Anda di halaman 1dari 8

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2007

3º Ano

CURSO DE FÍSICA

Módulo 2

ÍNDICE

- 2007 3º Ano CURSO DE FÍSICA Módulo 2 ÍNDICE CORRENTE ELÉTRICA 2 Introdução 2 Movimento

CORRENTE ELÉTRICA

2

Introdução

2

Movimento ordenado

2

Sentido convencional da corrente elétrica

2

Intensidade – Medida de corrente elétrica

3

Exercícios de classe

3

Atividades para casa

4

ENERGIA E POTÊNCIA ELÉTRICA

5

Introdução

5

Energia e potência elétrica

5

Exercícios de classe

6

Atividades para casa

7

BIBLIOGRAFIA

8

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2006

3º Ano

FÍSICA: CORRENTE ELÉTRICA

Módulo 2

CORRENTE ELÉTRICA

Introdução

Fios transversais, fios paralelos. Uma imensidão de fios corta o ar das grandes cidades, levando energia elétrica a quase todos os lugares. Como num passe de mágica, aperta-se um

simples dispositivo e

É fácil imaginar os problemas que a interrupção do fornecimento de energia elétrica ocasional numa grande cidade – no trânsito, no funcionamento das indústrias e comércios, em nossa casa.

Compreender a parafernália de fios condutores e aparelhos elétricos criados pelo ser humano

é, em parte, objeto da Eletrodinâmica, que estuda as cargas elétricas em movimento.

a luz aparece.

Movimento ordenado

A explicação de como os fios metálicos fazem funcionar os aparelhos está na estrutura da

matéria. Como você sabe, os elétrons das últimas camadas dos metais estão fracamente ligados a seu núcleo atômico, podendo locomover-se pelo material. Quando esse movimento é ordenado, cria-se uma corrente elétrica. Em condições normais, no metal o movimento dos elétrons é desordenado. O elemento básico da corrente elétrica é o portador de carga elétrica:

nos sólidos são os elétrons e nos líquidos e gases, os íons positivos e negativos.

Então, como estabelecer nesse material uma corrente elétrica, que exige movimento ordenado

de elétrons? Para isso é preciso que haja uma diferença de potencial entre os pontos do metal,

o que pode ser conseguido com um bipolo, dispositivo que apresenta terminais com um pólo positivo e outro negativo, como uma pilha ou bateria.

Sentido convencional da corrente elétrica

Sabemos que no interior dos fios que conduzem corrente elétrica fluem elétrons ordenadamente. No entanto, os cientistas convencionaram que a corrente elétrica é um movimento ordenado de cargas positivas que se deslocam em sentido contrário ao da corrente real.

A corrente elétrica formada por cargas positivas é denominada corrente convencional, que é

a que será adotada a partir daqui.

Existem dois tipos de corrente elétrica:

Corrente Contínua (CC), ou seja, a corrente elétrica acontece somente num sentido.

Corrente Alternada (CA), a corrente elétrica acontece nos dois sentidos periodicamente

Em quase todo o mundo, a distribuição da eletricidade é feita por CA. A CC pode ser fornecida por pilhas comuns e baterias.

Existe um dispositivo, denominado retificador, que transforma uma corrente alternada em corrente contínua.

"Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer." (H. Jackson Brown Jr)

Professor Wagner Cardoso

2
2

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2006

3º Ano

FÍSICA: CORRENTE ELÉTRICA

Módulo 2

Intensidade – Medida de corrente elétrica

A intensidade de corrente elétrica mede a quantidade de carga que atravessa a secção reta do condutor na unidade de tempo considerada.

i = ∣ q∣  t

No SI, a unidade de medida da intensidade de corrente elétrica é coulomb por segundo, denominada ampére (A).

Os submúltiplos mais utilizados são:

miliampére:

1mA = 10 3 A

microampére:

1 A = 10 6 A

Você sabia?

A velocidade escalar dos elétrons num fio condutor é bem pequena. Por exemplo, num fio de cobre de 0,8 cm de raio, a velocidade de uma corrente elétrica de 10 A é de aproximadamente 3,8 cm/s.

Mas os efeitos da corrente elétrica ocorrem quase instantaneamente por causa da velocidade do campo elétrico, que é praticamente igual à velocidade da luz.

Exercícios de classe

1. Sobre corrente elétrica, resolva:

a) Determine a intensidade da corrente elétrica num fio condutor, sabendo que em 5s uma carga de 60C atravessa uma secção reta desse fio. Dado: e = 1,610 19 C (carga do elétron).

b) Quantos elétrons atravessaram a secção reta do fio nesse intervalo de tempo?

2. Em um chuveiro com a chave ligada na posição inverno passa por segundo, na secção transversal da resistência por onde circula a água, 12,5 x 10 19 elétrons. Determine a intensidade da corrente elétrica na resistência, sabendo que o valor absoluto da carga do

elétron é e = 1,610 19 C

3. O gráfico dá informações sobre a intensidade da corrente elétrica que percorre um fio

tempo

correspondente a t 0 = 0 e t = 10s . Determine, em

coulombs, a intensidade da carga elétrica que atravessou uma secção reta do condutor nesse intervalo de tempo.

metálico durante

o

intervalo

de

nesse intervalo de tempo. metálico durante o intervalo de "Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo

"Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer." (H. Jackson Brown Jr)

Professor Wagner Cardoso

3
3

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2006

3º Ano

FÍSICA: CORRENTE ELÉTRICA

Módulo 2

Atividades para casa

1) O que ocorre no interior dos fios metálicos que lhes dá o poder de tornar a noite clara como o dia?

2) O que significa corrente real e corrente convencional?

3) Qual a diferença entre corrente contínua e corrente alternada?

4) Sendo a velocidade dos elétrons num fio condutor muito pequena, como se explica que, ao se acionar um interruptor de luz, as lâmpadas se acendam quase instantaneamente?

5) Determine a intensidade da corrente elétrica que atravessa um fio sabendo que uma carga de 32 C atravessa em 4 s uma secção reta desse fio.

6) Sabendo que 1200 elétrons atravessam por segundo a secção reta de um condutor e que a carga elementar tem intensidade e = 1,610 19 C , calcule a intensidade da corrente elétrica nesse condutor.

7) (UFS-SE) Se uma secção transversal de um condutor é atravessada em 10 s por uma quantidade de carga igual a 5 C, a corrente elétrica nesse condutor, em ampères, é de:

a) 50

b) 10

c) 5

d) 1

e) 0,5

8. O gráfico dá informações sobre a corrente elétrica que percorre um fio metálico durante o intervalo de tempo correspondente a t 0 = 0s e t = 20s . Determine, em coulombs, a intensidade da carga elétrica que atravessa uma secção reta do condutor nesse intervalo.

que atravessa uma secção reta do condutor nesse intervalo. "Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo

"Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer." (H. Jackson Brown Jr)

Professor Wagner Cardoso

4
4

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2006

3º Ano

FÍSICA: ENERGIA E POTÊNCIA ELÉTRICA

Módulo 2

ENERGIA E POTÊNCIA ELÉTRICA

Introdução

O

que garante a ddp necessária à manutenção da corrente elétrica?

As

fontes elétricas são fundamentais na compreensão da Eletrodinâmica, pois são elas que

garantem a ddp necessária à manutenção da corrente elétrica. Exemplos de fontes elétricas:

pilhas, baterias e usinas hidrelétricas.

Energia e potência elétrica

Ao

se movimentar pelo condutor, os portadores de carga transportam a energia que recebem

do

gerador. Conforme o tipo de utilização, essa energia vai se transformando em térmica,

luminosa, química, etc.

Por exemplo, num circuito elétrico no qual está inserida uma lâmpada, a corrente elétrica ao atravessar o filamento da lâmpada, a energia elétrica é transformada em energia luminosa e térmica.

que se

O

movimentam através do filamento é

trabalho

   realizado pela força elétrica sobre os portadores de carga

=  qU .

  q

Como o intervalo de tempo utilizado é

t , a potência elétrica desenvolvida no processo é:

P = t P = qU

t

como

q

t

= i

, temos:

P = Ui

Costuma-se indicar nos aparelhos elétricos a potência que eles consomem e a ddp sob a qual esse consumo ocorre. Esses valores são denominados valores nominais.

O trabalho

=  qU corresponde

à

energia

elétrica

(E)

consumida

pela

lâmpada:

E =  qU

Como o consumo ocorre em um intervalo de tempo t , temos: E = P t

No SI, a unidade de energia é o joule (J), a de potência é o watt (W) e a de intervalo de

tempo, o segundo (s).

Como o joule é uma unidade muito pequena, utiliza-se frequentemente o quilowatt-hora (kWh), que é a unidade utilizada nas contas de consumo de energia elétrica enviada aos consumidores.

"Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer." (H. Jackson Brown Jr)

Professor Wagner Cardoso

5
5

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2006

3º Ano

FÍSICA: ENERGIA E POTÊNCIA ELÉTRICA

Módulo 2

Exercícios de classe

1. As companhias de eletricidade geralmente usam medidores calibrados em quilowatt-hora (kWh). Um kWh representa o trabalho realizado por uma máquina desenvolvendo potência igual a 1 kW durante 1 h. Numa conta mensal de energia elétrica de uma residência com quatro moradores, lêem-se, entre outros, os seguintes valores:

Consumo (kWh)

300

Total a pagar (R$)

75,00

Cada morador toma um banho diário (um de cada vez) num chuveiro elétrico de 3 kW. Se cada banho tem duração de 5 min, calcule o custo final de um mês (30 dias) da energia consumida pelo chuveiro.

2. (UEL-PR) A corrente elétrica em um soldador elétrico é 5,0 A quando submetido a uma diferença de potencial de 100 V. A potência dissipada por esse soldador, em watts, é:

a) 1,110

b) 2,210

c) 1,110

d) 5,510 2

2

e) 2,810 3

3. (UFMG) A conta de luz apresentada pela companhia de energia elétrica a uma residência de cinco pessoas, referente a um período de 30 dias, indicou um consumo de 300 kWh. A potência média utilizada por pessoa, nesse período, foi de:

a) 6 W

b) 13 W

c) 60 W

d) 83 W

e) 100 W

"Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer." (H. Jackson Brown Jr)

Professor Wagner Cardoso

6
6

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2006

3º Ano

FÍSICA: ENERGIA E POTÊNCIA ELÉTRICA

Módulo 2

Atividades para casa

1.

O

que consome mais energia elétrica: um banho de 30 min em um chuveiro elétrico de

potência 5000 W ou uma lâmpada de 60 W que permanece ligada durante 24 h? Justifique.

2.

(UFPE) Um raio é produzido a partir de um ponto da atmosfera que está num potencial de 18 MV em relação à Terra. A intensidade da descarga é de 200 kA e tem duração de 1 ms.

O

consumo médio da residência do professor Pardal em um mês é de 125 kWh. Se a

energia liberada por um raio, como descrito acima, pudesse ser armazenada de forma útil, quantas residências iguais às do professor Pardal poderiam ser abastecidas no período de um mês?

3.

(Unicamp-SP) Uma loja teve sua fachada decorada com 3000 lâmpadas de 0,5 W cada para o Natal. Essas lâmpadas são do tipo pisca-pisca e ficam apagadas 75% do tempo.

a) Qual

a

potência

total

dissipada

se 30% das lâmpadas estiverem acesas

 

simultaneamente?

 
 

b) Qual a energia gasta (em kWh) com essa decoração ligada das 20 horas até as 24 horas?

c) Considerando que o kWh custa R$ 0,08, qual seria o gasto da loja durante 30 dias?

4.

Preocupado em economizar energia elétrica em sua residência, um jovem quer determinar qual o consumo relativo à utilização, durante o mês, da máquina de lavar roupa. Percebeu que os ciclos de lavagem duram 30 min e que a máquina é utilizada durante 12 dias no mês. Sabendo que o manual do fabricante informa que essa máquina tem potência de 450 W, qual foi o consumo encontrado em kWh?

"Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer." (H. Jackson Brown Jr)

Professor Wagner Cardoso

7
7

COLÉGIO ESTADUAL NILSON SOCORRO - 2006

3º Ano

FÍSICA: BIBLIOGRAFIA

Módulo 2

BIBLIOGRAFIA Paraná. Física – Série Novo ensino Médio. Vol. Único 6ª edição. Editora Ática, 2004

Wilson Carron. Física – Coleção Base. Vol. Único 2ª edição. Editora Moderna, 2004

Sampaio & Calçada. Física. Vol. Único.Editora Atual, 2003

& Calçada. Física. Vol. Único.Editora Atual, 2003 "Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os

"Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer." (H. Jackson Brown Jr)

Professor Wagner Cardoso

8
8