Anda di halaman 1dari 6

RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA

JULHO/2016

RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA JULHO/2016 EXPORTAÇÃO DE MÁRMORE E GRANITO Rochas ornamentais Granito e mármore são rochasPerfil econômico do setor de rochas ornamentais do Brasil , IV Seminário de Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo Mineral (2015); e Vai à Câmara projeto que simplifica exploração de rochas ornamentais , Senado Federal (2016). " id="pdf-obj-0-6" src="pdf-obj-0-6.jpg">
RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA JULHO/2016 EXPORTAÇÃO DE MÁRMORE E GRANITO Rochas ornamentais Granito e mármore são rochasPerfil econômico do setor de rochas ornamentais do Brasil , IV Seminário de Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo Mineral (2015); e Vai à Câmara projeto que simplifica exploração de rochas ornamentais , Senado Federal (2016). " id="pdf-obj-0-8" src="pdf-obj-0-8.jpg">

EXPORTAÇÃO DE MÁRMORE E GRANITO

Rochas ornamentais

Granito e mármore são rochas ornamentais muito usadas na construção civil, tanto em ambientes internos quanto externos.

Vale ressaltar que o Brasil detém as maiores jazidas de rochas ornamentais do mundo, destacando-se, inclusive, pela qualidade do material.

Sabendo que a exportação de rochas ornamentais continua sendo um ponto forte do setor de constru - ção civil brasileiro, o Relatório de Inteligência deste mês abordará o segmento, o posicionamento brasi - leiro em comparação aos grandes players do mercado e orientações sobre como proceder para se inserir no contexto de exportações do setor.

RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA JULHO/2016 EXPORTAÇÃO DE MÁRMORE E GRANITO Rochas ornamentais Granito e mármore são rochasPerfil econômico do setor de rochas ornamentais do Brasil , IV Seminário de Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo Mineral (2015); e Vai à Câmara projeto que simplifica exploração de rochas ornamentais , Senado Federal (2016). " id="pdf-obj-0-23" src="pdf-obj-0-23.jpg">

Dados gerais

Atualmente, as rochas ornamentais são utilizadas nas áreas de construção civil, arquitetura e deco- ração, uma vez que, além das questões estéticas e estruturais, são constituídas por minerais, con- ferindo qualidade e resistência às obras. O már- more e o granito podem ser usados como pedra ornamental em revestimentos e pisos, como adi- tivo para tintas e outros produtos químicos, como corretivo de solo, devido ao alto teor de calcário, e também na fabricação de calcário bruto ou indus- trializado, para adicionar ao cimento.

A indústria de revestimentos brasileira se tornou a segunda maior produtora internacional, contando com 1.200 variedades de rochas e 1.500 pedreiras ativas. O setor de rochas ornamentais gera 120 mil empregos diretos e 360 mil indiretos. Em 2014, ex- portou o equivalente a US$ 1,276 bilhão.

Fontes: SAMPAIA, R., Perfil econômico do setor de rochas ornamentais do Brasil, IV Seminário de Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo Mineral (2015); e Vai à Câmara projeto que simplifica exploração de rochas ornamentais, Senado Federal (2016).

ROCHAS ORNAMENTAIS

Caracterização e conceitos

Quanto menor for a presença e o teor de minerais alterados na rocha que possam comprometer seu uso e durabilidade, menor é a qualidade do material. Segundo o geólogo Chiodi Filho, a previsão de desempenho da rocha em serviço é obtida por meio de análises e ensaios executados, normatizados por entidades nacionais, como a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), ou internacionais, como a American Society for Testing and Materiais (ASTM).

O mercado de rochas ornamentais e de revestimento compreende mármore e granito, que correspondem a 90% da produção mundial, e outras rochas de revestimento, segundo suas respectivas conceituações comerciais:

Mármore Granito Rochas para revestimento Rochas ornamentais
Mármore
Granito
Rochas para revestimento
Rochas ornamentais

Rochas calcárias sedimen- tares que possam receber desdobramento seguido de beneficiamento (polimento).

Grande variedade de rochas silicáticas não calcárias que apresentam boas condições de desdobramento, seguida de beneficiamento (polimento).

Rochas naturais que, subme- tidas a processos diversos e graus variados de desdobra- mento e beneficiamento, são utilizadas no acabamento de superfícies, especialmente em pisos e fachadas.

Materiais rochosos naturais submetidos a diferentes graus e/ou tipos de beneficiamento ou afeiçoamento utilizado para exercer uma função estética.

Fontes: Rochas ornamentais, Ministério da Educação (2007).

BRASIL E O MUNDO

BRASIL E O MUNDO

O mercado de rochas ornamentais

Com uma produção anual bruta de mais de 10 milhões de toneladas de rochas ornamentais, o Brasil é o líder no continente americano, com condições de abastecer o hemisfério norte. O país detém o quarto lugar no ranking mundial de produção de rochas ornamentais, perdendo somente para China, Índia e Turquia.

PRODUÇÃO INTERNA

A capacidade de produção brasileira, estimada em cerca de 140 milhões de metros quadrados, em sua maior parte é destinada ao consumo interno e às exportações de produtos manufaturados.

Os empregos diretos do setor totalizam cerca de 120 mil postos de trabalho, distribuídos em:

Atividades Beneficiamento de lavra. primário (serrarias) e acabamento Indústrias de máquinas, equipa- mentos e insumos. Segmentos
Atividades
Beneficiamento
de lavra.
primário (serrarias)
e acabamento
Indústrias de
máquinas, equipa-
mentos e insumos.
Segmentos de
serviços.
(marmorarias).
BRASIL E O MUNDO BRASIL E O MUNDO O mercado de rochas ornamentais Com uma produção

Levando em conta a quantidade de empresas operantes (cerca de 10 mil), o número médio de empregos é igual a 12 por empre- sa. É o triplo da Itália, que continua sendo o país de referência para análise comparativa de produtividade.

EXPORTAÇÕES

Os principais destinos da exportação brasileira de rochas ornamentais variam consideravel- mente, dependendo dos produtos exportados e respeitando a dinâmica dos mercados e seu

perfil comercial. A exportação do Brasil, como a

de outros líderes mundiais do setor, como Chi- na, Turquia e Itália, é direcionada para todos os

continentes.

As exportações brasileiras de rochas ornamen- tais somaram USD 471,9 milhões e 1.015.382,76 toneladas de janeiro a maio de 2016, com va- riação negativa de 5,38% e positiva de 12,10% frente ao mesmo período de 2015. A participa- ção de rochas processadas atingiu 81,74% do faturamento e 57,36% do volume físico des- sas exportações. O preço médio dos produtos exportados recuou 15,6%, passando de USD 550,6/t em 2015 para USD 464,8/t em 2016.

 

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

 
  • 2015 103,5

66,6

84,7

124,4

 

119,6

117

128,8

105,2

91,1

104,1

76,1

88

 
  • 2016 101,8

66,8

77,9

111,2

 

114,3

             

Outro dado relevante refere-se ao saldo da balança comercial do setor de rochas ornamentais. Tais dados, ilustrados na tabela abaixo, mostram que o setor é superavitário e manterá esse aspecto ao longo de 2016.

Isso ocorre porque o número de matérias exportadas pelo setor é maior do que o número originário das importações, o que mostra uma capacidade de agregar lucros, mesmo com o setor apresentando queda

significativa na produção.

 

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

 
  • 2015 262,6

60,9

142,2

 

362,7

479

589,3

717,5

818,7

906

1007,6

1080,9

1166,8

 
  • 2016 248,7

64,1

139,8

 

348,2

459,6

             

COMO EXPORTAR

Contexto do negócio

Considerando a importância de conhecer bem o setor e o segmento cujo objetivo seja exportar, é fundamental entender um pouco mais da Apex-Brasil, entidade de fomento à exportação.

Projetos setoriais

A Apex-Brasil possui projetos setoriais que focam na divulgação e na inserção de setores da indústria bra- sileira no mercado externo. Há parcerias com várias associações empresariais, inclusive com a que versa sobre as rochas ornamentais, cujo nome é Brasil Original Stones. Sendo assim, o setor de exportação para esse segmento já conta com conhecimento que pode facilitar a orientação e a posterior entrada do empreendedor que deseja investir no comércio externo. Existe uma gama de ações das quais o empre- sário pode se beneficiar com o programa, como:

COMO EXPORTAR Contexto do negócio Considerando a importância de conhecer bem o setor e o segmentoApex-Brasil , entidade de fomento à exportação. Projetos setoriais A Apex-Brasil possui projetos setoriais que focam na divulgação e na inserção de setores da indústria bra- sileira no mercado externo. Há parcerias com várias associa ç ões empresariais, inclusive com a que versa sobre as rochas ornamentais, cujo nome é Brasil Original Stones . Sendo assim, o setor de exportação para esse segmento já conta com conhecimento que pode facilitar a orientação e a posterior entrada do empreendedor que deseja investir no comércio externo. Existe uma gama de ações das quais o empre- sário pode se beneficiar com o programa, como: Obter informações sobre oportunidades de exportação. Conseguir orientação sobre como incremen- tar a visão internacional que a empresa possui diante dos comprado- res externos. Estar dentro de rodadas de negócios voltadas à exportação de rochas ornamentais. Participar de missões empresariais para o exterior, em busca de acordos de exportação mais favoráveis. Apoio e informações sobre as principais feiras internacionais do setor. Fontes: Projeto Entidades Setoriais , A pex-Brasil (2016); e Brasil Original Stones , Brasil Original Stones (2016). " id="pdf-obj-4-22" src="pdf-obj-4-22.jpg">
COMO EXPORTAR Contexto do negócio Considerando a importância de conhecer bem o setor e o segmentoApex-Brasil , entidade de fomento à exportação. Projetos setoriais A Apex-Brasil possui projetos setoriais que focam na divulgação e na inserção de setores da indústria bra- sileira no mercado externo. Há parcerias com várias associa ç ões empresariais, inclusive com a que versa sobre as rochas ornamentais, cujo nome é Brasil Original Stones . Sendo assim, o setor de exportação para esse segmento já conta com conhecimento que pode facilitar a orientação e a posterior entrada do empreendedor que deseja investir no comércio externo. Existe uma gama de ações das quais o empre- sário pode se beneficiar com o programa, como: Obter informações sobre oportunidades de exportação. Conseguir orientação sobre como incremen- tar a visão internacional que a empresa possui diante dos comprado- res externos. Estar dentro de rodadas de negócios voltadas à exportação de rochas ornamentais. Participar de missões empresariais para o exterior, em busca de acordos de exportação mais favoráveis. Apoio e informações sobre as principais feiras internacionais do setor. Fontes: Projeto Entidades Setoriais , A pex-Brasil (2016); e Brasil Original Stones , Brasil Original Stones (2016). " id="pdf-obj-4-24" src="pdf-obj-4-24.jpg">
COMO EXPORTAR Contexto do negócio Considerando a importância de conhecer bem o setor e o segmentoApex-Brasil , entidade de fomento à exportação. Projetos setoriais A Apex-Brasil possui projetos setoriais que focam na divulgação e na inserção de setores da indústria bra- sileira no mercado externo. Há parcerias com várias associa ç ões empresariais, inclusive com a que versa sobre as rochas ornamentais, cujo nome é Brasil Original Stones . Sendo assim, o setor de exportação para esse segmento já conta com conhecimento que pode facilitar a orientação e a posterior entrada do empreendedor que deseja investir no comércio externo. Existe uma gama de ações das quais o empre- sário pode se beneficiar com o programa, como: Obter informações sobre oportunidades de exportação. Conseguir orientação sobre como incremen- tar a visão internacional que a empresa possui diante dos comprado- res externos. Estar dentro de rodadas de negócios voltadas à exportação de rochas ornamentais. Participar de missões empresariais para o exterior, em busca de acordos de exportação mais favoráveis. Apoio e informações sobre as principais feiras internacionais do setor. Fontes: Projeto Entidades Setoriais , A pex-Brasil (2016); e Brasil Original Stones , Brasil Original Stones (2016). " id="pdf-obj-4-26" src="pdf-obj-4-26.jpg">
COMO EXPORTAR Contexto do negócio Considerando a importância de conhecer bem o setor e o segmentoApex-Brasil , entidade de fomento à exportação. Projetos setoriais A Apex-Brasil possui projetos setoriais que focam na divulgação e na inserção de setores da indústria bra- sileira no mercado externo. Há parcerias com várias associa ç ões empresariais, inclusive com a que versa sobre as rochas ornamentais, cujo nome é Brasil Original Stones . Sendo assim, o setor de exportação para esse segmento já conta com conhecimento que pode facilitar a orientação e a posterior entrada do empreendedor que deseja investir no comércio externo. Existe uma gama de ações das quais o empre- sário pode se beneficiar com o programa, como: Obter informações sobre oportunidades de exportação. Conseguir orientação sobre como incremen- tar a visão internacional que a empresa possui diante dos comprado- res externos. Estar dentro de rodadas de negócios voltadas à exportação de rochas ornamentais. Participar de missões empresariais para o exterior, em busca de acordos de exportação mais favoráveis. Apoio e informações sobre as principais feiras internacionais do setor. Fontes: Projeto Entidades Setoriais , A pex-Brasil (2016); e Brasil Original Stones , Brasil Original Stones (2016). " id="pdf-obj-4-28" src="pdf-obj-4-28.jpg">
COMO EXPORTAR Contexto do negócio Considerando a importância de conhecer bem o setor e o segmentoApex-Brasil , entidade de fomento à exportação. Projetos setoriais A Apex-Brasil possui projetos setoriais que focam na divulgação e na inserção de setores da indústria bra- sileira no mercado externo. Há parcerias com várias associa ç ões empresariais, inclusive com a que versa sobre as rochas ornamentais, cujo nome é Brasil Original Stones . Sendo assim, o setor de exportação para esse segmento já conta com conhecimento que pode facilitar a orientação e a posterior entrada do empreendedor que deseja investir no comércio externo. Existe uma gama de ações das quais o empre- sário pode se beneficiar com o programa, como: Obter informações sobre oportunidades de exportação. Conseguir orientação sobre como incremen- tar a visão internacional que a empresa possui diante dos comprado- res externos. Estar dentro de rodadas de negócios voltadas à exportação de rochas ornamentais. Participar de missões empresariais para o exterior, em busca de acordos de exportação mais favoráveis. Apoio e informações sobre as principais feiras internacionais do setor. Fontes: Projeto Entidades Setoriais , A pex-Brasil (2016); e Brasil Original Stones , Brasil Original Stones (2016). " id="pdf-obj-4-30" src="pdf-obj-4-30.jpg">

Obter informações sobre oportunidades de exportação.

Conseguir orientação sobre como incremen- tar a visão internacional que a empresa possui diante dos comprado- res externos.

Estar dentro de rodadas de negócios voltadas à exportação de rochas ornamentais.

Participar de missões empresariais para o exterior, em busca de acordos de exportação mais favoráveis.

Apoio e informações sobre as principais feiras internacionais do setor.

Fontes: Projeto Entidades Setoriais, Apex-Brasil (2016); e Brasil Original Stones, Brasil Original Stones (2016).

RECOMENDADAS
RECOMENDADAS

RECOMENDADAS

 
RECOMENDADAS O Sebrae RJ ministra consultoria empresarial em comércio exterior, que visa o suporte a microempreendedoresunidade mais próxima; Saiba mais sobre como exportar por meio do manual Exportação Passo a Passo , do Ministério das Relações Exteriores. Confira também os p ortais Aprendendo a Exportar , Brasil Export , BrasilGlobalNet e Vitrine do Exportador ; Capacite-se para a exportação. Assim, sua em p resa terá mais chances de con q uis- tar novos mercados. Confira os cursos do Sebrae/R J e EAD Sebrae , como Procedi- mentos para Exportação e Planejamento para Exportar . CONSTRUÇÃO CIVIL RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA JULHO/2016 Gerência de Conhecimento e Competitividade Gerente: Cezar Kirszenblatt Gestor do Programa Sebrae Inteligência Setorial: Marcelo Aguiar Analista de Inteligência Setorial: Mara Godoy Disseminação Empresarial: Rafael Simão Conteudista: Rafael Gomes Travassos Especialista: Fernando Papisch Druck e Luiz Gustavo Guimarães Entre em contato com o Sebrae: 0800 570 0800 Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610). Fotos: Banco de imagens. " id="pdf-obj-5-12" src="pdf-obj-5-12.jpg">

O Sebrae RJ ministra consultoria empresarial em comércio exterior, que visa o

suporte a microempreendedores e empresas de micro e pequeno porte que pre- tendem atuar ou expandir seus negócios no mercado internacional. Ligue para 0800 570 0800 e agende atendimento na unidade mais próxima;

Saiba mais sobre como exportar por meio do manual Exportação Passo a Passo,

do Ministério das Relações Exteriores. Confira também os portais Aprendendo a Exportar, Brasil Export, BrasilGlobalNet e Vitrine do Exportador;

Capacite-se para a exportação. Assim, sua empresa terá mais chances de conquis-

tar novos mercados. Confira os cursos do Sebrae/RJ e EAD Sebrae, como Procedi- mentos para Exportação e Planejamento para Exportar.

RECOMENDADAS O Sebrae RJ ministra consultoria empresarial em comércio exterior, que visa o suporte a microempreendedoresunidade mais próxima; Saiba mais sobre como exportar por meio do manual Exportação Passo a Passo , do Ministério das Relações Exteriores. Confira também os p ortais Aprendendo a Exportar , Brasil Export , BrasilGlobalNet e Vitrine do Exportador ; Capacite-se para a exportação. Assim, sua em p resa terá mais chances de con q uis- tar novos mercados. Confira os cursos do Sebrae/R J e EAD Sebrae , como Procedi- mentos para Exportação e Planejamento para Exportar . CONSTRUÇÃO CIVIL RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA JULHO/2016 Gerência de Conhecimento e Competitividade Gerente: Cezar Kirszenblatt Gestor do Programa Sebrae Inteligência Setorial: Marcelo Aguiar Analista de Inteligência Setorial: Mara Godoy Disseminação Empresarial: Rafael Simão Conteudista: Rafael Gomes Travassos Especialista: Fernando Papisch Druck e Luiz Gustavo Guimarães Entre em contato com o Sebrae: 0800 570 0800 Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610). Fotos: Banco de imagens. " id="pdf-obj-5-51" src="pdf-obj-5-51.jpg">

CONSTRUÇÃO CIVIL

RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA

JULHO/2016

Gerência de Conhecimento e Competitividade Gerente: Cezar Kirszenblatt Gestor do Programa Sebrae Inteligência Setorial: Marcelo Aguiar Analista de Inteligência Setorial: Mara Godoy Disseminação Empresarial: Rafael Simão Conteudista: Rafael Gomes Travassos Especialista: Fernando Papisch Druck e Luiz Gustavo Guimarães

Entre em contato com o Sebrae: 0800 570 0800

Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610). Fotos: Banco de imagens.