Anda di halaman 1dari 1

Histria da Filosofia Moderna II (Maria Lcia Cacciola e Pedro Pimenta)

Avaliao Semestral (Opo 01)

Comente o texto a seguir, mostrando como a interpretao sugerida por Kant das
noes leibniziana e lockiana de experincia contribui para elucidar a sua prpria
doutrina a respeito, tal como exposta na "Esttica transcendental".

"Leibniz comparava todas as coisas entre si apenas por meio de conceitos e, como

natural, no encontrava entre eles outras diferenas a no ser aquelas pelas quais o

entendimento distingue os seus conceitos puros uns dos outros. No considerava

originrias as condies da intuio sensvel, que trazem consigo as suas prprias

diferenas, porque a sensibilidade era, para ele, apenas uma forma confusa de

representao e no uma fonte particular de representaes. O fenmeno, a seu ver, era

a representao da coisa em si, embora distinta, quanto forma lgica, do conhecimento

pelo entendimento. Com seu habitual desdm pela anlise, introduzira no conceito da

coisa uma certa mistura de representaes acessrias que, no entanto, cabe ao

entendimento eliminar. Numa palavra, Leibniz intelectualizou os fenmenos, tal como

Locke sensualizara os conceitos do entendimento, considerando-os meros conceitos de

reflexo, empricos ou abstratos". Crtica da razo pura, B 326 - 327. ("Analtica dos

princpios", apndice)

Obs. O comentrio deve ser redigido de forma legvel e deve se restringir ao espao da
folha de resposta. A data final de entrega 10 de dezembro de 2009, at as 19:30.