Anda di halaman 1dari 1

Figuras de pensamento

Figuras de sintaxe

Anttese
o emprego de expresses de sentidos opostos. Ex.: Os portugueses somos do Ocidente ...
(Cames)

Ex.: Uns querem o mal, e fazem-nos o bem. Outros nos almejam o bem,
Todos os filhos de Ado padecemos nossas mutilaes e fealdades.
e trazem o mal. (Bernardes)
(Rui Barbosa)

Hiprbole Anfora
a expresso intencionalmente exagerada, a fim de realar o a repetio de palavra ou expresso no incio de cada verso em
pensamento. sequncia.

Ex.: Gente inimiga era tanta, / tantas bandeiras no cu, / que o Sol, Ex.: preciso casar Joo,
baixando atrs delas, / como que se escureceu... preciso suportar Antnio,
(Cames) preciso odiar Melquades,
preciso substituir ns todos.
(Drummond)
Eufemismo
o emprego de expresso mais suave, mais nobre, a fim de ambrandar
Pleonasmo
uma ideia desagradvel ou chocante. a repetio de um termo sinttico ou de uma ideia.

Ex.: Depois de muito sofrimento, ele entregou a alma a Deus. (= morreu) Ex.: Vi claramente o visto lume vivo.
(Cames)
Cada qual busca salvar-se a si prprio...
(Herculano)
Personificao,
prosopopeia ou animismo Polissndeto
a repetico enftica do conectivo.

a atribuio de caractersticas de seres animados a seres inanimados, Ex.: Suspira, e chora, e geme, e sofre, e sua...
irracionais ou abstratos. (Olavo Bilac)

Obs.: A omisso do conectivo que normalmente seria empregado


Ex.: Os montes de mais perto respondiam, quase movidos de alta
denominada assndeto.
piedade.
(Cames)
Ex.: Veio cidade, falou com o gerente, partiu.

Ironia
Elipse
a expresso que contm o oposto do que se quer dizer, com inteno
de criticar ou desprezar. a omisso de um termo facilmente subentendido.

Ex.: No cu, muitas estrelas. (h, existem)


Silepse
Obs.: Quando omitimos um termo que anteriormente j fora expresso, no
a concordncia que se faz com a ideia subentendida, no com a mesmo perodo, a elipse pode ser chamada de zeugma.
palavra expressa. , aparentemente, uma discordncia. A silepse pode
dar-se no gnero, no nmero ou na pessoa. Ex.: O colgio compareceu fardado; a diretoria, de casaca.
(Raul Pompia)
I. Silepse do gnero:

Ex.: O beb foi dormir. Estava cansado.


Moramos na agitada So Paulo.

II. Silepse de nmero:

Ex.: Esta gente est furiosa e com medo; por consequncia, capazes de
tudo.
(Garrett)
Povoaram os degraus muita gente de sorte.
(Camilo)
III. Silepse de pessoa: