Anda di halaman 1dari 89

NEURORRADIOLOGIA

Prof. Msc. Leonardo Ramos


MEIOS DE ESTUDOS

 Radiografia Simples do Crânio:


- Estudo das Fraturas
- Estudo dos Tumores Ósseos
- Estudo das Anomalias congênitas
- Estudo das Alterações de Densidade Óssea.
TC e RNM
 Imagens de qualidade superior

 Oferecem informações sobre o cérebro, medula e


os tecidos moles, além das pertinentes ao osso.

 RNM – Exame 1º para detectar doenças do


Sistema Nervoso Central.

 TC - maior disponibilidade e menor custo.


- capacidade de mostrar osso e hemorragias
agudas
TC e RNM

 É possível Caracterizar:
- Tumores
- Hemorragia
- Infarto
- Aneurismas
- Anomalias Congênitas
- Lesões de Coluna Vertebral
Meio de Estudo

 ANGIOGRAFIA:
- Demonstra lesões vasculares no cérebro.

- É empregada na avaliação de doença


aterosclerótica, aneurisma IC, tumores e
malformações vasculares.
Angio-RNM (3D)
RX Normal do Crânio
Fraturas de Crânio
Fraturas de Crânio
Fratura parieto-occipital com afundamento e
contusão adjacente
O Cérebro - TC
O Cérebro - RNM
Lesões do Cérebro
 DOENÇA TRAUMÁTICA:
- Lesão Cerebral – causa mais comum de
morbidez e mortalidade no Traumatismo.

- TC e RNM – Avaliação rápida e


abrangente.

- Achados mais importantes


 lesão de parênquima e/ou compressão
do cérebro por hematoma ou edema.
Lesão Traumática Aguda
1) LESÃO AXONAL DIFUSA:
- Laceração e/ou estiramento dos axônios e
rompimentos dos pequenos vasos cerebrais.

- TC – pode ser normal

- RNM – com frequência mostra lesão

- Áreas de hemorragias puntiformes e edema na


substância branca corpo caloso e tronco cerebral.
LESÃO AXONAL DIFUSA
LESÃO AXONAL DIFUSA
Lesão Traumática Aguda

2) HEMATOMA EPIDURAL:
- 20% dos traumas crânianos fatais

- Artéria Meníngea média – espaço


extradural.

- A dura é dissecada pelo hematoma em


expansão.
TC –HEMATOMA EPIDURAL

Hematoma epidural agudo


temporal E

Hematoma epidural agudo


temporal D
Lesão Traumática Aguda

3) Hematoma Subdural:
- Hemorragia de veias.

- Coleção densa e crescente no espaço


subdural (entre aracnóidea e a dura).

- Não cruza a linha média

- Compressão do parênquima.
HEMATOMA SUBDURAL
HEMATOMA SUBDURAL
HEMATOMA SUBDURAL AGUDO X HEMATOMA SUBDURAL CRÔNICO

HIPERDENSIDADE HIPODENSIDADE
PRESENÇA DE PROTEINA DESINTEGRAÇÂO DAS PROTEINAS
SEMELHANTE A CALOTA CRANIANA REABSORÇÂO DO SANGUE
RESTANDO APENAS LÌQUIDO
Hematomas: Subdural Epidural Intracerebral
Lesão Traumática Aguda

4) Contusão e Hematoma:
- Lesões Focais.
- Compressão, esmagamento do tecido
cerebral ou da hemorragia do tecido
cerebral.
- Local mais comum – lobos temporais e
frontais.
CONTUSÕES CEREBRAIS

Contusões frontais e Contusões cerebrais bilaterais


temporais múltiplas
HEMATOMA CEREBRAL

Hematoma intracerebral temporal E Hematoma intracerebral temporal D Hematoma intracerebral


temporal E+ contusões
frontais em reabsorção
Lesão Cerebral Tardia

 Hipertensão Intracrâniana e Isquemia


Cerebral:
- Elevação generalizada ou local da
pressão.
- Perfusão diminuída ISQUEMIA.
- TC e RNM – Ventrículos, sulcos e
cisternas diminuídas.
Hipertensão Intracrâniana
Doenças Neoplásicas
1) TUMOR BENIGNO
 São relativamente comuns e derivam de um grande
número de células;

 Podem causar efeito de massa e destruição local,


recidiva após ressecção e transformação maligna.

 A maioria dos tumores benignos é extra- axial, isto


é origina-se fora do parênquima cerebral.

 O tumor intracraniano benigno mais comum é o


MENINGIOMA.
Doenças Neoplásicas
1) TUMOR BENIGNO: MENINGIOMA
 É um tumor originado das meninges, que são
responsáveis pelo revestimento do cérebro e da
medula;

 É raro em crianças e sua incidência aumenta na 3º


e 4º décadas de vida; É mais comum em mulheres;

 Localização mais freqüente: lateralmente

 Originam-se da aracnóide e estão intimamente


associados à dura máter;
Doenças Neoplásicas
1) TUMOR BENIGNO: MENINGIOMA

 TC Massa arredondada e com denso realce.


Pode haver infiltração óssea destruindo o osso,
edema e calcificações.

 RM Não demostra muito bem, densidade


semelhante à substância cinzenta normal.
Doenças Neoplásicas
1) TUMOR BENIGNO: MENINGIOMA

Grande lesão frontal E, heterogênea, com áreas mais hipodensas


(mais hidratadas), outras mais hiperdensas (provavelmente calcificações),
e áreas isodensas ao córtex. A lesão tem implantação periférica ,impregnação
edema perilesional e efeito de massa.
Doenças Neoplásicas
1) TUMOR BENIGNO: MENINGIOMA

RNM S/ CONTRASTE RNM C/ CONTRASTE


Doenças Neoplásicas
1) TUMOR BENIGNO: MENINGIOMA
Doenças Neoplásicas
1) TUMOR BENIGNO: MENINGIOMA
Doenças Neoplásicas
2 ) TUMOR MALIGNO
 A maioria dos tumores malignos do cérebro são
Gliomas, isto é tumores que se originam das células
da glia.

 Os Gliomas constituem 45% de todos os tumores


intracranianos;

 Entre eles destaca-se o Astrocitoma que é o tumor


maligno mais comum do SNC de Cçs e Adultos.
Doenças Neoplásica
2) TUMOR MALIGNO: ASTROCITOMA

 TC É hipodenso na TC e mostra um halo


de realce irregular quando agressivo. Há um
discreto edema associado que é
indistinguível do tumor.

 RM Mostra massa de grande intensidade


(tumor + edema).
Doenças Neoplásica
2) TUMOR MALIGNO: ASTROCITOMA

CORTE AXIAL:

RNM S/ CONTRASTE RNM C/ CONTRSTE

Grande lesão tumoral no lobo frontal D. , com centro na


substância branca e se estendendo até o córtex. . A área sólida se impregna
fortemente por contraste, bem como as bordas da área cística. A lesão tem
acentuado efeito de massa e comprime os ventrículos laterais.
Doenças Neoplásica
2) TUMOR MALIGNO: ASTROCITOMA

CORTE SAGITAL:

RNM S/ CONTRASTE RNM C/ CONTRASTE


Doenças Vasculares

 As vasculopatias do cérebro podem ser


congênitas ou adquiridas como resultado de
traumatismo, infecção, tumores e
insuficiência vascular.

 De maneira geral, essas doenças


manifestam-se de forma aguda.
Doenças Vasculares
 As causas mais importantes de AVE são o infarto e
a hemorragia.

 O infarto pode ser causado por embolia cerebral,


hipoperfusão e hipoxemia.

 A hemorragia pode ser causada por hipertensão,


ruptura de aneurisma , Malformação arteriovenosa,
anticoagulação e tumores.
Doenças Vasculares
AVC Isqûêmico
 TC s/ Contraste:
- Edema acentuado (hipodensidade)
- Efeito de massa
- Perda da diferenciação entre substância branca e
cinzenta
- Após 48 a 72 h, os infartos são realçados pelo
contraste.

 RM: Melhor demonstrado; alta intensidade


generalizada no infarto inicial.
Doenças Vasculares
AVC Isqûêmico

TC sem contraste, mostrando infarto recente subagudo de parte do território


da A. cerebral média E. Há uma área hipodensa de limites aproximadamente
triangulares.
Observa-se um ponto hiperdenso, que pode corresponder a um ramo c/trombo
da A. cerebral média E. Nota-se ainda um discreto desvio da linha média e
apagamento dos sulcos corticais.
Doenças Vasculares
AVC Hemorrágico
 TC ou RM

- Áreas hiperdensas ( sangue)

- Pode ter localização parenquimatosa,


subaracnóidea, subdural ou intraventricular.
Doenças Vasculares
AVC Hemorrágico
Doenças Inflamatórias
 As infecções do cérebro podem ser causadas
por diversos tipos de organismos.

 A infecção intracraniana pode afetar as


meninges (Meningites) ou o parênquima
cerebral (Abscesso).
Doenças Inflamatórias
1) MENINGITE
 Meningite Bacteriana:
TC e RM com freqüência são normais
Exsudatos purulentos podem dilatar os
ventrículos e obliterar os espaços
subaracnóideos; Realce das meninges;

 Meningite Viral Em geral, TC e RM


normais.
 Sequelas Infartos (decorrente de
vasculite e trombo) e hidrocefalia
Doenças Inflamatórias
1) MENINGITE

Edema cerebral, com apagamento dos sulcos e diminuição do volume


dos ventrículos.
Doenças Inflamatórias
1) MENINGITE
Doenças Inflamatórias
2) ABSCESSO CEREBRAL
 A maioria é causada por bactéria Estafilococos.

 Forte resposta inflamatória liquefazendo o


tecido infectado e envolvendo a lesão com uma
cápsula colágeno e tec. Fibroblástico.

 TC Centro Hipodenso
TC contrastada Borda irregular impregnada
pelo contraste

 RM alta intensidade no centro ( edema).


Doenças Inflamatórias
2) ABSCESSO CEREBRAL

TC sem e com contraste EV em um paciente com abscesso cerebral.


Volumosa formação expansiva com fino realce anelar que delimita área
de liquefação central.
Doenças da Coluna

 TRM
A transferência de energia cinética para a
medula espinhal, o rompimento dos
axônios, a lesão das células nervosas e a
rotura dos vasos sangüíneos causam a lesão
primária da medula espinhal
TRM
Doenças da Coluna

 Hérnia de Disco
 Herniação do núcleo pulposo através do
anel fibroso

 Surge como resultado de diversos


pequenos traumas na coluna
Hérnia de Disco
Doenças da Coluna

 Meningocele:

- Falhas na fusão da vértebras


abaulamento do tec. Nervoso para fora do
canal vertebral
FUI !!!!!!!!
HOJE É SEXTA!!!!!!