Anda di halaman 1dari 13

Âncoras

“Cada pessoa é o ser mais distante de


si mesmo”

A VIAGEM ATÉ NÓS MESMOS é sempre a mais


longa e tortuosa, pois implica dar muitas voltas
para encontrar algo que estava tão perto que
éramos incapazes de ver.
Não é por acaso que, das três perguntas
existenciais clássicas: Quem somos? De onde
viemos? Para onde vamos? A da identidade
venha em primeiro lugar, pois aquele que não
sabe quem é dificilmente terá consciência do
que deixou para trás ou do destino que tem
diante de si.
Tentamos responder à pergunta “Quem somos?”
falando sobre nossa profissão e o cargo que
ocupamos, mostrando o carro que dirigimos ou
mesmo dizendo qual religião professamos, mas
esses elementos estão à margem da verdadeira
essência de uma pessoa.
Assim como nossos sonhos nos definem, nossa
identidade é a sensibilidade que nos distingue
dos demais companheiros humanos, é nossa
contribuição única para o mundo, nossa missão
pessoal.
Encontrar essa missão pode ser o trabalho de
toda uma vida, mas apenas o fato de buscá-la já
nos permite saber aonde vamos.
Âncoras

Visuais Que se associam


 Âncoras são a uma resposta
Auditivos ou estado
gatilhos:
Cinestésicos específicos.
 Estamos sob
influência de uma Respondemos sem pensar.
âncora quando:
Qualquer estímulo interno ou externo,
 Ancoragem é um aciona um gatilho, provocando uma
processo em que: resposta.

ÂNCORAS SÃO IMPORTANTES EM NOSSAS VIDAS PORQUE


 Constroem hábitos;
 Ajudam-nos a adquirir competência inconsciente;
 Estimulam nossa ação;
 Podem mudar nosso estado emocional;
 Podem ocorrer em qualquer sistema representacional (5 sentidos).
Âncoras

 Liberdade Estar consciente das âncoras que se tem e de


optar por responder apenas às que deseja.
emocional é:
ESTABELECENDO ÂNCORAS
 Uma experiência
intensa pode: Estabelecer uma âncora.

Um trauma emocional muito intenso =


 Fobia: medo para a vida toda.

 Repetição: Estabelece âncoras de forma aleatória.

 Âncoras são: Atemporais.


 Uma vez
Podem dirigir nossas vidas a partir
estabelecidas as daquele momento.
âncoras:
ÂNCORAS E A SAÚDE

 Âncoras podem: Prejudicar a saúde.

 As âncoras dos Ancorar uma resposta fraca do


estados emocionais sistema imunológico, resultando em
podem: doenças como: depressão, solidão,
ansiedade, agressividade.
 Âncoras olfativas
podem implicar: Alergias.

COMO MUDAR DE ESTADO


 A capacidade de Uma das habilidades necessárias para
mudar seu estado e a liberdade emocional e uma vida feliz.
escolher como se Não significa jamais sentir estados
sentir é: negativos.
Significa, ser capaz de senti-los de
 Liberdade forma limpa, lidar com eles e escolher
emocional: a sua resposta.
 Corpo e mente: Formam um só sistema.

Padrões de pensamentos, fisiologia e


 Estados são substâncias neuroquímicas.
associados a:
A mudança de qualquer um desses pode
influenciar seu estado.
 A depressão
profunda: Precisa ser tratada com medicamentos.

 Todos os estados Um componente bioquímico e um


tem: componente psicológico.
 Ao sentir-se debilitado Aceite-o como parte normal da vida;
emocionalmente: acompanhe seu ritmo e conscientize-se
desse estado; conscientize-se de que você
tem escolha (Você quer mudá-lo?)
 Se corpo e mente são
Você pode modificar seu estado através de:
partes de um sistema Sua fisiologia e maneira de pensar.
único:
QUEBRA DE ESTADO E INTERRUPÇÃO DE PADRÃO
 Quebrar o Sair de qualquer estado para um mais
neutro – mudar a marcha para ponto morto.
estado é:

 Interrupção de É a intervenção para passar alguém de um


padrão: estado muito negativo para um estado neutro.
De marcha a ré - 1ª marcha - ponto morto.

São maneiras mais poderosas e eficazes de quebrar um estado.


Quiser uma pessoa em estado neutro para
 Use quebras de
poder testar uma âncora;
estado quando: Quiser chamar a atenção de alguém
distraído.

 Use interrupções de Desejar quebrar um forte estado negativo


(Porque a mudança direta para o estado
padrão quando: positivo seria um passo grande demais).
ANCORAGEM DE RECURSOS
 Ancoragem de Usada para mudar de estado.
recursos:
Você, deliberadamente, estabelece uma
 Na ancoragem de âncora que não existia antes a fim de mudar
recursos: para um estado com mais recursos.
 A ancoragem de
recursos é útil Fazendo um teste, uma apresentação, em
uma reunião difícil, em situações
quando estiver: estressantes, falando em público tomando
uma decisão difícil.
 Dependendo da
É o recurso a ser ancorado.
situação a lidar:
COMO UTILIZAR
 Evocar um estado com recursos;
 Calibrar o estado, ancorar o estado e testar a âncora;
 Fazer ponte ao futuro para que a âncora seja usada no contexto apropriado.
ELICIAÇÃO DE ESTADO: MENTAL

Ao tentar mudar o estado de alguém, entre


 Modele o estado: nesse estado você mesmo – os estados são
contagiosos.

Peça à pessoa que pense em um momento


 Traga uma em que estava no estado no qual deseja estar
agora, que retorne àquela experiência,
lembrança de volta: visualizando-a.

A história deverá fazer com que a pessoa se


associe a um dos personagens e sinta
 Conte uma história: aquelas emoções ou eliciar um estado
emocional relativo à história.

Estado-alvo.
 Calma:
ELICIAÇÃO DE ESTADO: FÍSICO

 Mude a fisiologia: O movimento mudará o estado


 Mude seu corpo para
um estado com mais E você mudará a fisiologia de outra pessoa.
recursos: Fique de pé; respire mais profundamente; olhe
 Como?: para cima e sorria.
 Peça para a pessoa
Porque agir como se fosse não é ser falso.
“fazer de conta” que
está naquele estado: Respiração;
Expressão facial;
 Todo estado tem: Posturas;
Características.

 Mesmo não se A mudança de fisiologia iniciará sua


movimentação naquela direção, porque mente
sentindo naquele e corpo são um só sistema.
estado inicialmente:
Ativa neurotransmissores que são parte
 O ato físico de sorrir: integrante de um estado feliz.
CALIBRANDO O ESTADO
 Uma vez eliciado um
estado, precisamos Como ele parece e soa em termos sensoriais
específicos.
saber:
 Confuso, feliz, triste, Não são descrições sensoriais específicas, são
adivinhações e leitura mental. Podem ser precisas
alegre etc.: mas não ajudam a reconhecer o estado.
 Uma descrição
sensorial específica
deve constituir no que Ver, ouvir e sentir.
você pode: Tom e volume de voz; postura; coloração facial;
pistas de acessos oculares e dilatação de pupilas.
Tensão muscular na face e na testa; ângulo da
 Portanto, observe: cabeça; o equilíbrio e o peso (na cadeira, no chão);
tamanho do lábio inferior; padrão de respiração.

 Você deve calibrar um


estado de modo que: Possa reconhecê-lo novamente. Isso o mantém
longe da leitura mental.
ANCORAR O ESTADO

 Você pode ancorar um


Visual, auditivo ou cinestesicamente..
estado de recursos:
 Âncora visual: Um gesto com a mão.

 Âncora auditiva: Uma palavra ou frase em determinado tom de voz.

 Âncora cinestésica: Um toque.

QUANDO ANCORAR OBSERVE:


 Intensidade do estado: quanto mais forte o estado, mais eficaz será a âncora.
 Pureza do estado: busque um estado o mais puro possível.
ENTÃO ESTABELEÇA A ÂNCORA:
 Ela deve ser ao mesmo tempo: singular e capaz de ser repetida (separada do ambiente
diário, mas de fácil repetição).
 Deve ser: bem temporizada (estabelecida, imediatamente, antes do pico do estado).
 E deve ser: Adequada a situação – encaixada num contexto no qual é necessária – ser
discreta.
TESTE A ÂNCORA

 Sempre que estabelecer uma


âncora: Teste-a.

E cheque sua fisiologia com sua calibração anterior.


 Pergunte a pessoa o que ela
sente:
Repetir a mesma âncora várias vezes, até que você e o
 Talvez você precise: outro possam: ver, ouvir e sentir a diferença.

 Para que as âncoras sejam


eficazes: Devem ser usadas mais ou menos 20 vezes.

FAÇA PONTE AO FUTURO


 A pessoa deve imaginar uma situação estressante na qual quer usar o recurso da âncora.

Repetir várias vezes essa sequência.

 A pessoa deve estabelecer algo que a lembre de usar a âncora – levantar para falar; abrir
uma porta; ver outra pessoa.