Anda di halaman 1dari 6

1ª SEMANA DO

CANTO DE 2017
AULA #2
1ª SEMANA DO CANTO DE 2017 – AULA 02
Olá Cantoras e Cantores, novamente agradeço imensamente por sua
participação na 1ª Semana do Canto de 2017 e pela positiva e intensa
receptividade. Esse PDF contém o resumo da Aula 02.

Os 07 Pilares do Canto
Um dos mais importantes segredos para cantar com grandiosidade é
o conhecimento e o desenvolvimento dos maiores e mais importantes
PILARES DO CANTO! E você está sendo apresentado a eles:

Primeiro pilar: Afinação


A afinação é o principal assunto no canto! Afinação é fundamental, e
é a primeira coisa que precisa ser desenvolvida. De nada adianta você ter a
melhor técnica, fazer tudo quanto é ornamento se não canta as notas com
precisão, sem afinação o resto todo não funciona. Mas a melhor notícia é:
que a afinação pode ser treinada e desenvolvida!

O que você precisa é de um passo a passo, um método que te permita


a construção da afinação. Você precisa entender que se você se acha
desafinado isso não significa que você (É) desafinado, significa que você
(ESTÁ) desafinado. Você precisa passar do estado de (ESTAR DESAFINADO)
para o estado de (ESTAR AFINADO).

É como um violão: não adianta tocar bem se as cordas estão


desafinadas. Você precisa afinar as cordas antes. A mesma coisa vai
acontecer com você, com o método certo você vai cantar as notas com
precisão e por consequência vai estar afinado.

Segundo Pilar: Postura e Consciência Corporal


Na minha opinião está junto com a Afinação, a postura pode
comprometer tudo no canto e a consciência corporal é o melhor de todos
os caminhos pra você aprender a cantar. Quem conhece bem o corpo, sabe
como articula-lo bem, consegue remover as tensões e vai lidar da melhor
forma com os órgãos que produzem a voz.
Se você quer aprender a cantar bem, se você quer desenvolver a
técnica vocal, aprenda a conhecer o seu corpo por inteiro, e a construir a
postura correta no canto, pois o cantor ou a cantora que consegue
internalizar a postura e construir uma sólida consciência corporal deu um
passo sideral em direção a consolidação da sua base no canto.

Terceiro Pilar: Articulação


Tudo no corpo funciona através de boa articulação, nós somos
totalmente articuláveis e no canto, a articulação é fundamental, porque
para cantar bem é preciso conhecer os ajustes necessários no corpo, assim
como desenvolver uma boa dicção.

A dicção é uma das partes fundamentais da articulação! Desenvolver


uma boa a dicção faz que sua voz seja melhor produzida e o seu público
compreenda o que você canta.

Tem gente que tem dificuldade de abrir a boca até para falar! Sabe
aquele cantor que você não entende nada do que ele está cantando? Falta
dicção, falta clareza, ou seja, falta ele trabalhar a articulação! Então agora
você já sabe que a articulação é um passo primordial para cantar como
grandiosidade.

Quarto Pilar: Respiração


Você precisa desenvolver uma boa respiração, saber como usar o seu
sistema respiratório, seu pulmão, sua caixa torácica e o seu diafragma é
importantíssimo para se desenvolver uma grande voz.

Respirar bem garante bom fôlego, para cantar notas longas com total
segurança. O cantor que não desenvolve bem o treino de respiração, pode
perder o folego com facilidade ocasionando maior cansaço e exaustão
durante o canto.

Para cantar com tranquilidade e sem demasiado esforço é preciso


respirar bem e da forma correta não precisa de muito, nem de pouco ar,
mas do ar nas proporções corretas de acordo com cada frase cantada.
Quinto pilar: Apoio
A respiração é essencial para o desenvolvimento do canto, mas o
Apoio é talvez a principal base para você cantar bem, pois é nele se
concentra o controle da pressão do ar. Se tem uma coisa que vai te fazer
cantar bonito demais, é o Apoio. O Apoio garante uma voz firme, uniforme,
constante e com qualidade sonora.

E aí, é importante ou não? Por isso, nós vamos falar sobre ele nessa
aula, fique atento.

Sexto pilar: Ornamentação de Voz


A voz é uma joia, mas para cantar com grandiosidade, beleza e
explorar toda riqueza que a voz tem para oferecer é necessário ornamenta-
la bem.

Essa é parte em que você decora o seu prato principal, ou seja, a sua
voz pode ser comparada a um diamante, por enquanto, ela se encontra em
estado bruto mesmo sendo uma jóia. Quando você lapida a jóia com
detalhes e belos ornamentos a ela se torna um verdadeiro encanto.
Portanto após a construção da base é essencial ornamentar a sua voz pois
um bom vibrato, ou um lindo melisma vão fazer total diferença no seu
canto.

Sétimo pilar: Aspectos Psicológicos


O Sétimo e último pilar eu também considero como um dos mais
importantes, porque a maior parte do seu desenvolvimento depende de
uma boa mente. Para se tornar um grande cantor, um artista que encanta
e emociona, você precisa trabalhar muito bem o seu psicológico. E quais
são esses aspectos: autoestima, controle da ansiedade, mindset, vontade,
preparo, coragem, comprometimento...

As vezes algumas pessoas me falam me perguntam se esse pilar é


importante mesmo? Eu sempre digo que não é só importante como
fundamental, pois sem ele toda a estrutura cai! De nada adianta um cantor
desenvolver a técnica e todos os outros fundamentos do canto se na hora
que chaga no palco, ele trava!
Exercício : Apoio
Depois de você já ter percebido a grande diferença entre cantar com tensão
na laringe e sem tensão, você precisa desenvolver a habilidade de controlar
o seu ar, o que é definitivo para cantar bem! Estude com calma o exercício
acompanhando o passo a passo! Queridíssimos, essa é uma técnica
fundamental para cantar lindamente bem!

Como fazer o Apoio da forma Correta

O Apoio é comumente confundido com a Respiração, mas são coisas


diferentes. Muitas pessoas se queixam de dificuldade para sustentar a voz
sem oscilação, voz fraca, de ter que fazer exagerado esforço para cantar ou
mesmo que parece que o ar sumiu e não conseguem concluir a frase
musical, o que as leva a pensar que possuem problemas de respiração, mas
na verdade é o problema é a falta do Apoio.

A Respiração se resume em exercícios de fluxo de ar, onde você pode


aumentar ou diminuir o fluxo de ar que vai para os seus pulmões. O treino
de respiração garante melhor fôlego, mas não é o que faz você cantar
lindamente bem. Já o Apoio é o controle do fluxo o de ar, ou seja, é o
controle que garante que o seu ar não saia totalmente dificultando, ao
cantar, a conclusão das frases musicais.

Mas como se faz para cantar com o Apoio?

1° Passo: Após estar com o corpo bem relaxado e posicionado.


Respire! O mais importante é perceber que o ar não vai ser controlado pelo
peito, portanto não encha o peito de ar, pense sempre no ar preenchendo
a sua região abdominal, ou seja, ao inspirar perceba o ar entra nos seus
pulmões preenchendo a sua caixa torácica e com isso, as suas costelas se
expandem. A inspiração acontece através da contração da musculatura do
diafragma e dos músculos intercostais, ou seja, você respira, o diafragma
abaixa e as costelas se elevam, aumentando o seu volume impulsionando o
ar para os pulmões.

2° Patrícia, eu preciso puxar muito ar? Não, você só precisa da


quantidade suficiente para cantar a sua frase musical, claro que tem frases
mais longas e outras mais curtas, mas não é necessária uma quantidade
imensa de ar.

3° Você vai colocar a pressão na musculatura da região do umbigo, a


sensação é de como se o seu umbigo fosse para as costas porque ao cantar
você vai soltando o ar paulatinamente, ou seja, com essa pressão você
trabalha o controle do ar como se tivesse uma válvula interna permitindo
que o ar saia aos pouquinhos, você não deixa o ar sair todo.

4° Você vai sentir que não mais será necessário tanto esforço na sua
garganta, tampouco gritar para que o som saia com qualidade. Nos
primeiros momentos você vai ter que pensar no processo toda vez que vai
cantar, mas com o tempo de treino, esta técnica ficará automatizada em
sua mente e será um processo natural do seu canto.

5° Lembre-se que ao cantar a música você jamais deve desmontar o


corpo a cada frase musical que canta. Mantenha a postura para que o
trabalho com o apoio seja bem-sucedido.

6° Toda técnica leva um certo tempo para internalizar e para se


automatizar, mas com o tempo de treino você perceberá cada vez mais
claramente a sensação que diferencia o canto com ou sem o apoio e isso
fará com que você realize o apoio sempre.

7° Recapitulando o processo: Ao respirar, as costelas se expandem,


faça a pressão abdominal permitindo que o ar saia aos pouquinhos o que
vai fazer o seu umbigo ir para o fundo da barriga conforme o ar vai saindo!
Após isso cante, não espere muito para iniciar a frase musical pois pode
perder ar, é importante que o processo seja completamente dinâmico.
Tenha muita calma no começo, sinta o passo-a-passo com total
tranquilidade e vá desenvolvendo a execução do apoio aos poucos.

O resultado é uma bela voz com o som constante e sem oscilações.


Um canto sem esforço, maior volume nas notas graves e a garantia de
cantar notas agudas com maior conforto e excelente qualidade!

Grande beijo queridos,


Patrícia Gomez