Anda di halaman 1dari 10

11/11/2016

CUSTEIO ABC

CUSTEIO ABC - Definição

O que é Custeio ABC?


O Custeio Baseado em Atividades (ABC – Activity Based
Costing) é uma metodologia que surgiu como instrumento
da análise estratégica de custos relacionados com as
atividades que mais impactam o consumo de recursos de
uma empresa.

São informações geradas pela contabilidade gerencial que


poderão transformar-se em poderosas ferramentas de
mudanças de atitudes das pessoas envolvidas nos processos
produtivos e administrativos das empresas.

1
11/11/2016

CUSTEIO ABC - Definição

O que é Custeio Baseado em Atividades?


A metodologia do custeio baseado em atividades parte do
princípio de que todos os custos incorridos numa empresa
acontecem na execução de atividades como:

 Contratar mão de obra;


 Comprar matérias primas;
 Pagar salários e fornecedores;
 Transportar mercadorias;
 Faturar e receber, etc.

CUSTEIO ABC – Aspectos Conceituais

Custeio ABC como ferramenta ...


Conceitualmente é uma técnica de controle e alocação de custos que
permite:

 Identificar as atividades e os processos existentes nos setores


produtivos de uma organização industrial ou prestadora de
serviços;

 Identificar, analisar e controlar os custos envolvidos nessas


atividades e processos;

 Atribuir os custos aos produtos, tendo como parâmetros a


utilização dos direcionadores (ou geradores) de custos e de
atividades.

2
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Aspectos Conceituais

Atividades ...

É qualquer evento que consome recursos da


empresa. Uma atividade é uma combinação
de recursos humanos, materiais tecnológicos e
financeiros para produzir bens e serviços. É
composta por um conjunto de tarefas
necessárias ao seu desempenho.

CUSTEIO ABC – Aspectos Conceituais

Atividades ...
As atividades são necessárias para a concretização de um
processo, que é uma cadeia de atividades correlatas e inter-
relacionadas. São exemplos de atividades:
• Selecionar e treinar os compradores;
• Selecionar e contratar os fornecedores;
• Efetuar as coletas e cotações de preços;
• Cortar e dobrar as chapas;
• Tornear peças;
• Soldar;
• Dar acabamento.

3
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Aspectos Conceituais

Processo ...

Conjunto de atividades logicamente relacionadas e


coordenadas visando à obtenção de resultados, para as
quais são consumidos os recursos. São exemplos:

 Processo de seleção e recrutamento de mão de obra;


 Processo produtivo de usinagem;
 Processo de vendas;
 Processo de montagem de bicicleta;
 Processo de montagem de automóvel.

CUSTEIO ABC – Aspectos Conceituais

Direcionadores (ou geradores) de custos ...


Parâmetros de atividades, por meio dos quais são
identificados e avaliados os recursos gastos na execução de
uma atividade. Exemplo:

 Quantidade de horas-máquinas necessárias para o


beneficiamento de uma peça;

 Quantidade de mudanças nos moldes e chapas da


estamparia;

 Quantidade de alunos de uma universidade.

4
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Aspectos Conceituais

Direcionadores de atividades ...


Parâmetros de atividades, mediante os quais são
identificadas e avaliadas as atividades consumidas no
desenvolvimento de um processo. Exemplo:

 Quantidade de peças beneficiadas para determinado


produto;

 Quantidade de peças estampadas

 Quantidade de alunos matriculados

CUSTEIO ABC – Objetivos

Objetivos dos sistemas de contabilidade por atividades

A meta do sistema de contabilidade por atividade é


desenvolver um sistema de contabilidade de custos que
reflita melhor o processo produtivo. Os objetivos do
sistema são:

 Eliminar o acompanhamento da mão de obra por


montagem e por produto;

 Controlar a mão de obra por atividade (processo);

 Controlar o material por fluxo de estoque.

5
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Vantagens

Vantagens do Custeio ABC


O custeio baseado em atividades, como instrumento de controle
gerencial, apresenta diversas vantagens quando comparado com os
critérios de custos tradicionais. Citam-se exemplos as seguintes
vantagens:

O sistema ABC somente utiliza critérios de rateio


como última alternativa no que consiste na
atribuição de gastos indiretos às atividades, ou seja,
o critério de rateio é utilizado unicamente nos casos
em que não for possível a atribuição de custo para
determinada atividade.

CUSTEIO ABC – Vantagens

Vantagens do Custeio ABC ...

Identifica os direcionadores de custos, o que facilita


a identificação de custos desnecessários, que não
agregam valor;

Atribui o custo indireto aos produtos de maneira


coerente com a utilização de recursos consumida
para a execução das atividades necessárias.

6
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Fases

Fases para a implantação do custeio ABC

1ª Fase - Identificação das Atividades

O primeiro passo para o custeio ABC é identificar as


atividades relevantes de cada departamento. Nesse ponto,
a empresa já pode possuir uma estrutura contábil que faz a
apropriação de custos por centro de custos, por centro de
trabalho, por centro de atividades, etc., o que irá possibilitar
adaptações importantes. Pode acontecer inclusive de cada
centro de custo desenvolver uma atividade e, assim o
trabalho já fica bastante simplificado.

CUSTEIO ABC – Fases

Fases para a implantação do custeio ABC

2ª Fase - Atribuição de Custos às Atividades

O custo de uma atividade compreende todos os sacrifícios


de recursos necessários para desempenhá-la. Devem incluir
salários com os respectivos encargos sociais, materiais,
depreciação, energia, uso das instalações. A atribuição de
custos às atividades deve ser feita da forma mais criteriosa
possível, de acordo com a seguinte ordem de prioridade:
alocação direta, rastreamento por meio dos direcionadores
de custos e rateio.

7
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Fases

Fases para a implantação do custeio ABC

2ª Fase - Atribuição de Custos às Atividades


A alocação direta faz-se quando existe uma identificação
clara, direta e objetiva de certas atividades. Podem ocorrer
com salários, depreciação, viagens, material de consumo,
etc. o rastreamento é uma alocação com base na
identificação da relação de causa e efeito entre a ocorrência
da atividade e a geração dos custos. Essa relação é expressa
mediante os direcionadores de custos. O rateio é realizado
apenas quando não há a possibilidade de utilizar nem a
alocação direta e nem o rastreamento.

CUSTEIO ABC – Fases

Fases para a implantação do custeio ABC

3ª Fase - Identificação dos Direcionadores de Custos e


de Atividades

O que distingue o ABC do sistema tradicional de custos é a


maneira como ele atribui os custos aos produtos. Portanto,
o grande desafio, a espinha dorsal, a verdadeira “arte” do
ABC está na escolha dos direcionadores de custos.

8
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Fases

Fases para a implantação do custeio ABC

3ª Fase - Identificação dos Direcionadores de Custos e


de Atividades

Direcionadores de custos é o fator que determina a


ocorrência de uma atividade. Como as atividades exigem
recursos para serem realizadas, deduz-se que o
direcionador é a verdadeira causa dos custos. Portando, o
direcionador de custos deve refletir a causa básica da
atividade e, consequentemente, da exigência de seus
custos.

CUSTEIO ABC – Fases

Fases para a implantação do custeio ABC

3ª Fase - Identificação dos Direcionadores de Custos e


de Atividades

Direcionador de atividades é o fator que determina a


ocorrência de um processo. Como os processos exigem
atividades para serem realizados, deduz-se que o custo de
um processo é o resultado da somatória do custo das
atividades consumidas. Portanto, o direcionador de
atividades deve refletir a quantidade de atividades
consumidas por processo.

9
11/11/2016

CUSTEIO ABC – Fases

Fases para a implantação do custeio ABC

4ª Fase - Atribuição dos Custos aos produtos e/ou


departamentos

Conhecidos os custos das atividades e os direcionadores de


custos e de atividades, a próxima fase é a atribuição desses
custos aos produtos e/ou aos departamentos, por meio de
cálculos.

10