Anda di halaman 1dari 33

Planejamento Educação Infantil Fase I

PLANEJAMENTO EDUCAÇÃO INFANTIL


FASE I
A Educação Infantil é importante por que:
Propicia a utilização de diferentes linguagens, como a corporal, a musical, a plástica, a oral e a escrita
Faz com que a criança desenvolva uma imagem positiva de si mesma e seja mais independente
Ensina a conhecer o próprio corpo e os hábitos de cuidado com a saúde
Estabelece vínculos afetivos e de troca com adultos e outras crianças, fortalecendo a auto-estima
Desenvolve atitudes de ajuda e colaboração, bem como o respeito à diversidade
Estimula a expressão de emoções, pensamentos e necessidades
A Educação Infantil Visa:
Transmitir e perpetuar conhecimento de todos os envolvidos na instituição;
Refletir sobre esse conhecimento e examiná-lo;
Criar, inventar e inovar;
Estar sempre em sintonia com os acontecimentos, isto é, atualizada e aberta a novas invenções;
A Educação Infantil Favorece:
O desenvolvimento do processo de autonomia;
A ação, interferindo adequadamente no processo de desencadear o raciocínio, na busca de soluções para os
problemas encontrados;
A livre expressão;
A interação, a discussão, a argumentação;
A troca de experiências;
A adaptação da criança ao seu meio ambiente;
A motivação para a aprendizagem;
A Educação Infantil Possibilita:
A valorização do que a criança já sabe e do que puder descobrir por si só;
A afetividade e o profissionalismo do corpo docente;
Um ambiente prazeroso;
A Educação Infantil Estimula:
Ações corporais;
Ações sobre objetos: tocar, levantar, jogar, chutar, cheirar, saborear, olhar, escutar etc;
A Educação Infantil Almeja:
Que cada criança e professor realizem sua aprendizagem e conquistem seu sucesso com qualidade
A Educação Infantil tem como base:

A realidade sócio-cultural dos alunos;


As áreas do desenvolvimento (cognitivo, sócio afetivo e psicomotor);
Áreas do conhecimento e seus objetos de estudo;
Formação pessoal e social: Identidade e Autonomia;
Conhecimento do Mundo: Movimento, Música, Artes Visuais, Linguagem Oral e Escrita, Natureza e Sociedade,
Matemática.
Todos esses aspectos são articulados através de uma prática pedagógica interdisciplinar, buscando sempre a
integração das atividades,de forma que não haja perda do real valor social de cada área do conhecimento.
A formação de hábitos e atitudes (higiene, postura, boas maneiras, alimentação, lazer, vestuário, repouso,
estudo, sociabilidade e responsabilidade) visa estimular o processo educativo de independência do aluno e facilitar
também sua integração social e é integrada em todos os componentes curriculares durante o ano.
O conteúdo baseia-se no dia a dia da criança e as atividades são diversificadas por área de estudo, mas
integrada através de um tema de interesse da criança ou sugerido pelo professor, que tem toda autonomia para criar e
recriar todas as suas atividades.

Em Todo processo administrativo a função do Professor é muito importante:

Mediador entre a criança e o mundo;


Auxiliar a criança na construção de seus conhecimentos;
Oferecer condições para que ela possa: pensar, sentir e agir.

Autonomia e Identidade
Objetivos
Crianças capazes de:
 Ter uma imagem positiva de si, ampliando sua autoconfiança, identificando cada vez
mais limitações e possibilidades, agindo de acordo com elas;
 Identificar e enfrentar situações de conflitos, utilizando seus recursos pessoais,
respeitando as outras crianças e adultos e exigindo reciprocidade;
 Valorizar ações de cooperação e solidariedade, desenvolvendo atitudes de ajuda e
colaboração e compartilhando suas vivências;
 Brincar;
 Adotar hábitos de auto-cuidado, valorizando as atitudes relacionadas com a higiene,
alimentação, conforto, segurança, proteção do corpo e cuidados com a aparência.
 Identificar e compreender a sua permanência aos diversos grupos dos quais
participam, respeitando suas regras básicas de convívio social e a diversidade que os
compõe.

CONTEÚDOS BIMESTRAIS DE IDENTIDADE E AUTONOMIA


1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
- Identificar, nomear e - Identificar, nomear e se - Identificar, nomear e se - Identificar, nomear e se
se reconhecer como reconhecer como reconhecer como reconhecer como
membro de sua membro de sua família, membro de sua família, membro de sua família,
família, reconhecendo reconhecendo sua reconhecendo sua reconhecendo sua
sua importância e importância e valor que importância e valor que importância e valor que
valor que possui em possui em casa. possui em casa. possui em casa.
casa. - Desenvolver - Desenvolver - Desenvolver
- Desenvolver socialização. socialização. socialização.
socialização. - Eu/Família/Casa. - Eu/Família/Casa. - Eu/Família/Casa.
- Eu/Família/Casa. - Escola - Escola - Escola
- Escola - Expressão, - Expressão, - Expressão,
- Expressão, manifestação e controle manifestação e controle manifestação e controle
manifestação e progressivo de suas progressivo de suas progressivo de suas
controle progressivo necessidades, desejos e necessidades, desejos e necessidades, desejos e
de suas necessidades, sentimentos em sentimentos em sentimentos em
desejos e sentimentos situações cotidianas; situações cotidianas; situações cotidianas;
em situações - Iniciativa para resolver - Iniciativa para resolver - Iniciativa para resolver
cotidianas; pequenos problemas do pequenos problemas do pequenos problemas do
- Iniciativa para cotidiano, pedindo ajuda cotidiano, pedindo ajuda cotidiano, pedindo ajuda
resolver pequenos se necessário; se necessário; se necessário;
problemas do - Identificação - Identificação - Identificação
cotidiano, pedindo progressiva de algumas progressiva de algumas progressiva de algumas
ajuda se necessário; singularidades próprias e singularidades próprias e singularidades próprias e
- Identificação das pessoas com as das pessoas com as das pessoas com as
progressiva de quais convive no seu quais convive no seu quais convive no seu
algumas cotidiano em situações cotidiano em situações cotidiano em situações
singularidades de interação; de interação; de interação;
próprias e das - Participação em - Participação em - Participação em
pessoas com as quais situações de situações de situações de brincadeiras
convive no seu brincadeiras nas quais brincadeiras nas quais nas quais as crianças
cotidiano em situações as crianças escolham os as crianças escolham os escolham os parceiros,
de interação; parceiros, os objetos, os parceiros, os objetos, os os objetos, os temas, o
- Participação em temas, o espaço e os temas, o espaço e os espaço e os
situações de personagens; personagens; personagens;
brincadeiras nas quais - Participação de - Participação de - Participação de
as crianças escolham meninos e meninas meninos e meninas meninos e meninas
os parceiros, os igualmente em igualmente em igualmente em
objetos, os temas, o brincadeiras de futebol, brincadeiras de futebol, brincadeiras de futebol,
espaço e os casinha, pular corda, casinha, pular corda, casinha, pular corda,
personagens; etc.; etc.; etc.;
- Participação de - Valorização do diálogo - Valorização do diálogo - Valorização do diálogo
meninos e meninas como uma forma de lidar como uma forma de lidar como uma forma de lidar
igualmente em com os conflitos; com os conflitos; com os conflitos;
brincadeiras de - Participação na - Participação na - Participação na
futebol, casinha, pular realização de pequenas realização de pequenas realização de pequenas
corda, etc.; tarefas do cotidiano que tarefas do cotidiano que tarefas do cotidiano que
- Valorização do envolva ações de envolva ações de envolva ações de
diálogo como uma cooperação, cooperação, cooperação,
forma de lidar com os solidariedade e ajuda; solidariedade e ajuda; solidariedade e ajuda;
conflitos; - Na relação com os - Na relação com os - Na relação com os
- Participação na outros; outros; outros;
realização de - Respeito às - Respeito às - Respeito às
pequenas tarefas do características pessoais características pessoais características pessoais
cotidiano que envolva relacionadas ao gênero, relacionadas ao gênero, relacionadas ao gênero,
ações de cooperação, etnia, peso, estatura, tec. etnia, peso, estatura, tec. etnia, peso, estatura, tec.
solidariedade e ajuda; - Valorização da limpeza - Valorização da limpeza - Valorização da limpeza
- Na relação com os e aparência pessoal; e aparência pessoal; e aparência pessoal;
outros; - Respeito e valorização - Respeito e valorização - Respeito e valorização
- Respeito às da cultura de seu grupo da cultura de seu grupo da cultura de seu grupo
características de origem e de outros de origem e de outros de origem e de outros
pessoais relacionadas grupos; grupos; grupos;
ao gênero, etnia, peso, - Conhecimento, respeito - Conhecimento, respeito - Conhecimento, respeito
estatura, tec. e utilização de algumas e utilização de algumas e utilização de algumas
- Valorização da regras de convívio social; regras de convívio social; regras de convívio social;
limpeza e aparência -Participações em -Participações em -Participações em
pessoal; situações que envolvam situações que envolvam situações que envolvam
- Respeito e a combinação de a combinação de a combinação de
valorização da cultura algumas regras de algumas regras de algumas regras de
de seu grupo de convivência em grupo e convivência em grupo e convivência em grupo e
origem e de outros aquelas referentes ao aquelas referentes ao aquelas referentes ao
grupos; uso dos materiais e do uso dos materiais e do uso dos materiais e do
- Conhecimento, espaço quando isso for espaço quando isso for espaço quando isso for
respeito e utilização de pertinente; pertinente; pertinente;
algumas regras de - Valorização dos - Valorização dos - Valorização dos
convívio social; cuidados com os cuidados com os cuidados com os
-Participações em materiais de uso materiais de uso materiais de uso
situações que individual e coletivo; individual e coletivo; individual e coletivo;
envolvam a - Procedimentos - Procedimentos - Procedimentos
combinação de relacionados à relacionados à relacionados à
algumas regras de alimentação e a higiene alimentação e a higiene alimentação e a higiene
convivência em grupo das mãos, cuidados e das mãos, cuidados e das mãos, cuidados e
e aquelas referentes limpeza pessoal das limpeza pessoal das limpeza pessoal das
ao uso dos materiais e várias partes do corpo; várias partes do corpo; várias partes do corpo;
do espaço quando - Utilização adequada - Utilização adequada - Utilização adequada
isso for pertinente; dos sanitários; dos sanitários; dos sanitários;
- Valorização dos - Identificação de - Identificação de - Identificação de
cuidados com os situações de risco no seu situações de risco no seu situações de risco no seu
materiais de uso ambiente mais próximo; ambiente mais próximo; ambiente mais próximo;
individual e coletivo; - Procedimentos Básicos - Procedimentos Básicos - Procedimentos Básicos
- Procedimentos de prevenção de de prevenção de de prevenção de
relacionados à acidentes e auto- acidentes e auto- acidentes e auto-
alimentação e a cuidado. cuidado. cuidado.
higiene das mãos,
cuidados e limpeza
pessoal das várias .
partes do corpo;
- Utilização adequada
dos sanitários;
- Identificação de
situações de risco no
seu ambiente mais
próximo;
- Procedimentos
Básicos de prevenção
de acidentes e auto-
cuidado.

AVALIAÇÃO

A avaliação se dará a partir das observações feitas nos seguintes itens: se ela
conseguiu cuidar do próprio corpo; se ela tem um bom relacionamento com os colegas,
educador, funcionários, se ela faz sua higiene sozinha e bem; se ela faz a alimentação
adequada na escola; se ela tem cooperação coma a organização da sala e de seus materiais e
atividades; se ela sabe trabalhar em equipe; se ela se valoriza e valoriza o outro; se tem auto
estima; sabe reconhecer seus pertences dos demais da sala; identifica a si próprio e os demais
colegas,; identifica e reconhece familiares relatando o parentesco de cada um; faz o
autorretrato bem próximo do rela isto é o corpo humano completo; se respeita as regras de
convivência, etc; .Portanto, se constitui como instrumento voltado para reorientar a prática
educativa, devendo ser sistemática e contínua ao término de cada bimestre. A avaliação
permanente do professor busca compreender as reações da criança diante das atividades e
desafios que lhe são propostos ao longo dos bimestres, possibilita a análise do que foi proposto
e do que ainda se deve propor; e identificar as necessidades do grupo para a intensificação de
alguns conteúdos significativos. A avaliação também tem como objetivos informar aos pais o
desempenho escolar dos filhos, prevenirem distúrbios da aprendizagem e arrolar dados
informativos para especialistas. No final de cada bimestre é realizado o preenchimento da
“FICHA DESCRITIVA” baseado nas observações das características próprias de cada criança
em seus aspectos: social, emocional, psicomotor, cognitivo na sua participação nas atividades
que abrangeram as diferentes áreas do conhecimento e diversas linguagens Esse material é
avaliado mensalmente a fim de intensificar o trabalho ou avançá-lo a partir da observação
permanente do professor que busca compreender as reações da criança diante das atividades
e desafios que lhe são propostos ao longo do bimestre. A FICHA DESCRITIVA fica anexada
juntamente, com o portfólio nos arquivos da escola e repassado de forma oral, para os pais,
com a solicitação de encaminhamentos quando necessário. Ao final de cada semestre o
professor através de sua observação, informa ao responsável através de um parecer descritivo
sobre o desenvolvimento do aluno. Também no encerramento do ano letivo a Ficha Descritiva
juntamente com portfólio individual será encaminhada para escola e para o professor da série
subseqüente e também em caso de ocorrências burocráticas (transferências).

Atividades sugeridas para serem desenvolvidas nos Bimestres baseados nos


conteúdos citados

1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre


 Nome –  Nome – Bingo,  Pequenas  Responsabilidade
Através de crachá, jogos dentro e Responsabilidades; ao desenvolver atividades
jogos(dominó, fora da sala de aula,  Valorização na classe e extraclasse;
quebra-cabeça) leitura; do próprio nome,  Regras de
alfabeto, recortes,  Iniciação do professor, colegas e convivência;
listas, brincadeiras, reconhecimento do nome funcionários;  Iniciativa para
incluindo atividades dos colegas, do professor  Lista de resolver situações
extraclasse; – Através de nomes; problemas vivida no dia-a-
 Corpo e adivinhações, jogos com  Bingos, dia, desenvolvendo assim
Sentido e suas as letras iniciais e finais, crachás, jogos da o senso crítico;
Funções – Com através do alfabeto; memória, etc.;  Higiene pessoal
brincadeiras e  Corpo –  Regras de como da Escola (mãos,
atividades dentro e Crescimento, fases do convivência; sanitários, limpeza da sala
fora da sala de desenvolvimento,  Roda da de aula);
aula, como em trabalhar com fotos dos conversa;  Nome completo –
adivinhações, alunos ainda bebês, o  Higiene ditado de nomes (listas),
escrita, leitura, que comiam, como se pessoal e do ambiente ordem alfabética (nomes),
desenhos dos vestiam, quando em que convive, sala lista de telefone (agenda);
órgãos; andaram, falaram e o que de aula, sanitários e  Conservação dos
 Família – mudou agora, como eles pátio; objetos pessoais e
Nome dos Pais, os estão através de  Cuidados coletivos;
demais moradores pesquisas com a família; com os materiais  Conservação do
da casa, fazer  Higiene pessoal escolares individuais prédio escolar e todos
árvore genealógica, e do ambiente em que como o coletivo; móveis da sala de aula;
etc.; está convivendo e em  Iniciativa para  Autoconfiança
 Escola – casa; resolver situações para desenvolver sua
Nome da Escola,  Roda de problemas do independência e
localização, conversa, sobre cotidiano; autonomia quando lhe for
funcionários, onde prevenção contra  Nome proposto situações que
se faz as refeições, acidentes através de completo – escrita, exijam essa autonomia e
onde estão dramatizações, leitura, adivinhações, independência;
localizados os ilustrações, o que é certo, ditado de nomes, etc.;  Evitar situações
sanitários, parque, o que é errado, em tal  Meus objetos de perigo – através de
quadra, etc., situação o que se pode – o que usamos para cartazes, conversas sobre
através de visitas, fazer para evitar um nossa higiene pessoal; os cuidados que devem ter
desenhos, acidente, tanto durante as  Objetos para se protegerem dos
conversas, brincadeiras na Escola, coletivos – o que perigos tanto dentro da
observações, etc. como em casa, etc.; usamos em sala de Escola como fora dela;
 Higiene –  Expressão, aula, e o que usamos  Igualdade entre
A importância de manifestação e controle fora dela; os sexos nas brincadeiras
tomar banho, lavar progressivo de suas  Respeito com através de situações
as mãos, cuidar necessidades; o trabalho dos colegas ocorridas, para que os
das unhas, cabelo,  Brincadeiras e organização em seu alunos reconheçam e
roupa, escovar os com objetivo; espaço dentro da sala compreendam a igualdade
dentes, etc.  Músicas com de aula e fora dela; no trabalho entre papai e
 Regras de objetivo;  Compreensão mamãe, onde ambos se
Convivência e  Dinâmicas com de si mesmo – ajudam para cuidarem da
Respeito – objetivo; valorização da família, casa, assim é na Escola e
Trabalhar através  Iniciativa para minha casa, através de fora dela, onde eles podem
de jogos, resolver problemas brincadeiras, brincar de tudo sem
Brincadeiras, através de jogos, desenhos, roda da distinção e diferenças;
grupo, roda da dinâmicas e situações do conversa, conhecer a  Respeito e
conversa, cotidiano; família dos colegas valorização de culturas
combinados, etc.;  Valorização e (nome, quantidade, diferentes – respeitar as
 Palavra cuidado com os materiais irmãos etc.); classes sócias, as
Mágica – Obrigada, pessoal e coletivo;  Valorização religiões, cor, deficiência e
por favor, com  Regras de da vida – trabalhar com etc.;
licença, pode me convivência; auto-estima, diálogo,  Higiene de
emprestar, como se  Reconheciment músicas, a importância quando usar o sanitário
cumprimenta as o do próprio nome; de viver, que cuidados para satisfazer as suas
pessoas quando  Auto-estima; tenho que ter para ter necessidades, saber
encontramos, como uma vida saudável; devolver e não levar para
 Socialização,
nos despedimos,  Pequenas casa aquilo que não é seu;
Interação (respeito,
quando saímos, responsabilidades –  Obediência, etc.;
obediência,etc.);
etc.; iniciativa e ajuda em  Socialização –
 Socialização-
 Expressã
Interação com Professor, suas interação, com Professor,
o de Sentimentos responsabilidades, Aluno, Funcionário –
Aluno, Funcionário –
em Situações como amarrar seus respeito;
Respeito;
Cotidianas; sapatos, cuidar do  Cooperação e
 Cooperação e
 Roda da material escolar, solidariedade – ajudante
solidariedade – ajudante
Conversa, higiene de quando usar do dia, ajudar os colegas,
do dia, ajudar os colegas,
Brincadeiras, o sanitário para respeitar as diferenças,
respeitar as diferenças,
Músicas, Leituras, satisfazer as suas respeitar o tempo, o
respeitar o tempo, o
Diálogos com necessidades, saber espaço, respeitar as
espaço, respeitar as
Conversas Formais
pessoas que trabalham devolver material pessoas que trabalham na
e Informais; emprestado e não levarEscola;
na Escola;
 Valorizaçã Convivência Social – para casa o que não é  Convivência
o do Nome – seu;
Crachás, Jogos, saber que existem  Obediência, social saber que existem
Brincadeiras, etc.; diferenças entre menino e etc.; diferenças entre menino e
 Trabalhar menina mas, que nada  Socialização menina mas, que nada
o nome do impede de ambos – interação, com impede de ambos
Professor, brincarem de todas as Professor, Aluno, brincarem de todas as
Funcionários, o brincadeiras e jogos Funcionário – brincadeiras e
Próprio e dos ( casinha e futebol, corda, Respeito; jogos(casinha e futebol,
Colegas; elástico, corrida,etc.;  Cooperação e corda, elástico, corrida,
 Trabalhar solidariedade – etc.;
a Auto-Estima ajudante do dia, ajudar Sugestões de atividades
(Valorização de si os colegas, respeitar a serem desenvolvidas
próprio através de as diferenças, respeitar em todos os bimestres
dinâmicas, o tempo, o espaço,  Jogos de
desenhos do respeitar as pessoas Imitação;
próprio corpo, que trabalham na  Brincadeiras de
exercícios com o Escola; faz-de-conta;
corpo, uso do Convivência social  Expressar
espelho, saber que existem desejos, sentimentos;
descobrindo suas diferenças entre  Reconhecimento
características de menino e menina mas, do próprio corpo;
igualdade e que nada impede de  Realizar
diferenças(como ambos brincarem de pequenas ações;
cor dos olhos, todas as brincadeiras e  Brincadeiras de
cabelo, tamanho, jogos(casinha e esconder e achar;
etc., oralidade, futebol, corda, elástico,  Regras de
conversas, etc.); corrida, etc.); convívio social;
 Higiene  Higiene;
das Salas de Aula  Brincar de
(limpeza, casinha, trem, posto de
organização, gasolina, fazenda, circo,
cuidados com os feira, etc.;
materiais tanto da
 Construir
Escola como
castelos, com rainhas e
pessoal, uso
reis;
adequado dos
 Realizar um circo
sanitários);
na sala de aula;
 Socializaç
 Atividades de
ão – Interação com
relaxamento;
Professor, Aluno,
Funcionário –  Atividades de
Respeito; rotina: higiene, almoço,
café e lanche;
 Cooperaç
ão e Solidariedade  Brincadeira – Seu
– Ajudante do dia, Lobo; (tocar, embalar,
ajudar os colegas, acalentar);
respeitar as  Conversar sobre
diferenças, medos, sonhos e
respeitar o tempo, fantasias;
o espaço, respeitar  Construção de
as pessoas que cenários para viagem
trabalham na intergaláctica;
Escola;  Roda de caretas;
 Convivênc  Brincadeiras de
ia Social – Saber bolha de sabão;
que existem Brincadeiras: O rato e a
diferenças entre bola, boneco de massa,
menino e menina, espelho vivo.
mas que nada
impede de ambos
brincarem de todas
as brincadeiras e
jogos (casinha e
futebol, corda,
elástico, corrida,
etc.);

Movimento

Objetivos
As crianças são capazes de:
 Ampliar as possibilidades expressivas do próprio movimento, utilizando gestos
diversos e o ritmo corporal nas suas brincadeiras, danças, jogos e demais situações de
interação;
 Explorar diferentes qualidades e dinâmicas do movimento, como força, velocidade,
resistência e flexibilidade, conhecendo gradativamente os limites e as potencialidades do seu
corpo;
 Controlar gradualmente o próprio movimento, aperfeiçoando seus recursos de
deslocamento e ajustando suas habilidades motoras para utilização em jogos, brincadeiras,
danças e demais situações;
 Utilizar os movimentos de preensão, encaixe, lançamento, etc.; para ampliar suas
possibilidades de manuseio dos diferentes materiais e objetos;
 Apropriar-se progressivamente da imagem global de seu corpo, conhecendo e
identificando seus segmentos e elementos e desenvolvendo cada vez mais uma atitude de
interesse e cuidado com o próprio corpo.
 Manipulação de materiais, objetos e brinquedos diversos para aperfeiçoamento de
suas habilidades manuais

CONTEÚDOS BIMESTRAIS DE MOVIMENTO


1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
- brincadeiras de roda - brincadeiras de roda - brincadeiras de roda - brincadeiras de roda
manifestações manifestações culturais manifestações culturais manifestações culturais
culturais - ritmo rápido, lento, com - ritmo rápido, lento, com - ritmo rápido, lento, com
- ritmo rápido, lento, movimentos alternados. movimentos alternados. movimentos alternados.
com movimentos etc etc etc
alternados. etc - utilizar movimentos nas - utilizar movimentos nas - utilizar movimentos nas
- utilizar movimentos brincadeiras de roda, nas brincadeiras de roda, brincadeiras de roda, nas
nas brincadeiras de - danças; nas - danças;
roda, nas - desenvolver recursos - danças; - desenvolver recursos
- danças; expressivos; - desenvolver recursos expressivos;
- desenvolver recursos - confiança em seus expressivos; - confiança em seus
expressivos; movimentos - confiança em seus movimentos
- confiança em seus - valorização das movimentos - valorização das
movimentos diferentes - valorização das diferentes
- valorização das - manifestações culturais; diferentes - manifestações
diferentes - respeito e colaboração - manifestações culturais;
- manifestações - saber lidar com os culturais; - respeito e colaboração
culturais; limites e com as - respeito e colaboração - saber lidar com os
- respeito e possibilidades com seu - saber lidar com os limites e com as
colaboração corpo; limites e com as possibilidades com seu
- saber lidar com os - utilizar os gestos, possibilidades com seu corpo;
limites e com as posturas corpo; - utilizar os gestos,
possibilidades com e ritmos para expressar e - utilizar os gestos, posturas
seu corpo; comunicar sensações, posturas e ritmos para expressar
- utilizar os gestos, sentimentos pessoais, e ritmos para expressar e comunicar sensações,
posturas idéias e comunicar sensações, sentimentos pessoais,
e ritmos para - coordenar habilidades sentimentos pessoais, idéias
expressar e comunicar motoras ao engatinhar, idéias - coordenar habilidades
sensações, pular, correr e saltar entre - coordenar habilidades motoras ao engatinhar,
sentimentos pessoais, outros; motoras ao engatinhar, pular, correr e saltar
idéias - utilizar habilidades pular, correr e saltar entre outros;
- coordenar manuais em diversas entre outros; - utilizar habilidades
habilidades motoras situações; equilíbrio - utilizar habilidades manuais em diversas
ao engatinhar, pular, corporal, manuais em diversas situações; equilíbrio
correr e saltar entre - lateralidade (explorar situações; equilíbrio corporal,
outros; diferentes posições com o corporal, - lateralidade (explorar
- utilizar habilidades corpo e objetos) - lateralidade (explorar diferentes posições com
manuais em diversas - coreografias diferentes posições com o corpo e objetos)
situações; equilíbrio -circuito (atenção, o corpo e objetos) - Danças típicas
corporal, equilíbrio, coordenação, - danças típicas -circuito (atenção,
- lateralidade (explorar raciocínio, equipe, -circuito (atenção, equilíbrio, coordenação,
diferentes posições competição, regras, etc.) equilíbrio, coordenação, raciocínio, equipe,
com o corpo e raciocínio, equipe, competição, regras, etc.)
objetos) competição, regras, etc.)
-coreografias
-circuito (atenção,
equilíbrio,
coordenação,
raciocínio, equipe,
competição, regras,
etc.)

AVALIAÇÃO
A avaliação se dará a partir dos itens observados: se consegue jogar e realizar
atividades de desafios , aceitando e respeitando as regras e os resultados; se sabe quicar a
bola com as mãos ou os pés algumas vezes repetidas; se identifica e nomear mais detalhes do
corpo ( sobrancelhas, calcanhar, tornozelo, etc.). se tem equilíbrio, coordenação, noção
espacial, lateralidade; se tem espírito esportivo, se sabe perder e ganhar; consegue deslocar-
se dos lugares com facilidade, participa de jogos, respeita regras, compreende as regras
ensinadas de jogos e brincadeiras; se tem reflexo, tem agilidade e participa de todas as
atividades propostas pelo educador. Portanto, se constitui como instrumento voltado para
reorientar a prática educativa, devendo ser sistemática e contínua ao término de cada bimestre.
A avaliação permanente do professor busca compreender as reações da criança diante das
atividades e desafios que lhe são propostos ao longo dos bimestres, possibilita a análise do
que foi proposto e do que ainda se deve propor; e identificar as necessidades do grupo para a
intensificação de alguns conteúdos significativos. A avaliação também tem como objetivos
informar aos pais o desempenho escolar dos filhos, prevenirem distúrbios da aprendizagem e
arrolar dados informativos para especialistas. No final de cada bimestre é realizado o
preenchimento da “FICHA DESCRITIVA” baseado nas observações das características
próprias de cada criança em seus aspectos: social, emocional, psicomotor, cognitivo na sua
participação nas atividades que abrangeram as diferentes áreas do conhecimento e diversas
linguagens Esse material é avaliado mensalmente a fim de intensificar o trabalho ou avançá-lo
a partir da observação permanente do professor que busca compreender as reações da criança
diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao longo do bimestre. A FICHA
DESCRITIVA fica anexada juntamente, com o portfólio nos arquivos da escola e repassado de
forma oral, para os pais, com a solicitação de encaminhamentos quando necessário. Ao final de
cada semestre o professor através de sua observação, informa ao responsável através de um
parecer descritivo sobre o desenvolvimento do aluno. Também no encerramento do ano letivo a
Ficha Descritiva juntamente com portfólio individual será encaminhada para escola e para o
professor da série subseqüente e também em caso de ocorrências burocráticas
(transferências).

Atividades sugeridas para serem desenvolvidas nos Bimestres baseados nos conteúdos
citados
Atividade Movimento Brincadeiras Ritmadas com
Movimento
 Mexer partes do corpo Atividades com colchonetes, tapetes,
 Deslocar-se no espaço almofadas, brinquedos, etc.
 Mímicas faciais Brincadeiras com arcos, pneus,
 Brincar de luta cordas, bolas,
 Dança e cantigas de roda Senta-se e deita em posições
 Práticas esportivas diferentes;
 Apontar objetos Materiais que rolem, pelo chão, túneis
 Dar tchau de pano;
 Embalar bonecas Bolas chutadas, lançadas, etc.
 Movimento de preensão e Móbiles
lançamento Brincadeiras com tábuas, bancos,
 Andar, correr, pular, saltar pontes, caminhos, labirintos;
 Gestos, posturas e ritmos Espantalho arrepiado;
 Canto e movimento Pegar o rabo, vou ou não voa;
 Morto vivo, coelhinho sai da toca Chicotinho queimado;
 Correr, subir, descer, escorregar, Movimentos corporais relacionados à
agachar, pendurar-se; estória;
 Rodar Bambolê Subir e descer as escadas;
 Pular corda, passar por cima ou por Pular obstáculos, saltar com um pé
baixo dela só;
 Amarelinha, caracol; Dança das cadeiras
 Cobra – cega, boca – de - forno, Caminhar entre duas linhas
pega – pega Correr pequenas distâncias, estátua
 Passa anel, serra – serra – Caminhar sobre linhas retas,
serrador tortuosas, etc.
 O pulo do sapo Rolar, virar cambalhotas;
 Imitando a tartaruga Arremessar bolas e parar bolas;
 Corrida ao contrário Passar a bola por cima da cabeça e
 Corrida de dois, Corrida de saco ou por baixo da perna;
de ovo; Centopéia
 Corrida dos bichinhos, corrida do Coordenar braços e pernas em
jornal diversos sentidos;
 Corrida das garrafinhas Corrida dos balões, passar a bola
 Arrastar e puxar objetos, corrida da Passar por baixo da cadeira, da
bola mesa, corda, etc.
 Entrar e sair da caixa de papelão Correndo do canguru, Blocos de
 Reproduzir movimentos livres Encaixe,
 Ginástica aeróbica Batata – Quente, siga o mestre
 Passar por cima das cadeiras Andando entre latas, tanque de areia
 Arrastar-se no chão como se Espelho – cantinho da beleza
estivesse nadando; Maquiagem, fantasias, roupas,
 Andar na ponta dos pés; sapatos e acessórios.
 Enchendo o balde, parque.

Música

Objetivos
 Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir com os outros e ampliar
seu conhecimento do mundo;
 Perceber e expressar sensações, sentimentos e pensamentos por meio de improvisações e
composições.

CONTEÚDOS BIMESTRAIS DE MUSICA


1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
- Percepção rítmica - Percepção rítmica - Percepção rítmica - Percepção rítmica
- Instrumentos - Instrumentos - Instrumentos - Instrumentos
convencionais convencionais convencionais convencionais
- Instrumentos de - Instrumentos de sucata - Instrumentos de sucata - Instrumentos de sucata
sucata - Reconhecer e utilizar - Reconhecer e utilizar - Reconhecer e utilizar
- Reconhecer e utilizar diferentes ritmos e sons diferentes ritmos e sons diferentes ritmos e sons
diferentes ritmos e em em em
sons em - Contextos musicais - Contextos musicais - Contextos musicais
- Contextos musicais - Organizar e relacionar - Organizar e relacionar - Organizar e relacionar
- Organizar e sons e silêncios sons e silêncios sons e silêncios
relacionar sons e - Escolher instrumentos - Escolher instrumentos - Escolher instrumentos
silêncios - Apreciação musical - Apreciação musical - Apreciação musical
- Escolher através dos vários através dos vários através dos vários
instrumentos gêneros musicais gêneros musicais gêneros musicais
- Apreciação musical - Manifestações sonoras - Manifestações sonoras - Manifestações sonoras
através dos vários - Obras musicais - Obras musicais - Obras musicais
gêneros musicais - Utilizar os sons em - Utilizar os sons em - Utilizar os sons em
- Manifestações brincadeiras em jogos brincadeiras em jogos brincadeiras em jogos
sonoras cantados e rítmicos cantados e rítmicos cantados e rítmicos
- Obras musicais - Observação e - Observação e - Observação e
- Utilizar os sons em descoberta dos sons descoberta dos sons descoberta dos sons
brincadeiras em jogos - Cantar - Cantar - Cantar
cantados e rítmicos - Saber escutar - Saber escutar - Saber escutar
- Observação e - Participação - Participação - Participação
descoberta dos sons - Concentração - Concentração - Concentração
- Cantar - Valorizar e respeitar a - Valorizar e respeitar a - Valorizar e respeitar a
- Saber escutar música como produto música como produto música como produto
- Participação cultural do ser humano cultural do ser humano cultural do ser humano
- Concentração - Participação em - Participação em - Participação em
- Valorizar e respeitar coreografias coreografias coreografias
a música como
produto cultural do ser
humano
- Participação em
coreografias

AVALIAÇÃO
A avaliação será baseada no desempenho dos alunos dentro do que foi proposto e
trabalhado como: Desenvolver a memória musical; Explorar livremente , instrumentos e objetos
que produzam sons; Apreciar diferentes estilos musicais;Acompanhar coreografias simples e
dramatizar músicas. Ouvir, perceber e discriminar eventos sonoros diversos; Brincar com
música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais; Refletir sobre a música como produto
cultural do ser humano e importante forma de conhecer e representar o mundo. Portanto, se
constitui como instrumento voltado para reorientar a prática educativa, devendo ser sistemática
e contínua ao término de cada bimestre. A avaliação permanente do professor busca
compreender as reações da criança diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao
longo dos bimestres, possibilita a análise do que foi proposto e do que ainda se deve propor; e
identificar as necessidades do grupo para a intensificação de alguns conteúdos significativos. A
avaliação também tem como objetivos informar aos pais o desempenho escolar dos filhos,
prevenirem distúrbios da aprendizagem e arrolar dados informativos para especialistas. No final
de cada bimestre é realizado o preenchimento da “FICHA DESCRITIVA” baseado nas
observações das características próprias de cada criança em seus aspectos: social, emocional,
psicomotor, cognitivo na sua participação nas atividades que abrangeram as diferentes áreas
do conhecimento e diversas linguagens Esse material é avaliado mensalmente a fim de
intensificar o trabalho ou avançá-lo a partir da observação permanente do professor que busca
compreender as reações da criança diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao
longo do bimestre. A FICHA DESCRITIVA fica anexada juntamente, com o portfólio nos
arquivos da escola e repassado de forma oral, para os pais, com a solicitação de
encaminhamentos quando necessário. Ao final de cada semestre o professor através de sua
observação, informa ao responsável através de um parecer descritivo sobre o desenvolvimento
do aluno. Também no encerramento do ano letivo a Ficha Descritiva juntamente com portfólio
individual será encaminhada para escola e para o professor da série subseqüente e também
em caso de ocorrências burocráticas (transferências).

Atividades sugeridas para serem desenvolvidas nos Bimestres baseados nos conteúdos
citados
1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre
 Expressão  Expressão  Músicas  Jogos com
de sentimentos musical através do relacionadas a datas cantos;
através das músicas; corpo e da voz; comemorativas;  Diferentes
 Postura e  Músicas  Cantigas de gêneros musicais;
concentração relacionadas a datas roda;  Preparo dos
necessárias para a comemorativas  Brincadeiras ensaios e escolhas das
realização das diferentes; cantadas; músicas para
atividades musicais;  Diferentes  Músicas com Formatura;
 Equilíbrio, gêneros musicais; gestos;  O silêncio e
Coordenação;  Conhecer e  Coralzinho; seu valor.
 Cantar cantar o Hino Nacional;  Conhecer e Possíveis Atividades a
envolvendo  Postura e cantar o Hino Nacional; serem desenvolvidas
atividades de rotina; concentração  O silêncio e  Canções de
 Músicas necessárias para a seu valor; Ninar;
para homenagens, realização da atividade Possíveis Atividades  Músicas para
conscientização; musical; a serem eventos; (Datas
 Brincadeiras  Músicas de desenvolvidas comemorativas);
cantadas para rotina;  Canções de  Músicas de
despertar a atenção  Mímicas com Ninar; rotina: entrada, lanche,
e participação de gestos, imitação e  Músicas para higiene, saída, etc.;
todos os envolvidos; sons; eventos; (Datas  Audição de
 Imitações  Hora da comemorativas); diversos gêneros
de Sons; Música;  Músicas de musicais;
 Músicas Possíveis Atividades rotina: entrada, lanche,  Bandinha
com mímicas; a serem higiene, saída, etc.; rítmica;
 O silêncio e desenvolvidas  Audição de  Situações
seu valor;  Canções de diversos gêneros rítmicas de equilíbrio;
 Noção do Ninar; musicais;  Jogos de mãos
Hino Nacional;  Músicas para  Bandinha ritmadas;
Possíveis eventos; (Datas rítmica;  Manifestações
Atividades a serem comemorativas);  Situações espontâneas;
desenvolvidas  Músicas de rítmicas de equilíbrio;  Brincadeiras
 Canções de rotina: entrada, lanche,  Jogos de com rimas, par lendas,
Ninar; higiene, saída, etc.; mãos ritmadas; danças regionais;
 Músicas  Audição de  Manifestações  Refrões,
para eventos; (Datas diversos gêneros espontâneas; onomatopéias;
comemorativas); musicais;  Brincadeiras  Brincar de
 Músicas de  Bandinha com rimas, par lendas, estátua: som diverso e
rotina: entrada, rítmica; danças regionais; silêncio;
lanche, higiene,  Situações  Refrões,  Orquestra de
saída, etc.; rítmicas de equilíbrio; onomatopéias; papel;
 Audição de  Jogos de  Brincar de  Movimento do
diversos gêneros mãos ritmadas; estátua: som diverso e corpo com
musicais;  Manifestações silêncio; acompanhamento de
 Bandinha espontâneas;  Orquestra de música;
rítmica;  Brincadeiras papel;  Marcha;
 Situações com rimas, par lendas,  Movimento do  Bater palmas,
rítmicas de equilíbrio; danças regionais; corpo com pés, etc.;
 Jogos de  Refrões, acompanhamento de  Assobiar –
mãos ritmadas; onomatopéias; música; cantando histórias;
 Manifestaçõ  Brincar de  Marcha;  Trabalho com
es espontâneas; estátua: som diverso e  Bater palmas, gêneros – música
 Brincadeiras silêncio; pés, etc.; erudita, popular, do
com rimas, par  Orquestra de  Assobiar – cancioneiro, infantil,
lendas, danças papel; cantando histórias; regional, músicas de
regionais;  Movimento do  Trabalho com propaganda, trilha
 Refrões, corpo com gêneros – música sonora de filmes, etc.;
onomatopéias; acompanhamento de erudita, popular, do  Pesquisas de
 Brincar de música; cancioneiro, infantil, brinquedos cantados;
estátua: som diverso  Marcha; regional, músicas de  Jogos de
e silêncio;  Bater palmas, propaganda, trilha improvisação;
 Orquestra pés, etc.; sonora de filmes, etc.;  Cantar – forte
de papel;  Assobiar –  Pesquisas de e fraco, alto e baixo;
 Movimento cantando histórias; brinquedos cantados;  Oficina de
do corpo com  Trabalho com  Jogos de música: construção
acompanhamento de gêneros – música improvisação; com sucatas e
música; erudita, popular, do  Cantar – forte materiais recicláveis;
 Marcha; cancioneiro, infantil, e fraco, alto e baixo;  Sirenes,
 Bater regional, músicas de  Oficina de apitos, chocalhos,
palmas, pés, etc.; propaganda, trilha música: construção sinos, folhas de papel
 Assobiar – sonora de filmes, etc.; com sucatas e e etc;
cantando histórias;  Pesquisas de materiais recicláveis;
 Trabalho brinquedos cantados;  Sirenes,
com gêneros –  Jogos de apitos, chocalhos,
música erudita, improvisação; sinos, folhas de papel
popular, do  Cantar – forte e etc;
cancioneiro, infantil, e fraco, alto e baixo;
regional, músicas de  Oficina de
propaganda, trilha música: construção
sonora de filmes, com sucatas e
etc.; materiais recicláveis;
 Pesquisas  Sirenes,
de brinquedos apitos, chocalhos,
cantados; sinos, folhas de papel e
 Jogos de etc;
improvisação;
 Cantar –
forte e fraco, alto e
baixo;
 Oficina de
música: construção
com sucatas e
materiais recicláveis;
 Sirenes,
apitos, chocalhos,
sinos, folhas de
papel e etc;
Artes Visuais
Objetivos
 Interessar-se pelas próprias produções, pelas de outras crianças e pelas diversas obras
artísticas (regionais, nacionais e internacionais) com as quais entrem em contato, ampliando
seu conhecimento do mundo e da cultura;
 Produzir trabalhos de arte, utilizando a linguagem do desenho, da pintura, da modelagem, da
colagem, da construção, desenvolvimento, o gosto, o cuidado e o respeito pelo processo de
produção e criação.

CONTEÚDOS BIMESTRAIS DE ARTES


1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
- cores primárias - recordando cores - recordando cores - recordando cores
(vermelho, amarelo e primárias (vermelho, primárias e secundárias primárias, secundárias e
azul) amarelo e azul) - cor secundária (roxo) e neutras
- Produzir trabalhos - cores secundárias da neutra (preto) - cor neutra (branco)
utilizando a linguagem (laranja e verde) - Organizar e cuidar dos - Organizar e cuidar dos
artística, o cuidado e - Organizar e cuidar dos materiais utilizados bem materiais utilizados bem
respeito pelo processo materiais utilizados bem como do ambiente de como do ambiente de
de criação pessoal e como do ambiente de produção; produção;
coletiva; produção; - Apreciar o próprio - Apreciar o próprio
- Organizar e cuidar - Apreciar o próprio trabalho e o dos colegas; trabalho e o dos colegas;
dos materiais trabalho e o dos colegas;
utilizados bem como - Explorar e identificar - Explorar e identificar
do ambiente de - Explorar e identificar elementos da música elementos da música
produção; elementos da música para se expressar, para se expressar,
- Apreciar o próprio para se expressar, interagir com os outros e interagir com os outros e
trabalho e o dos interagir com os outros e ampliar seu ampliar seu
colegas; ampliar seu conhecimento de mundo; conhecimento de mundo;
conhecimento de mundo;
- Explorar e identificar - Conhecer e ordenar - Conhecer e ordenar
elementos da música - Conhecer e ordenar seus movimentos; seus movimentos;
para se expressar, seus movimentos; • Propiciar atividades • Propiciar atividades
interagir com os outros • Propiciar atividades plásticas, que utilizem plásticas, que utilizem
e ampliar seu plásticas, que utilizem materiais diversificados, materiais diversificados,
conhecimento de materiais diversificados, criando um ambiente de criando um ambiente de
mundo; criando um ambiente de uso coletivo e uso coletivo e
uso coletivo e organização dos organização dos
- Conhecer e ordenar organização dos materiais, assim como materiais, assim como de
seus movimentos; materiais, assim como de apreciação dos apreciação dos próprios
• Propiciar atividades de apreciação dos próprios trabalhos e dos trabalhos e dos colegas;
plásticas, que utilizem próprios trabalhos e dos colegas;
materiais colegas; • Ouvir as músicas para
diversificados, criando • Ouvir as músicas para apreciação;
um ambiente de uso • Ouvir as músicas para apreciação;
coletivo e organização apreciação; • Cantar vivenciando os
dos materiais, assim • Cantar vivenciando os movimentos da música;
como de apreciação • Cantar vivenciando os movimentos da música; • Desenvolver atividades
dos próprios trabalhos movimentos da música; • Desenvolver atividades que explorem o corpo e
e dos colegas; • Desenvolver atividades que explorem o corpo e suas capacidades.
que explorem o corpo e suas capacidades. - desenho livre e pintura.
• Ouvir as músicas suas capacidades. - desenho livre e pintura.
para apreciação; - desenho livre e pintura. - Sucata.
- Sucata.
• Cantar vivenciando - Sucata. - Argila e massinha.
os movimentos da - Argila e massinha. - Utilização de lápis,
música; - Argila e massinha. - Utilização de lápis, pincéis, cola
• Desenvolver - Utilização de lápis, pincéis, cola
atividades que pincéis, cola
explorem o corpo e - Com muito incentivo,
suas capacidades. - Com muito incentivo, estimulando a criança
- desenho livre e - Com muito incentivo, estimulando a criança através de elogios.
pintura. estimulando a criança através de elogios.
através de elogios. - Material de sucata e
- Sucata. - Material de sucata e criatividade do professor.
- Material de sucata e criatividade do
- Argila e massinha. criatividade do professor. ·- Apresentação de argila
- Utilização de lápis, professor. e massinha.
pincéis, cola ·- Apresentação de argila
·- Apresentação de argila e massinha. - experiências com areia
e massinha. (ou barro) e água,
- Com muito incentivo, - experiências com areia desenho sobre diversos
estimulando a criança - experiências com areia (ou barro) e água, tipos de papel (inclusive
através de elogios. (ou barro) e água, desenho sobre diversos celofane e lixa), pintura
desenho sobre diversos tipos de papel (inclusive (de dedos, com rolo e
- Material de sucata e tipos de papel (inclusive celofane e lixa), pintura pincel), colagem (papel,
criatividade do celofane e lixa), pintura (de dedos, com rolo e tecido, sucata, folhas, lã
professor. (de dedos, com rolo e pincel), colagem (papel, e etc), mosaico, recorte e
pincel), colagem (papel, tecido, sucata, folhas, lã colagem, rasgadura,
·- Apresentação de tecido, sucata, folhas, lã e etc), mosaico, recorte e dobradura, moldagem
argila e massinha. e etc), mosaico, recorte e colagem, rasgadura, (massinha pronta ou de
colagem, rasgadura, dobradura, moldagem farinha e
- experiências com dobradura, moldagem (massinha pronta ou de argila), confecção de
areia (ou barro) e (massinha pronta ou de farinha e jogos e brinquedos com
água, desenho sobre farinha e argila), confecção de sucatas, confecção de
diversos tipos de papel argila), confecção de jogos e brinquedos com máscaras e fantasias,
(inclusive celofane e jogos e brinquedos com sucatas, confecção de confecção de maquetes
lixa), pintura (de sucatas, confecção de máscaras e fantasias, etc.
dedos, com rolo e máscaras e fantasias, confecção de maquetes
pincel), colagem confecção de maquetes etc. - apreciação de obras de
(papel, tecido, sucata, etc. artes
folhas, lã e etc), - apreciação de obras de
mosaico, recorte e - apreciação de obras de artes - técnicas desenho
colagem, rasgadura, artes
dobradura, moldagem - técnicas desenho
(massinha pronta ou -técnicas de pintura
- técnicas desenho
de farinha e
argila), confecção de -técnicas de pintura
jogos e brinquedos -técnicas de pintura
com sucatas,
confecção de
máscaras e fantasias,
confecção de
maquetes etc.

- apreciação de obras
de artes

- técnicas desenho

-técnicas de pintura

AVALIAÇÃO
A avaliação será baseada no desempenho dos alunos dentro do que foi proposto e
trabalhado como: Reconhecer as diversas cores em situações de uso; Desenhar, fazendo
representações de histórias, cenas ouvidas ou vivenciadas; Pesquisar e apreciar obras de
artes; Fazer dobraduras simples; Desenhar figura humana com mais detalhes e diferenciação
sexual.Utilizar a tesoura com preensão correta, para fazer recortes livres ou dirigidos; Modelar
livremente, massinha e argila, dando clareza às formas. Portanto, se constitui como
instrumento voltado para reorientar a prática educativa, devendo ser sistemática e contínua ao
término de cada bimestre. A avaliação permanente do professor busca compreender as
reações da criança diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao longo dos
bimestres, possibilita a análise do que foi proposto e do que ainda se deve propor; e identificar
as necessidades do grupo para a intensificação de alguns conteúdos significativos. A avaliação
também tem como objetivos informar aos pais o desempenho escolar dos filhos, prevenirem
distúrbios da aprendizagem e arrolar dados informativos para especialistas. No final de cada
bimestre é realizado o preenchimento da “FICHA DESCRITIVA” baseado nas observações das
características próprias de cada criança em seus aspectos: social, emocional, psicomotor,
cognitivo na sua participação nas atividades que abrangeram as diferentes áreas do
conhecimento e diversas linguagens Esse material é avaliado mensalmente a fim de intensificar
o trabalho ou avançá-lo a partir da observação permanente do professor que busca
compreender as reações da criança diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao
longo do bimestre. A FICHA DESCRITIVA fica anexada juntamente, com o portfólio nos
arquivos da escola e repassado de forma oral, para os pais, com a solicitação de
encaminhamentos quando necessário. Ao final de cada semestre o professor através de sua
observação, informa ao responsável através de um parecer descritivo sobre o desenvolvimento
do aluno. Também no encerramento do ano letivo a Ficha Descritiva juntamente com portfólio
individual será encaminhada para escola e para o professor da série subseqüente e também
em caso de ocorrências burocráticas (transferências).

Atividades sugeridas para serem desenvolvidas nos Bimestres baseados


nos conteúdos citados
1º 2º 3º Bimestre 4º
Bimestre Bimestre Bimestre
1º Bimestre
 Desenhos livres;  Desenho  Desenhos;  Importância
 Desenhos através da livre e coordenação;  Pinturas; da estética dos
auto memorização;  Recortes;  Modelagem; trabalhos;
 Respeito aos  Colagens;  Colagens  Técnicas de
contornos quando pintar;  Dobraduras com materiais pintura e desenho;
 Auto - retrato, retrato , cores; diversos;  Construir
de família;  Superfícies;  Dobraduras; brinquedos com
 Retrato do professor,  Textura;  Pontos, sucatas;
colegas;  Modelagem linhas;  Recortes e
 Pintura com diversos ;  Formas, colagens;
materiais;  Atividades tamanhos;  Atividades
 Colagens, formas; do Projeto;  Cores, do Projeto;
 Histórias Ilustradas;  Exposições espaços;  Exposições
 Trabalhos com o dos Trabalhos;  Volumes; dos Trabalhos;
Projeto;  Exploração  Texturas;  Obras de
 Datas de diferentes  Atividades Arte;
Comemorativas; materiais no campo do Projeto;  Técnicas de
 Modelagem; plástico;  Mistura das desenho e pintura;
 História Oral com  Dramatizaç cores;  Dramatizaçõ
desenhos; ões com confecção  Exposições es;
 Atividades do Projeto; de fantoches; dos trabalhos;  Danças;
 Exposições dos  Construção  Obras de  Brincadeira
trabalhos; de jogos; arte; s – Pequenos
 Obras de arte.  Obras de  Técnicas de Artistas.
Possíveis atividades a serem arte; desenho e pintura; Possíveis atividades
desenvolvidas  Argila,  Dramatizaç a serem
- Pinturas, desenhos, colagem, carvão, massinha de ões; desenvolvidas
gravura, escultura, gravetos, modelar, lixa,  Danças; - Pinturas, desenhos,
pedras, carvão, tinta caseira, diversas tintas, colagem, gravura,
 Brincadeiras
artefatos, artes gráficas; Bombril, esponja, escultura, gravetos,
– Pequenos Artistas.
- Histórias em quadrinhos, canudinho, giz, pedras, carvão, tinta
Possíveis
teatro, desenho livre e dirigido, pente, barbante e caseira, artefatos,
atividades a serem
desenho de observação, etc. artes gráficas;
desenvolvidas
desenho com interferência; Possíveis - Histórias em
- Pinturas, desenhos,
- Obras de arte apreciação e atividades a serem colagem, gravura, quadrinhos, teatro,
releitura, biografia do pintar, desenvolvidas escultura, gravetos, desenho livre e
exposições de trabalhos, pintar - Pinturas, desenhos, pedras, carvão, tinta dirigido, desenho de
com as mãos, dedos, pincéis; colagem, gravura, caseira, artefatos, observação, desenho
- Rasgar e arremessar papéis, escultura, gravetos, artes gráficas; com interferência;
colorir e rabiscar com giz de pedras, carvão, tinta - Histórias em - Obras de arte
cera; caseira, artefatos, quadrinhos, teatro, apreciação e
- Colorir e rabiscar com giz de artes gráficas; desenho livre e releitura, biografia do
cera; - Histórias em dirigido, desenho de pintar, exposições de
- Realizar colagens livres com quadrinhos, teatro, observação, desenho trabalhos, pintar com
palitos, bolinhas de papel, desenho livre e com interferência; as mãos, dedos,
flores secas, folhas, sementes, dirigido, desenho de - Obras de arte pincéis;
tecidos, papéis variados; observação, apreciação e - Rasgar e
- Desenhar com lápis, giz de desenho com releitura, biografia do arremessar papéis,
cera, tintas, carvão; interferência; pintar, exposições de colorir e rabiscar com
- Atividades com areia, terra, - Obras de arte trabalhos, pintar com giz de cera;
argila, massa de modelar, apreciação e as mãos, dedos, - Colorir e rabiscar
tecido, papéis coloridos, releitura, biografia do pincéis; com giz de cera;
papelão, jornais, parede, chão, pintar, exposições de - Rasgar e - Realizar colagens
caixas, madeiras, carimbos, trabalhos, pintar com arremessar papéis, livres com palitos,
sucatas, etc.; as mãos, dedos, colorir e rabiscar com bolinhas de papel,
- Pintura com giz de cera e de pincéis; giz de cera; flores secas, folhas,
lousa, brochas, rolos de - Rasgar e - Colorir e rabiscar sementes, tecidos,
pinturas, esponjas, escova, arremessar papéis, com giz de cera; papéis variados;
lixa, canudo, corantes, guache, colorir e rabiscar - Realizar colagens - Desenhar com lápis,
conta gotas, barbantes, com giz de cera; livres com palitos, giz de cera, tintas,
canetinhas, pentes; - Colorir e rabiscar bolinhas de papel, carvão;
- Outros materiais: espátulas, com giz de cera; flores secas, folhas, - Atividades com
colas, lã, linhas, tesouras, - Realizar colagens sementes, tecidos, areia, terra, argila,
esferas, garfos, carretilhas, livres com palitos, papéis variados; massa de modelar,
carbono, Xerox, fotografias, bolinhas de papel, - Desenhar com tecido, papéis
vídeos; flores secas, folhas, lápis, giz de cera, coloridos, papelão,
- Confecções de materiais. sementes, tecidos, tintas, carvão; jornais, parede, chão,
papéis variados; - Atividades com caixas, madeiras,
- Desenhar com areia, terra, argila, carimbos, sucatas,
lápis, giz de cera, massa de modelar, etc.;
tintas, carvão; tecido, papéis - Pintura com giz de
- Atividades com coloridos, papelão, cera e de lousa,
areia, terra, argila, jornais, parede, chão, brochas, rolos de
massa de modelar, caixas, madeiras, pinturas, esponjas,
tecido, papéis carimbos, sucatas, escova, lixa, canudo,
coloridos, papelão, etc.; corantes, guache,
jornais, parede, - Pintura com giz de conta gotas,
chão, caixas, cera e de lousa, barbantes,
madeiras, carimbos, brochas, rolos de canetinhas, pentes;
sucatas, etc.; pinturas, esponjas, - Outros materiais:
- Pintura com giz de escova, lixa, canudo, espátulas, colas, lã,
cera e de lousa, corantes, guache, linhas, tesouras,
brochas, rolos de conta gotas, esferas, garfos,
pinturas, esponjas, barbantes, carretilhas, carbono,
escova, lixa, canudo, canetinhas, pentes; Xerox, fotografias,
corantes, guache, - Outros materiais: vídeos;
conta gotas, espátulas, colas, lã, - Confecções de
barbantes, linhas, tesouras, materiais.
canetinhas, pentes; esferas, garfos,
- Outros materiais: carretilhas, carbono,
espátulas, colas, lã, Xerox, fotografias,
linhas, tesouras, vídeos;
esferas, garfos, - Confecções de
carretilhas, carbono, materiais.
Xerox, fotografias,
vídeos;
- Confecções de
materiais.

Linguagem Oral e Escrita


Objetivos
 Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão,
interessando-se por conhecer vários gêneros orais e escritos e participando de diversas
situações de intercâmbio social nas quais possa contar sua vivência, ouvir as de outras
pessoas, elaborar e responder perguntas;
 Familiarizar-se com a escrita por meio do manuseio de livros, revistas e outras
portadores de texto e da vivência de diversas situações nas quais seu uso se faça necessário;
 Escutar textos lidos, apreciando a leitura feita pelo professor;
 Interessar-se por escrever palavras e textos ainda que não de forma convencional;
 Reconhecer seu nome escrito, sabendo identificá-lo nas diversas situações do
cotidiano;
 Escolher os livros para ler e apreciar.

CONTEÚDOS BIMESTRAIS DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA


1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
- apresentação do - escrita do nome próprio - escrita do nome próprio - escrita do nome próprio
nome (chamada, letra - alfabeto (letra de reconhecendo todas as reconhecendo todas as
de imprensa imprensa maiúscula) letras e seu valor sonoro letras e seu valor sonoro
maiúscula, conversas - conversas informais sem ser de memória de sem ser de memória de
informais, rotinas, - rotinas familiares próximos familiares próximos
hora das novidades, - hora das novidades ( mamãe, papai, irmãos) ( mamãe, papai, irmãos)
hora da história, - Hora da história - alfabeto (letra de e colegas de escola e
brincadeiras, etc) interpretação oral e imprensa maiúscula professor
- registros dos através de desenhos. - conversas informais - alfabeto (letra de
desenhos - organização do - rotinas imprensa maiúscula
- uso da linguagem pensamento lógico - hora das novidades - conversas informais
oral nas conversas, (interpretação de figura - hora da história- - rotinas
brincadeiras, com poucos detalhes interpretação e seqüência - hora das novidades
comunicação e - brincadeiras envolvendo lógica dos fatos - hora da história
expressão de idéias, duas ações: registros - organização do interpretação e
opiniões, dos desenhos e pensamento lógico seqüência lógica dos
sentimentos, desejos, identificação do nome (interpretação de figura fatos
etc nas diferentes visualmente (letra de com detalhes - organização
situações de imprensa maiúscula) - associação de idéias ( de do pensamento lógico
interação presentes - revisão das vogais A, E, imagens com escrita) (interpretação de figura
no cotidiano I, O ,U e apresentação - brincadeiras envolvendo com vários detalhes
- uso do texto nas das letras do alfabeto duas ou mais ações - associação de idéias
diversas modalidades - identificação e - registros da escrita de ( de imagens com a
de linguagem reconhecimento das letraspequenas frases escrita)
- reconhecimento do do alfabeto dentro do - identificação do nome - brincadeiras
próprio nome e nome próprio (imprensa visualmente (letra de envolvendo duas ou mais
estabelecimento da maiúscula) imprensa maiúscula e ações
relação deste, com - pesquisa das vogais na minúscula) - registros das escritas
conjunto de nomes do forma de imprensa - recordando: letras do espontâneas de
grupo ao qual está maiúscula alfabeto pequenas frases e
inserido - identificação - identificação pequenos textos
- percepção da e reconhecimento das e reconhecimento de todas - identificação do nome
relação entre o falado letras do nome as letras do alfabeto de visualmente (letra de
e o escrito - pesquisa das letras do forma de imprensa imprensa maiúscula)
- manuseio de nome próprio forma de maiúscula (visual e - uso da linguagem oral
variados materiais imprensa maiúscula auditiva) nas conversas,
impressos - identificação e - brincadeiras,
(livros,revistas, reconhecimento das - uso da linguagem oral comunicação e
jornais, etc) vogaisnas palavras (visualnas conversas, expressão de idéias,
- leitura como prazer e auditiva) brincadeiras, comunicação opiniões, sentimentos,
de ler - uso da linguagem oral e expressão de idéias, desejos, etc nas
- ampliação do nas conversas, opiniões, sentimentos, diferentes situações de
vocabulário via relato brincadeiras, desejos, etc nas diferentes interação presentes no
e descrição de comunicação e expressão situações de interação cotidiano
pessoas, objetos, de idéias, opiniões, presentes no cotidiano - uso do texto nas
parlendas, histórias, sentimentos, desejos, etc - uso do texto nas diversas diversas modalidades de
poemas, músicas, etc nas diferentes situações modalidades de linguagem linguagem
- utilização da leitura de interação presentes no - reconhecimento e escrita - reconhecimento do
e ou da escrita nas cotidiano do próprio nome e próprio nome e
diferentes - uso do texto nas estabelecimento da estabelecimento da
modalidades de diversas modalidades de relação deste, com relação deste, com
linguagem com linguagem conjunto conjunto de nomes do
produções textuais - reconhecimento do de nomes do grupo ao grupo ao qual está
(orais, escritos, próprio nome e qual está inserido inserido
visuais) como estabelecimento da - percepção da relação - percepção da relação
dramatização, livros, relação deste, com entre o falado e o escrito entre o falado e o escrito
convites, receitas, etc conjunto - manuseio de variados - uso de variados
- reconhecimento e de nomes do grupo ao materiais impressos gêneros textuais
escrita do próprio qual está inserido (livros,revistas, jornais, etc) (livros,revistas, jornais,
nome e dos colegas, - percepção da relação - leitura como prazer de ler etc)
juntamente com entre o falado e o escrito - ampliação do vocabulário - leitura como prazer de
palavras - manuseio de variados via relato e descrição de ler
contextualizadas materiais impressos pessoas, objetos, - ampliação do
- escrita utilizando o (livros,revistas, jornais, parlendas, histórias, vocabulário via relato e
conhecimento prévio etc) poemas, músicas, etc descrição de pessoas,
da língua materna - leitura como prazer de - utilização da leitura e ou objetos, parlendas,
- exploração da ler da escrita nas diferentes histórias, poemas,
literatura infantil como - ampliação do modalidades de linguagem músicas, etc
fonte de identificação vocabulário via relato e com produções textuais - utilização da leitura e da
simbólica de prazer e descrição de pessoas, (orais, escritos, visuais) escrita nas diferentes
entretenimento objetos, parlendas, como modalidades de
- revisão vogais e histórias, poemas, dramatização, livros, linguagem com
letras do nome músicas, etc convites, receitas, etc produções textuais
- utilização da leitura e ou - reconhecimento e escrita (orais, escritos, visuais)
- uso de variados da escrita nas diferentes do próprio nome e dos como dramatização,
gêneros textuais modalidades de colegas, juntamente com livros, convites, receitas,
(livros,revistas, linguagem com produçõespalavras contextualizadas etc
jornais, etc) textuais (orais, escritos, - escrita utilizando o - reconhecimento e
visuais) como conhecimento prévio da escrita do próprio nome e
dramatização, livros, língua materna dos colegas, juntamente
convites, receitas, etc - exploração da literatura com palavras
- reconhecimento e infantil como fonte de contextualizadas
escrita do próprio nome e identificação simbólica de - escrita utilizando o
dos colegas, juntamente prazer e entretenimento conhecimento prévio da
com palavras - uso de variados gêneros língua materna
contextualizadas textuais (livros,revistas, - exploração da literatura
- escrita utilizando o jornais, etc) infantil como fonte de
conhecimento prévio da identificação simbólica de
língua materna prazer e entretenimento
- exploração da literatura
infantil como fonte de
identificação simbólica de
prazer e entretenimento

- registro da escrita de
palavras e do nome
próprio

- uso de variados
gêneros textuais
(livros,revistas, jornais,
etc)

AVALIAÇÃO
A avaliação será baseada nos seguintes itens: Demonstrar interesse na leitura de
diversas modalidades de textos; Usar com clareza e boa pronúncia, a linguagem como forma
de expressão de idéias, fatos e sentimentos, aprimorando e ampliando o vocabulário; Fazer
registros espontâneos de escrita com objetivos definidos; Criar histórias com seqüência
lógica; Fazer reconto de vários estilos de texto; Transmitir recados; Reconhecer a escrita de
seu primeiro nome e saber grafá-lo; Reconhecer e escrever os nomes dos colegas; Nomear e
escrever as letras de seu nome e de outras palavras que sejam significativas;Reconhecer,
identificar e grafar as famílias silábicas; Reconhecer palavras em pequenos textos; Discriminar
rótulos e embalagens, identificando os mais utilizados; Evoluir da hipótese da escrita, do nível
silábico para o silábico-alfabético.Escrever espontaneamente pequenos textos, histórias,
versinhos, listas, receitas. Portanto, se constitui como instrumento voltado para reorientar a
prática educativa, devendo ser sistemática e contínua ao término de cada bimestre. A avaliação
permanente do professor busca compreender as reações da criança diante das atividades e
desafios que lhe são propostos ao longo dos bimestres, possibilita a análise do que foi proposto
e do que ainda se deve propor; e identificar as necessidades do grupo para a intensificação de
alguns conteúdos significativos. A avaliação também tem como objetivos informar aos pais o
desempenho escolar dos filhos, prevenirem distúrbios da aprendizagem e arrolar dados
informativos para especialistas. No final de cada bimestre é realizado o preenchimento da
“FICHA DESCRITIVA” baseado nas observações das características próprias de cada criança
em seus aspectos: social, emocional, psicomotor, cognitivo na sua participação nas atividades
que abrangeram as diferentes áreas do conhecimento e diversas linguagens Esse material é
avaliado mensalmente a fim de intensificar o trabalho ou avançá-lo a partir da observação
permanente do professor que busca compreender as reações da criança diante das atividades
e desafios que lhe são propostos ao longo do bimestre. A FICHA DESCRITIVA fica anexada
juntamente, com o portfólio nos arquivos da escola e repassado de forma oral, para os pais,
com a solicitação de encaminhamentos quando necessário. Ao final de cada semestre o
professor através de sua observação, informa ao responsável através de um parecer descritivo
sobre o desenvolvimento do aluno. Também no encerramento do ano letivo a Ficha Descritiva
juntamente com portfólio individual será encaminhada para escola e para o professor da série
subseqüente e também em caso de ocorrências burocráticas (transferências).

Atividades sugeridas para serem desenvolvidas nos Bimestres baseados nos conteúdos
citados

1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre


 Expressão  Expressão  Músicas  Jogos com
de sentimentos musical através do relacionadas a datas cantos;
através das músicas; corpo e da voz; comemorativas;  Diferentes
 Postura e  Músicas  Cantigas de gêneros musicais;
concentração relacionadas a datas roda;  Preparo dos
necessárias para a comemorativas  Brincadeiras ensaios e escolhas das
realização das diferentes; cantadas; músicas para
atividades musicais;  Diferentes  Músicas com Formatura;
 Equilíbrio, gêneros musicais; gestos;  O silêncio e
Coordenação;  Conhecer e  Coralzinho; seu valor.
 Cantar cantar o Hino Nacional;  Conhecer e Possíveis Atividades a
envolvendo  Postura e cantar o Hino Nacional; serem desenvolvidas
atividades de rotina; concentração  O silêncio e  Canções de
 Músicas necessárias para a seu valor; Ninar;
para homenagens, realização da atividade Possíveis Atividades  Músicas para
conscientização; musical; a serem eventos; (Datas
 Brincadeiras  Músicas de desenvolvidas comemorativas);
cantadas para rotina;  Canções de  Músicas de
despertar a atenção  Mímicas com Ninar; rotina: entrada, lanche,
e participação de gestos, imitação e  Músicas para higiene, saída, etc.;
todos os envolvidos; sons; eventos; (Datas  Audição de
 Imitações  Hora da comemorativas); diversos gêneros
de Sons; Música;  Músicas de musicais;
 Músicas Possíveis Atividades rotina: entrada, lanche,  Bandinha
com mímicas; a serem higiene, saída, etc.; rítmica;
 O silêncio e desenvolvidas  Audição de  Situações
seu valor;  Canções de diversos gêneros rítmicas de equilíbrio;
 Noção do Ninar; musicais;  Jogos de mãos
Hino Nacional;  Músicas para  Bandinha ritmadas;
Possíveis eventos; (Datas rítmica;  Manifestações
Atividades a serem comemorativas);  Situações espontâneas;
desenvolvidas  Músicas de rítmicas de equilíbrio;  Brincadeiras
 Canções de rotina: entrada, lanche,  Jogos de com rimas, par lendas,
Ninar; higiene, saída, etc.; mãos ritmadas; danças regionais;
 Músicas  Audição de  Manifestações  Refrões,
para eventos; (Datas diversos gêneros espontâneas; onomatopéias;
comemorativas); musicais;  Brincadeiras  Brincar de
 Músicas de  Bandinha com rimas, par lendas, estátua: som diverso e
rotina: entrada, rítmica; danças regionais; silêncio;
lanche, higiene,  Situações  Refrões,  Orquestra de
saída, etc.; rítmicas de equilíbrio; onomatopéias; papel;
 Audição de  Jogos de  Brincar de  Movimento do
diversos gêneros mãos ritmadas; estátua: som diverso e corpo com
musicais;  Manifestações silêncio; acompanhamento de
 Bandinha espontâneas;  Orquestra de música;
rítmica;  Brincadeiras papel;  Marcha;
 Situações com rimas, par lendas,  Movimento do  Bater palmas,
rítmicas de equilíbrio; danças regionais; corpo com pés, etc.;
 Jogos de  Refrões, acompanhamento de  Assobiar –
mãos ritmadas; onomatopéias; música; cantando histórias;
 Manifestaçõ  Brincar de  Marcha;  Trabalho com
es espontâneas; estátua: som diverso e  Bater palmas, gêneros – música
 Brincadeiras silêncio; pés, etc.; erudita, popular, do
com rimas, par  Orquestra de  Assobiar – cancioneiro, infantil,
lendas, danças papel; cantando histórias; regional, músicas de
regionais;  Movimento do  Trabalho com propaganda, trilha
 Refrões, corpo com gêneros – música sonora de filmes, etc.;
onomatopéias; acompanhamento de erudita, popular, do  Pesquisas de
 Brincar de música; cancioneiro, infantil, brinquedos cantados;
estátua: som diverso  Marcha; regional, músicas de  Jogos de
e silêncio;  Bater palmas, propaganda, trilha improvisação;
 Orquestra pés, etc.; sonora de filmes, etc.;  Cantar – forte
de papel;  Assobiar –  Pesquisas de e fraco, alto e baixo;
 Movimento cantando histórias; brinquedos cantados;  Oficina de
do corpo com  Trabalho com  Jogos de música: construção
acompanhamento de gêneros – música improvisação; com sucatas e
música; erudita, popular, do  Cantar – forte materiais recicláveis;
 Marcha; cancioneiro, infantil, e fraco, alto e baixo;  Sirenes,
 Bater regional, músicas de  Oficina de apitos, chocalhos,
palmas, pés, etc.; propaganda, trilha música: construção sinos, folhas de papel
 Assobiar – sonora de filmes, etc.; com sucatas e e etc;
cantando histórias;  Pesquisas de materiais recicláveis;
 Trabalho brinquedos cantados;  Sirenes,
com gêneros –  Jogos de apitos, chocalhos,
música erudita, improvisação; sinos, folhas de papel
popular, do  Cantar – forte e etc;
cancioneiro, infantil, e fraco, alto e baixo;
regional, músicas de  Oficina de
propaganda, trilha música: construção
sonora de filmes, com sucatas e
etc.; materiais recicláveis;
 Pesquisas  Sirenes,
de brinquedos apitos, chocalhos,
cantados; sinos, folhas de papel e
 Jogos de etc;
improvisação;
 Cantar –
forte e fraco, alto e
baixo;
 Oficina de
música: construção
com sucatas e
materiais recicláveis;
 Sirenes,
apitos, chocalhos,
sinos, folhas de
papel e etc;

NATUREZA E SOCIEDADE
Objetivos
Que a criança seja capaz de:
 Interessar-se pelo mundo social e natural, formulando perguntas, imaginando soluções para
compreende-lo,
 Manifestar opiniões sobre os acontecimentos,
 Buscar e descobrir informações e confrontando idéias;
 Estabelecer algumas relações entre o modo de vida característico do seu grupo social e de
outros grupos;
 Estabelecer relações entre o Meio Ambiente e as formas de vida que ali se estabelecem,
valorizando assim a sua importância para a preservação das espécies e para a qualidade da
vida humana e dos demais seres vivos (animal e vegetal).
Deverão ser organizados e definidos em função das diferentes realidades e necessidades e
forma que possam ser de fato significativos para as crianças. Para isso deverão ser baseados
nos seguintes critérios:
 Relevância social e vínculo com as práticas sociais significativas;
 Grau de significado para a criança;
 Possibilidade que ofereça a construção de uma visão de mundo integrada e relacional;
 Possibilidade de ampliação do repertório de conhecimento a respeito do mundo social, natural,
animal, vegetal e humano.
 CONTEÚDOS BIMESTRAIS DE NATUREZA E SOCIEDADE
1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
- adaptação e inserção - família (árvore - pai: semana paternal - animais (dométicos,
da criança ao meio genealógica montada (importância da figura selvagens e nocivos)
escolar (escola) individualmente com paterna) - criança (importância da
- estabelecer relações cada aluno) - profissões:ligadas ao brincadeira, direitos e
de socialização através - casa:(dependências da homem deveres)
de regras de casa, mapeando uma - folclore - meios de comunicação
convivência residência, cuidados e (reconhecimento e (visuais auditivos e os
(direitos e deveres) deveres de cada um) valorização da cultura utilizados com a escrita)
- conhecimento de si - mãe: semana das popular via lendas, - meios de transportes
próprio e do outro mães (importância da cantigas, parlendas, (terrestres aéreos e
(eu⁄auto – estima⁄ figura materna) brincadeiras, comidas, marítimos)
resolução de - profissões: ligadas as etc) - bandeira nacional (o que
problemas⁄identidade e mulheres - plantas: setembro representa a nossa
autonomia) - alimentação saudável: (percepção e bandeira?)
- meu corpo junho e julho (frutas, conscientização da - natal (o que representa o
(higiene):meu corpo legumes e verduras) importância no cuidado natal?)
(sentidos) - datas festivas: dia das com o meio ambiente - datas festivas: animais,
- escola (percepção da mães, meio ambiente e relacionando-o com as dia da criança, dia do
escola como espaço festejos juninos⁄julinos diferentes utilidades mestre, dia da bandeira,
escolar – - conscientização de das festa de encerramento e
dependências e hábitos de auto cuidado, plantas e seu uso pelo natal
funcionários) valorizando a higiene, homem) - estabelecimentos de
- rua⁄bairro conforto, segurança, etc - datas festivas: pai, relações entre os
(reconhecimento da · incentivar a folclore, soldado, fenômenos naturais e seus
existência de regras importância ecológica, independência do diferentes ambientes
sociais de convivência através da jardinagem e Brasil, árvore e - percepção das mudanças
em horticultura. primavera do clima
comunidade, de como - animais terrestres - relacionamento - percepção de ambientes
é formado e o que tem) do próprio corpo (ecossistemas) e dos seres
- datas festivas: conscientização através das diversas que nele vivem
carnaval, aniversário do uso da água e percepções (sensoriais - conscientização
da cidade de rio das preservação do meio psicomotoras e do reaproveitamento de
ostras, dia da ambiente afetivas) materiais de sucata como
mulher, dia do circo, Percepção das · forma de diminuir a
dia da escola, dia do características do meio - identificar a poluição ambiental
livro, dia do índio social ao qual se insere importância da água - reconhecimento da
- reconhecimento e (hábitos, brincadeiras, para os seres vivos existência de regras
representação do linguagem, jogos, etc) mostrando a sociais de convivência
próprio corpo como - reconhecimento de diferenciação entre - percepção do espaço da
instrumento de papéis desempenhados seres vivos e não escola como espaço
auto-expressão e pela família e vivos. coletivo de convivência
comunicação comunidade - animais ovíparos - identificação e percepção
- estimulação dos 5 - respeito pelos objetos da vida e cultura em
sentidos, pessoais, dos colegas e relação entre sociedade e família
desenvolvendo a da escola acontecimentos do - percepção e identificação
capacidade de auto- - cumprimento de regras ciclo da vida e do corpo em partes e suas
higiene e a estabelecidas natureza funções diversas
identificação e coletivamente - conscientização - conscientização de
nomeação das partes - percepção da maneira das relações entre os medidas de prevenção da
do corpo como a informação é fenômenos naturais e saúde via cuidados com o
- animais aquaticos recebida (auditiva, visual seus diferentes próprio
observar e ambientes corpo e com o corpo do
e compreender as audiovisual) - percepção de outro
características dos - participação em acontecimentos de - observação e
animais e vegetais diferentes atividades orientação temporal experimentação através de
diretas ou envolvendo observação como dia, noite, fases sensações obtidas com
indiretamente e pesquisa da vida, etc cores, texturas, sons,
- representação - registrar sabores e
de animais e vegetais acontecimentos no cheiros
através de desenhos, cotidiano através de · nomear e reconhecer
dramatizações, linha de tempo diferentes animais.
pintura, modelagem, - percepção das - insetos e animais que
etc relações entre seres rastejam
- conscientização vivos e ambientes
sobre a importância, - conscientização da
preservação e preservação dos
utilização da água e ar ambientes e de seres
no ambiente que nela habitam

AVALIAÇÃO
A avaliação será baseada nos seguintes itens: se a criança participa de atividades
de Pesquisar fatos contextualizados; Se dá informações sobre dados pessoais; Se tem noção
onde mora, onde é sua escola, observando e descrevendo o caminho percorrido; Se Vivencia
experiências de natureza química ,física e biológica com grau crescente de dificuldade e
profundidade na observação e conclusão; se faz associações determinadas atividades aos dias
da semana; se fazrelatos fatos ocorridos com seqüência lógica e se desenvolve hábitos de
preservação da saúde e meio ambiente. Portanto, se constitui como instrumento voltado para
reorientar a prática educativa, devendo ser sistemática e contínua ao término de cada bimestre.
A avaliação permanente do professor busca compreender as reações da criança diante das
atividades e desafios que lhe são propostos ao longo dos bimestres, possibilita a análise do
que foi proposto e do que ainda se deve propor; e identificar as necessidades do grupo para a
intensificação de alguns conteúdos significativos. A avaliação também tem como objetivos
informar aos pais o desempenho escolar dos filhos, prevenirem distúrbios da aprendizagem e
arrolar dados informativos para especialistas. No final de cada bimestre é realizado o
preenchimento da “FICHA DESCRITIVA” baseado nas observações das características
próprias de cada criança em seus aspectos: social, emocional, psicomotor, cognitivo na sua
participação nas atividades que abrangeram as diferentes áreas do conhecimento e diversas
linguagens Esse material é avaliado mensalmente a fim de intensificar o trabalho ou avançá-lo
a partir da observação permanente do professor que busca compreender as reações da criança
diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao longo do bimestre. A FICHA
DESCRITIVA fica anexada juntamente, com o portfólio nos arquivos da escola e repassado de
forma oral, para os pais, com a solicitação de encaminhamentos quando necessário. Ao final de
cada semestre o professor através de sua observação, informa ao responsável através de um
parecer descritivo sobre o desenvolvimento do aluno. Também no encerramento do ano letivo a
Ficha Descritiva juntamente com portfólio individual será encaminhada para escola e para o
professor da série subseqüente e também em caso de ocorrências burocráticas
(transferências).

Atividades sugeridas para serem desenvolvidas nos Bimestres baseados nos


conteúdos citados

1º Bimestre 2º Bimestre 3º Bimestre 4º Bimestre


 Seres vivos  Pesquisas  Pesquisas  Pesquisas;
( suas sobre plantas – quanto à transformação  Estações do ano;
características, diversidades, do espaço;  Conscientização e
qualidades, defeitos utilidades, alimento  Mudanças preservação do Meio
e utilidades; humano, animal, climáticas; Ambiente/Natureza,
 Alimentação remédio, jardim etc.;  Estações do (desmatamento, poluição,
( o que comemos,  Estações do ano; lixo. Reciclagem, etc.;)
para que e por que; ano;  Experiências  Elementos da
 Animais  Alimentação concretas com estudos Natureza (terra, ar, água,
domésticos e saudável e não feitos anteriormente fogo);
selvagens; saudável (produção como plantar a semente  Montar painéis
 Diferentes natural e produção de um feijão e observar; que registrem o trabalho
culturas; industrializada) ;  Passeios para desenvolvido quanto à
 Estações do  Trabalhar com observar o meio a sua curiosidade e descoberta
ano; imagens em fotos e volta; sobre a Natureza e os
 Fotos de reais de plantas,  Trabalhar a cuidados que temos que ter
animais, humanos, alimentos e frutas e partir de fotos e com ela e sobre os
vegetais,; e montar montar painéis imagens reais elementos da Terra;
painéis com as registrando pesquisa mostrando a questão da  Passeios que
atividades feita sobre as plantas preservação da favoreçam o contato da
desenvolvidas sobre constando as Natureza e destruição criança com a natureza;
descobertas e curiosidades e da mesma  Atividades de
curiosidades descobertas;  Montar painéis observação que favoreçam
 Observação  Importância do ou outro tipo de o contato da criança quanto
e registros quanto ao cuidado com o corpo exposição para relatar e as mudanças do meio e do
espaço escolar, e higiene e saúde; registrar o que foi mundo (enchentes e
familiar e  Projeto; pesquisado, estudado e outros);
comunidade; concretizado em sala ou  Importância do
 Cuidados Outras atividades que em casa com a família, cuidado com o corpo
com o corpo podem ser quanto as curiosidades higiene e saúde;
 Vídeos; desenvolvidas em sala e descobertas sobre as  Projeto;
 Contos; de aula ou fora dela transformações do
 Relatos para proporcionar tempo e do espaço; Outras atividades que
 Passeios; momentos de  Importância do podem ser desenvolvidas
 Vivencias aprendizagens e cuidado com o corpo em sala de aula ou fora
concretas; outras vivências higiene e saúde; dela para proporcionar
 Importância  Projeto; momentos de
do cuidado com o  Brincar de faz- aprendizagens e outras
corpo higiene e de-conta; Outras atividades que vivências
saúde;  Experiências podem ser
 Projeto; científicas; desenvolvidas em sala  Brincar de faz-de-
 Jogos, de aula ou fora dela conta;
Outras atividades canções, histórias, para proporcionar  Experiências
que podem ser textos informativos momentos de científicas;
desenvolvidas em (jornal, vídeos, revistas aprendizagens e  Jogos, canções,
sala de aula ou fora e outros); outras vivências histórias, textos informativos
dela para  Brincadeiras (jornal, vídeos, revistas e
proporcionar que identifiquem o  Brincar de faz- outros);
momentos de mundo natural e social de-conta;  Brincadeiras que
aprendizagens e da criança;  Experiências identifiquem o mundo
outras vivências  Horta coletiva, científicas; natural e social da criança;
para incentivar a  Jogos,  Horta coletiva,
 Brincar de alimentação e conhecer canções, histórias, para incentivar a
faz-de-conta; a forma como as textos informativos alimentação e conhecer a
 Experiência plantas crescem e são (jornal, vídeos, revistas forma como as plantas
s científicas; produzidas; e outros); crescem e são produzidas;
 Jogos,  Construir  Brincadeiras  Construir pontes,
canções, histórias, pontes, criar rios, que identifiquem o criar rios, enchentes
textos informativos enchentes explorar o mundo natural e social explorar o imaginário da
(jornal, vídeos, imaginário da criança da criança; criança através do faz-de-
revistas e outros); através do faz-de-conta;  Horta coletiva, conta;
 Brincadeiras  Construir para incentivar a  Construir barcos,
que identifiquem o barcos, aviões, casas, alimentação e conhecer aviões, casas, animais com
mundo natural e animais com sucatas a forma como as sucatas para desvendar
social da criança; para desvendar plantas crescem e são mistérios, lendas e chegar a
 Horta mistérios, lendas e produzidas; respostas para muitas
coletiva, para chegar a respostas para  Construir perguntas e porquês;
incentivar a muitas perguntas e pontes, criar rios,  Eventos esportivos
alimentação e porquês; enchentes explorar o que explorem o trabalho em
conhecer a forma  Eventos imaginário da criança equipe trabalhem o corpo, a
como as plantas esportivos que explorem através do faz-de-conta; alimentação, o equilíbrio, a
crescem e são o trabalho em equipe  Construir coordenação enfim
produzidas; trabalhem o corpo, a barcos, aviões, casas, conhecer o limite e
 Construir alimentação, o animais com sucatas capacidades;
pontes, criar rios, equilíbrio, a para desvendar  Trabalhar com
enchentes explorar o coordenação enfim mistérios, lendas e gráficos através de
imaginário da criança conhecer o limite e chegar a respostas para entrevistas feitas pelas
através do faz-de- capacidades; muitas perguntas e crianças em outros lugares
conta;  Trabalhar com porquês; com outras pessoas para
 Construir gráficos através de  Eventos elaborar dados e
barcos, aviões, entrevistas feitas pelas esportivos que explorem resultados;
casas, animais com crianças em outros o trabalho em equipe  Visitas em locais
sucatas para lugares com outras trabalhem o corpo, a planejados (Sabesp, hortas,
desvendar mistérios, pessoas para elaborar alimentação, o rádios, jornais, cinema,
lendas e chegar a dados e resultados; equilíbrio, a parques ecológicos,
respostas para muitas  Visitas em coordenação enfim fazendas, nascentes de
perguntas e porquês; locais planejados conhecer o limite e água, etc;);
 Eventos (Sabesp, hortas, rádios, capacidades;  Observação e
esportivos que jornais, cinema, parques  Trabalhar com estudo com o mundo
explorem o trabalho ecológicos, fazendas, gráficos através de animal, vegetal concretos
em equipe trabalhem nascentes de água, entrevistas feitas pelas para visualizar melhor o que
o corpo, a etc;); crianças em outros a teoria diz;
alimentação, o  Observação e lugares com outras  Contato e leituras
equilíbrio, a estudo com o mundo pessoas para elaborar de mapas, gráficos,
coordenação enfim animal, vegetal dados e resultados; bibliografias, pinturas,
conhecer o limite e concretos para  Visitas em vídeos, filmagens, objetos
capacidades; visualizar melhor o que locais planejados antigos e modernos ver as
 Trabalhar a teoria diz; (Sabesp, hortas, rádios, mudanças;
com gráficos através  Contato e jornais, cinema, parques  Perigos e
de entrevistas feitas leituras de mapas, ecológicos, fazendas, benefícios que animais,
pelas crianças em gráficos, bibliografias, nascentes de água, homens e plantas oferecem;
outros lugares com pinturas, vídeos, etc;);  Temas para
outras pessoas para filmagens, objetos  Observação e trabalho animais de jardim,
elaborar dados e antigos e modernos ver estudo com o mundo dinossauros, tubarões,
resultados; as mudanças; animal, vegetal castelos, heróis, festa na
 Visitas em  Perigos e concretos para cidade, programas de TV
locais planejados benefícios que animais, visualizar melhor o que educativos, noticias da
(Sabesp, hortas, homens e plantas a teoria diz; atualidade;
rádios, jornais, oferecem;  Contato e  Fauna e flora
cinema, parques  Temas para leituras de mapas, brasileira e mundial;
ecológicos, fazendas, trabalho animais de gráficos, bibliografias,  Murais ilustrativos,
nascentes de água, jardim, dinossauros, pinturas, vídeos, maquetes, álbuns, livros,
etc;); tubarões, castelos, filmagens, objetos pinturas, desenhos, que
 Observação heróis, festa na cidade, antigos e modernos ver representem o que foi
e estudo com o programas de TV as mudanças; aprendido e o que foi
mundo animal, educativos, noticias da  Perigos e ensinado;
vegetal concretos atualidade; benefícios que animais,  Importância e
para visualizar melhor  Fauna e flora homens e plantas Cuidados com a e sua
o que a teoria diz; brasileira e mundial; oferecem; utilidade - água gasto
 Contato e  Murais  Temas para excessivo, cuidar dos
leituras de mapas, ilustrativos, maquetes, trabalho animais de animais, coleta de lixo;
gráficos, bibliografias, álbuns, livros, pinturas, jardim, dinossauros,  Conservar material
pinturas, vídeos, desenhos, que tubarões, castelos, próprio e do patrimônio
filmagens, objetos representem o que foi heróis, festa na cidade, escolar;
antigos e modernos aprendido e o que foi programas de TV  Confecção e
ver as mudanças; ensinado; educativos, noticias da resgate de brinquedos
 Perigos e  Importância e atualidade; antigos e brincadeiras
benefícios que Cuidados com a e sua  Fauna e flora antigas;
animais, homens e utilidade - água gasto brasileira e mundial;  Festas, musicas,
plantas oferecem; excessivo, cuidar dos  Murais danças, comidas,
 Temas para animais, coleta de lixo; ilustrativos, maquetes, brincadeiras da tradição
trabalho animais de  Conservar álbuns, livros, pinturas, cultural
jardim, dinossauros, material próprio e do desenhos, que  Roda da conversa;
tubarões, castelos, patrimônio escolar; representem o que foi  Observação do
heróis, festa na  Confecção e aprendido e o que foi retrato da família e sua
cidade, programas de resgate de brinquedos ensinado; importância;
TV educativos, antigos e brincadeiras  Importância e  Seres vivos e seus
noticias da antigas; Cuidados com a e sua habitat;
atualidade;  Festas, utilidade - água gasto
 Fauna e musicas, danças, excessivo, cuidar dos
flora brasileira e comidas, brincadeiras animais, coleta de lixo;
mundial; da tradição cultural  Conservar
 Murais  Roda da material próprio e do
ilustrativos, conversa; patrimônio escolar;
maquetes, álbuns,  Observação do Confecção e
livros, pinturas,
desenhos, que retrato da família e sua resgate de brinquedos
representem o que foi importância; antigos e brincadeiras
aprendido e o que foi  Seres vivos e antigas;
ensinado; seus habitat;  Festas,
 Importância musicas, danças,
e Cuidados com a e comidas, brincadeiras
sua utilidade - água da tradição cultural
gasto excessivo,  Roda da
cuidar dos animais, conversa;
coleta de lixo;  Observação do
 Conservar retrato da família e sua
material próprio e do importância;
patrimônio escolar;  Seres vivos e
 Confecção e seus habitat;
resgate de
brinquedos antigos e
brincadeiras antigas;
 Festas,
musicas, danças,
comidas, brincadeiras
da tradição cultural
 Roda da
conversa;
 Observação
do retrato da família e
sua importância;
 Seres vivos
e seus habitat;

DATAS COMEMORATIVAS
1° BIMESTRE 2°BIMESTRE 3°BIMESTRE 4°BIMESTRE PROJETO DE
LEI
 carnaval  dia do  dia dos pais;  dia da  22/03
 dia do circo; trabalho;  semana de criança; dia mundial da
 dia mundial  dia das pátria;  dia do água;
da suade; mães;  dia do professor;  22/04
 pascoa;  dia folclore;  dia da dia do Planeta
 dia do livro mundial do meio  aniversário música; Terra;
infntil; ambiente; da cidade;  dia de  05/06
 dia do indio;  semana ação de graças; dia do meio
 descobriment educativa do  natal; Ambiente; e da
o do brasil transito; Ecologia;
 festa  24/06
junina; dia da Araucária
e da Mata
Atlântica;
 21/09
dia da Arvore;
 22/09
dia da Defesa da
Fauna;
 09/11
dia do
Urbanismo;
 23/11
Dia do Rio
Ribeirão Branco.
MATEMÁTICA

Objetivos
Que a criança seja capaz de:
 Reconhecer e valorizar os números, as operações numéricas, as contagens
orais e as noções espaciais como ferramentas necessárias no cotidiano;
 Transmitir e comunicar idéias matemáticas, hipóteses, processos utilizada para
chegar a resultados das situações problemas relacionada a quantidades,
espaço físico e medidas através da oralidade e de registros escritos dentro da
linguagem matemática;
 Ter confiança em suas próprias estratégias e na sua capacidade no momento
de encontrar soluções para as situações apresentados dentro da matemática;

CONTEÚDOS BIMESTRAIS DE MATEMÁTICA


1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
- - recordando noções Recordando noções - recordando noções
Tamanho: grande⁄pequ anteriores anteriores anteriores
eno - tamanho (alto⁄baixo) Posição: em cima⁄em - posição: em frente⁄atrás
- - posição: aberto⁄fechado baixo e dentro⁄fora -quantidade:muito⁄pouco
semelhança: igual⁄difer e de frente⁄de costas Distância (perto⁄longe) e cheio⁄vazio
ente - recordando - recordando - massa (leve⁄pesado)
Posição: (em agrupamentos agrupamentos - tamanho (maior⁄menor)
pé⁄sentado) - contagem oral de - contagem oral de - recordando
- agrupamentos: numeral até 10 numeral até 20 agrupamentos
critérios (cor e - noção da escrita do - noção da escrita do - contagem oral de
tamanho) numeral 1 ao 10 numeral 1 ao 10 numeral até o 30.
- contagem de numeral - identificação e - identificação e - escrita do numeral 1
até 05 reconhecimento dos reconhecimento dos ao 10
- lançamento da escrita numerais visualmente numerais visualmente identificação e
do numeral 1 ao 10 - recordando - recordando reconhecimento dos
- identificação e formas e figuras formas e figuras numerais visualmente
reconhecimento dos anteriores anteriores - (acrescentar numerais
numerais visualmente - forma geométrica - forma geométrica dependendo do
- pesquisa da quadrangular triangular desenvolvimento da
quantidade e do ( quadrado) - figura geométrica capacidade de
numeral através do - figura geométrica triangular entendimento do aluno
desenho ou material quadrangular (quadrado) - utilização de contagem em questionar seu
concreto 9 tampinhas, - utilização de contagem escrita nas brincadeiras conhecimento)
palitos, etc.) escrita nas brincadeiras e no meio social ao qual - recordando
- forma geométrica e no meio social ao qual está numerais
circular (circulo) está inserido inserido - recordando formas e
- figura geométrica - reconhecimento de - reconhecimento de figuras anteriores
circular (circulo) quantidades usando quantidades usando - utilização de contagem
- utilização de linguagem oral, notação linguagem oral, notação escrita nas brincadeiras
contagem escrita nas numérica e ou registros numérica e ou registros e no meio social ao qual
brincadeiras e no meio não convencionais não convencionais está inserido
social ao qual está - - - reconhecimento
inserido percepção⁄reconhecimen percepção⁄reconhecimen de quantidades usando
- reconhecimento de to to linguagem oral, notação
quantidades usando de números nos de números nos numérica e ou registros
linguagem oral, diferentes contextos diferentes contextos não convencionais
notação numérica e ou - percepção da - percepção da percepção⁄reconhecimen
registros não importância do importância do to de números nos
convencionais número⁄numeral no número⁄numeral no diferentes contextos
- cotidiano cotidiano - percepção da
percepção⁄reconhecime - utilização de noções - utilização de noções importância do
nto simples de cálculo simples de cálculo número⁄numeral no
de números nos mental na resolução de mental na resolução de cotidiano
diferentes contextos problemas subtração problemas multiplicação - utilização de noções
- percepção da - exploração e - exploração e simples de cálculo
importância do identificação de formas identificação de formas mental na resolução de
número⁄numeral no geométricas como geométricas como problemas Divisão
cotidiano forma, contorno, lados, forma, contorno, lados, - exploração e
- utilização de noções etc etc identificação de formas
simples de cálculo - exploração de diversos - exploração de diversos geométricas como forma,
mental na resolução de procedimentos na procedimentos na contorno, lados, etc
problemas adição comparação de comparação de - exploração de diversos
- exploração e grandezas grandezas procedimentos na
identificação de formas - estabelecimento de - estabelecimento de comparação de
geométricas como noções de medida de noções de medida de grandezas
forma, contorno, lados, comprimento, peso, comprimento, peso, - estabelecimento de
etc volume e tempo volume e tempo noções de medida de
- exploração de utilizando unidades utilizando unidades comprimento, peso,
diversos procedimentos convencionais e não convencionais e não volume e tempo
na comparação de convencionais convencionais utilizando unidades
grandezas - interações em - interações convencionais e não
- estabelecimento de situações que estimulem em situações que convencionais
noções de medida de associações, inversões, estimulem associações, - interações
comprimento, peso, comparações nas inversões, comparações em situações que
volume e tempo construções das nas construções das estimulem associações,
utilizando unidades diversas noções de diversas noções de inversões, comparações
convencionais e não conservação conservação na construção das
convencionais - percepção das - percepção das diversas noções de
- interações em relações espaciais entre relações espaciais entre conservação
situações que o próprio corpo, objetos o próprio corpo, objetos - percepção
estimulem e os objetos entre si em e os objetos entre si em das relações espaciais
associações, situações ligadas ao situações ligadas ao entre o próprio corpo,
inversões, movimento movimento objetos e os objetos
comparações nas - utilização de critérios - utilização de critérios entre si em situações
construções das próprios de agrupamento próprios de agrupamento ligadas ao movimento
diversas noções de de acordo com de acordo com - utilização de critérios
conservação semelhanças e ou semelhanças e próprios de agrupamento
- percepção das diferenças percebidas ou diferenças percebidas de acordo com
relações espaciais - construção da noção - construção da noção semelhanças e ou
entre o próprio corpo, de tempo através de de tempo através de diferenças percebidas
objetos e os objetos conhecimentos prévios e conhecimentos prévios e - construção da noção de
entre si em situações atividades propostas atividades propostas tempo através de
ligadas ao movimento - agrupar e contagem - agrupar e contagem conhecimentos prévios e
- utilização de critérios de elementos de de elementos de atividades propostas
próprios de diferentes formas com o diferentes formas com o - agrupar e contagem de
agrupamento de uso de dedos, palitos, uso de dedos, palitos, elementos de diferentes
acordo com tampinhas, etc utilizando tampinhas, etc utilizando formas com o uso de
semelhanças e ou oralmente os numerais oralmente os numerais dedos, palitos,
diferenças percebidas - reconhecimento dos - reconhecimento dos tampinhas, etc utilizando
- construção da noção diferentes usos dos diferentes usos dos oralmente os numerais
de tempo através de materiais no contexto do materiais no contexto do - reconhecimento dos
conhecimentos prévios cotidiano cotidiano diferentes usos dos
e atividades propostas - identificação do - identificação do materiais no contexto do
- agrupar e contagem numeral (algarismo) na numeral (algarismo) na cotidiano
de elementos de escrita da quantidade escrita da quantidade - identificação do
diferentes formas com - realização concreta via - realização concreta via numeral (algarismo) na
o uso de dedos, palitos, manuseio de materiais, manuseio de materiais, escrita da quantidade
tampinhas, etc dramatização, jogos, dramatização, jogos, - realização concreta via
utilizando oralmente os brincadeiras, leitura de brincadeiras, leitura de manuseio de materiais,
numerais histórias, etc com histórias, etc com dramatização, jogos,
- reconhecimento dos vinculação de ações vinculação de ações brincadeiras, leitura de
diferentes usos dos matemáticas e seus matemáticas e seus histórias, etc com
materiais no contexto resultados resultados vinculação de ações
do cotidiano - exploração de - exploração de matemáticas e seus
- identificação do diferentes materiais, diferentes materiais, resultados
numeral (algarismo) na elementos da natureza, elementos da natureza, - exploração de
escrita da quantidade brinquedos, sucata, brinquedos, sucata, diferentes materiais,
- realização concreta objetos escolares, etc na objetos escolares, etc na elementos da natureza,
via manuseio de descoberta das formas descoberta das formas brinquedos, sucata,
materiais, de cada um de cada um objetos escolares, etc na
dramatização, jogos, - utilização do corpo ou - utilização do corpo ou descoberta das formas
brincadeiras, leitura de objetos como objetos como de cada um
histórias, etc com instrumentos de medidas instrumentos de medidas - utilização do corpo ou
vinculação de ações convencionais e não convencionais e não objetos como
matemáticas e seus convencionais convencionais instrumentos de medidas
resultados - comparação em - comparação em convencionais e não
- exploração de situações dirigidas e situações dirigidas e convencionais
diferentes materiais, espontâneas de espontâneas de - comparação em
elementos da natureza, diferentes pesos, diferentes pesos, situações dirigidas e
brinquedos, sucata, volumes, comprimentos volumes, comprimentos espontâneas de
objetos escolares, etc e substâncias e substâncias diferentes pesos,
na descoberta das - exploração das noções - exploração das noções volumes, comprimentos
formas de cada um espaciais em relação ao espaciais em relação ao e substâncias
- utilização do corpo ou próprio corpo e os próprio corpo e os - exploração das noções
objetos como objetos entre si objetos espaciais em relação ao
instrumentos de - identificação nas entre si próprio corpo e os
medidas convencionais atividades propostas - identificação nas objetos entre si
e não convencionais (brincadeiras, situações atividades propostas - identificação
- comparação em problemas, recreação, (brincadeiras, situações nas atividades propostas
situações dirigidas e jogos, etc) dos espaços, problemas, recreação, (brincadeiras, situaççoes
espontâneas de limites, formas fechadas jogos, etc) dos espaços, problemas,
diferentes pesos, e abertas, etc em limites, formas fechadas recreação, jogos, etc)
volumes, comprimentos atividades lúdicas e abertas, etc em dos espaços, limites,
e substâncias - percepção das atividades lúdicas formas fechadas e
- exploração das relações de - percepção das abertas, etc em
noções espaciais em semelhanças e relações de atividades lúdicas
relação ao próprio diferenças entre semelhanças e - percepção das relações
corpo e os objetos diferentes materiais diferenças entre de semelhanças e
entre si como recurso de diferentes materiais diferenças entre
- identificação nas aprendizagem como recurso de diferentes materiais
atividades propostas - percepção da aprendizagem como recurso de
(brincadeiras, situações relatividade de atributos - percepção da aprendizagem
problemas, recreação, (maior, menor, leve, relatividade de atributos - percepção da
jogos, etc) dos pesado, etc) (maior, menor, leve, relatividade de atributos
espaços, limites, - percepção de que a pesado, etc) (maior, menor, leve,
formas fechadas e atividade desenvolvida - percepção de que a pesado, etc)
abertas, etc em por si e colegas atividade desenvolvida - percepção de que a
atividades lúdicas acontece num por si e colegas atividade desenvolvida
- percepção das determinado tempo e acontece num por si e colegas
relações de duração determinado tempo e acontece num
semelhanças e - entendimento da duração determinado tempo e
diferenças entre existência de um tempo - entendimento da duração
diferentes materiais próprio vivido (lento existência de um tempo - entendimento da
como recurso de rápido) próprio vivido (lento existência de um tempo
aprendizagem - percepção dos rápido) próprio vivido (lento
- percepção da diferentes registros de - percepção dos rápido)
relatividade de tempo em uso na sala diferentes registros de - percepção dos
atributos (maior, menor, de aula(calendários, tempo em uso na sala diferentes registros de
leve, pesado, etc) relógios, rotinas, dia, de aula: calendários, tempo em uso na sala de
- percepção de que a semana, mês, ano, etc) relógios, rotinas, dia, aula: calendários,
atividade desenvolvida - identificação da própria semana, mês, ano, etc relógios, rotinas, dia,
por si e colegas idade e dos colegas - identificação da própria semana, mês, ano, etc
acontece num - vivenciar⁄construir idade e dos colegas - identificação da própria
determinado tempo e conceitos através de - vivenciar⁄construir idade e dos colegas
duração situações reais de conceitos através de - vivenciar⁄construir
- entendimento da aprendizagem situações reais de conceitos através de
existência de um tempo aprendizagem situações reais de
próprio vivido (lento aprendizagem
rápido)
- percepção dos
diferentes registros de
tempo em uso na sala
de aula (calendários,
relógios, rotinas, dia,
semana, mês, ano, etc)
- identificação da
própria idade e dos
colegas
- vivenciar⁄construir
conceitos através de
situações reais de
aprendizagem

AVALIAÇÃO
A avaliação será baseada nos seguintes itens: se a criança faz uso das estruturas
lógico matemáticas em situações da vida cotidiana; Realizar classificações e ordenações co
critérios figurais próprios, evoluindo para a utilização de critérios pré- estabelecidos; reconhecer
outras formas geométricas além das básicas: esfera, cubo; Reconhecer formas geométricas
básicas: triângulo, quadrado, círculo e retângulo; Identificar gradativamente os numerais ( até
50) e as quantidades correspondentes; Fazer registro espontâneos dos numerais em situações
de uso funcional ( contagem, uso social, contextualizado); Conhecer suas medidas de peso,
altura e sapato; Resolver problemas envolvendo a idéia de adição e subtração . Portanto, se
constitui como instrumento voltado para reorientar a prática educativa, devendo ser sistemática
e contínua ao término de cada bimestre. A avaliação permanente do professor busca
compreender as reações da criança diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao
longo dos bimestres, possibilita a análise do que foi proposto e do que ainda se deve propor; e
identificar as necessidades do grupo para a intensificação de alguns conteúdos significativos. A
avaliação também tem como objetivos informar aos pais o desempenho escolar dos filhos,
prevenirem distúrbios da aprendizagem e arrolar dados informativos para especialistas. No final
de cada bimestre é realizado o preenchimento da “FICHA DESCRITIVA” baseado nas
observações das características próprias de cada criança em seus aspectos: social, emocional,
psicomotor, cognitivo na sua participação nas atividades que abrangeram as diferentes áreas
do conhecimento e diversas linguagens Esse material é avaliado mensalmente a fim de
intensificar o trabalho ou avançá-lo a partir da observação permanente do professor que busca
compreender as reações da criança diante das atividades e desafios que lhe são propostos ao
longo do bimestre. A FICHA DESCRITIVA fica anexada juntamente, com o portfólio nos
arquivos da escola e repassado de forma oral, para os pais, com a solicitação de
encaminhamentos quando necessário. Ao final de cada semestre o professor através de sua
observação, informa ao responsável através de um parecer descritivo sobre o desenvolvimento
do aluno. Também no encerramento do ano letivo a Ficha Descritiva juntamente com portfólio
individual será encaminhada para escola e para o professor da série subseqüente e também
em caso de ocorrências burocráticas (transferências).

Atividades sugeridas para serem desenvolvidas nos Bimestres baseados nos


conteúdos citados
1º bimestre 2º bimestre 3º bimestre 4º bimestre
 Números e sistema de 
Ampliar contagem de –  Ampliar a contagem de  Ampliar conhecimentos
numeração – números de 0 a 20; números até onde as sobre a seqüência
contagem oral através 
Jogos; músicas crianças derem conta de numérica;
de músicas, brincadeiras que cotar oralmente;  Números, antecessor-
brincadeiras; envolvam números,  Quantidade (adição, sucessor, impares
 Contagem de 0 a 9 – situações problemas, subtração); pares;
registros orais e porseqüência, espaço, etc.; Sistema monetário  Representação em
desenhos; Identificação dos
 iniciação do contato com desenhos de percurso
 Grandezas e medidas números e registros por dinheiro e seus valores - com pontos de
- comparação, menor, extenso e desenho; trabalhar com faz de conta referência;
maior, alto, baixo, Comparação –
 supermer4cado, feira pra  Montar gráficos, tabelas
grande, pequeno, igualdade, mais, menos, explora o conhecimento e com dados obtidos em
menos, mais, largo (adição, subtração com a noção da criança quanto atividades e pesquisas
estreito, etc.; materiais concretos) a valores; anteriores;
 Tempo – calendário, Calendário;  Exploração e atividade  Hora, dia, mês ano,
mês ano, dia, semana;
Lateralidade – posição, com figuras geométrica; semana;
 Idade, altura, peso- exploração do espaço;  Trabalhar noção de  Sistema monetário;
gráficos tabelas, Formas geométricas
 divisão– como dividir os  Formas geométricas;
desenhos, painéis, trabalhar co matérias materiais em partes iguais Espessura, idade,
 Espaço e Forma- diversificados e nas mesas, multiplicar altura, peso, volume, ;
lateralidade, posição,
concretos não ficar só objetos pra trabalhar a  Atividade de recortes
exploração do espaço,em pintar desenhos; noção da multiplicação em jornais revistas para
jogos; Utilizar materiais
 são atividades orais com concretizarem
 Noção de figuras criativos – como palitos materiais concretos; conteúdos estudados
geométricas – circulo,
coloridos, tampinhas de Lateralidade; anteriormente;
quadrado, triangulo, várias cores e tamanhos Hora – relógio – dia, noite, Situações problemas.
retângulo através de e Forma, blocos, almoço, jantar, manha,  Tangran
desenhos e caixinhas de fósforo meio dia, tarde, etc.;
representações em decoradas, caixas de  Atividades com materiais Sugestões de outras
objetos; leite enfeitadas para criar concretos para trabalhar o atividades
 Utilizar materiais um dominó gigante, raciocínio lógico como  Álbum de figurinhas,
criativos – como canudinhos, etc.; tampinhas, canudos, coleção;
palitos coloridos, Trabalhar com recortes, macarrão, palitos de
  Jogos de marcar
tampinhas de vários manuseio em revistas sorvete, e ou outros pontos, dividir,
tamanhos e forma, jornais para buscar objetos; multiplicar, somar,
blocos, caixinhas de imagens que  Seqüência numérica subtrair;
fósforo decoradas, representem os números registro oral e escrito por  Usar os dedos pra
caixas de leite ou outro conteúdo extenso dos números representar idade,
enfeitadas para criartrabalhado como figuras Seqüência numérica como dinheiro, etc;
um dominó gigante, geométricas, pessoas passa-tempo, ligar, jogos  Classificação e seriação
canudinhos, etc.; altas, baixas, etc.; extra classe, etc; com materiais
 Quantidade em Situações problemas  Trabalhar com recortes, concretos;

situações reais da sala
para trabalhar a manuseio em revistas  Jogos pedagógicos,
– como quantos oralidade e o raciocínio jornais para buscar dominó, memória,
somos hoje, quantos lógico imagens que representem quebra-cabeça, etc.;
meninos, e meninas, Trajeto escola-casa os números ou outro  Regras – quem começa
quem tem mais ou montar gráfico pra ver conteúdo trabalhado como quem termina,
menos, quantos quem mora longe e perto figuras geométricas, primeiro ,segundo,
faltaram, etc.; da escola; pessoas altas, baixas, terceiro etc.;
 Situação problema Situação problema
 etc.;  Medida, espaço, forma;
 Tangran Tangran
  Situações problemas para Blocos lógicos;
trabalhar a oralidade e o  Material dourado;
Sugestões de outras Sugestões de outras raciocínio lógico  Brinquedos que
atividades atividades  Situação problema trabalhem números,
 Álbum de figurinhas,  Álbum de figurinhas,  Tangran como telefone,
coleção; coleção; calculadora,
 Jogos de marcar  Jogos de marcar pontos, Sugestões de outras computador, celular,
pontos, dividir, dividir, multiplicar, somar, atividades relógio, etc.
multiplicar, somar, subtrair;  Álbum de figurinhas,  Construir torres, pistas,
subtrair;  Usar os dedos pra coleção; carrinhos, cidades
 Usar os dedos pra representar idade,  Jogos de marcar pontos, usando maquetes,
representar idade, dinheiro, etc; dividir, multiplicar, somar, b]locos de madeiro de
dinheiro, etc;  Classificação e seriação subtrair; plástico, etc.;
 Classificação e com materiais concretos;  Usar os dedos pra  Festa de aniversario –
seriação com  Jogos pedagógicos, representar idade, idade velas;
materiais concretos; dominó, memória, dinheiro, etc;  Comparar tamanhos
 Jogos pedagógicos, quebra-cabeça, etc.;  Classificação e seriação dos pés, mãos, cor dos
dominó, memória,  Regras – quem começa com materiais concretos; olhos, cor de cabelo e
quebra-cabeça, etc.; quem termina,  Jogos pedagógicos, montar gráficos;
 Regras – quem primeiro ,segundo, dominó, memória, quebra- Cantigas e rimas que
começa quem termina, terceiro etc.; cabeça, etc.; envolvam contagem;
primeiro ,segundo,  Medida, espaço, forma;  Regras – quem começa  Empilhar, rodar,
terceiro etc.;  Blocos lógicos; quem termina, primeiro encaixar, classificar,
 Medida, espaço,  Material dourado; ,segundo, terceiro etc.; etc.;
forma;  Brinquedos que  Medida, espaço, forma;  Entra, sair, levantar,
 Blocos lógicos; trabalhem números,  Blocos lógicos; baixar, alto baixo, largo,
 Material dourado; como telefone,  Material dourado; estreito, fino, grosso,
 Brinquedos que calculadora, computador,  Brinquedos que trabalhem longo, curto, etc.;
trabalhem números, celular, relógio, etc. números, como telefone,  Jogos de esconder,
como telefone,  Construir torres, pistas, calculadora, computador, pega-pega usam
calculadora, carrinhos, cidades celular, relógio, etc. números;
computador, celular, usando maquetes,  Construir torres, pistas,  Culinária que utiliza de
relógio, etc. b]locos de madeiro de carrinhos, cidades usando medida, volume;
 Construir torres, plástico, etc.; maquetes, b]locos de  Régua, fita métrica,
pistas, carrinhos,  Festa de aniversario – madeiro de plástico, etc.; balança, etc.;
cidades usando idade velas;  Festa de aniversario –  Formas geométricas em
maquetes, b]locos de  Comparar tamanhos idade velas; obras de arte,
madeiro de plástico, dos pés, mãos, cor dos  Comparar tamanhos dos artesanato,
etc.; olhos, cor de cabelo e pés, mãos, cor dos olhos, construções, pisos,
 Festa de aniversario – montar gráficos; cor de cabelo e montar mosaicos,
idade velas;  Cantigas e rimas que gráficos; vitrais,observar
 Comparar tamanhos envolvam contagem;  Cantigas e rimas que natureza, ambiente
dos pés, mãos, cor  Empilhar, rodar, envolvam contagem; social e escolar da
dos olhos, cor de encaixar, classificar, etc.; Empilhar, rodar, encaixar, criança, etc.;
cabelo e montar  Entra, sair, levantar, classificar, etc.;  Fila, ordem, seqüência
gráficos; baixar, alto baixo, largo, Entra, sair, levantar, como Enfileirar
 Cantigas e rimas que estreito, fino, grosso, baixar, alto baixo, largo, cadeiras, labirintos,
envolvam contagem; longo, curto, etc.; estreito, fino, grosso, dominós, ludo, dados,
 Empilhar, rodar,  Jogos de esconder, longo, curto, etc.; boliche, etc.;
encaixar, classificar, pega-pega usam  Jogos de esconder, pega- Alinhavo;
etc.; números; pega usam números;  Colecionar objetos para
 Entra, sair, levantar,  Culinária que utiliza de  Culinária que utiliza de classificação e
baixar, alto baixo, medida, volume; medida, volume; seriação;
largo, estreito, fino,  Régua, fita métrica,  Régua, fita métrica,  Bonecos articulados
grosso, longo, curto, balança, etc.; balança, etc.; seguir seqüência
etc.;  Formas geométricas em Formas geométricas em numérica para montar;
 Jogos de esconder, obras de arte, obras de arte, artesanato,Juntar, separar, abrir,
pega-pega usam artesanato, construções, construções, pisos, fechar, objetos segundo
números; pisos, mosaicos, mosaicos, vitrais,observar sempre uma seqüência
 Culinária que utiliza de vitrais,observar natureza, natureza, ambiente social
medida, volume; ambiente social e e escolar da criança, etc.;
 Régua, fita métrica, escolar da criança, etc.; Fila, ordem, seqüência
balança, etc.;  Fila, ordem, seqüência como Enfileirar cadeiras,
 Formas geométricas como Enfileirar cadeiras, labirintos, dominós, ludo,
em obras de arte, labirintos, dominós, ludo, dados, boliche, etc.;
artesanato, dados, boliche, etc.;  Alinhavo;
construções, pisos,  Alinhavo;  Colecionar objetos para
mosaicos,  Colecionar objetos para classificação e seriação;
vitrais,observar classificação e seriação; Bonecos articulados
natureza, ambiente  Bonecos articulados seguir seqüência numérica
social e escolar da seguir seqüência para montar;
criança, etc.; numérica para montar; Juntar, separar, abrir, fechar,
 Fila, ordem, seqüênciaJuntar, separar, abrir, objetos segundo sempre
como Enfileirar fechar, objetos segundo uma seqüência
cadeiras, labirintos, sempre uma seqüência
dominós, ludo, dados,
boliche, etc.;
 Alinhavo;
 Colecionar objetos
para classificação e
seriação;
 Bonecos articulados
seguir seqüência
numérica para montar;
 Juntar, separar, abrir,
fechar, objetos
segundo sempre uma
seqüência.

Referência Bibliográfica
BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação
Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil - Volume 1,
2 e 3. Brasília: MEC/SEF, 1998.