Anda di halaman 1dari 3

I.

ASSOCIAÇÃO À COOPERATIVA

Os membros fundadores da Cooperativa são automaticamente


associados mas não mais importante ou com mais privilégios daqueles que
venham associar-se posteriormente.

a) Para associar-se é necessário (Alguns pontos podem ser deixados de


lado enquanto a cooperativa não estiver regulamentada).
 2 Fotos 3x4 (atual)
 Maior de 18 anos
 Cópia autenticada dos documentos
 Participado do Curso sobre Cooperativismo
 Assinar o livro de admissão
 Estar ciente do Regimento Interno e assina-lo.

Todo cooperado deve ler o Regimento, tirar suas dúvidas e precisa


assiná-lo marcando a opção “Membro”. O termo de compromisso com a
Cooperativa se encontra na ultima página do Regimento e deve se destacado e
entregue para o secretário ou presidente para votação em Assembléia.

b) Para admissão da pessoa à Cooperativa:


 Deverá haver necessidade da mão-de-obra na Cooperativa
 Contará com a aprovação da Assembleia
 Assinatura do presidente
 Havendo aprovação, solicita-se ao candidato os requisitos do item
a.

c) A demissão de um cooperado ocorrerá quando:


 O cooperado violar este regimento
 Por desrespeitar os valores cooperativistas (ajuda mútua, esforço
próprio, responsabilidade, democracia, igualdade, equidade,
solidariedade).
 Por espontânea vontade com aviso antecipado (30 dias)
 Por motivos força maior (doença, mudança de endereço etc).
O afastamento ou desligamento do cooperado deverá ter aprovação da
Assembléia e assinatura do presidente.
Tanto por parte da Cooperativa como por parte do cooperado deverá
haver comunicado antecipado (30 dias) sobre a demissão, afastamento ou
pedido de demissão. O assunto entrará em Assembleia para votação e
assinatura do presidente.
Caso o cooperado venha solicitar sua saída, ele tem até o dia da
Assembleia para anular seu pedido. Após a deliberação e assinatura do
presidente as partes não possuem obrigações ou quaisquer vínculos.

Disciplina quanto à violação de normas e valores:

Todo caso de desarmonia, quebra de valores cooperativistas ou violação


do Regimento deve ser levado para Assembleia e discutida democraticamente,
inclusive com o direito da pessoa envolvida se pronunciar. As decisões são:
 Suspensão sem remuneração por tempo estipulado pela
Assembleia.
 Desligamento da cooperativa.
 Advertência – Três advertências sobre as mesmas razões ou
problemas levará diretamente ao desligamento da membresia.

Em casos em que as ações são de origem criminosa, a Cooperativa pode


buscar resolver o problema ou solicitar à justiça as ações cabíveis.

II. DIREITOS E DEVERES DOS COOPERADOS

Todos os membros integrantes da cooperativa cultivarão, entre si e com


terceiros, os seguintes valores:
a) criatividade no desenvolvimento da inteligência individual e coletiva.
b) responsabilidade
c) atendimento honesto
d) cumprimento dos compromissos com pontualidade e qualidade
e) transparência nos procedimentos
f) zelo pelo bem-estar de todos os que operam com a cooperativa

É expressamente proibido:
a) utilizar-se do nome da COOPERATIVA ou de qualquer contratada para
mercantilizar em benefício próprio ou de terceiros.
b) Levar qualquer pessoa a se desinteressar pelos empreendimentos da
COOPERATIVA.
c) Falar em nome da COOPERATIVA, ou ainda, interferir junto a potenciais
cooperados, com a finalidade de obter qualquer tipo de vantagem.
d) Denegrir a imagem da COOPERATIVA ou de quaisquer de seus membros

III. DOS CARGOS

Voluntariado:

Não é necessário que todo cargo seja remunerado. Pessoas que queiram
oferecer seu trabalho voluntariamente podem fazer parte da cooperativa, podem
participar das Assembleias e expressar opiniões construtivas.
Pessoas que prestam serviços voluntariamente:
 Não podem votar, apenas opinar construtivamente.
 Devem ocupar funções compatíveis com seu tempo e habilidade.
 Precisam ler e assinar o Regimento e marcar a opção de “voluntario
não remunerado”.
 Devem comunicar sua ausência nas responsabilidades adquiridas.

Os valores cooperativistas devem ser igualmente respeitado pelos


voluntários e o seu descumprimento deve ser levado para Assembleia.

IV. DOS PROJETOS