Anda di halaman 1dari 6

Custos Industriais

Custos conjuntos

Prof. M.Sc. Gustavo Meireles
® 2012 Gustavo S. C. Meireles 1

Introdução

 Produção conjunta: aparecimento de diversos
produtos a partir, normalmente, da mesma
matéria prima;
• Aparecimento de óleo e farelo a partir da soja;
• Aparecimento de ossos e diversos tipos de carnes a
partir do boi;
• Aparecimento de gasolina, querosene, emulsão
asfáltica a partir do petróleo

® 2012 Gustavo S. C. Meireles 2

Introdução

 Subprodutos:
• Itens que, nascendo de forma normal durante o
processo de produção, possuem mercado de venda
relativamente estável, tanto no que diz respeito à
existência de compradores quanto de preço;
• Têm comercialização como os produtos da empresa
mas que representam porção ínfima do faturamento
total.
 Sucatas:
• Itens que podem ou não ser decorrência normal do
processo de produção e não têm valor de venda ou
condições de negociabilidade boas.
® 2012 Gustavo S. C. Meireles 3

1

® 2012 Gustavo S.  O importante é que a alocação de custos conjuntos seja realizada sempre com base em critérios racionais e de maneira consistente ao longo do tempo.  As sucatas não recebem atribuição de nenhum custo e quando são vendidas. a cada tipo de coproduto?  Quaisquer que sejam os critérios de alocação.00:  Custos dos produtos principais: 17.00 e surgirem nele 460kg de subprodutos cujo valor de venda é de R$ 46. só que assim chamados porque são nascidos de uma mesma matéria prima. Meireles 6 2 . Meireles 5 Apropriação dos custos conjuntos aos coprodutos  Comprado um boi por R$95.000.000 = 16.00 ® 2012 Gustavo S.954. • Valor Líquido de Realização: valor da venda do subproduto menos as despesas de venda. mais os decorrentes da matança e corte.000.000. C.000 – 46. • Exemplo: se os custos de produção de um período forem R$ 17.000. os custos eventualmente necessários ao término da preparação para venda desse subproduto e uma margem normal de lucro bruto. ® 2012 Gustavo S. quanto atribuir desse custo.00 por arroba. são muito mais arbitrários que aqueles vistos em termos de rateios de Custos Indiretos.000. C. Introdução  Coprodutos: • São os próprios produtos principais. Meireles 4 Introdução  Os subprodutos têm sue Valor Líquido de Realização considerado como redução do custo de elaboração dos produtos principais. respondendo substancialmente pelo faturamento da empresa. C. têm suas receitas registradas como Rendas Eventuais ou Outras Receitas Operacionais.

000 𝑘𝑔 ® 2012 Gustavo S.000.33% = 15.500.000 ® 2012 Gustavo S. Critérios para apropriação dos custos conjuntos  Os principais critérios de apropriação dos custos conjuntos são: • Método do valor de mercado. C.000.000 kg R$ 20. C.000 • Coproduto B: 45.000 𝑘𝑔 𝑅$ 13.33% Coproduto C R$300/kg 60.000 𝑥 36.00% = 13.000.000 • Mão de obra e custos industriais: R$15.000 • Coproduto B: = 𝑅$ 150/𝑘𝑔 100.000 33. • Método dos volumes produzidos.500. Meireles 8 Método do valor de mercado  Distribuição dos custos conjuntos totais: • Coproduto A: 45.000 𝑥 30.000 𝑥 33.67% Coproduto B R$200/kg 100.000.000 kg R$ 22.000. 𝟎𝟎𝟎.000.000 𝑘𝑔 𝑅$ 15.500. Meireles 7 Método do valor de mercado  Os produtos de maior valor são os que recebem maior custo. • Método da igualdade do lucro bruto. 𝟎𝟎𝟎  Preço por kilo: 𝑅$ 16.000.000.000.67% = 16. C. ® 2012 Gustavo S.000 Custos conjuntos totais R$45.000 • Coproduto C: 45. • Método das ponderações.000 36.000 𝟒𝟓.000 Valor de Qtde Valor de venda Participação venda produzida total Coproduto A R$400/kg 55.500.000.000 30.000. Meireles 9 3 .000 • Coproduto C: = 𝑅$ 225/𝑘𝑔 60.  Exemplo: sejam os seguintes valores: • Matéria prima processada: R$30.000 • Coproduto A: = 𝑅$ 300/𝑘𝑔 55.00% Total R$ 60.000.000 kg R$ 18.

000 kg 27.000.30 Coproduto B 100.30 Coproduto C 60.800.000 36% R$ 16. C.91% R$ 12.000  Esse método é válido quando os coprodutos possuem características semelhantes entre si e pouca divergência em seus preços de venda ® 2012 Gustavo S.200.58% R$ 11.000. Meireles 10 Método do valor de mercado  Apropriação: Receita menos Custo Custo conjunto Custo por custos Proporção conjunto mais custo unidade adicionais apropriado adicional Coproduto A R$ 18.511.30 Total 215.800.000 R$ 20.200.000 R$ 55.000 R$ 16.27 Coproduto B R$ 20.00 Total R$ 50.000 R$ 4. Método do valor de mercado  Caso seja necessário procedimentos adicionais a um ou outro coproduto. sendo debitados a cada coproduto especificamente.000 kg R$ 18.930.000 - Coproduto C R$300/kg 60.000.000.000 R$ 280.000 ® 2012 Gustavo S. esses custos não fazem parte dos custos conjuntos.140 R$ 209.000 40% R$ 18.51% R$ 20. C.000 kg 46.00 Coproduto C R$ 12. Meireles 11 Método dos volumes produzidos  Faz a apropriação dos custos por unidade de volume elaborado.000 24% R$ 10. Valor de Qtde Valor de venda Custos venda produzida total adicionais Coproduto A R$400/kg 55.000 R$ 6.000.000 kg 25.000 ® 2012 Gustavo S.000.000.000.000.000 kg R$ 45. Volume Custo conjunto Custo por Participação produzido alocado unidade Coproduto A 55.000.000 R$ 367.000 kg R$ 20.000. Meireles 12 4 .000.000 Coproduto B R$200/kg 100.000 kg R$ 22.000.232 R$ 209.628 R$ 209.000.000 Total R$ 60.000.000 R$ 18. C.558.000 R$ 45.000 R$ 180.

000 Lucro Bruto por kg: =R$ 23.000) Lucro Bruto Total R$ 15.77/kg R$ 330. Meireles 14 Método da igualdade do lucro bruto Custo antes Preço de Preço – Custo Lucro Bruto dos custos venda Lucro adicional adicionais Coproduto A R$400/kg R$ 23.000.000.74/kg R$ 72.000 kg ® 2012 Gustavo S.000.000.26/kg R$ 376.000.000.000) Lucro Bruto Total R$ 5.23/kg Coproduto C R$300/kg R$ 69.000.77/𝑘𝑔 215. Método da igualdade do lucro bruto  Distribuição do custo conjunto de tal forma que cada produto tivesse o mesmo lucro bruto por unidade.77/kg R$ 130.000 Lucro Bruto por kg: =R$ 69.73/kg R$ 304.01/kg Coproduto B R$200/kg R$ 23.000 (-) Custo total conjunto (R$ 45.000 R$ 15. C.26/𝑘𝑔 215. C.000 (-) Custo total conjunto (R$ 45.23/kg Coproduto B R$200/kg R$ 69.000 kg ® 2012 Gustavo S.00/kg R$ 176. Meireles 15 5 .23/kg  Se existissem os custos adicionais de A e C: Receita total R$ 60.74/kg .000.000) (-) Custo adicional (R$ 10.000.74/kg Coproduto C R$300/kg R$ 23.000 R$ 5.26/kg R$ 176.77/kg R$ 230.74/kg R$ 100.  Se não existissem custos adicionais: Receita total R$ 60.74/kg ® 2012 Gustavo S. C. R$ 176.26/kg R$ 276. Meireles 13 Método da igualdade do lucro bruto Custo Preço de venda Lucro Bruto (Preço – Lucro) Coproduto A R$400/kg R$ 69.

cada unidade de B a 40 e cada uma de C a 65: Ponderação Custo Conj. Método das ponderações  Pondera-se cada coproduto em termos de grau de dificuldade. Peso Qtde Part.000 ® 2012 Gustavo S.10% R$13.000.  Exemplo: apropria-se o custo de tal forma que cada unidade de A equivale ao número-índice de 100. importância.000 kg 5. C. etc.33/kg Coproduto C 65 60.000 100% R$45.400.470. total Total Por unid. Coproduto A 100 55. de cada um. Meireles 16 6 .097.000 41. Custo Conj.000 kg 3.432.04% R$18.900.000 kg 13.836 R$134.28/kg Total 215.000.000 29.149 R$335.82/kg Coproduto B 40 100.015 R$218.500. facilidade de venda.000 kg 4.000 29.85% R$13.