Anda di halaman 1dari 13

INSTITUTO FEDERAL DO MARANHÃO

DIRETORIA DE ENSINO SUPERIOR


DEPARTAMENTO ACADEMICO DE BIOLOGIA

Elementos de Ciências II

São Luís, MA
2018

1
Adriane
Daniela
Erlon
Nataniel

Alimentação e Saúde

Projeto apresentado para obtenção de


nota na disciplina de Elementos de
Ciências IIl no curso de Licenciatura a
Biologia no Ifma

São Luís, MA
2018

2
Sumário

Introdução ......................................................................................................................... 4

Objetivo geral ................................................................................................................... 5

Metas ............................................................................................................................ 5

Metodologia ...................................................................................................................... 5

Área de estudo .............................................................................................................. 5

Material ......................................................................................................................... 5

Métodos ........................................................................................................................ 6

Referências ....................................................................................................................... 8

Anexos .............................................................................................................................. 9

3
Introdução

Diante da crescente modernização e urbanização no Brasil, tem-se observado


mudanças significativas no estilo de vida e hábito alimentares das pessoas. A população
tem optado cada vez mais por alimentos industrializados, ultraprocessados e de baixa
qualidade nutricional, ricos em açúcares, sódio e lipídeos. Como consequência desse
consumo, observa-se o avanço da obesidade infantil. (SCHMITZ et al., 2008). Segundo
o documento, elaborado com base em dados da Organização Mundial de Saúde
(OMS), estima-se que 7,3% das crianças menores de cinco anos estão acima do peso,
sendo as meninas as mais afetadas, com 7,7%. Esses dados refletem em grandes gastos
com a saúde publica, além de sérias repercussões na saúde, a médio e longo prazo,
tendo como principal efeito o surgimento de doenças crônicas não transmissíveis, dentre
outras, pode-se citar diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.

A alimentação escolar constitui-se como um dos direitos fundamentais do


cidadão, sendo previsto na Constituição Federal. No intuito de garantir este direito, o
Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) foi criado como instrumento
oficial do Governo Federal para a melhoria das condições nutricionais, da capacidade de
aprendizagem dos escolares. (UFGO, 2008).

A escola como uma instituição de grande influência na vida das crianças, é o


lugar ideal para se desenvolver ações de promoção à saúde, e o desenvolvimento de
uma alimentação saudável. Parte-se do pressuposto que uma ação desta natureza não se
desenvolve plenamente tendo como alvo somente os alunos, porém deve envolver toda
a comunidade escolar (professores, alunos, funcionários e pais de alunos), objetivando a
construção de um conhecimento crítico que estimule a busca de condições para um
viver mais saudável.

Desse modo, julga-se necessário elencar situações de ensino-aprendizagem onde


os alunos possam ser instigados à reflexão sobre os hábitos alimentares e criar
possibilidades para a apropriação dos conhecimentos e uma mudança positiva no
tocante à problemática retratada no projeto, favorecendo a reflexão sobre a importância
de bons hábitos alimentares.

4
Objetivo geral

 Propor medidas de intervenção para melhorar a qualidade nutricional e sensorial


da alimentação de crianças em idade escolar.

Metas

 Sensibilizar professores, diretores e outros funcionários da escola sobre o perigo


da má alimentação;
 Desenvolver jogos lúdicos capazes de despertar a reflexão dos alunos a respeito
da alimentação saudável;
 Ministrar palestras a respeito da relação entre alimentação e saúde para os pais
de alunos de modo a envolvê-los no processo;
 Promover a interação pais-alunos-escola;

Metodologia

Área de estudo

A implementação desse projeto ocorrerá em escolas publicas na área


metropolitana de São Luís e terá como publico alvo funcionários da escola, pais e
principalmente os alunos do 8 e 9 ano.

Material
 Computador
 Datashow
 Questionários
 Cartolinas
 Canetas coloridas
 Lista alimentos citados na etapa I.

5
Métodos

O projeto será dividido em três etapas: Reconhecimento, Apresentação do problema,


Intervenção.

I. Reconhecimento

Esta primeira etapa consiste na apresentação do projeto à escola com objetivo de


compreender a rotina alimentar dos alunos e funcionários, a preocupação da intuição em
relação à merenda escolar disponível, identificar nível de conhecimento a respeito da
importância da alimentação. O reconhecimento se dará por meio de reuniões, conversa
de roda, aplicação de questionários simples (anexos 1 e 2). Estas informações serão
analisadas e compiladas e servirão de base para delinear as atividades lúdicas.

II. Apresentação do problema

A segunda etapa do trabalho será realizada na escola, onde serão apresentados os


alimentos mais consumidos por alunos e funcionários. Será desenvolvido o jogo “você
sabe o que você come?” cujo objetivo é mostrar os ingredientes que constituem estes
alimentos e evidenciar os que causam maior dano ao corpo humano quando consumidos
em excesso ou com uso prologando. Inicialmente será feita uma explanação a respeito
dos ingredientes e quais os efeitos no corpo do uso prolongado, assim como porções
diárias de alguns alimentos. Posterior a isso, os alunos serão divididos em grupos e cada
equipe terá um tempo para identificar a quantidade de cada ingrediente e seus
respectivos produtos. A partir daí cada grupo deverá ser capaz de identificar os
distúrbios alimentares que poderão ser adquiridos caso a rotina alimentar não sofra
intervenções. Nesta etapa é importante que os alunos se identifiquem em hábitos
inadequados e sejam provocados a modificar os costumes alimentares. Por fim será
realizado um jogo de adivinhação (anexo 3) a fim de analisar a assimilação dos
conceitos expostos.

III. Intervenção

Esta etapa é elementar, pois garante a sustentabilidade do projeto na escola.


Necessita de um trabalho em conjunto e fundamenta-se em um desenvolvimento
estratégias de integração pais-alunos-escola para a promoção da alimentação saudável

6
no ambiente escolar, enfatizando a co-responsabilidade e a importância da participação
da família neste processo. Cabe salientar que é dever da escola zelar pela oferta de
alimentos e refeições. Lanches com alto teor de açúcares (mais que 10% do valor
energético total), gorduras saturadas (mais que 10% do valor energético total), gorduras
trans (mais que 1% do valor energético total) e sódio (mais que 400 mg do valor
energético total), devem ser evitados, pois o consumo excessivo está comprovadamente
associado ao risco de desenvolver doenças crônicas não transmissíveis. É importante
também que os responsáveis pela alimentação na escola sejam capacitados para
compreender o alcance das modificações propostas, enfrentando o desafio de preparar e
oferecer alimentos mais saudáveis, para que assim, o tema da alimentação saudável
possa ser incorporado no dia a dia, agindo como importantes aliados no processo e
contribuindo para a modificação dos hábitos alimentares das crianças.

7
Referências

BEZERRA, J.A. B. et.al. Projeto pedagógico: Alimentação saudável se aprende na


escola. Universidade Federal do Ceará. 2010, disponível em: BEZERRA, J.A. B. et.al.
Projeto pedagógico: Alimentação saudável se aprende na escola. Universidade Federal
do Ceará.

BORGES E.M., Percepção dos hábitos alimentares dos estudantes de uma escola de
ensino fundamental do município de Jaciara- MT. Revista Monografias Ambientais -
REMOA Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas - UFSM, Santa Maria ED.
ESPECIAL IFMT - Licenciatura em Ciências da Natureza - v.14, 2015, p.89-100 e-
ISSN 2236 1308 - DOI:10.5902/2236130820440

ESTADO DE GOIÁS. Avaliação e monitoramento da qualidade dos alimentos


oferecidos na merenda escolar. Universidade Federal de Goiás. 2004

FEMAGALLI, F. Validação de Questionário Quantitativo de Frequência Alimentar para


Crianças de 5 a 10 anos. Dissertação de Mestrado apresentada ao Departamento de
Alimentos e Nutrição da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade
Estadual Paulista para obtenção do Título de Mestre. Araraquara, SP. 2007.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Dez Passos para a Promoção da Alimentação Saudável nas


Escolas. Disponível em:
http://189.28.128.100/nutricao/docs/geral/dez_passos_pas_escolas.pdf

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Obesidade e Desnutrição. NUT/FS/UnB –


ATAN/DAB/SPS. Disponível em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/obesidade_desnutricao.pdf

OLIVEIRA, J.D., de. Alimentação saudável no contexto escolar: Elaboração e


implantação de um projeto de intervenção em uma escola municipal de Dom Cavati.
Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso de especialização em estratégia e
saúde da família. Universidade federal de Minas Gerais. Ipatinga, MG. 2015.

POMINI, R.Z. Avaliação dos Hábitos Alimentares dos Adolescentes de uma Escola da
Rede de Ensino da Cidade de Umuarama – PR Universidade Estadual de Maringá –
Maringá, PR. Arquivos do MUDI, v13, n 1/2/3, 2009.

SCHMITZ, B.A.S., etal. A escola promovendo hábitos alimentares saudáveis: Uma


proposta metodológica de capacitação para educadores e donos de cantina escolar. CAd,
Saúde Publica. Rio de Janeiro.v.n. 24 (Sup 2), p. S312-S322, 2008.

8
Anexos
Anexo 1. Questionário: Discente

A- Identificação:

1- Idade _____anos 2- Sexo : ( ) masculino ( ) feminino 3-


Série___________

B- Alimentação:

Responda as perguntas seguintes ( 5 a 8) de acordo com a sua alimentação na última


semana. Caso não se lembre tome como base uma semana habitual.

5- Com que freqüência você realizou cada uma das refeições abaixo:

café da manhã ( ) ( ) Até 2x na ( ) De 3 a 6 x na ( ) Todos os


Nenhuma semana semana dias
lanche da manhã ( ) ( ) Até 2x na ( ) De 3 a 6 x na ( ) Todos os
Nenhuma semana semana dias
almoço ( ) ( ) Até 2x na ( ) De 3 a 6 x na ( ) Todos os
Nenhuma semana semana dias
lanche da tarde ( ) ( ) Até 2x na ( ) De 3 a 6 x na ( ) Todos os
Nenhuma semana semana dias
Jantar ( ) ( ) Até 2x na ( ) De 3 a 6 x na ( ) Todos os
Nenhuma semana semana dias
lanche da noite ( ) ( ) Até 2x na ( ) De 3 a 6 x na ( ) Todos os
Nenhuma semana semana dias

6- Onde você realizou na maioria das vezes tais refeições?

café da ( ) ( ) ( ( )Outros, ( ) Não faço


manhã Casa Escola )Restaurante/lanchone quais?______________
te
lanche da ( ) ( ) ( ( )Outros, ( ) Não faço
manhã Casa Escola )Restaurante/lanchone quais?______________
te
almoço ( ) ( ) ( ( )Outros, ( ) Não faço
Casa Escola )Restaurante/lanchone quais?______________
te
lanche da ( ) ( ) ( ( )Outros, ( ) Não faço
tarde Casa Escola )Restaurante/lanchone quais?______________
te
Jantar ( ) ( ) ( ( )Outros, ( ) Não faço

9
Casa Escola )Restaurante/lanchone quais?______________
te
lanche da ( ) ( ) ( ( )Outros, ( ) Não faço
noite Casa Escola )Restaurante/lanchone quais?______________
te

7- Na maioria das vezes que você lanchou no colégio você:

( ) trouxe o lanche de casa ( ) comprou na cantina ( ) nunca lancha ( )


outros, quais?_______________

8- Na última semana, com que frequência você consumiu cada um dos alimentos
abaixo?

Carne de boi ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes


Frango ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Carnede porco ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Peixe ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Lingüiça ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Leite, quiejo, ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
iogurte ou bebida
lactea
Ovos ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Feijão ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Outras leguminosas ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
( soja, ervilha, por
ex.)
Frutas ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Suco natural de ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
frutas
Hortaliças/Folhosos ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
( alface, couve,
rúcula por ex.)
Hambúrguer ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Batata Frita ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Batata (outros ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
preparos- cozida ou
purê, por ex.)
Margarina/ ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes

Manteiga
Pão de sall ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes

10
Bolo ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Biscoito recheado ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Biscoito salgado ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Salgados assados ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Salgados fritos ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Macarrão ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Pizza ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Outras massas ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Açúcar (cristal, ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
refinado ou
mascavo)
Chocolate (tablete) ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Bombom ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Balas/goma de ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
mascar
Gelatinas/ ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes

pudins/cremes
Sorvetes ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Outros doces ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
Sucos ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes
industrializados
Refrigerantes ( )nenhuma ( )1 a 2 vezes ( ) 3 a 4 vezes ( ) 5 a 7 vezes

C- Outros dados:

9- Com relação você e aos seus pais como você classifica?

Pai ( ) muito ( ) gordo ( ) normal ( ) magro ( ) muito


gordo magro
Mãe ( ) muito ( ) gordo ( ) normal ( ) magro ( ) muito
gordo magro
Eu ( ) muito ( ) gordo ( ) normal ( ) magro ( ) muito
gordo magro

10-Você acha que você come

( )Em excesso ( ) Muito ( ) Normal ( )Pouco ( ) Muito


Pouco

11
Anexo 2. Questionário docentes.

1. Quais são as estratégias de ensino que você utiliza para abordar a Educação
Alimentar em suas aulas? Marcar mais de uma opção caso necessário.

( ) Aula expositiva e dialogada ( ) Exercícios (questionário, texto) ( ) Atividades


práticas ( ) Visitas técnicas

2. Como você analisa o interesse de seus alunos sobre o tema alimentação


saudável?

( ) Excelente ( ) Muito bom ( ) Bom ( ) regular ( ) ruim ( ) Péssimo ( ) Não sabe


dizer

3. A inserção da alimentação saudável no Plano Político Pedagógico constitui um


dispositivo legal, conforme prevista na EAN (EDUCAÇÃO
ALIMENTARNACIONAL). Em sua opinião esse conteúdo constitui objeto de
ensino de:

( ) Exclusivamente da disciplina de ciências ( ) Nas áreas de Ciências e


Matemática ( ) Deve ser abordado de uma perspectiva interdisciplinar

4. Em sua opinião na escola em que você atua o tema alimentação saudável vem
sendo abordado de forma satisfatória, desde a perspectiva da aprendizagem dos
alunos?

( ) Sim ( ) Não ( ) Ás vezes

5. Quais as atividades escolares sobre alimentação saudável estão sendo


desenvolvidas na escola que você atua?

6. A unidade escolar em que você atua utiliza o cardápio da secretaria da educação,


elaborada por nutricionistas vinculados á rede?

( ) sim ( ) não ( ) as vezes

12
Anexo 3. Jogo de adivinhação

Objetivo da atividade: Conhecer melhor os alimentos (grupos, funções, fontes de


nutrientes etc).

Conhecimentos prévios necessários: Saber o que são os alimentos, os grupos em que se


dividem suas funções e características. A pirâmide dos alimentos pode ser usada para
introduzir tais conhecimentos.

Procedimentos: O professor dá diversas dicas sobre alimentos ou sobre assuntos


relacionados a hábitos saudáveis. O aluno deve descobrir a que se referem tais
informações. Essa brincadeira pode ser realizada de forma oral ou por escrito.

Exemplos:

a) Macarrão. Possíveis dicas: palavra de 8 letras; pertence ao grupo da base da


pirâmide; em excesso, pode engordar; rima com feijão; ao comer.
b) Atividade física. Possíveis dicas: duas palavras, a primeira com 9 letras e a
segunda com 6; associada a uma boa alimentação, ajuda a prevenir a obesidade;
pode ser feita durante o recreio ou depois da aula, mas não logo após as
refeições; está relacionada com gasto de energia, e assim por diante.

13