Anda di halaman 1dari 4
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES CLARISSE SOUSA SILVA RELATÓRIO FINAL DA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES

CLARISSE SOUSA SILVA

RELATÓRIO FINAL DA DISCIPLINA ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

FORTALEZA

2017

INTRODUÇÃO

Os profissionais de Educação |Física falam muito que fazem parte do rol de profissionais da área da saúde. E realmente o são, apesar de encontrarem uma grande resistência da parte, às vezes, dos outros profissionais da área da saúde ou da sociedade, de modo geral. Essa foi uma das bandeiras que me propus a defender quando resolvi entrar no Curso de Graduação em Educação Física- Bacharelado. E credito que precisamos, profissionais formados e fututros profissionais , nos dedicar mais a essa causa. Essa não é uma luta fácil. E, como para qualquer luta, precisamos ter “armas” fortes e sabermos lutar, para termos mais chances de vencer. Entre as armas que temos que ter sempre junto a nós, está o conhecimento. Conhecimento sobre a área da saúde. Embasamento teórico consistente sobre as demandas relacionadas à saúde. Será que o profissional de Educação Física sabe o que é saúde? Será que o profissional de Educação Fisíca conhece a divisão de atendimento ofertado as pessoas? E em que parte dessa divisão sua atuação se encaixaria melhor?, Será que os profissionais de Educação Física sabem como podem intervir de modo a dar sua contribuição na área da saúde? São muitas questões. Questões que precisam ser respondidas para que os profissionais de Educação Física possam realmente se apropriar dos espaços que são deles por direito nos diversos locias de atendimento e atenção à saúde.

ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

Entrei no curso de Educação Física querendo, veementemente, estudar e me abastecer de ferramentas que me possibilitasse mostrar para a sociedade o valor que a profissão de Educação Física possui. Que a atuação do profissional é muito importante, e que ele pode contribuir de muitas maneiras com a sociedade. Quero que as pessoas entendam que somos da área da saúde. Mesmo tendo todos esses desejos e motivações, que muitas vezes são considearados sonhos utópicos, nunca havia me perguntado o que realmente significava ser um profissional da área da saúde. Ou se nosso currículo nos preparava para tal. Foi a partir da disciplina optativa Atividade Física e Saúde, cursada no atual semestre, 2017.2 , ministrada pelo Prof. Me. Edson Silva Soares, que comecei a me fazer tais indagações. A disciplina trouxe muitos contextos, formas de abordagem e maneiras de organizar uma intervenção, que acabei por descobrir que é o que sempre procurei no curso. Iniciando com perguntas ,que muitas vezes achamos que são simples e que temos total propriedade para responder, como o que é Atividade Física?, O que é Saúde?, a disciplina caminhou por vários temas sobre a relação existente entre atividade fisíca e saúde, e o que os profissionais de Educação Física devem/precisam saber para estarem inseridos nos diversos locais de atendimento à saúde. E não apenas estarem inseridos, mas para desempenharem um trabalho de qualidade e que contribua realmente com a área. Quando foi falado na disciplina um pouco mais sobre atividade física e suas características, e o professor nos perguntou como explicar a uma pessoa a intensidade adequada que ela precisa imprimir na realização da sua prática, no caso estávamos falando sobre caminhada, para que a atividade física lhe traga os benefícios esperados. Quando percebi que não sabia responder a esse questionamento, e que nunca tinha me atentado para a importância dele, foi que percebi o quanto precisamos estudar e ter mais conhecimento sobre a área de Educação Física, e como devemos pensar e organizar nossa intervenção para que ela alcance os objetivos esperados. Cada vez mais fui sendo dispertada com os diversos assuntos abordados na disciplina. Percebi o quanto estávamos deixando de nos apropriar de conhecimentos necessários em uma intervenção de qualidade. O meu interesse e envolvimento na disciplina só foi aumentando, e a cada aula crescia em mim o desejo de me aprofundar nos estudos realizados. Nas aulas sobre “Organização de ações relacionadas à atividade física e saúde.” e “Aconselhamento para a atividade física” em que o professor trouxe uma proposta de intervenção mais organizada, e detalhada. Um planejamento mais completo. Uma intervenção planejada para que haja realmente a adesão à prática de atividade física, pensando e analisando todos os prós e contras, que estarão influenciando na realização da atividade física. Nessas aulas percebi que é assim que vou poder conseguir o que me propus a fazer quando entrei no curso. Realizando um trabalho de qualidade, bem estruturado, que não vai apenas dizer a

uma pessoa que ela deve fazer atividade física, ou escolher para ela qual atividade física ela deve fazer. Mas, que vai conhecer essa pessoa o máximo possível, o dia-a-dia dela, e a partir daí organizar e planejar uma intervenção. Pretendo continuar buscando embasamento teórico que me possibilte desenvolver meu trabalho considerando todos essas questões.

CONCLUSÃO

Posso afirmar, que uma das únicas coisas que pude concluir após a realização da disciplina, é que há muito o que estudar se quisermos mesmo ocupar o nosso lugar nos locais de atenção à saúde. Nós, profissionais de Educação Física, precisamos encarar os desafios e as responsabilidades de ser da área da saúde. E nos preocuparmos mais em oferecer um atendimento de qualidade e eficiente. A disciplina me trouxe grandes reflexões a partir de perguntas simples, e levarei essas reflexões sempre comigo. Continuarei me indagando sempre para ver onde podemos melhorar. Não podemos medir esforços para melhorar e representar bem nossa profissão onde estivermos. Acredito que dessa forma poderemos dar passos significativos na luta pelo reconhecimento da nossa profissão. E para mim, mesmo que eu tenha o reconhecimento das outras pessoas, estarei feliz em desempenhar meu trabalho com responsabilidade e compromisso.