Anda di halaman 1dari 4

Durante o ano de 2017 pudemos expor em cinco eventos científicos alguns dos

resultados de nossos levantamentos junto ao Acervo Documental da Superintendência do


Patrimônio da União – Rio de Janeiro. Esses eventos tiveram desde a dimensão local à
internacional, sendo realizados pelo Laboratório Polis de História Econômico-Social (História-
UFF), pelo Laboratório de História e Economia (História-UFRRJ), pela Associação Nacional
de História e pelo Grupo de Investigação Internacional Governança dos Portos Atlânticos
(UNED-Espanha). Os trabalhos publicados ou em vias de publicação, sejam prontos ou em
versão preliminar, serão anexados a esse relatório, conjuntamente aos cartazes digitais de
divulgação, às listagens de membros participantes dos eventos que contam com participes da
equipe UFF, fotografias e vídeos das apresentações, em um suporte DVD-R.

Embora ainda não sejam apresentações ou artigos que tragam reflexões profundas e
centradas no nosso trabalho de recuperação/tratamento/organização do acervo, certamente que
nestas oportunidades pudemos divulga-lo para uma quantidade ampla de pesquisadores e
especialistas em história, economia, geografia, ciências sociais, relações internacionais, etc.
Nestas ocasiões, demonstramos o potencial das fontes de informação guardadas na SPU-RJ e
divulgamos a possibilidade dos pesquisadores as consultarem presencialmente e, no futuro, em
grande medida, também em meio digital sendo disponibilizada em nossa plataforma on-line.

Está claro que no último semestre dessa empreitada já teremos a clarividência necessária
para expor o desenrolar do processo de modernização da gestão informacional da SPU-RJ.
Desta forma, pretendemos passar, assim, da divulgação científica das informações contidas em
seus documentos e aplicadas em textos historiográficos, à apresentação do projeto em si e como
um todo.

O I COLÓQUIO POLIS - Théo Lobarinhas Piñeiro foi realizado no dia 21 de junho de


2017 no Campus do Gragoatá da UFF e teve como uma de suas atividades a mesa de debate
“Aspectos Econômico-Sociais da Urbanização do Rio de Janeiro”, coordenada pelo professor
Cezar Honorato. Nesta oportunidade, o professor fez uma explanação da importância da
documentação cartográfica e textual (manuscrita e impressa) guardada na SPU-RJ para a
história urbana do Rio de Janeiro, conclamando aos vários especialistas da área presentes para
visitarem o acervo. Com autorização, o doutorando Thiago Mantuano se utilizou da reprodução
de dois objetos cartográficos de guarda da SPU-RJ para sistematizar sua exposição a respeito
da evolução urbana e demográfica da região portuária do Rio de Janeiro. Este Colóquio não foi
registrado em trabalhos por escrito, mas segue em anexo o cartaz e uma fotografia da atividade
em questão.
Entre 24 e 28 de julho, na cidade de Brasília, no campus Darcy Ribeiro da UnB foi
realizado o XXIX Simpósio Nacional de História. O evento que acontece a cada dois anos
constitui-se na principal reunião acadêmica da área. No âmbito deste grande evento, pudemos
nos fazer presentes nos Simpósios Temáticos de História Marítima e Portuária e no de História
Econômico-Social. No primeiro, o professor Cezar Honorato teve a palavra para aclarar
questões sobre a historiografia portuária, mas pôde transmitir aos especialistas a respeito da
grande parcela do Acervo da SPU-RJ que constitui a documentação relativa à terras de marinha,
portos, canais, áreas ribeirinhas, etc. No segundo, o doutorando Thiago Mantuano, previamente
autorizado, utilizou da reprodução de um objeto cartográfico do acervo que retrata a Ilha das
Enxadas, em sua apresentação sobre a atividade econômica da família Lage, num trabalho
intitulado de “Comendador Antônio Martins Lage: Entre a História Oficial e a Real Formação
da Burguesia Brasileira”. Este trabalho está registrado nos anais do evento1 e segue em anexo.

O 5 Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História aconteceu nos dias 16, 17,


18, 19 e 20 de outubro, no prédio da Expansão, na Fiocruz. Em 2017, o evento foi organizado
pelo Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (PPGHCS) da Casa de
Oswaldo Cruz e conta com a participação de todos os programas de pós-graduação em História
do Rio de Janeiro e o apoio da Anpuh-Rio. Na oportunidade, o doutorando Thiago Mantuano,
previamente autorizado, se utilizou da reprodução do mesmo objeto cartográfico citado
anteriormente que retrata a Ilha das Enxadas, em sua apresentação sobre a atividade econômica
mais especificamente atinente à supracitada ilha. Este trabalho foi intitulado de “Uma Joia
Encravada na Mais Vasta e Bela Baía do Hemisfério Sul - A Ilha das Enxadas Sob Domínio da
Família Lage (1823-1882)”, está registrado nos anais do evento2 e segue em anexo.

O Seminário Nacional Dimensões do Empresariado Brasileiro ocorreu entre os dias 24


e 26 de outubro na sede do Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e
Sociedade da UFRRJ, sendo realizado pelo Laboratório de História e Economia. Nesta
oportunidade, o professor Cezar Honorato integrou a mesa de debate “Associações da
Sociedade Civil, Classes Sociais e Ações Juntos ao Estado”, apresentando o trabalho
“Revisitando um Velho Tema: As Reformas Urbanas do Rio De Janeiro no Início do Século
XX (1902/1910)”. Nesta oportunidade, uma sequência de objetos cartográficos da SPU-RJ foi
demonstrada para embasar o impacto urbano, financeiro, social e político, na cidade e porto do

1
http://www.snh2017.anpuh.org/site/anais
2
http://site.anpuh.org/index.php/encontros-regionais/seminario-fluminense-de-pos-graduandos-em-
historia/item/3972-anais
Rio Janeiro, das obras projetadas pelos engenheiros brasileiros no início do século XX. No
debate, ficou claro a importância do Acervo do Patrimônio da União para aclarar a história da
engenharia nacional. Os artigos escritos para a apresentação nesse evento devem ser publicados
num livro, em breve. De toda forma, segue em anexo a versão preliminar circulada entre os
debatedores e ouvintes.

O quinto Colóquio Internacional do Grupo de Investigação Governança dos Portos


Atlânticos, intitulado Portos e Desenvolvimento, ocorreu no Campus do Obelisco na
Universidade de Las Palmas de Gran Canária. Trata-se do maior encontro científico
internacional sobre os portos do atlântico, abrangendo especialistas de 14 países em 3
continentes, integrando 30 instituições científicas com uma equipe de 87 investigadores das
ciências humanas, exatas e biológicas, distribuídos em 17 mesas temáticas.

O professor Cezar Honorato é fundador do grupo e membro do seu comitê científico e


pôde passar aos demais especialistas toda riqueza do Acervo da SPU-RJ, assim como frisou os
esforços empreendidos para recuperação/tratamento/organização por parte da parceria entre
UFF, SPU-RJ e BID.

No âmbito deste evento dois trabalhos de membros da equipe UFF foram apresentados.
O doutorando Thiago Mantuano apresentou o trabalho “As operações portuárias pré-capitalistas
no Brasil: um olhar holístico de seu desenvolvimento (1850-1888)”, aonde se utilizou da
reprodução de um objeto cartográfico e informações de um processo manuscrito, devidamente
autorizado, sob guarda da SPU-RJ atinentes às transformações do processo de produção
portuário em vários portos do Brasil oitocentista.

Mais profundamente na documentação da SPU-RJ foram o professor Cezar Honorato e


o doutorando Lucas Honorato em sua apresentação “A Construção do Porto do Rio de Janeiro
e a Caixa Especial dos Portos: Reordenamento Territorial e Desenvolvimento” utilizando de
objetos cartográficos vários sob guarda da SPU-RJ como base para um esclarecedor trabalho
de georeferenciamento socioeconômico das terras de marinha no porto do Rio de Janeiro antes
e depois de sua reforma. Também neste artigo é apresentado um levantamento parcial que conta
com sete processos sobre particulares adquirentes e foreiros dos terrenos pertencentes à Caixa
Especial dos Portos no Rio de Janeiro, que é o centro dos debates no referido texto, todos sob
guarda da SPU-RJ.
Os artigos escritos para a apresentação nesse evento devem ser publicados numa revista
científica, como parte de um dossiê temático, em breve. De toda forma, segue em anexo a versão
preliminar circulada entre os debatedores e ouvintes.