Anda di halaman 1dari 3

1

Desconforto
SLIDE 1
Por mais que ouçamos o contrário hoje em dia, uma coisa que o cristianismo
nunca ofereceu foi o conforto.
SLIDE 2
Por mais que “nosso” discurso seja bonito, ele não é nosso, o pegamos
emprestado de Deus, pois o que Ele exige de nós é pura contradição à nossa
natureza rebelde e egocêntrica. Saber isto não nos deixa confortáveis.
Não é confortável saber que não somos dignos de salvação, não é confortável
saber que não há nada que possamos fazer para merecer qualquer coisa de
Deus, não é confortável abrir mão do nosso ego, não é confortável amar
nossos inimigos e não é confortável perdoar.

SLIDE 3

Saia da zona de conforto!


O cristianismo é uma grande fonte de desconforto para o ser humano. Quando
nos descobrimos escolhidos por Deus para sermos cristãos não damos a Ele o
controle sobre as nossas vidas, pois este controle sempre foi e será dEle. Cada
ser humano sobre a Terra tem a sua vida emprestada. É isso que diz o
Eclesiastes sobre o nosso corpo tornar-se pó e nosso espírito voltar para Deus
que o deu quando morremos. Não somos donos dos nossos narizes. Assim,
reconhecer e assumir que o controle de “nossas” vidas não é nosso é muito
desconfortável.
Não escolhemos Deus. Ele nos escolheu exclusivamente para a Sua Glória
sem que tivéssemos qualquer mérito. Descobrir que fomos atraídos pela Graça
irresistível de Deus e que foi Ele quem nos constrangeu quanto a nossa
condição pecaminosa, confronta diretamente o nosso orgulho. Lembrar que em
todos os dias precisamos deixar de lado nossa vontade para aceitar o que
Deus tem pra nós, definitivamente não é confortável.
Deus nos amou mesmo sendo pecadores, enviou Seu único filho para ser
julgado, condenado e morto pelas nossas culpas. Jesus Cristo, o Emanuel que
viveu como Deus-gente no meio da gente, é o único modelo de vida para todos
os seres humanos por sua santidade e perfeição e isto nos deixa
completamente desconfortáveis!
Nossas infinitas guerras interiores, nossas dúvidas, a nossa cruz apenas
servem para glorificar a Deus. Não há porque nos sentirmos confortáveis!
2

Jesus troca nosso fardo pesado por um mais leve, mas não tira todo o fardo.
Ele pede que tenhamos ânimo diante das inevitáveis aflições. Não nos promete
glória nesta terra, não promete descanso nesta vida, mas na eternidade, onde
seremos acolhidos sem mérito nenhum, onde seremos coroados por nada mais
que os méritos que estão exclusivamente nEle! Afinal, qualquer coisa que
fizermos para Deus foi por Sua permissão. Sua Graça? É dom. O
arrependimento? É dom. A fé? Dom! Nada vem de nós.

SLIDE 4
Você procura conforto

No mundo tereis aflições. — Jesus Cristo

É com dificuldade que o justo é salvo — I Pedro 4-19b


Se você está à procura de uma religião que o deixe confortável, definitivamente
eu não lhe aconselharia o cristianismo. — C. S. Lewis

Podemos empenhar toda a nossa vida e a nossa palavra para não devermos
nada para ninguém, mas para Deus, devemos tudo!
O cristianismo destrói nosso orgulho, nossa autossuficiência e nossa
autoconfiança. Por isso os cristãos deveriam sentir-se tão desconfortáveis.

SLIDE 5
Nas mãos de Deus você...

É um vaso feito por ele


Pode quebrar (pecado) nas mãos dele
- Deus não desiste de você, mesmo quando você falha em cumprir seu
propósito
Pode tornar-se um vaso novo
- Deus não faz apenas remendos em sua vida; ele faz de você um vaso novo
Está sujeito a sua vontade
- Deus não faz de você um vaso segundo o seu querer, mas um vaso segundo
o seu propósito soberano.
3

SLIDE 6
Confortado ou conformado?
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no
amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que
nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a
felicidade

SLIDE 7
O que acontece quando buscamos no pecado o nosso conforto?
Ao escolher seguir a Cristo seriamente pela fé, buscando a glória de Deus e a
salvação dos outro, opta-se por um estilo de vida que aceita o sofrimento, se
Deus i quiser (1 Pe 4:19).
Assim todo sofrimento que é encontrado neste caminho da obediência – seja
por perseguição, acidente, doença, ou sacrifício pessoal escolhido – é
sofrimento com Cristo e por Cristo, assumindo voluntariamente, e não deve
resultar em murmuração contra Deus.

SLIDE 8
O conforto do cristão é a esperança.
• Há alegria indizível e um senso de profundo significado no sofrimento
encontrado no caminho da obediência cristã, ma é um “regozijar-se de
esperança” (Rm 12,12).
• O estilo de vida que aceita o sofrimento, se Deus o quiser, é o padrão
bíblico para todo cristão.
SLIDE 9
• A alegria do cristão no sofrimento é obra do Espírito Santo, que nos
conduz pelo caminho da obediência, que cria a esperança que a própria
aflição ajuda aumentar.
• O sofrimento de Cristo era para a propiciação, o nosso, para propagação
do evangelho.