Anda di halaman 1dari 66

Língua Brasileira

UNIDADE 1
de Sinais - LIBRAS
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

Comunidade, Cultura e
Identidade Surda

APRESENTAÇÃO

Olá!

A Língua Brasileira de Sinais ou LIBRAS é um idioma gesto-visual que u liza as mãos, o corpo
e as expressões faciais para a comunicação dentro de um determinado espaço. Algumas
pessoas acreditam que a língua de sinais são apenas gestos e mímicas que copiam as palavras
e expressões da língua oral audi va (português). No entanto, como qualquer outro idioma, o
libras possui regras grama cais e uma estrutura de sentenças grama cais peculiares, pois
esta língua é compreendida por intermédio da visão, capaz de expressar ideias complexas e
abstratas, assim como qualquer outro idioma.

Nesta Unidade de Aprendizagem você aprenderá sobre a comunidade surda, cultura surda e a
sua iden dade.

Bons estudos!

Ao nal desta unidade você deve apresentar os seguintes aprendizados:

• Definir a importância da cultura surda.

• Iden ficar o processo da construção da iden dade surda.

• Comparar as diferenças entre a comunidade surda e a ouvinte.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 1/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

DESAFIO

O famoso documentário Sou surdo e não sabia é um documentário francês, produzido em


2009, sob direção de Igor Ochronowicz. O filme é um documentário sobre Sandrine e sua
descoberta como pessoa surda. A história começa mostrando as experiências da infância de
Sandrine, uma criança "normal" que, aos poucos, junto com seus pais, foi se descobrindo
surda e tudo à sua volta muda, desde sua convivência com os pais e o início de sua solidão,
pois com pais ouvintes, ela não nha com quem compar lhar o seu silêncio. Sandrine não
compreendia os seus pais, amigos e familiares, que falavam e, ela, sem ouvir um som, apenas
ficava observando e percebendo as expressões faciais de cada pessoa.

Como ela não escutava, não sabia o sen do de ouvir, nha sua maneira de se comunicar com
os pais, com os objetos, com as árvores, as sensações provocadas pela chuva, pelo fogo. Desde
cedo, Sandrine frequentava hospitais e clínicas de fonoaudiologia e psicologia para aprender a
falar. Fato este que a contrariava, pois ela não queria falar. Já na idade escolar, Sandrine
aprendeu pouquíssimo, pois não conseguia acompanhar as aulas e muito menos entender o
que o professor falava em sala aula; a todo momento, Sandrine tentava compreender o que os
outros lhe diziam, mas não conseguia. Com o passar do tempo, Sandrine percebeu que as
pessoas movimentavam suas bocas quando queriam algo, então, ela começou a fazer o
mesmo e a emi r sons, gritos e ruídos, achando que estava falando e que as pessoas a
compreendiam, mas as pessoas riam e debochavam dela, fazendo piadas na escola. Isso a
deixava muito triste, pois ela queria ser como os outros. Então, Sandrine começou a se isolar
das pessoas e a viver em seu mundo, no silêncio.

Após anos de sofrimento e incompreensão, foi estudar em uma escola na qual havia alunos
surdos; foi quando, pela primeira vez, encontrou pessoas iguais a ela. Essa foi a primeira vez
que teve contato com crianças surdas, percebendo que não era a única a ser diferente, que
nha encontrado seus iguais; isso aos nove anos. Logo fez amizade com Mathilde, sua primeira
amiga; ela era filha de pais surdos, o que fez Sandrine perceber que também cresceria e que
poderia viver junto aos outros, mesmo sendo surda. A par r deste momento, Sandrine passou
a ter contato com a comunidade, a cultura e a iden dade surda, aos nove anos. Se não fosse a
escola de surdos, a comunidade e a cultura, Sandrine con nuaria vivendo eu seu mundo, em
silêncio e sem interação com as pessoas, sendo incompreendida e sem expressar seus
sen mentos e ideias.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 2/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

Agora que você sabe um pouco da história de vida de Sandrine, faça uma dissertação de, no
mínimo, 15 linhas.

E se você fosse o personagem principal do filme, como você se sen ria com relação a você e
ao mundo de sons? Para isso, reflita sobre o texto, coloque-se no lugar de Sandrine e se
imagine viver num mundo sem som, onde ninguém pode compreendê-lo, nem mesmo os seus
pais. Quais as dificuldades que você encontraria na escola ou no trabalho? Você se
consideraria apto para trabalhar e ter uma vida comum?

INFOGRÁFICO

Este infográfico mostra as definições e os conceitos sobre a comunidade, a cultura e a


iden dade surda de forma clara e sucinta.

Veja o material abaixo.

CONTEÚDO DO LIVRO

A aquisição da linguagem é um importante ponto na Educação de Surdos. Acompanhe um


trecho da obra Educação de Surdos, de Ronice Muller de Quadros. No capítulo A aquisição da

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 3/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

linguagem, você aprenderá sobre o processo de aquisição de linguagem da criança surda e


formação da iden dade surda, como ela se percebe no mundo como pessoa surda.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 4/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 5/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 6/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 7/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 8/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 9/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 10/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 11/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 12/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 13/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 14/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 15/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 16/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 17/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 18/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 19/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 20/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 21/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 22/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 23/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 24/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 25/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

DICA DO PROFESSOR

O sinal de ba smo, na Língua Brasileira de Sinais, é uma tradição cultural nas comunidades
surdas de todo o Brasil. Assista ao vídeo e entenda um pouco mais sobre os sinais de ba smo.

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

EXERCÍCIOS

1) O pertencimento a um grupo é de grande importância para o pleno viver de um indivíduo


surdo.
Selecione a alterna va que apresenta corretamente o conceito de comunidade surda:
a) Compar lhar experiências em um grupo homogêneo, sem a interação com outras pessoas
que não são surdas.
b) É uma comunidade seleta, somente surdos podem par cipar da comunidade surda.
c) Um lugar onde convivem surdos e ouvintes, no qual interagem entre si por intermédio do
libras e compar lham suas experiências gesto-visuais. É um local para descontrair, conversar,
discu r sobre os direitos do ser surdo. Sendo assim, as comunidades surdas são os locais
onde ocorre a interação com outro surdo e com o mundo ouvinte, onde diferentes trajetórias
se encontram na mul plicidade de vozes e de sinais, recriando-se as iden dades surdas, as
narra vas pessoais, os marcadores culturais, as lutas e os discursos que permeiam os grupos
surdos.
d) Grupo de ouvintes unidos por uma série de afinidades e vínculos com libras.
e) A busca pelo semelhante, por segurança, conforto e interlocutores possíveis que
compar lham formas de comunicação visual, além de expecta vas e projetos comuns, fazem
das comunidades surdas espaços exclusivamente de surdos, excluindo qualquer pessoa que
não seja surda.

2) A cultura surda é muito diferente da cultura ouvinte e ambas as culturas são


importan ssimas. No entanto, a cultura surda tem algumas peculiaridades que a
caracterizam. Marque a alterna va correta sobre o conceito de cultura surda:
a) Por intermédio da cultura, os surdos cons tuem sua comunidade, valores, arte, costumes,
hábitos e iden dade, que são passados de geração para geração, valorizando as experiências

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 26/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

visuais e o libras como meio de comunicação e interação com o outro e o mundo.


b) A cultura surda é igual à cultura ouvinte.
c) A cultura surda é a cópia fiel da cultura ouvinte, pois os surdos querem ser como as
pessoas que ouvem e, por isso, a sua cultura segue os padrões do mundo dos sons.
d) Por intermédio da cultura, os surdos cons tuem sua comunidade, valores, arte, costumes,
hábitos e iden dade, que são passados de geração para geração, valorizando as experiências
visuais e o libras como meio de comunicação e interação com o outro por meio do som.
e) Cultura surda é um conjunto de comportamentos que são aprendidos ao decorrer das
gerações de um determinado grupo de pessoas, no caso, aqui referenciado, os surdos, que
têm uma língua própria, valores, regras, comportamentos e tradições, centralizados no
mundo ouvinte e na língua oral audi va.

3) Assinale a alterna va correta sobre a iden dade surda:


a) O fator cultural está estritamente ligado à cons tuição da iden dade surda.
b) Para que o surdo construa a sua iden dade, ele tem de se apropriar da iden dade ouvinte.
c) O sujeito surdo que assume a sua iden dade está inserido na comunidade ouvinte, se
enxerga dentro dela e vivencia todas as suas experiências nos espaços culturais ouvintes.
d) Há surdos que, por fatores sociais ou familiares, têm suas primeiras experiências visuais
relacionadas apenas com as referências do mundo ouvinte. Por este viés, todas as suas
memórias e relação com o mundo se dá por intermédio do som, desvinculadas das
experiências e perspec vas visuais.
e) A iden dade surda é espelhar-se nas representações e manifestações do mundo ouvinte,
desvinculada do mundo visual e sem a necessidade de desenvolver as experiências,
habilidades e competências dos sinais gesto-visuais e do libras.

4) O libras é a língua u lizada para a comunicação entre surdos e ouvintes e vice-versa.


Analise as sentenças a seguir e marque a alterna va correta sobre a língua natural dos
surdos (libras):
a) A língua natural são as faculdades específicas de um sistema complexo e abstrato, que
permite um número ilimitado de sentenças grama cais, com um obje vo final de um sistema
social que permite a interação e a comunicação entre as pessoas que se comunicam por esta
língua.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 27/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

b) Língua natural, para o surdo, é o português, e a ela estão associados as regras grama cais
e os sons (fonemas).
c) A língua natural do surdo nada mais é do sinais soltos no ar, sem sen do algum, incapaz de
expressar ideias e sen mentos.
d) Na língua natural, na construção de sentenças e diálogos, os sinais u lizados e expressões
são limitados.
e) A língua natural é dispensável para a cons tuição da iden dade surda.

5) Dos itens apresentados a seguir, qual deles se adequa aos fatores de cons tuição da
iden dade surda?
a) Exemplo: Quem é o sujeito surdo? De onde ele vem? Qual a sua origem? O sujeito surdo é
filho de pais surdos ou de pais ouvintes? Ou, é ouvinte, filho de pais surdos? Estes são apenas
alguns exemplos para a cons tuição da iden dade surda. Outro fator primordial é o
conhecimento das leis, polí cas de inclusão e de é ca e, claro, a força da representação da
comunidade surda na sociedade, para que se estabeleça a iden dade surda e o ser surdo.
b) Convívio com surdos e ouvintes, acesso e par cipação a va na cultura ouvinte e surda.
c) Grande parte dos surdos são filhos de pais ouvintes e, por isso, eles desenvolvem apenas a
iden dade ouvinte.
d) Durante o processo de cons tuição da iden dade, os surdos não têm momentos de
transição conflituosa; isso ocorre de forma tranquila e natural.
e) A iden dade surda se cons tui por intermédio do próprio surdo, sem a necessidade de
interação com outros surdos.

NA PRÁTICA

Dentro da comunidade surda há alguns fatos que nos chamam a atenção. Para quem nunca
teve contato com surdos e com o libras, às vezes passam despercebidos alguns detalhes
significa vos, que fazem toda a diferença quando encontramos um surdo, seja na escola, no
trabalho ou na faculdade.

Veja os exemplos a seguir:

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 28/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

SAIBA +

Para ampliar seu conhecimento a respeito desse assunto, veja abaixo a(s) sugestão(ões) do
professor:

Sou surda e não sabia


Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Polí ca Nacional de Educação Especial e o
Decreto nº 5.626/05
Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

QUADROS, Ronice Müller de; CRUZ, Carina R. Língua de sinais: instrumentos de avaliação.
Penso, 2011

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/10348/1/101/indexprint.html 29/29
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

SURDEZ: CONCEITOS,
CAUSAS E POLÍTICAS
DE PREVENÇÃO

APRESENTAÇÃO

Olá!

Nesta Unidade de Aprendizagem, estudaremos a surdez e suas implicações, os conceitos


clínico e social da surdez, bem como suas causas e formas de prevenção.

Bons estudos!

Ao nal desta unidade, você deve apresentar os seguintes aprendizados:

• Reconhecer a importância da audição e o funcionamento do aparelho audi vo.

• Diferenciar os pos de surdez.

• Iden ficar as formas de prevenção, o diagnós co e o tratamento adequado para cada po


de surdez.

DESAFIO

Sabendo-se que a perda audi va pode variar, o desafio consiste em tentar iden ficar qual a
intensidade da perda de cada pessoa dos depoimentos a seguir. Você deverá classificar e
descrever os níveis de surdez argumentando brevemente sobre como cada um deles poderá
influenciar o co diano do indivíduo deficiente.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 1/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

Nota: A unidade de medida da amplificação do som que u lizaremos aqui será de decibéis
(dB).

Samira:

"(...) nasci ouvinte e, com o decorrer da idade, fui perdendo audição (ou seja, minha perda
audi va, de períodos em períodos, aumenta) (...) antes de usar aparelhos audi vos, quando eu
abria uma bala na igreja, percebia que várias pessoas olhavam pra mim, eu pensava: 'nossa,
será que todos querem minha balinha???'"

Amanda:

"(...) quando eu nha uns 3 ou 4 anos, ve uma infecção muito grave nos ouvidos e fiz uso
prolongado de an bió cos. (...) acabei perdendo um pouco da audição (...) mas não me
levaram para fazer algum tratamento ou algo do po. O engraçado é que, mesmo sem ouvir
direito, sempre fui a melhor aluna da sala. Por outro lado, sempre sofri muito preconceito e
não foram poucas as vezes que chorei no banheiro da escola por causa das grosserias dos
colegas."

Paula:

"A descoberta veio meio tarde, apenas aos 5 anos meus pais se deram conta de que eu nha
algum 'problema', não houve um diagnós co preciso. (...) Então só lembro de que não sou
ouvinte, quando estou com um grande grupo de pessoas, no trabalho quando todos falam ao
mesmo tempo, em um restaurante, enfim, em situações com muitas pessoas."

Lakshmi:

"A maioria das pessoas não quer jogar conversa fora conosco. Fala estritamente o necessário.
Se possível, com a pessoa do lado e não conosco."

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 2/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

INFOGRÁFICO

No Infográfico a seguir, você pode iden ficar a anatomia do aparelho audi vo humano.

CONTEÚDO DO LIVRO

O livro a seguir serve como base teórica para seu estudo sobre a surdez. Ele atende aos
Obje vos de Aprendizagem desta Unidade, contemplando os conceitos necessários para
aprofundar seus conhecimentos.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 3/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 4/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 5/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 6/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 7/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 8/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 9/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 10/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 11/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 12/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 13/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 14/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 15/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

DICA DO PROFESSOR

No vídeo, confira um pouco mais sobre os níveis da perda audi va e suas causas.

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

EXERCÍCIOS

1) A surdez é uma deficiência que pode ocorrer em pessoas de todas as idades. Existem
crianças que já nascem com perdas audi vas e essas perdas podem variar em grau e
intensidade. Fatores pré-natais, perinatais e pós-natais são muito comuns nas causas da
surdez, EXCETO:
a) Prematuridade.
b) Meningite.
c) Rubéola.
d) Doenças autoimunes.
e) Causa gené ca.

2) A par r de 2010 é obrigatória a realização gratuita do exame denominado Emissões


Otoacús cas Evocadas, também conhecido por:

a) Audiometria vocal.
b) Teste da orelhinha.
c) Exame fonológico.
d) Audiometria tonal.
e) Teste do pezinho.

3) Para diagnos car a surdez, seja ela leve, moderada ou severa é feito um exame chamado
de ____. Marque a alterna va que corresponde ao nome deste exame que comprova a
surdez.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 16/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

a) Exame de decibéis.
b) O exame é feito pelo otorrinolaringologista.
c) Exame de audiometria vocal.
d) Exame de audiometria.
e) Eletrococleografia.

4) As causas mais frequentes da surdez são as adquiridas, tais como as o tes, fratura dos
ossículos do ouvido, perfuração da membrana mpânica, bloqueio da orelha externa por
rolhas de cerume ou por corpos estranhos introduzidos no ouvido. As infecções do ouvido
que causam problemas de surdez de condução podem ser, EXCETO:
a) Da pele do ouvido externo (canal do ouvido).
b) O te média secretora ou serosa.
c) Otosclerose da cóclea.
d) O te média aguda.
e) Perfuração mpânica ou o te média crônica.

5) A magnitude da perda audi va e da audição remanescente é medida em decibéis (dB).


(Menor intensidade sonora audível = 0; Capacidade de detecção do som normal = 0 a 25 dB;
Conversação normal = 40 a 50 dB; Ruídos que podem provocar dor = 125 a 140 dB)
As perdas audi vas são classificadas obedecendo dois critérios: o grau da perda e a origem
da lesão. De acordo com o grau da perda, marque a alterna va INCORRETA.
a) Leve = o nível de perda está entre 26 a 40 dB.
b) Moderado = o nível de perda está entre 41 a 55 dB.
c) Acentuado = o nível de perda está entre 56 e 90 dB.
d) Severo = o nível de perda está entre 71 e 90 dB.
e) Profundo = o nível de perda está acima de 90 dB.

NA PRÁTICA

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 17/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

De acordo com que estudamos até agora sobre a surdez suas implicações, os conceitos e os
fatores sócioculturais, veja a seguir algumas sugestões e dicas sobre como perceber em uma
criança a surdez ou a perda audi va:

• Quando o bebê está dormindo, e no ambiente em que a criança encontra-se acontece um


barulho inesperado onde as demais pessoas se direcionam para o som, mas o bebê con nua a
dormir, como por exemplo, o som de um estouro. Isso pode indicar que a criança tenha perda
audi va.

• A criança não fala. Por exemplo, a criança com dois anos de idade já deveria ter um
vocabulário significa vo de pequenas palavrinhas e frases para a idade, mas quando a criança
não desenvolve isso, pode ser que ela seja surda.

• Atentar-se a aos brinquedos pon agudos como lápis, canetas e etc. Ao brincar, a criança
pode acidentalmente machucar o ouvido, se o objeto pon agudo es ver próximo da orelha. O
importante é ficar atento e observar o desenvolvimento infan l, e no caso de suspeita de
perda audi va, a criança tem de passar pela avaliação de um médico.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 18/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

SAIBA +

Para ampliar seu conhecimento a respeito desse assunto, veja abaixo a(s) sugestão(ões) do
professor:

Diagnós co precoce ajuda no tratamento de crianças com deficiência audi va

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

Médica explica quais são as principais causa de surdez


Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

DE TUDO UM POUCO - Saiba qual é a diferença entre surdez e deficiência audi va 1/2
Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

DE TUDO UM POUCO - Saiba qual é a diferença entre surdez e deficiência audi va 2/2
Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8927/1/101/indexprint.html 19/19
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

HISTÓRIA
DA EDUCAÇÃO
DE SURDOS

APRESENTAÇÃO

Olá!

Nesta Unidade de Aprendizagem, estudaremos a trajetória histórica da educação de surdos e


os desafios vivenciados por eles, de modo que essas análises possibilitem a compreensão dos
embates, dúvidas e divergências que ainda estão presentes em relação ao processo
educacional de surdos .

Bons estudos!

Ao nal desta unidade, você deve apresentar os seguintes aprendizados:

• Reconhecer os marcos históricos na educação de surdos.

• Diferenciar os principais métodos de ensino aplicados dentro do período estudado.

• Iden ficar as influências que as transformações ocorridas trouxeram para a atualidade.

DESAFIO

A história dos surdos foi marcada por dificuldades. No passado, eles foram excluídos e
considerados ineducáveis. Porém, por meio da força de vontade, esse cenário mudou.
Faça um breve relato da trajetória da educação de surdos no Brasil, associando as inicia vas a

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 1/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

seguir com seus respec vos responsáveis e/ou apoiadores. Descreva também como essas
transformações influenciam a educação para surdos hoje no país.

INFOGRÁFICO

Você pode iden ficar na linha do tempo a seguir os marcos históricos e as transformações na
vida e educação de surdos até a atualidade no Brasil.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 2/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

CONTEÚDO DO LIVRO

Aprofunde seus conhecimentos com a leitura do texto A contextualização da história da


educação de surdos . Nessa leitura, você poderá reconhecer os diferentes métodos u lizados
e a influência dos fatos marcantes na atualidade.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 3/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 4/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 5/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 6/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 7/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 8/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 9/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 10/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 11/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 12/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 13/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

DICA DO PROFESSOR

Neste vídeo, é possível conhecer os fatos marcantes que transformaram a história e as


principais vertentes na trajetória da educação de surdos.

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

EXERCÍCIOS

1) Um dos marcos históricos da educação de surdos no Brasil é o decreto XXXX que


regulamenta a inclusão do ensino da Língua Brasileira de Sinais como disciplina curricular.
Esse decreto garante os seguintes itens: formação de professor surdos e bilíngues; formação
do profissional intérprete de libras; garante a difusão da Libras e da língua portuguesa como
direito de educação para os surdos; e ainda garante o acesso à saúde pelo uso da Língua
Brasileira de Sinais tanto de surdos como de pessoas com deficiência audi va. Assinale a
alterna va que corresponde ao número desse decreto.
a) Decreto 5.226 de 22 de dezembro de 2005.
b) Decreto 5.626 de 22 de dezembro de 2006.
c) Decreto 5.665 de 22 de dezembro de 2005.
d) Decreto 6.526 de 22 de dezembro de 2005.
e) Decreto 5.626 de 22 de dezembro de 2005.

2) Na história educacional dos surdos, há registro de diferentes vertentes de metodologias


educacionais aplicadas a pessoas com deficiência audi va. A trajetória histórica dos surdos
foi di cil, sofrida e com muitos percalços. Até chegar à metodologia atual para a educação
de surdos, eles foram proibidos de sinalizar e usar suas mãos para se comunicarem. Com isso
em mente, marque a alterna va que corresponda à metodologia de ensino para surdos que
contempla a prá ca educacional, que proporciona percepções mentais, cogni vas e visuais e
capacidade para analisar os conceitos de modo subje vo e obje vo em relação às
informações recebidas, respeitando as caraterís cas e regras grama cais do idioma.

a) Oralismo.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 14/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

b) Bilinguismo.
c) Língua Brasileira de Sinais (Libras).
d) Comunicação Total.
e) Métodos Unissensoriais.

3) Sabe-se que na trajetória educacional no Brasil e no mundo, a influência da igreja teve


uma forte presença. Sendo assim, não foi diferente na educação de surdos. Há fatos que
comprovam que frades, monges e padres entre os séculos XVI, XVII e XVIII veram um
grande papel no processo educa vo de surdos e pessoas com deficiência audi va. Devido ao
preconceito e desinformação da época sobre as pessoas com deficiência audi va e suas
capacidades, eles eram considerados incapazes de aprender e desprovidos da capacidade de
pensar. Assim sendo, o clero nha o intuito de "salvar" ou curar a alma dessas pessoas. Para
isso, eles queriam adaptar os surdos à sociedade. Assinale a alterna va que corresponde
corretamente à prá ca de intervenção usada pelos frades, monges e padres no período do
século XVI, XVII e XVIII.
a) Mediação pessoal.
b) Mediação da diferença.
c) Inclusão social.
d) Integração.
e) Exclusão social.

4) A educação de surdos no Brasil teve início com o educador francês Eduardo Huet, ex-aluno
do Ins tuto de Paris. Para ensinar, o educador mencionado usou o alfabeto manual francês e
a Língua Francesa de Sinais.

Leia as alterna vas abaixo e, em seguida, assinale a alterna va correta sobre o início da
educação de surdos no Brasil.
a) A educação de surdos no Brasil iniciou-se no período colonial, na época da catequização
dos índios pelos jesuístas.
b) A educação de surdos iniciou-se com a chegada de D. João VI ao Brasil, quando o país
começou um processo de modernização.
c) A educação de surdos iniciou-se no Segundo Império, quando foi fundado o Imperial
Ins tuto dos Surdos-Mudos, no Rio de Janeiro.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 15/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

d) A educação de surdos iniciou-se no Primeiro Império, quando foi fundado o Imperial


Ins tuto dos Surdos-Mudos, em Salvador.
e) A educação de surdos iniciou-se no século XX, com as ideias inovadoras da Semana de Arte
Moderna.

5) A história da educação de surdos no Brasil iniciou-se com a criação do Ins tuto de Surdos-
Mudos, que hoje é o Ins tuto Nacional de Educação de Surdos (INES). A fundação do INES
contou com dois grandes personagens, no Brasil. Marque a alterna va correta sobre quais
foram os personagens principais da fundação do INES.
a) Gerolamo Cardomo e Eduard Huet.
b) Thomas Hopkins Gallaudet e Eduard Huet.
c) Eduard Huet e Dom Pedro II.
d) Melchor Sánchez de Yebra e Dom Pedro II.
e) Eduard Huet e Abad L'epee.

NA PRÁTICA

Veja a seguir uma forma simples de reconhecimento da cultura gesto-visual na comunicação


com surdos.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 16/17
01/08/2017 Unidade de Aprendizado

SAIBA +

Para ampliar seu conhecimento a respeito desse assunto, veja abaixo a(s) sugestão(ões) do
professor:

História da Educação de Surdos Legendado Parte 01

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

História da Educação de Surdos Legendado Parte 02

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

História da educação de surdos

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Confira!

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/8897/1/101/indexprint.html 17/17