Anda di halaman 1dari 8

Gilson Chveid Oen

Curtir esta página · 30 de outubro de 2015 ·

UM CASO REAL DE TERAPIA DE EDIÇÃO DE REALIDADE, DESENVOLVIDO PELO DR. GILSON


CHVEID OEN

Resolvi mostrar para todos aqueles que me acompanham como se desenvolve uma sessão da
terapia de edição de realidade que desenvolvo há 37 anos no meu consultório com aquelas
pessoas que se tornam meus clientes pessoais. A consulta que se segue não foi presencial –
embora pudesse ter sido - e o texto a seguir foi transcrito de um áudio que gravei e enviei para
um cliente meu que mora na Inglaterra. O nome Danilo Tomas Ferreira Rommer é um nome
fictício inventado por mim para substituir o verdadeiro e a sua data de nascimento idem.
Espero que ela ajude a quem lê-la entender um pouco melhor alguns fundamentos da
Engenharia Dimensional e do que ela pode realizar, na prática, para melhorar a qualidade da
vida dos seres humanos e de ajudá-los efetivamente na conquista dos seus alvos de felicidade.

Espero que gostem e usufruam-na.

Olá, Danilo, tudo bem meu amigo?

Que bom que você percebeu que os fundamentos da construção da sua essência pessoal estão
sendo gradualmente modificados. Seus relatos particulares mostram bem isso, você se
transformou num indivíduo com mais tranqüilidade interior para enfrentar situações difíceis e
de adversidade. Isto significa que é por aí mesmo que a transformação se dá, lembrando que
entre os anos de 1973 e 1974, quando você tinha pouco mais de um ano de idade, você
recebeu um conjunto com sessenta crenças inconscientes que se instalaram pela ação direta
do mantra Danilo Tomas Ferreira Rommer associado, também ao mantra da sua data de
nascimento 14/07/1972.

Esses dois códigos, seu nome completo e sua data de nascimento, exaustivamente repetidos
através desses anos, tornaram-se dois mantras naturais muito poderosos agindo sobre você.

Isto é, a permanente repetição deles, fez você incorporar padrões de experiências internas que
deram origem às crenças que mencionei sendo que muitas delas com efeitos concretos e
maravilhosos, como por exemplo, a de lhe predispor uma capacidade de realização muito
acima da média das pessoas, quase que uma propensão a genialidade uma vez que, com base
na Engenharia Dimensional, posso afirmar com grande convicção que a capacidade média de
realização humana acionada pelo nome pessoal completo e respectiva data de nascimento,
situa-se em torno de 13%.
Isto significa que apenas 13% das letras da maioria dos nomes completos dos seres humanos
estimulam repetitivamente no inconsciente de um indivíduo, experiências ligadas a capacidade
de percepção e de realização de coisas.

Gênios autênticos da humanidade como Albert Einstein, Leonardo da Vinci, Isaac Newton
entre outros, possuíam algo em torno de 40% das letras dos seus nomes pessoais estimulando
experiências de realização em seus inconscientes. No seu caso particular Danilo, você tem
32%, ou seja, você possui quase a mesma capacidade de utilização de percepção da realidade,
e de realização, desses sábios e, convenhamos, isso é muito bom, uma coisa formidável e
entendo que deva ser preservada. E na sua terapia de edição de realidade eu a estou
ampliando mais ainda.

Por outro lado, seu nome também faz de você uma pessoa intensa, do tipo que vai fundo nas
coisas com um lado afetivo bem aflorado, bastante amoroso e ao mesmo tempo, um
detalhista minucioso e analítico, embora haja um pequeno senão nisto tudo que não deve ser
desconsiderado. Vou tentar explicar melhor. O lado afetivo de uma pessoa deve ser trabalhado
por via indireta o que não significa dizer que a afetividade humana não deva ser intensa, visto
que ela é um sentimento muito nobre e importante. Contudo, quando esta afetividade atua
sobre a nossa capacidade de avançar em nossa existência ou quando estabelece com o
Universo uma relação que interfere diretamente na capacidade de caminharmos pela vida ela
deixa de ser boa, porque desta forma ela tira de nós a capacidade que precisamos ter, a todo o
instante, de ousar e de nos arriscarmos a buscar viver nossos sonhos de felicidade.

Menciono a Sala 6 porque ela se desenvolveu ancestralmente com a experiência humana de


família, de grupo, e estar dentro de um núcleo familiar, em um mundo literalmente selvagem e
primitivo, era o único lugar em que se podia estar relativamente seguro e amparado. Isto é,
sob a proteção do pai, mãe e parentes, no centro do círculo familiar. Assim, se um dos seus
membros se afastasse por alguns metros desse centro, corria o risco de ser presa de um
predador feroz. Isso é que permitiu o desenvolvimento do conceito de família.

Por certo, esse núcleo de proteção gerado em torno da família, estabeleceu uma relação de
proteção mútua entre os membros do grupo, de modo que tais filhotes ficassem fora da
cadeia alimentar de outros deste grupo. Por este motivo é que uma leoa feroz olha para o seu
filhote como algo que tem que ser cuidado, defendido e não devorado.

Portanto, sem a influência da Sala 6, por certo, não teria havido desenvolvimento de vida do
tipo que conhecemos, nem de animais nem de pessoas.

Assim, o limite do campo de proteção e segurança de um filhote era pequeno demais, uma vez
que, afastar-se de perto dos seus pais representava um risco fatal. Excursionando pelo tempo,
saindo da era primitiva até chegar ao século XXI, analogamente seu nome Danilo, sob
influência da Sala 6, diz para o seu cérebro o seguinte: “Olhe, esta criança deverá sempre ficar
bem ao lado dos pais, pois caso se afaste, correrá riscos”.

E aí meu amigo, essa informação que o nome Danilo Tomas Ferreira Rommer emite para o
Universo, como uma instrução, faz com que ele reaja com uma interferência do seguinte tipo:
“Ah é, então não deixarei que hajam modificações ou alterações na vida do Danilo Tomas
Ferreira Rommer, pois qualquer transformação significará para ele um afastamento do núcleo
familiar e assim, mudar, vai sujeitar o Danilo a muito perigo”. Aí, o que acontece, é que esse
efeito quando comanda um princípio de ação, deixa o indivíduo limitado quanto às
possibilidades de desenvolvimento e de transformação pessoal, visto que para o Universo
desenvolver-se implicará sempre em correr riscos excessivos.

Claro que eu não defendo a ideia de que riscos devam ser vividos loucamente por uma pessoa,
não é isso. Mas, uma pessoa tem que se arriscar - e para que isso ocorra ela precisa se afastar
do seu núcleo familiar - dentro de um processo onde o Universo seja um forte parceiro seu.
Nada é mais poderoso e pleno que Ele. É quase que dizer que o indivíduo deve trocar a
proteção do pai e a da mãe pela do Universo. E isso não é uma abordagem meramente
filosófica porque, possivelmente você poderá acabar mais adiante protegendo seus pais mais
velhos. O que verdadeiramente impede o Universo de ser um grande parceiro de alguém são
campos de forças que não informam corretamente sobre qual tipo de relação Ele, o Universo,
deve ter com esse indivíduo.

Tomando como exemplo o seu caso, quando você Danilo se afasta do seu núcleo familiar no
plano comportamental, seu nome faz você priorizar sua enorme área de imaginação como
ferramenta de realização de coisas e procurar impulsioná-la com sua elevadíssima capacidade
de ação.

Mas, aí ocorre uma situação interessante, pois como seu nome completo não possui algumas
letras que originalmente abrem as Salas 7 e 8 do inconsciente humano, você fica
tremendamente bloqueado quando tenta conquistar o que deseja utilizando sua poderosa
capacidade de realização. E só para esclarecer, as letras em português que abrem essas Salas
são: Sala 7 que é composta pelas letras G, P e Y, e Sala 8 pelas letras H, Q e Z respectivamente.
E vale a pena lembrar que você não precisa ter todas estas letras em seu nome mas, apenas
uma de cada grupo, ou seja, pelo menos uma letra G, P ou Y e, da mesma maneira, pelo menos
uma letra H, Q ou Z. E em qualquer parte do nome completo que elas ocorrerem já é mais do
que suficiente.

A Sala 7 do inconsciente ensina a um indivíduo capturar energia do Universo para dar suporte
ao desenvolvimento dos seus empreendimentos pessoais. Isto significa dizer que, quando a
Sala 7 está devidamente acionada, é como “dizer” ao Universo que forneça a energia
necessária para que esse indivíduo tenha capacidade de levar adiante com êxito suas
empreitadas existenciais. Além disso, quando a sala 7 do inconsciente humano “está
funcionando”, permite que se possa mergulhar na própria essência e assim estabelecer uma
comunhão profunda e particular com a sua subjetividade. Isso é muito importante, porque
gradativamente, o ser humano consegue mergulhar profundamente na sua essência, e assim
desabrochar qualidades intrínsecas que serão percebidas pelas demais pessoas como um valor
de extraordinário. É sabido que a valorização que se faz de uma pessoa é inversamente
proporcional à busca que ela tem na relação com outras pessoas. Ou seja, sua desvalorização
se dá quando ela busca pessoas para obter delas alguma coisa. Por outro lado, se esta mesma
pessoa aparentemente não precisa de ninguém para ter coisas, o valor dela mantém-se bem
elevado. Isto acontece porque na nossa origem, lá no tempo das cavernas, tudo o que se
queria era estar unido ou mesmo fazer parte de um grupo de caça eficiente. Do mesmo modo,
os integrantes desses grupos também só admitiam como membros aqueles indivíduos que
fossem caçadores habilidosos. E se um possível candidato aparentasse que iria precisar
consumir mais do que ele propriamente poderia contribuir como caçador, certamente não
seria aceito no grupo.

Logo, podemos imaginar a seguinte situação. Cena um: Um indivíduo cochila tranquilo debaixo
de uma árvore enquanto espera o tempo passar. Cena dois: A centenas de metros adiante um
grupo de caçadores se organiza para caçar. O indivíduo sentado à sombra da árvore não está
fazendo questão nada, está acomodado e sem pretensão nenhuma de juntar-se aos caçadores.
Por outro lado, a reação dos caçadores àquela alienação bem que poderia ser interpretada
como uma completa maluquice do tipo “será que esse sujeito não sabe o que está fazendo, vai
comer o que depois”? Talvez uma visão moderna, que eu acredito não existir naquela época,
seria olhar aquela pessoa sentada embaixo da árvore e dizer: “Ué, porque está tão tranquila ao
ponto de não fazer questão de vir caçar com a gente”? E alguém do grupo responderia: “É
porque, com certeza, ela sabe onde tem comida suficiente a hora que ela quiser. E aí, os
caçadores provavelmente tomariam a seguinte decisão: “Vamos nos tornar amigos dela e
ficarmos junto porque assim em algum momento ela será obrigada a ir ao seu estoque de
comida para saciar sua fome. Aí então, como amigos que nos tornamos, poderemos comer
também”. Para concluir a idéia, quando você aparenta não estar precisando de ninguém é
como se você possuísse um estoque de alimentos muito grande capaz de torná-lo totalmente
independente dos outros para se sustentar. Então, os outros passam a achar que VOCÊ É O
TAL, usando uma expressão popular e, portanto, um parceiro ideal.

Entendeu porque é necessário que se trabalhe a sala 7 em você? Além do que, ao mergulhar
na sala 7, estará vivendo a união com sua essência criando uma auto-estima bastante sólida,
porque até você ter consulta comigo Danilo, você andou pela vida dizendo assim: “Quem sou
eu? Por favor, me digam quem é o Danilo Tomas Ferreira Rommer? Eu sou um cara legal ou
não? Ou seja, uma pessoa muito dependente da opinião pessoal de terceiros para se construir
como indivíduo, o que nunca foi bom.

Quanto à Sala 8 do inconsciente, uma das áreas mais importantes da relação de uma pessoa
com as conquistas pessoais que se busca realizar na vida nos fazendo eternos e eficazes
caçadores. Assim, para sermos um bom caçador temos que fazer bem três coisas. Quando uso
o termo caçar, refiro a caçar amor, realização profissional, material, espiritual e familiar, isto é,
tudo aquilo que desejamos conquistar.

A primeira é ter capacidade de continuamente romper vínculos e aprendizados do passado


que interferem prejudicialmente no seu momento presente, crença que impede você de
caminhar solidamente na direção do seu objetivo de caça.

A segunda é que você tem que ser capaz de fazer uma gestão fria e muito eficiente do seu
presente, do seu aqui e agora. Procurar aproveitar ao máximo o tempo presente para você
viver um processo de renascimento contínuo, isto é, de morrer todas as noites e de renascer
todas as manhãs. Como se fosse possível viver um processo dinâmico de existência no qual
uma vida inteira coubesse num único dia. E atingindo 90 anos você poderia afirmar já ter
vivido 32.400 vidas (90 x 360 = 32.400).

Já a terceira coisa seria a mais importante de todas, ou seja, ter o Universo operando como
nosso grande parceiro. Como já lhe falei antes, ninguém neste planeta produz mais do que
30% da realidade em que vive usando seus apetrechos comportamentais, e que no mínimo
70% do que acontece na vida de cada um de nós é produzido pelo Universo. Portanto, não ter
o Universo “conspirando” a favor é um prejuízo enorme para qualquer um. É viver uma
existência capenga.

Abordagens destes sérios problemas através de técnicas de pensamento positivo ou de


programação neurolinguística são meras tentativas de manipulação do Universo que não
funcionam de modo duradouro. Seus resultados são apenas motivacionais de curta duração e
de efeito temporário, logo se desfazem porque atuam em nível do consciente.

O que tem que ser entendido é que o Universo somente é capaz de ser “afetado” por campos
de energia produzidos por crenças originadas a partir do nosso inconsciente. É como se ele não
“escutasse a voz” do consciente, nem em casos em que se está em nível de hipnose mais
profundo.

O Universo percebe claramente se queremos sua ajuda ou não, conforme o nível de atividade
do campo de energia produzido pela Sala 8 do Inconsciente.

No seu caso particular, você nunca teve a sala 8 acionada pelo seu nome completo, e afirmo
que você e cerca de 90% dos brasileiros são acometidos da mesma desventura. Apenas para
citar como comparativo, países como os Estados Unidos, Japão, Alemanha e algumas outras
nações européias acontece o inverso, ou seja, cerca de 90% dos nomes completos próprios
dessas populações vivem espontaneamente a sala 8. E veja que muitos deles foram
severamente atingidos por guerras, viveram grandes catástrofes, mas se reergueram de modo
surpreendente e souberam ultrapassar as adversidades com muita determinação,
reconstruindo cidades inteiras, economias e estruturas sociais.
A Sala 8 é que propicia a real possibilidade de enfrentarmos adversidades e para “caçarmos” o
que se queremos com pleno sucesso..

Apesar de o nome Danilo produzir alta capacidade de ação, o dia de seu aniversário
14/07/1972, cujo somatório dá 4 (1+4+0+7+1+9+7+2 = 31 e 3+1 = 4) limita profundamente tal
aptidão, isto porque, é a Sala 4 a área do inconsciente que está ligada ao meio de tudo o que
se faz e como mantra cria um campo de energia que afeta Universo com a seguinte
informação: “Universo, não deixe o Danilo Tomas Ferreira Rommer passar do meio com
facilidade em nada do que estiver fazendo porque é assim que ele quer”. A ausência da Sala 8
em seu nome completo não fez o Universo seu parceiro e para agravar mais ainda, sua data de
nascimento, cuja redução é 4, fez com que sua vida se tornasse uma existência difícil e de
muita luta. Certamente, não foram poucas às vezes em que ao conquistar algo, que queria
muito, você acabou deixando de lado sua conquista, quase que sem dar o devido valor a ela,
em razão do tamanho desgaste que suportou a fim de obtê-la. Por este motivo, sugiro que
você comemore o seu aniversário em 18/07/1972 (1+8+0+7+1+9+7+2 = 35 e 3+5 = 8) para que
a interferência penosa do 4 seja substituída pelo poderoso 8.

E resumindo:

1 - O campo de energia produzido pela crença meio criada por sua data de nascimento faz com
que o Universo torne tremendamente difícil para você sair do meio para o fim na maioria dos
processos existenciais que vive, tornando sua vida uma espécie de caminho das pedras.

2 - Seu nome completo produz algumas crenças que fazem o Universo tornar difíceis todas as
suas tentativas de viver novas possibilidades existenciais, interromper com freqüência as
realizações com as quais se envolve, fazer sua auto-estima viver no dedão do pé, torná-lo um
prisioneiro de experiências passadas ruins e obrigá-lo a carregar sua própria vida nas costas
sem que ele jamais estenda as mãos para você. E como estamos limitados a produzir, no
máximo, 30% da nossa realidade, usando nossas ferramentas comportamentais, você pode
imaginar o significado desastroso deste fato.

Assim, para reescrever a história da sua realidade para outra muito mais venturosa, tive que
criar para você o Nome Iniciático Danilo Pontiz Ferreira Rommer. Quero que passe a utilizá-lo
como Marca Social e Profissional.

Este nome irá reescrever suas crenças inconscientes originais de um modo projetado e
planejado, para que gradativamente você produza os campos de força capazes de corrigir os
problemas descritos. Você será introduzido numa nova bolha de existência onde se tornará um
cliente VIP do Universo. E isso ocorrerá ao longo de algumas etapas da sua Terapia de Edição
de Realidade num tempo médio estimado de 30 meses, que para algumas pessoas poderá ser
bem menor e para outras um pouco maior.

Assim, juridicamente, você continua a ser Danilo Tomas Ferreira Rommer,

Mas, fora isso, deve criar uma nova assinatura de Danilo Pontiz Ferreira Rommer, substituí-la
na sua carteira de identidade, em cadastros bancários, nos cartórios onde possui firma,
passando a usar em cartões de visita, como nome fantasia, Danilo Pontiz Ferreira Rommer.

Embora não seja tão prioritário, o passo seguinte, no futuro, seria registrar juridicamente seu
novo nome Danilo Pontiz Ferreira Rommer conforme a lei permite. Se informe sobre os casos
de Luís Inácio Lula da Silva, Maria da Graça Xuxa Meneghel e tantos outros.

De qualquer forma o importante agora é você interiorizar diariamente o Danilo Pontiz Ferreira
Rommer e a data de renascimento 18/07/1972.

Por fim, pratique corretamente os exercícios que recomendo e use disciplinadamente os


mantras operários criados nesta etapa para você.

Veremos-nos novamente dentro de 6 meses para uma avaliação completa das transformações
propostas e a partir daí, iniciaremos a sua 3ª Etapa de Edição de Realidade, para a qual criarei
seus 2 novos mantras operários. Espero que até lá surjam coisas muito boas na sua vida.

Quando eu crio um nome iniciático e uma data de renascimento é com os mantras operários,
de cada etapa, que acendo gradativamente nos meus clientes seus novos campos de força. No
início o nome iníciático e a nova data de renascimento criam apenas um desenho virtual das
novas crenças que desejo implantar neles. Mas é com o uso regular dos mantras operários que
eu as vou acendendo pouco a pouco.

Em muitos casos o que torna o processo de substituição de crenças inconscientes originais das
pessoas um pouco lento é o nível de estresse que elas vivem por vários motivos que neste
instante deixo de relatar.

Por esta razão eu crio mantras de aquecimento e conexão para reduzir esse nível de estresse a
um nível mínimo desejável - aumentando assim a eficiência dos mantras operários - e as
mudanças de realidade que cada vez se tornam maiores e mais rápidas.
E chegará o momento que você irá dizer: “Gilson, não preciso mais de mantra nenhum, pois a
minha vida está perfeita, está maravilhosa”.

Sinceramente, é isso que espero ouvir de você mais adiante.