Anda di halaman 1dari 15

CARACTERIZAÇÃO DA APA SUL RMBH

Janaína Silva de Oliveira (2009)

As discussões da caracterização socioeconômica da APA SUL RMBH foram


embasadas nos volumes 1 e 2 do Diagnóstico Socioeconômico da Área de Proteção
Ambiental Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte, apresentada em abril de
2004 pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentado
de Minas Gerais – SEMAD. Também se utilizou o relatório parcial do Projeto
Estruturante da Rede de Extensão em Regiões Mínero-metalúrgicas: a APA SUL,
seu mosaico de Unidades de Conservação e as comunidades do entorno (FAPEMIG
CRA 2350/07).

1. Histórico

Historicamente, a questão da conservação ambiental se apresenta, científica


e politicamente, associada à possibilidade de ampliação das forças capazes de
promoverem mobilizações e de atuarem de modo a disseminar conhecimentos sobre
territórios, seus patrimônios naturais e culturais.
O argumento acima está na raiz da criação da APA SUL 1, na primeira metade
da década de 1990, sob a égide das externalidades geradas pela ECO 92,
expressando, sobretudo, interesses da comunidade local juntamente com os de
órgãos ambientais do Estado. A motivação partiu do reconhecimento do imenso
potencial hídrico, da biodiversidade, dos aspectos sócio-culturais e econômicos
ligados às tradições minerárias de ouro, responsáveis pelo surgimento de núcleos
populacionais desde o século XVIII e, posteriormente, de ferro.

2. Área

1
Decreto n. 35.624, de 08 de junho de 1994. Dispõe sobre a criação da Área de Proteção Ambiental
Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte; Decreto n. 37.812, de 08 de maio de 1996. Altera
dispositivos do Decreto 35.624, de 08 de junho de 1994; Lei n. 13.960, de 26 de julho de 2001.
Dispõe sobre a criação da Área de Proteção Ambiental Sul da RMBH.
A APA SUL RMBH é formada por partes dos municípios de Barão de Cocais,
Belo Horizonte, Brumadinho, Caeté, Catas Altas, Ibirité, Itabirito, Mário Campos,
Nova Lima, Raposos, Santa Bárbara, Sarzedo e todo o município de Rio Acima. Dos
treze municípios que compõem a APA SUL, apenas Barão de Cocais, Catas Altas,
Itabirito e Santa Bárbara não fazem parte da Região Metropolitana de Belo
Horizonte. Sendo que a área da APA SUL é composta por 3 microrregiões do
Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, Itabira e Ouro Preto, localizadas no
Quadrilátero Ferrífero.

Tabela 1: Áreas dos municípios que compõem a APA SUL RMBH


Área Total Área do Participação na
Municípios Participação na
do Município município dentro área municipal
Participantes APA SUL (%)
(ha) da APA (ha) (%)
Barão de Cocais 34.110,79 371,83 1,09 0,23
Belo Horizonte 33.089,69 3.608,74 10,91 2,21
Brumadinho 63.916,11 17.934,05 28,06 10,99
Caeté 54.239,59 3.933,03 7,25 2,41
Catas Altas 23.960,45 7.440,38 31,05 4,56
Ibirité 7.363,92 1.835,17 24,92 1,12
Itabirito 54.429,02 25.477,75 46,81 15,61
Mario Campos 3.508,33 1.174,06 33,46 0,72
Nova Lima 42.966,45 38.574,77 89,78 23,64
Raposos 7.259,88 3.944,29 54,33 2,42
Rio Acima 22.806,37 22.806,37 100,00 13,97
Santa Bárbara 68.748,52 33.833,84 49,21 20,73
Sarzedo 6.225,22 2.272,53 36,51 1,39
Total 422.624,34 163.206,81 - 100,00
Fonte: IBGE (2005)

Pode-se visualizar na Tabela 1 que o município de Rio Acima, mesmo


totalmente inserido na APA, compõe com 13,97% a área da Unidade de
Conservação. Nova Lima possui a maior contribuição com 23,64%. O município que
apresenta menor área de contribuição e de inserção na APA SUL é Barão de
Cocais. O Gráfico 1 ilustra as participações dos municípios da APA SUL RMBH em
porcentagem.
Gráfico 1: Porcentagem e representatividade dos municípios na APA SUL
RMBH

Porcentagem dos Municípios dentro da APA SUL e Porcentagem destes na


APA SUL
% dentro da APA

100,00
dos municípios

89,78
% municipal na
100,00
APA
90,00
80,00
70,00

54,33

49,21
46,81
60,00
(%)

36,51
50,00

33,46
31,05
28,06

40,00
24,92

23,64

20,73
30,00
15,61

13,97
10,99
10,91

20,00
7,25

4,56
2,21

2,41

2,42

1,39
1,09

1,12

0,72
0,23

10,00
0,00
Mario Campos

Nova Lima
Ibirité

Itabirito
Horizonte

Brumadinho

Caeté

Rio Acima
Raposos
Barão de

Sarzedo
Catas Altas

Bárbara
Cocais

Santa
Belo

Municípios

Fonte: IBGE (2005)

As maiores contribuições cabem aos municípios de Nova Lima, Santa


Bárbara, Itabirito, Rio Acima e Brumadinho que, juntos, respondem 84,94% do
território da APA. Barão de Cocais, Ibirité, Mário Campos e Sarzedo correspondem
ao todo com 3,46% na APA SUL RMBH.

3. Dinâmica Populacional

A APA SUL pode ser caracterizada pela alta taxa de crescimento dos
municípios que a compõem. No período entre 1991 e 2000, houve um acréscimo de
320.923 da população total. Catas Altas foi emancipada em 1995. Mesmo assim,
Barão de Cocais teve um significativo crescimento populacional. O município de
Ibirité, mesmo após a emancipação de Mário Campos e Sarzedo em 1995,
apresentou a maior taxa de crescimento da APA SUL. Sua taxa de urbanização
quase alcança a de Belo Horizonte e a densidade demográfica destaca entre os
demais municípios.

Segundo o Diagnóstico Socioeconômico da APA SUL RMBH (SEMAD, 2004)


a dinâmica de crescimento demográfico dos municípios que compõe da Unidade de
Conservação revela que as regiões mais populosas não são necessariamente as
que mais crescem. Em média, a população residente dos municípios da APA SUL
cresceu 2,62% ao ano, entre 1991 e 2000, sendo o crescimento mais significativo
nos municípios de Mário Campos (7,89%), Sarzedo (7,24%) e Ibirité (6,09%),
regiões nas quais a população praticamente dobrou ao longo da década de 90. Por
outro lado, a maioria da população dos municípios participantes da APA SUL reside
em áreas urbanas.
A participação de moradores que vivem em áreas urbanas aumentou
significativamente entre 1991 e 2000, exceto de Caeté, cujo índice caiu um ponto
percentual. Os municípios de Nova Lima e Brumadinho tiveram maior destaque,
apresentando em 1991, uma taxa de urbanização de 84% e 60% respectivamente e,
em 2000, a população urbana já representava 98% e 73% da população total. De
uma maneira geral, quase todos os municípios considerados apresentam grau de
urbanização superior ou muito próximo da média da região Sudeste (90,7%) e da
média nacional (81,2%).
A concentração demográfica de Belo Horizonte em 2000 era de 6.904
hab/km2. Pode-se notar que todos os municípios que se encontram no entorno ou
muito próximos à Belo Horizonte também possuem sua região bastante povoada:
Ibirité com 1.812 hab/km2, Mário Campos com 298 hab/km2, Sarzedo com 277
hab/km2, Raposos com 198 hab/km2 e Nova Lima com 150 hab/km2.
Tabela 2: Caracterização da População da APA SUL RMBH

População População Densidade Taxa de Taxa de


População População População População Taxa de Crescimento
Município Urbana Urbana Demográfica Urbanização Urbanização
Total 1991 Total 2000 Rural 1991 Rural 2000 1991 / 2000 (%)
1991 2000 2000 1991 (%) 2000 (%)

Barão de
Cocais 20.291 23.391 18.096 21.307 2.195 2.084 68,3 89,18 91,09 1,3
Belo Horizonte 2.020.161 2.238.526 2.013.257 2.238.526 6.904 0 6.718 99,66 100 0,94
Brumadinho 19.308 26.614 11.583 19.373 7.725 7.241 41,9 59,99 72,79 2,96
Caeté 33.251 36.299 29.115 31.656 4.136 4.643 66,8 87,56 87,21 0,8
Catas Altas 0 4.241 0 2.970 0 1.271 17,6 - 70,03 -
Ibirité 92.675 133.044 91.193 132.335 1.482 709 1.812,30 98,4 99,47 3,34
Itabirito 32.091 37.901 28.678 35.245 3.413 2.656 68,9 89,36 92,99 1,52
Mário Campos 0 10.535 0 7.952 0 2.583 298,2 - 75,48 -
Nova Lima 52.400 64.387 44.038 63.035 8.362 1.352 149,6 84,04 97,9 1,89
Raposos 14.242 14.289 13.317 13.455 925 834 198,2 93,51 94,16 0,03
Rio Acima 7.066 7.658 5.641 6.576 1.425 1.082 33,5 79,83 85,87 0,73
Santa Bárbara 25.931 24.180 20.969 21.294 4.962 2.886 35,2 80,86 88,06 -0,63
Sarzedo 0 17.274 0 14.738 0 2.536 277,6 - 85,32 -
Total 2.317.416 2.638.339 2.275.887 2.608.462 41.529 29.877
Fontes: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos- SNIU, Ministério das Cidades, agosto de 2008, Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil – PNUD;
Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA, agosto de 2008; Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, agosto de 2008; Banco de dados do
Sistema Único de Saúde - DATASUS, agosto de 2008
Os 13 municípios pertencentes à APA SUL RMBH apresentam razão
equilibrada de sexo com a estrutura etária, de acordo com as pirâmides etárias.
Outra característica comum a todos estes municípios se refere à elevada proporção
de jovens entre 15 a 19 anos e 20 a 24 anos. Segundo o Diagnóstico
Socioeconômico da APA SUL (SEMAD, 2004), esta parcela de jovens pode resultar
em dois graves problemas para os provedores de políticas públicas. Em primeiro
lugar, eles podem causar o aumento das taxas de desemprego e inatividade, na
medida em que constituem oferta potencial e excessiva de mão-de-obra no mercado
de trabalho; e em segundo lugar, deve-se ter em conta a relação existente entre o
contingente numérico de jovens e a proporção destes que irá se envolver em
movimentos migratórios dentro do próprio Estado e para municípios vizinhos,
constituindo, portanto, uma população que precisará ser acomodada na região de
destino (SEMAD, 2004).

Gráfico 2: Pirâmides Etárias - 2000


Pirâmide Etária do Município de Barão de Cocais / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos
Homens
40 a 44 anos
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos
15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Belo Horizonte / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos
Homens
40 a 44 anos
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos
15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008
Pirâmide Etária do Município de Brumadinho / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos
60 a 64 anos

Faixa Etária
50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos
10 a 14 anos

0 a 4 anos

15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Catas Altas / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos

15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Caeté / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos
40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos

15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Ibirité / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos

15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008
Pirâmide Etária do Município de Itabirito / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos

Faixa Etária
50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos

15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Nova Lima / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos

15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Mário Campos / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos
Homens
40 a 44 anos
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos
15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Raposos / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos
15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008
Pirâmide Etária do Município de Rio Acima / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos

Faixa Etária
50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos

15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Santa Bárbara / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos
Homens
40 a 44 anos
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos
15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

Pirâmide Etária do Município de Sarzedo / MG, 2000

80 anos ou mais

70 a 74 anos

60 a 64 anos
Faixa Etária

50 a 54 anos

40 a 44 anos Homens
Mulheres
30 a 34 anos

20 a 24 anos

10 a 14 anos

0 a 4 anos
15 10 5 0 5 10 15
Porcentagem (%)
Fonte: Sistema Nacional de Indicadores Urbanos, Junho de 2008

O Índice de Desenvolvimento Humano também é uma forma de caracterizar a


APA SUL demonstrando os aspectos de renda per capita, escolaridade e
longevidade da população. Durante o período de 1991 a 2000 cada município da
APA SUL apresentou elevação média 0,05 do IDH-M. Os municípios de Itabirito,
Nova Lima e Belo Horizonte apresentaram em 2000 os maiores índices da APA
SUL, sendo estes 0,80, 0,82 e 0,84, respectivamente.
De acordo com a Tabela 3 e seguindo a análise do diagnóstico da SEMAD
(2004), em 1991 a longevidade dos municípios que apresentaram melhor
desempenho foram Belo Horizonte, Itabirito e Sarzedo (0,72). O pior índice estava
com Mário Campos (0,61). Em 2000, o município continuou com o pior índice (0,66)
e Catas Altas apresentou o melhor desempenho neste indicador, com o índice de
0,81. Os demais municípios obtiveram índices acima de 0,72; considerados na “faixa
de médio desenvolvimento humano”.
O indicador educação tem como base a taxa de analfabetismo e o número
médio de anos de estudo. Em 1991, os municípios de Belo Horizonte, Nova Lima,
Caeté e Itabirito apresentaram os maiores índices (0,86; 0,84; 0,82; e 0,80
respectivamente), que segundo a classificação da ONU e a análise da SEMAD
(2004) já estavam na faixa de “alto desenvolvimento humano”. Todos os outros
municípios estavam na faixa de “médio desenvolvimento humano”. Em 2000, os 13
municípios passam a integrar a faixa de “alto desenvolvimento humano”.
Tabela 3: Índice de Desenvolvimento Humano da APA SUL

IDH IDH IDH IDH IDH IDH


IDH IDH
Municipal- Municipal- Municipal- Municipal- Municipal- Municipal-
Município Municipal Municipal
Educação Educação Longevidade Longevidade Renda Renda
1991 2000
1991 2000 1991 2000 1991 2000

Barão de Cocais 0,689 0,757 0,788 0,894 0,678 0,742 0,602 0,634
Belo Horizonte 0,791 0,839 0,866 0,929 0,727 0,759 0,779 0,828
Brumadinho 0,696 0,773 0,774 0,879 0,687 0,73 0,626 0,71
Caeté 0,696 0,789 0,825 0,888 0,654 0,778 0,608 0,7
Catas Altas 0,668 0,756 0,751 0,838 0,678 0,812 0,575 0,617
Ibirité 0,668 0,729 0,764 0,855 0,675 0,724 0,566 0,609
Itabirito 0,727 0,786 0,809 0,907 0,722 0,756 0,649 0,696
Mário Campos 0,635 0,711 0,73 0,837 0,61 0,666 0,564 0,63
Nova Lima 0,744 0,821 0,849 0,928 0,692 0,76 0,691 0,775
Raposos 0,711 0,758 0,791 0,875 0,726 0,751 0,616 0,648
Rio Acima 0,641 0,735 0,761 0,826 0,607 0,735 0,556 0,643
Santa Bárbara 0,694 0,762 0,794 0,894 0,678 0,742 0,609 0,65
Sarzedo 0,687 0,748 0,742 0,849 0,726 0,751 0,593 0,643
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano (2009)
Quanto à alfabetização, nota-se que houve aumento na porcentagem da
população alfabetizada nos 13 municípios da APA SUL entre os anos de 1991 e
2000. Os municípios que mais se destacaram quanto ao aumento da porcentagem
da população alfabetizada foram Santa Bárbara, Barão de Cocais, Raposos, Itabirito
e Ibirité. Belo Horizonte, embora possua a melhor porcentagem de 2000 para
população alfabeta, apresentou a menor porcentagem de crescimento entre estes
anos (ver tabela 4).

Tabela 4: População alfabetizada e não alfabetizada nos municípios da APA SUL


Município Porcentagem da Porcentagem da Porcentagem da Porcentagem da
População População não População População não
Alfabetizada 1991 alfabetizada Alfabetizada 2000 alfabetizada 2000
1991
Barão de Cocais 70,42 29,58 80,1 19,9
Belo Horizonte 80,42 19,58 85,51 14,49
Brumadinho 73,48 26,52 79,28 20,72
Caeté 76,64 23,36 81,84 18,16
Catas Altas 0 0 74,51 25,49
Ibirité 69,08 30,92 77,35 22,65
Itabirito 75,7 24,3 84,08 15,92
Mário Campos 0 0 75,64 24,36
Nova Lima 78,17 21,83 84,5 15,5
Raposos 72,61 27,39 81,01 18,99
Rio Acima 71,1 28,9 77,34 22,66
Santa Bárbara 69,08 30,92 80,3 19,7
Sarzedo 0 0 79,23 20,77
Fonte: Banco de dados do Sistema Único de Saúde - DATASUS, agosto de 2008

4. Economia da APA SUL RMBH

4.1 Renda per capita

A renda média de Minas Gerais, estimada em R$194 e R$ 277, nota-se que


em 1991 Belo Horizonte e Nova Lima tinham a renda superior do Estado (419,94 e
244,92 respectivamente). Em 2000, Belo Horizonte (557,44) e Nova Lima (404,75)
mantiveram a média superior de Minas; acrescentando também os municípios de
Caeté (259,17) e Itabirito (252,18). Mesmo não atingindo a média estadual, os
demais municípios apresentaram um significativo crescimento entre 1991 e 2000,
conforme ilustra o gráfico 2.
Gráfico 2: Renda per capita dos municípios da APA SUL RMBH

Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano (2009).

4.2 Setor Econômico


De acordo com a tabela 5, as atividades econômicas que mais se destacaram
na APA SUL RMBH são características de regiões urbanas, sendo elas: serviços
(39,77%), administração pública (28,35%) e comércio (13,39%). O setor de extração
mineral apresentou a menor taxa, o que representa 0,38% da APA SUL. Nos
municípios de Brumadinho, Santa Bárbara, Catas Altas e Itabirito tiveram maior
expressividade aos demais pertencentes à APA SUL, com 10,87; 7,41; 6,58; 5,84
respectivamente.
Distribuição da População Ocupada por Setor de Atividade Econômica

Serviços
Extrativa Indústria de Industriais de Construção Administração
% % % % Comércio % Serviços % % Agropecuária % Total
Mineral Transformação Utilidade Civil Pública
Pública
Barão de
68 1,91 787 22,09 0 0,00 149 4,18 901 25,29 834 23,41 777 21,81 46 1,29% 3.562
Cocais
Belo
1.695 0,13 77.332 6,11 23.894 1,89 114.685 9,06 166.598 13,17 509.720 40,28 367.392 29,04 4.000 0,32% 1.265.316
Horizonte
Brumadinho 711 10,87 295 4,51 1 0,02 629 9,62 1363 20,84 1.989 30,42 1.128 17,25 423 6,47% 6.539
Caeté 114 2,79 714 17,45 84 2,05 119 2,91 925 22,61 1.026 25,07 952 23,26 158 3,86% 4.092
Catas Altas 46 6,58 0 0,00 0 0,00 178 25,46 61 8,73 122 17,45 270 38,63 22 3,15% 699
Ibirité 41 0,35 3.025 25,81 21 0,18 2.261 19,29 2.257 19,26 1.593 13,59 2.262 19,30 260 2,22% 11.720
Itabirito 732 5,84 3.519 28,10 96 0,77 1.176 9,39 2.802 22,37 2.270 18,13 1747 13,95 182 1,45% 12.524
Mário
6 0,63 53 5,52 0 0,00 18 1,88 194 20,21 166 17,29 418 43,54 105 10,94% 960
Campos
Nova Lima 1.012 3,98 2.244 8,82 64 0,25 3.482 13,69 2.852 11,21 13.041 51,26 2.629 10,33 118 0,46% 25.442
Raposos 15 2,76 23 4,23 0 0,00 1 0,18 148 27,21 99 18,20 258 47,43 0 0,00% 544
Rio Acima 58 3,30 157 8,95 0 0,00 127 7,24 158 9,00 730 41,60 516 29,40 9 0,51% 1.755
Santa
400 7,41 186 3,45 0 0,00 108 2,00 837 15,50 1.656 30,67 1424 26,38 788 14,60% 5.399
Bárbara
Sarzedo 182 4,84 1.159 30,85 0 0,00 189 5,03 649 17,27 618 16,45 831 22,12 129 3,43% 3.757
APA SUL
5080 0,38 89.494 6,67 24160 1,80 123.122 9,17 179.745 13,39 533.864 39,77 380.604 28,35 6.240 0,46% 1.342.309
RMBH
Minas Gerais 45.613 1,09 746.067 17,83 37.220 0,89 259.470 6,20 766.747 18,32 1.255.265 30,00 824.918 19,72 248.883 5,95% 4.184.183

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - RAIS - 2008. Disponível em: <http://perfildomunicipio.caged.com.br/seleciona_uf_consulta.aspentrada=SPER&uf=mg>. Acesso em: 15 nov. 2009.