Anda di halaman 1dari 6

CYBERBULLYING: PRECISAMOS CONVERSAR

INTRODUÇÃO

A internet configura-se como uma ferramenta que conectou o mundo. Um


espaço de comunicação aberta, onde as pessoas podem expressar-se quando e como
quiserem. Esse ambiente virtual tem inúmeras funcionalidades e objetivos, ate os mais
repulsivos. Como um espaço maravilhoso desse pode ceder lugar para atos tão
repugnantes a ponto de acabar com a vida de uma pessoa?

O cyberbullying, assunto do qual esse trabalho vai versar, tem sua origem na
palavra bullying que começou a ser estudado por volta da década de 80 nos Estados
Unidos e pode ser traduzida como “intimidar” ou “amedrontar”, ainda pode ser
entendida como “valentão” fazendo referencia ao inicio da palavra bully. Assim o
bullying ficou conhecido como formas de atitudes agressivas, sejam elas físicas ou
verbais, que por sua vez acontecem sem precedentes claros.

Cyberbullying, portanto na nossa linguagem vai se traduduzir como os


“valentões da internet” e, quem dá respaldo a essa configuração é a tecnologia, que deu
uma nova face para o problema que era tão esporádico e que de repente tomou
extensões das quais não se tem controle, tornando-se, assim rotineiro. Por mais que o
cyberbullying não consista em violência física, e frente a isso é visto como menos
danoso, tem consequências iguais ou mais graves quanto às do bullying físico.

A princípio o desacato sofrido pela vítima do bullying virtual é, em sua grande


maioria de caráter psicológico, mas podendo chegar a tornar-se física em casos
extremos. Nesse caso o cyberbullying nos seus moldes mais violentos dá-se desde
ameaças de morte, a agressões físicas e a publicação de informações pessoais da vitima,
colocando-a em situação constante de risco e apreensão diante da possibilidade de um
atentado contra sua vida.

Diante do exposto, esse trabalho objetiva informar e responder a perguntas tais


como: o que é o cyberbullying, que impactos ocasiona a sociedade? A partir do
momento que compreendermos como esse fenômeno se dá, seremos capazes de proteger
de forma mais eficaz a população vítima de tais agressões à medida que a tecnologia só
progride.
As limitações que perpassam esse trabalho no que concerne a literatura é que no
Brasil não há indícios de muita pesquisa referente ao tema, uma vez que é um termo
relativamente novo, mas o que não impossibilita que seja feita buscando referencias em
outras plataformas. A verdade é que esse tipo de bullying tem limitado a quantidade de
pesquisas e que, portanto limita a quantidade de pesquisa realizada para esse trabalho.

O cyberbullying esta ai, e para entendermos melhor e preveni-lo, é necessário


que conversemos sobre esse fenômeno que a cada dia ganha mais espaço e no ameaça
dentro da nossa própria casa.

JUSTIFICATIVA

Desde que o mundo é mundo, somos atravessados por diversos fatores como:
cultural, tecnológico, econômico entre outros. Tais fatores citados incidem sobre a
conduta de seres humanos que se agregam em um espaço no qual dão o nome de
sociedade, e tudo isso interfere no modo como essa sociedade se relaciona.

Nesse contexto, a internet não esta alheia a tais relações, muito pelo contrario, é
justamente nesse cenário que tanto criança, como jovens vão moldando tais relações ,
que nem sempre ocorrem da maneira esperada, pois as novas tecnologias que
“aprisionam” os jovens e que os mesmos manejam com tanta facilidade, abriu espaço
para uma perseguição: o cyberbullying.

Em paginas nas redes sociais é comum lermos comentários ofensivos que ferem
as pessoas, isso se dá também via mensagem no celular, sem falar em fotos publicadas
com o intuito de humilhar.

Para tanto, se reconhece a importância de discutir esse tema que afeta tantas
pessoas que fazem uso da internet, a fim de conhecer e analisar como esse fenômeno
que vem se apropriando dessas redes sociais, e promovendo conteúdos sem respaldo
com o intuito de apenas ferir, intimidar sua vítima.

PROBLEMA DE PESQUISA

como crianças e jovens percebem o cyberbullying nas redes sociais?


Campanhas de comunicação nos meios sociais podem prevenir essa violência?
OBJETIVOS

OBJETIVO GERAL

Pesquisar o Cyberbullying nos meios de comunicação, de modo a identificar


mecanismos que possam prevenir essa forma de violência.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 Conceituar cyberbullying;

 . Identificar as mídias sociais mais populares entre crianças e jovens;

 Investigar formas de uso das mídias sociais pelas crianças e identificar se as

mesmas compreendem a prática do Cyberbullying;

 Apontar formas de prevenção ao Cyberbullying

METODOLOGIA

O projeto em questão trata-se de um estudo bibliográfico, que se dará por meio


de artigos, plataforma scielo, revistas e livros.

Sera feito ainda uma pesquisa de campo, tendo como publico alvo alunos do 1
ano do ensino médio da Escola Marieta Santos.

As ações propostas começarão por aulas de informática, onde serão apresentados


casos de cyberbullying atuais e bastante conhecidos, assim como também conceituar e
entender como funcionam tais atos e quais suas consequências ara o sujeito envolvido .
Dessa forma, iremos identificar algumas situações e o papel de cada pessoa que se
envolve com cyberbullying e/ou que presencia de perto esta realidade. Após este
embasamento teórico, os alunos envolvidos serão capazes e identificar casos e pessoas
envolvidos, podendo assim dar continuidade ao projeto.
1. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CALHAU, Lélio Braga. Bullying O que você precisa saber. Identificação, prevenção e
repressão. 2ª edição. Niterói, RJ: Impetus, 2010, pág. 6.

CHALITA, Gabriel. Pedagogia da amizade – bullying: o sofrimento das vítimas e


dos agressores. São Paulo: Gente, 2008

MALMANN, Alexandre; OLIVEIRA, Dijaci David de. A rede social Twitter e o


processo de banalização das consequências do fenômeno bullying. II Simpósio de
Ciências Sociais: Subalternidades, Trânsitos e Cenários. 2011. Disponível em
http://zutto.com.br/IISCS2011_UFG/PDFS/GT3_Alexandre.pdf Acesso em: 31/05/2017

PARIS, Claudio. Cyberbullying: violência e sofrimento em tempos de “mundo


cíbrido”. Disponível em:< http://www.jb.com.br/sociedade-
aberta/noticias/2012/10/10/cyberbullying-violencia-e-sofrimento-em-tempos-de-
mundo-cibrido/> Acesso em 01/06/2017

RODRIGUES, Lucas de Oliveira. "Cyberbullying"; Brasil Escola. Disponível em


<http://brasilescola.uol.com.br/sociologia/cyberbullying.htm>. Acesso em 31 de maio
de 2017.
WIEVIORKA, M. La violence en France. Paris, Seuil, 1999.

http://www.direitonet.com.br/artigos/exibir/8841/Cyberbullying-e-seus-efeitos-na-
sociedade. Acesso em : 31/05/2017