Anda di halaman 1dari 13

Em um mundo devastado

pelo ódio e pela maldade


surge um homem que resolve
se livrar de sua vida burguesa
e viver com o mínimo possível
pregando amor entre seus irmãos.
PROPOSTA DE ENCENAÇÃO

A encenação parte do conceito de Gilles Deleuze e o corpo sem órgãos


(Deleuze, Mil Platôs). Inspirado em Antonin Artaud, Deleuze busca a prática
de um corpo nômade, um corpo que segue o caminho dos nossos desejos
mais profundos e intensos.
Em nossa sociedade, nossos instintos são esmagados para cumprirmos
certas tarefas sociais, tornando nossos órgãos apenas cumpridores de
funções biológicas, seguindo uma hierarquia também associada ao sistema
capitalista. A quebra dessa hierarquia tornaria nosso corpo mais potente e
livre. Pensar um “corpo sem órgãos” é pensar a quebra dessa ordem em prol
das intensidades dos desejos e da busca pelo fim de uma vida medíocre.
O espetáculo utiliza o mínimo de elementos cênicos e não possui cenário, a
ideia é estreitar a relação entre ator x espectador. A dramaturgia, que em sua
maioria são textos do pensador francês Antonin Artaud mesclados com
trechos da vida de São Francisco, tem como objetivo deslocar o público de
uma tentativa de entendimento racional, partindo para um plano de
experimentações sensoriais e não linearidade. Sendo assim, a direção de
movimento e atuação trabalha com duas linhas para compor o personagem:
momentos a partir de estímulos emocionais orgânicos simbólicos e
momentos mais narrativos, visando situar o espectador entre a história do
santo e seus possíveis sentimentos e dúvidas internas.
SOBRE ANTONIN ARTAUD

Antonin Artaud, poeta, ator e dramaturgo, nasceu em 1896


em Marselha na França. Por sua personalidade excêntrica e
por trazer a tona pensamentos que iam de encontro o pensamento tradicional
Europeu, foi considerado louco e passou por tratamentos que até hoje são
duvidosos nos manicômios franceses.

Artaud propunha uma prática teatral que vai além da visão do artista social
burguês. Um estreitamento entre o físico e o espiritual. Em busca disso, em
1936, Antonin viaja para México na terra dos Tarahumara (povo nativo
assentado em território de Chihuahua). Artaud faz essa viagem para resgatar
o contato com o Divino que ele considerava perdido na cultura eurocêntrica.
SOBRE FRANCISCO DE ASSIS

Francisco de Assis, (Giovani di Pietro di Bernardoni) nascido


em 05 de Julho de 1182, teve uma infância e adolescência
mundana. Filho do comerciante de tecidos mais famoso
e rico da cidade (Pedro Bernardone), Francisco resolve
abandonar a sua vida burguesa e ir atrás de uma conexão pessoal com o
misticismo. Dá tudo o que tem aos pobres e segue apenas com a roupa do
corpo vivendo de esmola e servindo aos mais pobres e doentes. Foi
canonizado pela Igreja Católica menos de dois anos após falecer, em 1228, e
por seu apreço à natureza é mundialmente conhecido como o santo patrono
dos animais e do meio ambiente.
Aproximar Antonin Artaud e Francisco de Assis é aproximar dois
personagens que apesar de terem traçados caminhos totalmente diferentes,
tinham o mesmo o objetivo. Quando unimos a serenidade de Francisco e a
ira de Antonin o que vemos são formas diferentes de manifestar o mesmo
desejo. O anseio de uma vida essencial, onde antes de tudo você possa se
conhecer física e espiritualmente e se conectar, assim entendendo quais são
suas próprias vontades e seus desejos verdadeiros O projeto Francisco, um
santo sem órgãos foi criado para estimular a reflexão do público para pensar
outros caminhos possíveis de se viver uma vida mais plena e verdadeira,
apesar das dificuldades do cotidiano.
SOBRE A CIA TEATRO VIVO

A Cia Teatro Vivo, inspirada nos conceitos de Peter Brook, tem como seu
principal objetivo a montagem de espetáculos cuja temática tenha relação
com aspectos sociais em evidência. Introduzimos a temática através da
dramaturgia e da encenação sem pretensão de conduzir o público, o que
queremos é revelar outras camadas possibilitando diversas formas de
subjetivação pelo receptor. Desde a sua fundação em Novembro de 2013
a Cia apresenta seus espetáculos e Workshops em diversas cidades e
estados seguindo sua incessante busca por suscitar diferentes olhares
diante de um mesmo tema.
ESPETÁCULOS
A Casa de Bernarda Alba (2014)

Temporada no espaço Rampa (Ipanema-RJ): Setembro/2014

Temporada no Banana Z Hostel (Lapa-RJ): Novembro/2014

Temporada no Parque das Ruínas (Santa Teresa – RJ): Março/2015

Temporada Solar do Jambeiro (Niterói-RJ) : Outubro/2015

FETUBA – Festival internacional de teatro de Ubá (MG): Março/2015

NEPOPO – Festival nacional de SJ Nepomuceno (MG): Junho/2015

FESTHUPER – Festival de Queimados: Outubro/2015


Maria Madalena (2015)

Temporada Banana Z Hostel, (Lapa-RJ): Setembro e novembro / 2015.

Temporada Parque das Ruínas (Santa Teresa-RJ): Outubro/2015.

Temporada Centro Cultural Laurinda Santos Lobo (Santa Teresa – RJ): Maio/2016.

FESQ – Festival de esquete de Cabo Frio (Cabo Frio – RJ) : Setembro/2015.

Curtas cenas Sumaré – Festival de cenas curtas (Sumaré – SP) : Novembro/2015.

Festival Cenáculo – Festival de teatro Cenáculo (Duque de Caxias – RJ) : Junho/2016

Festival Violeta de prata – Festival Nacional de teatro de Três Rios (RJ) Junho/2016

Festival nacional de teatro de Barbacena (MG): Julho/2016

FENTEPE – Festival de esquetes de Petrópolis (RJ) Setembro/2016


Âmbar (2015)

Temporada no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo (Santa Teresa-RJ): Março e Abril/2016.

FETUBA - Festival internacional de Ubá (MG): Abril/2016

Francisco, um santos sem órgãos (2016)

Temporada no Parque das Ruínas (Santa Teresa – RJ): Setembro/2016

Temporada no Centro Universitário Celso Lisboa (Engenho Novo – RJ): Novembro/2016

Temporada Teatro Armando Gonzaga (Marechal Hermes-RJ): Abril/2017.

FESTSOLO – Festival de monólogos de Queimados (Queimados – RJ): Novembro/2016


Alguns Prêmios e indicações

A casa de Bernarda Alba

Indicação: Melhor atriz e melhor atriz coadjuvante


Festival de teatro do Rio de janeiro / setembro 2014

Indicações: Melhor atriz coadjuvante e melhor pesquisa – FETUBA / 2015

Indicações: melhor atriz e melhor direção – Festhuper / 2015

Maria Madalena

Prêmio de Melhor Coreografia – Festival curtas cenas -

Sumaré - SP

Indicações: Texto, mensagem social, melhor atriz, melhor iluminação – Festival nacional
Cenáculo / Junho 2016

Indicações: Texto e maquiagem – Festival de Barbacena / Julho 2016

Indicações: Melhor adaptação, melhor atriz, melhor direção, melhor maquiagem, melhor trilha, melhor
figurino e melhor espetáculo. Festival Violeta da prata Julho/2016

Âmbar

Indicações: Figurino, melhor atriz FETUBA / Abril 2016


Contatos
www.facebook/ciateatrovivo1

ciateatrovivo@gmail.com

+55 (21) 98549-7202 / 31720359