Anda di halaman 1dari 39

Teoria da Contabilidade

Financeira e Estruturas
Conceituais

Denise Bittar-Godinho
Jonathan Piccolo
Stephanie Rutschka
Desenvolvimento Histórico

< 3.000 A.C. 700 A.C. - 400 D.C. 400 D.C. – 1.500 D.C.
• Agricultura leva à • Moeda de valor • Bancos, igreja,
criação da uniforme -> feudos, burguesia
contabilidade contas públicas, -> contabilidade
primitiva comércio • Iluminismo e
• Primordialmente • Contabilidade comércio
registro de financeira e internacional
estoque auditoria se • Método de Veneza
tornam relevantes (partidas dobradas)

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Desenvolvimento Histórico

1.500 D.C – 1775 D.C. 1.775 A.C. – HOJE


• Estagnação da • Revolução • Separação entre
contabilidade industrial -> contabilidade
• Expansão do necessidade de financeira e de
Método de Veneza capital, bancos e custos
investidores • Maior ênfase para
• Contabilidade
para administrar • Contabilidade resultados
negócios (não se para usuários • Desenvolvimento
pensa em usuários externos de conceitos
externos)
EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças
Desenvolvimento Histórico
• Desenvolvimento dos meios de produção
é a base para a superestrutura política,
legal, social, moral, religiosa, etc.
(The German Ideology)

Tentativas de Teorias da Contabilidade


Personificação Representação Fiel Foco em Usuários
• Contas são como • Valor de transações • Quem são?
pessoas que dão e • Mas o que é valor? • Como usam?
recebem
EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças
Teoria(s) da Contabilidade

Lógica e
Contabilidade
Matemática

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Teoria(s) da Contabilidade
A política, a economia e a legislação também representam
muitas das forças poderosas que se juntam a considerações
puramente teóricas para a determinação da prática. A teoria
da contabilidade, além do desenvolvimento de
princípios, também busca compreender essas forças.​

Hendriksen e Breda – Teoria da Contabilidade (1999)​

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Teoria(s) da Contabilidade
Econô-
Fiscal
mico

Compor-
Legal Enfoque
tamental

Estrutu-
Ético
ral

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Teoria(s) da Contabilidade
Enfoque Normativo Enfoque Positivo

• Como deveria ser • Como é


• Indica diretrizes para a • Explicar como é usada
prática contábil pelos envolvidos e quais
os efeitos
• Julgamentos de valor a
partir de declarações • Explicar e prever
factuais sobre contabilidade

Schroeder & Clark: uma teoria bem desenvolvida é composta


pelos dois enfoques, apresentando o que deve ser e o que é

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Teoria(s) da Contabilidade
• Hoje existem diversas teorias da contabilidade
• Diferentes modelos contábeis são necessários
• Ex: Contabilidade Financeira vs. Contabilidade de Custos
• Problema I: formular objetivos específicos e bem definidos
para cada modelo e uni-los a conjuntos de hipóteses adequadas

• Problema II: a contabilidade é hoje um


quebra-cabeças
• É necessário um esforço para se criar uma
Teoria Geral da Contabilidade

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Teoria e Estrutura Conceitual
Teoria da Contabilidade e Estrutura Conceitual são sinônimos?

• FASB enxerga a estrutura conceitual básica em


analogia com uma constituição (Lopes e Martins)
• Codifica princípios que norteiam o desenvolvimento
dos demais

• CPC entende que a Estrutura Conceitual estabelece conceitos


que fundamentam a elaboração de demonstrações contábeis
destinadas a usuários externos
• Estruturas conceituais podem ser consideradas tentativas de
se reunir um corpo de teoria contábil para servir de guia para
o estabelecimento de padrões contábeis (Alexander, Britton &
Jorissen)
EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças
Histórico – Estrut. Conceitual

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Estrutura Conceitual
Por que existem diferentes Estruturas Conceituais?

• FASB e IASB:
• Privilegiam usuários externos

• Estruturas conceituais para Contabilidade Financeira

• E os demais usuários?
• E as demais contabilidades?
• Os objetivos são os mesmos?
• A filosofia é a mesma?

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Estrutura Conceitual
• Existem diversas estruturas conceituais, como:
• The Conceptual Framework – FASB
• Conceptual Framework – IASB
• Public Sector Conceptual Framework – IFAC
• Estrutura Conceitual – IPECAFI/IBRACON/CVM
• Estrutura Conceitual – CFC
• Accounting Standards for Private Enterprises – AcSB

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Estrutura Conceitual
• As estruturas conceituais podem ser diferentes porque:
• Apresentam objetivos diferente (demonstrações financeiras de
companhias públicas vs. privadas)

• Destinam-se a usuários diferentes (investidores vs. interesse público)

• Baseiam-se em aspectos culturais diferentes (AAOIFI Shariah vs.


Ocidente)

• Partem de filosofias diferentes (IPECAFI objetivos vs. CFC dogmático)

• São recortes de teorias da contabilidade diferentes (enfoques como


econômico, ético e legal)

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Estrutura Conceitual

CONSENSO Teoria EC

• Ainda não há uma Teoria • Objetivos e conjuntos de


Geral da Contabilidade (TGC) hipóteses pra cada modelo
contábil
• Desse modo, existem diversas
Estrutura Conceituais • TGC composta por place-
holders e adaptations
EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças
Princípios Contábeis
Raciocínio Raciocínio
Indutivo Dedutivo

Observação/Experimento

Hendriksen e
Iudícibus se Generalização Predição
baseiam fortemente
no Raciocínio
Dedutivo em suas
Teorias da Paradigma/Teoria
Contabilidade

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
• Utilizando-se do raciocínio dedutivo, Iudícibus propõe o
seguinte encadeamento lógico:

Normas e
Objetivos Postulados Princípios
Procedimentos

• Parte-se dos objetivos, que são o ponto mais abrangente da


Teoria da Contabilidade

• E chega-se nas normas e procedimentos, o ponto mais


específico

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
Objetivos

Iudícibus IASB Hendriksen


Fornecer informação Provide financial Apoiar os acionistas e
econômica, física, de information about the outros indivíduos na
produtividade e social reporting entity that tomada de decisões
relevante para que is useful to existing financeiras, ajudando-
and potential
cada usuário possa investors, lenders and os a predizer os fluxos
tomar suas decisões e other creditors in de caixa da empresa
realizar seus making decisions
julgamentos com about providing
segurança resources to the
entity
EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças
Princípios Contábeis
• Dados os objetivos, os Postulados delimitam o ambiente
econômico, político e social onde a Contabilidade deve operar

• Indivíduo, empresa, grupo de empresas, setor ou


divisão que efetue atividade econômica
• Stakeholders exigem relatórios sobre essa entidade
Entidade Contábil • Ente é distinto dos sócios que o compõem

• Entidades consideradas como empreendimentos


em andamento (going concern)
• Unidades econômicas atuam por período indefinido
Continuidade • Liquidação ordenada vs. Liquidação forçada

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
• A partir dos Postulados delineados, conseguimos deduzir os
princípios contábeis

• Como Hendriksen afirma, os princípios devem:


• Fornecer um quadro de referência através do qual a prática contábil
possa ser avaliada

• Guiar o desenvolvimento de novas práticas e procedimentos

• Princípios e praticas se diferenciam


• Custo histórico como base de registro inicial é um princípio, enquanto a
ação de registrar uma transação a custo histórico é prática

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
• Iudícibus apresenta três princípios da Contabilidade:
• Consequência do postulado da continuidade
Custo como base
de registro inicial • Preço da transação é a melhor expressão de valor
• Possibilidade de reavaliações

• Demonstrações por competência apresentam maior


Competência correlação com a realidade econômica da empresa
• Accruals e conteúdo informativo da contabilidade

• Evidenciação de inúmeros itens, homogeneizando-os


Denominador por meio da mensuração monetária
comum monetário
• Propriedade agregativa

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
• O ponto mais específico da Teoria da Contabilidade, segundo
Iudícibus, são as convenções

• Os princípios contábeis dão ampla margem de liberdade para os


contadores, então convenções:

• Limitam ou restringem os princípios

• Definem mais precisamente seus significados

• Apontam direções a serem seguidas pela prática contábil

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
• Descrever adequadamente o atributo que está sendo
Objetividade mensurado
• Informação não enviesada

• Relação custo-benefício da informação


Materialidade
• Conceito depende do usuário das demonstrações

• Entre valores relevantes, escolher o mais conservador


Conservadorismo
• Salvaguardar saúde da entidade financeira

• Consistência de procedimentos ao longo do tempo


Consistência
• Diferente de uniformidade de procedimentos

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
• Pré-requisito aos encadeamento lógico apresentado:

Características Qualitativas da Informação Contábil

• A contabilidade se propõe a ser ÚTIL

• De nada adianta apresentar relatórios com entidades bem


definidas, denominador monetário comum e procedimentos
consistentes sem que a informação seja:

REPRESENTAÇÃO
RELEVANTE
FIEL

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
Relevância Representação Fiel
• Informação capaz de fazer • Completa: contém toda
diferença na decisão dos informação necessária para
usuários se entender o fenômeno

• Valor preditivo: usada como • Neutra: sem viés ou


input para previsões de manipulação para levar a um
resultados futuros resultado desejado

• Feedback: usada para • Livre de erros:


confirmar avaliações prévias procedimentos escolhidos e
aplicados sem erro
• Materialidade

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Princípios Contábeis
Características qualitativas – aperfeiçoamento da informação contábil

• Entre informações da própria empresa


Comparabilidade
• Entre empresas diferentes

• Investigadores independentes podem atestar


Verificabilidade
• Verificação direta vs. indireta

• Fornecer informações a tempo de influenciar suas


Tempestividade
decisões

• Apresentação clara e concisa


Compreensibilidade
• Usuários com conhecimento razoável
EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças
Princípios Contábeis
Abordagem Tradicional • Termos não definidos não
apresentam seus limites,
• Utiliza expressões descritas nem prescrevem suas regras
vagamente e conceitos não operacionais para que estas
operacionalizáveis sejam testadas

• Termos não interpretados


não apresentam de forma
Abordagem Moderna clara a relação entre o
fenômeno e o termo
• Formula e utiliza termos (símbolo) que o representa.
bem definidos e conceitos Ex. o que é Valor?
empiricamente significantes Mensuração? Lucro?

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Relevância das características
qualitativas da informação contábil
Code Law
direito romano
foco no credor

Common Law
GAAP
foco no minoritário

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Relevância das características
qualitativas da informação contábil

CVM
BACEN

Receita
Federal

CPC ~ IASB

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Relevância das características
qualitativas da informação contábil
A composição do CPC é similar à do IASB:
Quem audita IBRACON

Quem analisa APIMEC


Quem utiliza para fins
ABRASCA e B3
comerciais
Quem estuda e pesquisa CPC e FIPECAFI
BACEN, CVM,
Adaptação brasileira
Ministério da Fazenda
EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças
Relevância das características
qualitativas da informação contábil

• Orientações baseadas em princípios,


filosofias, que apontam o raciocínio
que deve ser seguido...

• ...e não em regras detalhadas,


exclusivamente pautada nas linhas e
entrelinhas da lei.

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Relevância das características
qualitativas da informação contábil

Normas baseadas em regras não


possuem princípios?

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Diferenças na aplicação das normas
• Objetivo Central IASB: incentivar a
construção de relatórios financeiros
com informações comparáveis entre
países;
• Transações semelhantes deveriam ser
mensuradas e apresentadas da
mesma forma;
• Diferenças sistemáticas em políticas
contábeis devido à fatores não
econômicos dificultam tal aplicação.
(KVALL e NOBES)

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Aplicação das normas entre Países
• Fatores culturais;
• Continuação das tradições
nacionais;
• Alguns pontos de
divergência:
• Impairment, mensuração de
fluxo de caixa e taxa de
desconto;
• Conversão de opções

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Aplicação das normas entre setores

• Financeiras tendem a ter


políticas contábeis específicas

• Ex.: No Brasil, as seguradoras


seguem as determinações da
SUSEP e os bancos, as
determinações do BACEN.

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Aplicação das normas entre empresas

• Empresas de grande porte e listadas em diversas


bolsas de valores tendem a gradualmente tornar
suas publicações mais aderentes ao modelo IFRS;
• Empresas menores tendem a seguir as mesmas
políticas pré-IFRS;

Nobes and Perramon (2013) investigate this issue. (…) They


find, for 12 of their 15 topics, that the policy choices are
significantly different between the small and large
companies for at least some countries.
(NOBES, 2013)

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Barreiras para convergência ao IFRS
identificadas nos países europeus
Standards vistos como complicados ou
complexos:

• Financial Instruments (IAS 39)


• Impairment of Assets (IAS 36)
• Deferred Income Taxes (IAS 12)
• Employee Benefits (pensions) (IAS 19)

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças


Barreiras para convergência ao IFRS
identificadas nos países europeus
Standards cujas transações eram pouco
comuns nos países:

• Pensions and post-retirement benefits


• Polônia: Financial Instruments (IAS 39);

EC vs TC EC Princípios Quali Diferenças