Anda di halaman 1dari 6

TEMA: A semiótica como ferramenta pedagógica no ensino de língua inglesa.

TÍTULO: A Semiótica e o Cinema: uma nova abordagem metodológica no


ensino de língua inglesa.

JUSTIFICATIVA

A principal motivação para essa pesquisa foi atrair a atenção dos


jovens do Ensino Médio, para o estudo da língua inglesa, devido o desinteresse
sobre a mesma, ser cada vez mais frequente nas salas de aula do ensino
público do município de Salvaterra. Fazendo com que, os educadores da área
de língua estrangeira, tenham que criar artifícios para que esse aluno passe a
ver como uma disciplina interessante.

O aluno, antes mencionado, sente a necessidade de relacionar o


estudo da língua inglesa com seu contexto, e por que não usar elementos que
façam parte de sua realidade como atrativo? Como as lendas amazônicas, que
são muito presentes na cultura regional. A partir das lendas, torna-se possível
na escola a discussão sobre as questões relativas ao
enraizamento/desenraizamento do ser humano. Essa afirmação pode ser
reforçada se retomarmos Morin (2000: 61), para quem:

“[a] educação deveria mostrar e ilustrar o destino multifacetado do


humano: o destino da espécie humana, o destino individual, o destino social, o
destino histórico, todos entrelaçados e inseparáveis. Assim, uma das vocações
essenciais da educação do futuro será o exame e o estudo da complexidade
humana. Conduziria à tomada de conhecimento, por conseguinte, de
consciência, da condição comum a todos os humanos e da muito rica e
necessária diversidade dos indivíduos, dos povos, das culturas, sobre nosso
enraizamento como cidadãos da Terra”.

Um dos recursos que estão sendo muito utilizados, como ferramenta


pedagógica é o Cinema, passando a criar e estimular, no aluno, um olhar
crítico através de filmes. Segundo Fátima Vollu, vários educadores apontam a
importância da imagem em movimento (filmes e animações) para a educação.
O cinema de animação como elemento educativo enfoca os objetivos do ensino
da arte a partir de novas possibilidades e abordagens para se trabalhar a
imagem. O desenvolvimento da linguagem artística se apropria dos elementos
das artes visuais, da linguagem da imagem em movimento e do
conhecimento/domínio da tecnologia do cinema de animação. (VOLLU, 2006,
p. 13)

A história do cinema retrata a utilização do mesmo, em vários


momentos importantes no contexto histórico da humanidade. O cinematógrafo,
por exemplo, criado pelos irmãos Lumière, tinha como função o entretenimento.
Desde sua primeira exibição em Paris, em 1895, esse foi o intuito. No período
do nazismo, o cinema foi utilizado por Goebbels para manipular politicamente
as massas, contra os judeus e outras minorias. O Brasil também apresentou,
na década de 60, a utilização do cinema como ferramenta de manipulação,
pois serviu de meio para retratar aspectos da realidade, encobertos pelos
regimes militar a e ditatorial em que se vivia. Araújo e Voss (2009) debateram
sobre o caráter educativo do cinema no artigo supracitado, associando à
crença de que a técnica detém a verdadeira expressão da realidade, porque,
segundo as autoras, a tela parece reproduzir o que se vê no cotidiano.

Segundo Benjamin (1955), a maior mudança estava na possibilidade


da arte poder estar ao alcance de todos. A reprodução mecânica de objetos
artísticos, em substituição a técnicas manuais antes utilizadas, possibilitou que
obras fossem publicadas em meios de comunicação de massa, como em
filmes, revistas e jornais. A arte que antes era um mundo restrito tornava-se
acessível. (BENJAMIN, 1955, p. 2)

De acordo com os PCNs, voltados para o ensino médio (2006), a


aprendizagem da língua inglesa oferece acesso a como são construídos os
temas propostos como transversais em práticas discursivas de outras
sociedades. É uma experiência de grande valor educacional, posto que fornece
os meios de discursos construídos em outros contextos sociais de poderem
pensar sobre eles, criticamente, no meio social em que vivem. Os Pcns
também defendem o estímulo das habilidades em inglês (writing,
Reading,listening e speaking).

Para a conclusão do projeto, o aluno utilizará o ensinamento adquirido


através do estudo da semiótica, onde produzirá vídeos com as lendas
amazônicas, utilizando a língua inglesa, dessa forma todas as habilidades,
anteriormente mencionadas, serão trabalhadas.

PROBLEMA: que estratégias de aquisição de conhecimento melhor se aplicam


para aumentar o rendimento dos alunos do ensino médio na disciplina de
língua inglesa? Commented [FRM1]: A PROBLEMÁTICA DEVE SER
CONTEXTUALIZADA, DEVE TER PELO MENOS 1 LAUDA.

HIPÓTESE: de acordo com o conhecimento adquirido através da semiótica, é


possível concretizar-se de forma estratégica a produção de vídeos em inglês
como ferramenta pedagógica utilizando-se das lendas amazônicas.

OBJETIVO GERAL: observar como a produção de vídeo feita por alunos da


Escola Salomão Matos estimula o interesse dos mesmos pela língua inglesa.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

 Identificar os motivos de desinteresse do aluno pela língua inglesa.


 Analisar os pcns de língua inglesa do ensino médio.
 Estimular que o aluno utilize as habilidades linguísticas (reading,
speaking, listening e writing)

QUESTÕES NORTEADORAS:

 Quais os fatores que contribuem para o desinteresse dos alunos na


disciplina de língua inglesa?
 Que práticas pedagógicas podem ser úteis no estímulo do aluno pela
disciplina de língua inglesa?
 Como abordar temas transversais através da semiótica dentro das aulas
de línguas inglesa?

REFERENCIAL TEÓRICO: Commented [FRM2]: É PRECISO DESENVOLVER OS TÓPICOS


DO REFERENCIAL TEÓRICO!

 A utilização de recursos audiovisuais como instrumento de ensino para


fortalecimento do conhecimento adquirido;
 A utilização de temas transversais na produção dos vídeos;
 Estimular as habilidades lingüísticas de acordo com os PCN’s de língua
inglesa (2006) voltados para o ensino médio;
METODOLOGIA Commented [FRM3]: TRABALHAR E DESENVOLVER MELHOR
ESSA METODOLOGIA, EXPLICAR SEGUNDO O SEVERINO COMO SE
DARÁ OS PROCESSOS DA SUA PESQUISA.
O relato de experiência é um texto que descreve precisamente uma
dada experiência que possa contribuir de forma relevante para sua área de
atuação. Ele traz as motivações ou metodologias para as ações tomadas na
situação e as considerações/impressões que a vivência trouxe àquele (a) que a
viveu. A metodologia é baseada na análise de dados a partir de uma
experiência. Significa trabalhar todo o material obtido durante o diário de bordo.
Uma descrição do espaço temporal será feito.

Ao final da pesquisa, será feita uma entrevista com um estudante, para


analisar os dados recolhidos no Relato de Experiência e observação.

O projeto vai acontecer em três etapas:

Primeira fase: O contexto histórico do Cinema

Segunda etapa: O que é a semiótica?

Terceira etapa: apresentação das Lendas amazônicas

Quarta etapa: Produção de vídeos, em inglês, sobre as lendas


amazônicas
CRONOGRAMA

Atividades 2016

Meses Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dez

Pesquisa do tema X
Pesquisabibliográfica X
Coleta de dados X
Apresentação de
X X
discussão de dados
Elaboração do
X X X
trabalho
Entrega do trabalho X
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

 ARAUJO, A. R, de; VOSS, R. de C. R. Cinema em sala de aula:


identificação e projeção no ensino/ aprendizagem da língua inglesa. :
Comunicação e Cultura, Caxias do Sul, v. 8, n. 15, p. 119- 130, jan./jun.
2009
 BENJAMIN, Walter. A Obra de Arte na Era de sua Reprodutibilidade
Técnica. In: Magia e Técnica, Arte e Política. Ensaios Sobre Literatura e
História da Cultura. Obras Escolhidas. Vol. 1. São Paulo, Brasiliense, 1994.
 BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai
Leskov. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história
da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994, p. 197-221.
 MORIN, E. : mito e sedução no cinema. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1989.
 PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais – 2000 (Ensino Médio)
 SANTAELLA, Lucia. Estética: de Platão a Peirce. 2. ed. São Paulo:
Experimento, 1994.
 SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2003.
Coleção Primeiros Passos. (1. ed. 1983)
 SANTAELLA, Lucia. Semiótica aplicada. São Paulo: Pioneira Thomsom
Learning, 2004.
 SILVA, Ana Cristina Teodoro da. A perspectiva semiótica da educação.
Rev. Teoria e Prática da Educação, v.11, n.3, p.259-267, set./dez. 2008.

PREZADOS MARIELE E MARCELO,

TIRANDO ALGUNS DETALHES E SEREM DESENVOLVIDOS E/OU MELHORADOS, COMO


A METODOLOGIA, DEFINIR MELHOR TÍTULO ( POIS EU ACHO QUE FICA MELHOR
TROCAR O TERMO “CINEMA” POR “PRODUÇÃO DE VÍDEO”), MELHORAR A
PROBLEMÁTICA E FORMATAR O TRABALHO DA FORMA CORRETA. CORRIGIDOS
ESSES ÍTEN NO SEU PROJETO, NO GERAL ESTÁ MUITO BOM. OBSERVEM OS
COMENTÁRIOS QUE FIZ, FAÇÃO AS CORREÇÕES, E DESENVOLVAM OS TÓPICOS QUE
VOCÊ NÃO DESENVOLVERÃO. UTILIZEM O LIVRO QUE ENVIEI A VOCÊS DE
METODOLOGIA, LEIAM DA PAGINA 117 A 124, E MELHOREM A METODOLOGIA PARA
SUA PESQUISA.