Anda di halaman 1dari 18

Planejamento Agregado: cálculos

em planilhas
Prof. Dr. Marcel Utiyama

1
O papel e os objetivos do planejamento agregado
• Planejamento Agregado é o processo de planejar e controlar
os vários aspectos da produção com objetivo de atingir as
necessidades dos clientes da empresa (FREELAND & LANDEL,
1984)

• O Planejamento Agregado visa planejar a produção no médio


prazo, com a finalidade de “casar” taxa de produção e taxa de
demanda (SIPPER & BULFIN 1997)

• Este médio prazo varia de acordo com autor. De três a dezoito


meses (FREELAND & LANDEL, 1984; FERNANDES, 2003) ; de
seis meses a dois anos (SIPPER & BULFIN, 1997)

• A unidade de tempo planejada geralmente é o mês

O papel do planejamento agregado no PCP 2


As estratégias e os métodos de planejamento
agregado
Trabalhar com Influenciar a demanda
a demanda
(pró ativa)

Acompanhar a demanda

Estratégias
Trabalhar com
Força de trabalho constante:
a produção
permitindo ou não faltas, utilizando
(reativa)
horas extras ou subcontratação

Estratégias mistas

Métodos de Métodos reativos vistos


planilha acima
Métodos

Métodos Programação linear,


quantitativos Programação inteira mista,
modelo de transporte 3
Os métodos de planejamento
agregado
• 1) Métodos de planilha: estratégias de acompanhamento da
demanda, força de trabalho constante e mistas podem ser usadas
• 2) Métodos quantitativos:
– programação linear: modelos em SIPPER & BULFIN (1997), inclusive
modelos para múltiplos produtos e múltiplos produtos e processos,
e em VOLLMAN et al (1997)
– programação inteira mista (VOLLMAN et al, 1997)
– modelo de transporte (SIPPER & BULFIN, 1997)
• Métodos de planilha são mais fáceis, de mais baixo custo e mais
flexíveis que métodos baseados em pesquisa operacional, porém
não fornecem solução ótima e dependem demais da criatividade
da pessoa que está realizando o planejamento

As estratégias e os métodos de realização


4
do planejamento agregado
Os custos envolvidos
• Custos básicos de produção: são os custos fixos e variáveis
incorridos em produzir um produto
• Custos de estoque: custo do capital + custo de possuir
estoques (seguro, risco de obsolescência, etc) + custo de
armazenagem
• Custo de falta: perda de receita de venda e confiança
• Custos de contratação: exames médicos, treinamento,
aprendizagem, burocracia
• Custos de demissão: perda de produtividade, custos legais,
possibilidade de queda da moral dos funcionários
• Custo de horas extras:
• Custo de subcontratação: maiores conforme o prazo em
relação a data atual

As estratégias e os métodos de realização


5
do planejamento agregado
As estratégias do planejamento agregado:
Acompanhamento de demanda

• Nesta estratégia não há formação de estoques e em


cada mês é produzida exatamente a quantidade
demandada
• Métodos para permitir flexibilidade da produção são
utilizados: contratações, demissões e horas extras
• Vantagens: evita o alto custo dos estoques,
• Desvantagens: abalo na moral de funcionários, sem
habilidade de acompanhar demanda no curto prazo,
risco de falta, muitas vezes se torna difícil manter
padrões de qualidade e níveis de serviço

As estratégias e os métodos de realização


6
do planejamento agregado
Um exemplo da estratégia de acompanhamento de
demanda
Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Total
Dias 21 20 23 21 22 22 129
Unidades / trabalhador / mês 84 80 92 84 88 88 516
Demanda 2760 3320 3970 3540 3180 2900 19670
Trabalhadores necessários 33 42 44 43 37 33 232
Trabalhadores disponíveis 35 33 42 44 43 37 234
Trabalhadores contratados 0 9 2 0 0 0 11
Custo de contratação 0 4050 900 0 0 0 4950
Trabalhadores demitidos 2 0 0 1 6 4 13
Custo de demissão 1200 0 0 600 3600 2400 7800
Trabalhadores utilizados 33 42 44 43 37 33 232
Custo da mão de obra 83160 100800 121440 108360 97680 87120 598560
Unidades produzidas 2760 3320 3970 3540 3180 2900 19670
Estoque 0 0 0 0 0 0 0
Custo de Armazenagem 0 0 0 0 0 0 0
Custo de falta 0 0 0 0 0 0 0
Custo Total 84360 104850 122340 108960 101280 89520 611310

Produção: 4 unidades/trabalhador/dia Salários e benefícios: $120/trabalhador/dia


Custo de Contratação: $450/trab. Custo de demissão: $600/trab.
Custo de Armazenagem: $5/unidade/mês Custo de falta = $15/unidade/mês

7
As estratégias do planejamento agregado: Força de trabalho
constante

• Nesta estratégia a força de trabalho é mantida constante


• Na literatura existem diversas variações desta estratégia. Basicamente
estas variações são as seguintes
– - faltas permitidas: SIPPER & BULFIN (1997) => mão de obra constante
a qual permite que faltas ocorram em alguns períodos. Existem custos
de estoques e faltas
– - faltas não são permitidas: SIPPER & BULFIN (1997) => mão de obra
constante não deve permitir que faltas ocorram, portanto há maior
geração de estoques, alguma ineficiência é permitida e inexistem
custos de falta
– - trabalho com horas extras: DAVIS et al (2001) => picos de demanda
são compensados com horas extras, alguma ineficiência é permitida
– - trabalho com subcontratação: DAVIS et al (2001) => picos de
demanda são compensados com subcontratação

8
Estratégia de força de trabalho constante com faltas
Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Total
Dias 21 20 23 21 22 22 129
Unidades / trabalhador / mês 84 80 92 84 88 88 516
Demanda 2760 3320 3970 3540 3180 2900 19670
Trabalhadores necessários 39 39 39 39 39 39 234
Trabalhadores disponíveis 35 39 39 39 39 39 230
Trabalhadores contratados 4 0 0 0 0 0 4
Custo de contratação 1800 0 0 0 0 0 1800
Trabalhadores demitidos 0 0 0 0 0 0 0
Custo de demissão 0 0 0 0 0 0 0
Trabalhadores utilizados 39 39 39 39 39 39 234
Custo da mão de obra 98280 93600 107640 98280 102960 102960 603720
Unidades produzidas 3276 3120 3588 3276 3432 2978 19670
Estoque 516 316 -66 -330 -78 0
Custo de Armazenagem 2580 1580 0 0 0 0 4160
Custo de falta 0 0 990 4950 1170 0 7110
Custo Total 102660 95180 108630 103230 104130 102960 616790

Produção: 4 unidades/trabalhador/dia Salários e benefícios: $120/trabalhador/dia


Custo de Contratação: $450/trab. Custo de demissão: $600/trab.
Custo de Armazenagem: $5/unidade/mês Custo de falta = $15/unidade/mês

Cálculo do número de trabalhadores necessários = demanda total / unidades por trabalhador no período
Número de trabalhadores necessários = 19670/516 = 38,12 = 39

9
Um exemplo da estratégia de força de trabalho
constante
Janeiro
não permitindo
Fevereiro Março Abril Maio
faltas
Junho Total
Dias 21 20 23 21 22 22 129
Unidades / trabalhador / mês 84 80 92 84 88 88 516
Demanda 2760 3320 3970 3540 3180 2900 19670
Trabalhadores necessários 40 40 40 40 40 40 240
Trabalhadores disponíveis 35 40 40 40 40 40 235
Trabalhadores contratados 5 0 0 0 0 0 5
Custo de contratação 2250 0 0 0 0 0 2250
Trabalhadores demitidos 0 0 0 0 0 0 0
Custo de demissão 0 0 0 0 0 0 0
Trabalhadores utilizados 40 40 40 40 40 40 240
Custo da mão de obra 100800 96000 110400 100800 105600 105600 619200
Unidades produzidas 3360 3200 3680 3350 3180 2900 19670
Estoque 600 480 190 0 0 0
Custo de Armazenagem 3000 2400 950 0 0 0 6350
Custo de falta 0 0 0 0 0 0 0
Custo Total 106050 98400 111350 100800 105600 105600 627800

Produção: 4 unidades/trabalhador/dia Salários e benefícios: $120/trabalhador/dia


Custo de Contratação: $450/trab. Custo de demissão: $600/trab.
Custo de Armazenagem: $5/unidade/mês Custo de falta = $15/unidade/mês

O cálculo do número de trabalhadores constantes necessários para não haver falta é calculado de outra forma

Nos meses de jan, fev e março produzo com máxima utilização, acumulando estoques; no mês de abril produzo
somente o necessário para zerar os estoques e nos meses de maio e junho produzo exatamente igual a demanda
10
Cálculo do número de trabalhadores constantes para não haver
falta na estratégia de nivelamento

Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho


Dias por mês 21 20 23 21 22 22
Soma de dias 21 41 64 85 107 129
Demanda 2760 3320 3970 3540 3180 2900
Soma da demanda 2760 6080 10050 13590 16770 19670
Trabalhadores necessários
para não haver falta 33 37 39 40 39 38

O máximo número de trabalhadores é de 40, ou seja, com este


número de trabalhadores não haverá falta em nenhum período

11
Um exemplo da estratégia de força de trabalho
constante com subcontratação
Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Total
Dias 21 20 23 21 22 22 129
Unidades / trabalhador / mês 84 80 92 84 88 88 516
Demanda 2760 3320 3970 3540 3180 2900 19670
Trabalhadores necessários 33 33 33 33 33 33 198
Trabalhadores disponíveis 35 33 33 33 33 33 200
Trabalhadores contratados 0 0 0 0 0 0 0
Custo de contratação 0 0 0 0 0 0 0
Trabalhadores demitidos 2 0 0 0 0 0 2
Custo de demissão 1200 0 0 0 0 0 1200
Trabalhadores utilizados 33 33 33 33 33 33 198
Custo da mão de obra 83160 79200 91080 83160 87120 87120 510840
Unidades produzidas 2760 2640 3036 2772 2904 2900 17012
Unidades subcontratadas 0 680 934 768 276 0 2658
Custo de Subcontratação 0 47600 65380 53760 19320 0 186060
Estoque 0 0 0 0 0 0 0
Custo de Armazenagem 0 0 0 0 0 0 0
Custo de falta 0 0 0 0 0 0 0
Custo Total 84360 126800 156460 136920 106440 87120 698100

Produção: 4 unidades/trabalhador/dia Salários e benefícios: $120/trabalhador/dia


Custo de Contratação: $450/trab. Custo de demissão: $600/trab.
Custo de Armazenagem: $5/unidade/mês Custo de falta = $15/unidade/mês
Custo de Subcontratação: $70/unidade Custo de hora extra = $25/hora ou $50/unidade

O número de trabalhadores é calculado verificando-se a exigência mínima de produção mensal


e determinando quantos trabalhadores seriam necessários para aquele mês
12
No caso: Demanda de janeiro => Número de trabalhadores constantes = 2760/84 = 33 trabalhadores
Um exemplo da estratégia de força de trabalho
constante com horas extras
Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Total
Dias 21 20 23 21 22 22 129
Unidades / trabalhador / mês 84 80 92 84 88 88 516
Demanda 2760 3320 3970 3540 3180 2900 19670
Trabalhadores necessários 33 33 33 33 33 33 198
Trabalhadores disponíveis 35 35 35 35 35 35 210
Trabalhadores contratados 0 0 0 0 0 0 0
Custo de contratação 0 0 0 0 0 0 0
Trabalhadores demitidos 0 0 0 0 0 0 0
Custo de demissão 0 0 0 0 0 0 0
Trabalhadores utilizados 35 35 35 35 35 35 210
Custo da mão de obra 88200 84000 96600 88200 92400 92400 541800
Unidades produzidas 2940 2800 3220 2940 3080 2900 17880
Unidades produzidas com horas extras 0 340 750 600 100 0 1790
Custo de horas extras 0 17000 37500 30000 5000 0 89500
Estoque 180 0 0 0 0 0 180
Custo de Armazenagem 900 0 0 0 0 0 900
Custo de falta 0 0 0 0 0 0 0
Custo Total 89100 101000 134100 118200 97400 92400 632200

Produção: 4 unidades/trabalhador/dia Salários e benefícios: $120/trabalhador/dia


Custo de Contratação: $450/trab. Custo de demissão: $600/trab.
Custo de Armazenagem: $5/unidade/mês Custo de falta = $15/unidade/mês
Custo de Subcontratação: $70/unidade Custo de hora extra = $25/hora ou $50/unidade

Permitindo faltas sabemos que com 39 funcionários mês a demanda do período é atendida
Portanto para não haver tanta ineficiência e ao mesmo tempo não permitir falta decido trabalhar
com menos trabalhadores (35 por exemplo) e utilizar horas extras quando necessário
13
As estratégias do planejamento agregado: Mista

• É a mais utilizada na prática


• Consiste de combinação inteligente das
estratégias puras, aproveitando suas vantagens e
descartando desvantagens intrínsecas
• Um exemplo de estratégia mista mostrada em
SIPPER & BULFIN (1997) é a utilização conjunta
de nivelamento da produção e acompanhamento
da demanda
• Encontrar a solução de menor custo por tentativa
e erro é uma questão de sorte e tempo disponível
para a geração de planos alternativos
14
Um exemplo da estratégia de planejamento mista
Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Total
Dias 21 20 23 21 22 22 129
Unidades / trabalhador / mês 84 80 92 84 88 88 516
Demanda 2760 3320 3970 3540 3180 2900 19670
Trabalhadores necessários 38 38 42 42 35 35 230
Trabalhadores disponíveis 35 38 38 42 42 35 230
Trabalhadores contratados 3 0 4 0 0 0 7
Custo de contratação 1350 0 1800 0 0 0 3150
Trabalhadores demitidos 0 0 0 0 7 0 7
Custo de demissão 0 0 0 0 4200 0 4200
Trabalhadores utilizados 38 38 42 42 35 35 230
Custo da mão de obra 95760 91200 115920 105840 92400 92400 593520
Unidades produzidas 3192 3040 3864 3528 3080 2966 19670
Estoque 432 152 46 34 -66 0
Custo de Armazenagem 2160 760 230 170 0 0 3320
Custo de falta 0 0 0 0 990 0 990
Custo Total 99270 91960 117950 106010 97590 92400 605180

Produção: 4 unidades/trabalhador/dia Salários e benefícios: $120/trabalhador/dia


Custo de Contratação: $450/trab. Custo de demissão: $600/trab.
Custo de Armazenagem: $5/unidade/mês Custo de falta = $15/unidade/mês

Ao invés de demitir dois e contratar nove trabalhadores em janeiro (acompanhamento de demanda) três
trabalhadores são contratados. Como na política de força de trabalho constante o estoque satisfaz a
demanda em meses posteriores. Em março mais quatro trabalhadores são contratados para satisfazer a
demanda nos meses de março e abril (picos de demanda). Em maio sete trabalhadores são demitidos
devido a redução de demanda em Maio e junho. 15
Comparação das estratégias

Acompanhamento Força de Força de Força de Força de Misto


da demanda trabalho trabalho trabalho trabalho
CUSTOS constante constante sem constante e constante e
com faltas faltas subcontratação horas extras
Custos de contratação 4950 1800 2250 0 0 3150
Custos de demissão 7800 0 0 1200 0 4200
Custos de mão de obra 598560 603720 619200 510840 541800 593520
Custos de armazenagem 0 4160 6350 0 900 3320
Custos de faltas 0 7110 0 0 0 990
Custos de subcontratação 0 0 0 186060 0 0
Custos de horas extras 0 0 0 0 89500 0
Custos totais 611310 616790 627800 698100 632200 605180

16
Considerações finais
• Planejamento Agregado é processo
multifuncional que integra estratégias
funcionais e alinha estas estratégias aos
objetivos da empresa
• Escolha da estratégia de planejamento
agregado, bem como do método utilizado é
vital neste processo
• Diversos aspectos gerenciais devem ser
considerados no planejamento agregado

17
Referências Bibliográficas
• CORRÊA, H.L.; GIANESI, I.G.N.; CAON, M.: Planejamento, Programação e
Controle da produção. 4a Ed. São Paulo: Editora Atlas, 2001.
• Fernandes, F.C.F; Godinho Filho, M.: Planejamento e Controlde da
Produção: Dos Fundamentos ao Essencial. São Paulo: Atlas, 2010
• Sipper, D.; Bulfin, R.L.: Production: Planning, Control and Integration. Mc
Graw Hill, 1997.
• Vollmann, T.E.; Berry, W.L.; Whybark, D.C.; Jacobs, F.R.: Sistemas de
Planejamento e Controle da Produção para o gerenciamento da cadeia de
suprimentos. 5ª Edição, Bookman, 2006.
• Hopp, W.; Spearman, M. – A Ciencia da Fábrica. Bookman, 2013.

18