Anda di halaman 1dari 27

Estruturas Metálicas

1 – Introdução às Estruturas Metálicas


Prof. Msc. Igor Leite
2018-1
Ementa do Curso

▪ Introdução às Estruturas Metálicas;


▪ Ações e Segurança nas Estruturas Metálicas;
▪ Dimensionamento de Peças Submetidas à Tração;
▪ Ligações Parafusadas em Estruturas Metálicas;
▪ Ligações Soldadas em Estruturas Metálicas;
▪ Dimensionamento
SLIDE de Peças Submetidas à Compressão;
▪ Dimensionamento de Peças Submetidas à Flexão;
1
Avaliações

Será avaliado o desempenho do aluno por meio de prova e trabalho.

A prova A1 valerá 10,0 pontos e serão cobrados os tópicos ministrados em


sala de aula (com consulta);

A provaSLIDE
A2 valerá 10,0 pontos e serão cobrados os tópicos ministrados em
sala de aula (com consulta);
1
A prova A3 valerá 10,0 pontos e abrangerá todo o conteúdo.
Material Didático

As aulas aqui expostas serão fornecidas na página “On-line” do professor,


assim como as notas de aula, que será de uso obrigatório durante o curso.

Serão resolvidos exercícios em sala de aula, os quais serão cobrados


durante a prova.
SLIDE
Bibliografia utilizada:
1
• PFEIL, W. & PFEIL, M. (2009). Estruturas de Aço. Dimensionamento prático de acordo com a
NBR 8800:2008: Livros Técnicos e Científicos;

• PINHEIRO, B. (2001). Estruturas Metálicas - Cálculos, Detalhes, Exercícios e Projetos.


Editora Edgard Blucher Ltda.;
Histórico das Estruturas Metálicas

As estruturas metálicas têm sido usadas desde o século XII, na forma de


tirantes e pendurais de ferro fundido, que funcionavam como elementos
auxiliares em estruturas de madeira. No século XVI tornaram-se comuns
as estruturas de telhado em ferro fundido, com sistemas estruturais pouco
racionais, uma vez que nessa época a análise estática encontrava-se em
SLIDE
fase inicial de desenvolvimento.
1
Histórico das Estruturas Metálicas

SLIDE
1
Histórico das Estruturas Metálicas

De 1900 até nossos dias, houve grande desenvolvimento no estudo do


comportamento das estruturas de aço, principalmente no que se refere à
instabilidade e à plasticidade, foi inventada a solda elétrica, criados os
parafusos de alta resistência e os aços de alta resistência mecânica e
resistentes à corrosão atmosférica. Passaram a ser construídos
SLIDE
corriqueiramente edifícios de andares múltiplos, centros de compras
(shopping centers), pontes, pavilhões de exposições, coberturas de
ginásios 1 de esportes e de estádios, edifícios industriais, torres de
transmissão de energia e de telecomunicações, etc., com sistemas
estruturais cada vez mais criativos e ousados.
Histórico das Estruturas Metálicas

SLIDE
1
Processo Siderúrgico

• É o processo de obtenção do aço, desde a chegada do minério


de ferro até o produto final a ser utilizado no mercado, em
diferentes setores;

Aço:
• ligaSLIDE
metálica composta principalmente de ferro e carbono
1
Processo Siderúrgico

• O aço é produzido, basicamente, a partir de minério de ferro,


carvão e cal. A fabricação do aço pode ser dividida em quatro
etapas:

SLIDE 1. Preparação da carga


1 2. Redução
3. Refino
4. Laminação
Processo Siderúrgico

1. Preparação da carga

• O carvão é processado na coqueria e transforma-se em coque.


• Grande parte do minério de ferro (finos) é aglomerada utilizando-
se SLIDE
cal e finos de coque. O produto resultante é chamado de
sinter. 1
Processo Siderúrgico

2. Redução

• Essas matérias-primas, agora preparadas, são carregadas no


alto forno.
• SLIDE
Oxigênio aquecido a uma temperatura de 1000°C é soprado
1 de baixo do alto forno.
pela parte
• O carvão, em contato com o oxigênio, produz calor que funde a
carga metálica e dá início ao processo de redução do minério de
ferro em um metal líquido: o ferro-gusa.
• O gusa é uma liga de ferro e carbono com um teor de carbono
muito elevado.
Processo Siderúrgico

3. Refino

• Aciarias a oxigênio ou elétricas são utilizadas para transformar o


gusa líquido ou sólido e a sucata de ferro e aço em aço líquido.
• SLIDE
Nessa etapa parte do carbono contido no gusa é removido
1 com impurezas.
juntamente
• A maior parte do aço líquido é solidificada em equipamentos de
lingotamento contínuo para produzir semi-acabados, lingotes e
blocos.
Processo Siderúrgico

4. Laminação

• Os semi-acabados, lingotes e blocos são processados por


equipamentos chamados laminadores e transformados em uma
SLIDE
grande variedade de produtos siderúrgicos, cuja nomenclatura
1 de sua forma e/ou composição química.
depende
Processo Siderúrgico

SLIDE
1
Tipos de Produtos

Produtos Siderúrgicos
Perfis laminados, Barras e Chapas. Perfis cantoneiras, I, H e U.

Produtos Metalúrgicos
SLIDE
Perfis Soldados e de Chapa Dobrada
1
Padrão Comercial de Perfis Metálicos

Perfis I Laminados Padrão Americano (Série I) “abas


inclinadas”

SLIDE
1
Perfis I Laminados Abas Paralelas (Série W)
Padrão Comercial de Perfis Metálicos

SLIDE
1
Padrão Comercial de Perfis Metálicos

SLIDE
1
Padrão Comercial de Perfis Metálicos

SLIDE
1
Propriedade dos Aços Estruturais

O primeiro ponto a ser analisado deve ser o diagrama de tensão-


deformação, para se analisar e entender o comportamento
estrutural. Quando solicitamos um corpo de prova ao esforço
normal de tração, podemos obter valores importantes para a
determinação das propriedades mecânicas dos aços.
SLIDE
1 propriedades mecânicas que devem ser salientadas
As primeiras
são:
Fy : Tensão limite de resistência à tração (variável para os tipos de
aço)
Fu : Tensão última de resistência à tração (variável para os tipos
de aço)
E : Módulo de Elasticidade = 200 GPa
Propriedade dos Aços Estruturais

ν : Coeficiente de Poisson = 0,30

Coeficiente de Poisson é o coeficiente de proporcionalidade entre


as deformações longitudinal e transversal de uma peça.
SLIDE
1 de Dilatação Térmica = 12 x 10-6 C
β : Coeficiente
Coeficiente de Dilatação Térmica do material é a variação por
unidade de comprimento e por grau de temperatura
Propriedade dos Aços Estruturais

SLIDE
1
Tipos de Aços Estruturais

O tipo de aço com a composição química adequada fica definido


na aciaria. Os aços podem ser classificados em: aços-carbono,
aços de baixa liga sem tratamento térmico e aços de baixa liga
com tratamento térmico. Os tipos de aço estruturais são
SLIDEem normas brasileiras e internacionais ou em normas
especificados
1 pelas próprias siderúrgicas.
elaboradas
Tipos de Aços Estruturais

AÇOS-CARBONO:
Os aços-carbono são aqueles que não contêm elementos de liga,
podendo ainda, ser divididos em baixo, médio e alto carbono,
sendo os de baixo carbono (C < 0,30%), os mais adequados à
construção civil.
SLIDE
ASTM-A36 - o aço mais utilizado na fabricação de perfis soldados (chapas com t >

1
4,57 mm), especificado pela American Society for Testing and Materials;
• ASTM A572/Gr50 - aço utilizado na fabricação de perfis laminados
• NBR 7007/MR-250 - aço para fabricação de perfis laminados, que mais se assemelha
ao ASTM A-36;
• ASTM-A570 - o aço mais utilizado na fabricação de perfis formados a frio (chapas com
t > 5,84 mm);
• NBR 6650/CF-26 - aço, especificado pela ABNT, utilizado na fabricação de perfis
estruturais formados a frio que mais se assemelha ao anterior.
Tipos de Aços Estruturais

Na tabela abaixo são fornecidos os valores da resistência ao


escoamento (fy) e da resistência à ruptura (fu) dos aços citados
acima.

SLIDE
1