Anda di halaman 1dari 9

Planejamento Anual de Ciências

E. E. Simão Vianna da Cunha


Professora: Janaína Baldez Gomes
Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas

"Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.


Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do voo.
Pássaros engaiolados são pássaros sob controle.
Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser.
Pássaros engaiolados sempre têm um dono.
Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o voo.
Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados.
O que elas amam são pássaros em voo.
Existem para dar aos pássaros coragem para voar.
Ensinar o voo, isso elas não podem fazer, porque o voo já nasce dentro dos pássaros.
O voo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado."
Rubem Alves (2001)
PLANEJAMENTO
A construção do planejamento é uma das atividades importantes da prática pedagógica.
É um momento de eleger conteúdos, prospectar objetivos e, principalmente, considerar
os encaminhamentos metodológicos que pretendemos para nossas turmas ao longo do
ano letivo.
O planejamento é feito por bimestre e segue os temas, tópicos e habilidades do CBC de
Ciências.
PLANO DE CURSO DE CIÊNCIAS
(6º ano do ensino fundamental)
PROGRAMAÇÃO BIMETRAL TEMA EIXO TEMÁTICO
TÓPICOS HABILIDADES BÁSICAS
OS SERES VIVOS E O

Diversidade da Vida nos Ambientes


AMBIENTE
1.0. Identificar ambientes brasileiros aquáticos e terrestres, a partir de características de
1º BIMESTRE

- Quanta vida na Terra! animais e vegetais presentes nesses ambientes.


- Onde a vida acontece
1.1. Reconhecer a importância da água, do alimento, da temperatura e da luz nos
- Energia e matéria em um 1. A Vida nos
ecossistema
ambientes.
ecossistemas
- As relações entre os seres vivos 1.2. Associar as estruturas e comportamentos de adaptação dos seres vivos com os
brasileiros
- A distribuição da vida na ambientes que esses seres habitam.
biosfera 1.3. Reconhecer a adaptação como um conjunto de características que aumentam as
- Biomas brasileiros chances de sobrevivência dos seres vivos.
- O ser humano e o ambiente

TÓPICOS HABILIDADES BÁSICAS

A TERRA POR DENTRO E


Formação e Manejo dos

6.0. Associar a formação dos solos com a ação do intemperismo e dos seres vivos.
POR FORA
6.1. Relacionar a presença de húmus com a fertilidade dos solos.
- Da superfície ao centro da Terra 6. Solos: formação, 6.2. Relacionar as queimadas com a morte dos seres vivos do solo e com a perda de
Solos
2º BIMESTRE

- As rochas fertilidade e fertilidade.


- Minérios e jazidas conservação 6.3. Analisar a permeabilidade do solo e as consequências de sua alteração em ambientes
- O solo: piso, pátria, pão naturais ou transformados pelo ser humano.
- Preservação do solo 6.4. Analisar ações humanas e efeitos de intemperismo à erosão do solo.
A Dinâmica do

18. Doenças 18.0 identificar as doenças humanas comuns veiculadas pela água, solo e ar.
Corpo

infecciosas e 18.1. Relacionar os modos de evitar algumas doenças, como verminoses, protozoonoses
parasitárias e bacterianas com o saneamento ambiental.
9.0. Identificar em textos e em esquemas a natureza cíclica das transformações da água na

Qualidade da Água e Qualidade de Vida


A ÁGUA NO AMBIENTE
natureza.
- A água e a vida 9.1. Reconhecer as mudanças de estado da água em situações reais.
- A água e seus estados físicos 9. Disponibilidade e 9.2. Associar a importância da água às suas propriedades específicas, como, por exemplo,
3º BIMESTRE

- Tratamento de água e de esgotos qualidade de água a presença de água no estado líquido à temperatura ambiente e como solvente.
para todos 9.3. Reconhecer a importância da água para os seres vivos.
9.4. Descrever as etapas de tratamento, origem (captação) e tipo de tratamento.
O AR E O AMBIENTE 9.5. Avaliar a importância da água tratada para o consumo humano.

- Atmosfera: a camada gasosa que


envolve a Terra 10.0. Relacionar, em situações-problema, a ocorrência de doenças veiculadas pela água,
- Propriedades do ar 10. Doenças de
como a diarréia, à aglomeração humana, ao descuido com o saneamento ambiental e à
veiculação hídrica
existência de esgoto não tratado.

TÓPICOS HABILIDADES BÁSICAS


Decomposição
de Materiais

8. Ação de 8.0. Relacionar o lixo com o papel dos microrganismos e de uma ampla fauna (vermes,
DESEQUILIBRIOS microrganismos na larvas, insetos, moluscos) na decomposição de alimentos, restos de seres vivos e outros
AMBIENTAIS ciclagem de materiais.
materiais 8.1. Examinar o problema do lixo nas sociedades modernas e discutir as alternativas.
4º BIMESTRE

- A poluição ambiental
- Lixo: problemas e soluções
23.0. Compreender que vivemos na superfície de uma Terra que é esférica e se situa no
O Mundo Muito Grande

UNIVERSO – AMBIENTE espaço.


MAIOR 23.1. Reconhecer a força gravitacional como causa da queda dos objetos abandonados nas
proximidades da superfície da Terra em direção ao seu centro.
- Universo: galáxias, estrelas, 23. A Terra no
23.2. Diferenciar os modelos geocêntrico e heliocêntrico do Universo e reconhecê-los
planetas, satélites... espaço
-O sistema solar como modelos criados a partir de referenciais diferentes.
23.3. Explicar as evidências e argumentos usados por Galileu a favor do heliocentrismo
(noção de inércia e observações ao telescópio da aparência da Lua, fases do planeta Vênus
e satélites de Júpiter).
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS RECURSOS DIDÁTICOS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
- Aulas expositivas e práticas
- Iniciação Científica -Livro e Jogos didáticos  Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências Naturais. Brasília: MEC/SEF, 1998.
- Apresentações virtuais usando tecnologias  Centro de Referência Virtual do Professor. Currículo Básico Comum. 6º ao 9º anos
AVALIAÇÃO como vídeos e PowerPoint, do Ensino Fundamental.
- Caderno de ciências - Atividades lúdicas  BARROS, Carlos; PAULINO, Wilson Roberto. Os seres vivos. 5º. ed. São Paulo,
- Avaliações bimestrais Ática, 2012.
- Participação e interesse
PLANO DE CURSO DE CIÊNCIAS
(7º ano do ensino fundamental)
PROGRAMAÇÃO BIMETRAL TEMA EIXO TEMÁTICO
TÓPICOS HABILIDADES BÁSICAS
DIVERSIDADE DA VIDA NA
TERRA

Diversidade da Vida
2.0. Compreender os modos adotados pela ciência para agrupar os seres vivos.

nos Ambientes
2.1. Utilizar como características para agrupamento dos seres vivos os seguintes critérios:
- Reconhecendo um ser vivo 2. Critérios de
modo de nutrição, modo de obtenção de oxigênio, modo de reprodução e tipo de
- A origem da vida classificação de seres
- A evolução dos seres vivos sustentação do corpo.
vivos
1º BIMESTRE

- Biodiversidade e classificação 2.2. Ideia geral sobre os grandes reinos: Monera, Protista, Fungi, Plantae, Animalia;
- Vírus: seres sem organização Plantas medicinais e Vírus.
celular
13. Fósseis como
13.0. Relacionar informações obtidas através do estudo dos fósseis a características da
Evolução dos Seres
evidências da
Terra no passado, seus habitantes e ambientes.
evolução
Vivos

14.0. Comparar as explicações de Darwin e Lamarck sobre a evolução.


14. A Seleção natural 14.1. Associar processos de seleção natural à evolução dos seres vivos, a partir de
descrições de situações reais.

TÓPICOS HABILIDADES BÁSICAS


7.0. Relacionar os fatores: presença de ar, luz, calor e umidade com o desenvolvimento de
Decomposiçã

OS REINOS DAS MONERAS, 7. Ação de


Materiais

microrganismos, e a ação dos microrganismos com transformações dos alimentos, como


DOS PROTISTAS E DOS microrganismos na
o de

produção de pães, coalhadas, iogurte, queijos e outros.


2º BIMESTRE

FUNGOS produção de alguns


7.2. Identificar aspectos relacionados com consumo, embalagem e estocagem de
alimentos
- Reino das moneras: as bactérias alimentos.
e as arqueas
A Dinâmica do

- Reino dos protoctistas:


protozoários e algas 18. Doenças 18.0 Identificar as doenças humanas comuns veiculadas pela água, solo e ar.
Corpo

- Reino dos fungos infecciosas e 18.1. Relacionar os modos de evitar algumas doenças, como verminoses, protozoozes e
parasitárias bacterianas com o saneamento ambiental.
O REINO DAS PLANTAS 12. Obtenção de energia pelos seres vivos: fotossíntese, respiração celular e fermentação

Energia nos Ambientes


12.0. Identificar o Sol como fonte básica de energia na Terra, a presença de vegetais no
- Briófitas e pteridófitas 12. Obtenção de
início das teias alimentares.
3º BIMESTRE

- Gimnospermas energia pelos seres


12.1. Relacionar produção de alimento (glicose) pela fotossíntese com transformação de
- Angiospermas: aspectos gerais – vivos: fotossíntese,
energia luminosa e de transformação de materiais (água, gás carbônico e sais).
raiz, caule e folha respiração celular e
- Angiospermas: flor, fruto e 12.2. Identificar o alimento como fonte de energia.
fermentação
semente 12.3. Relacionar respiração e fermentação com processos de obtenção de energia a partir
de alimentos.
TÓPICOS HABILIDADES BÁSICAS

1.2. Associar as estruturas e comportamentos de adaptação dos seres vivos com os

da Vida nos
Diversidade

Ambientes
O REINO DOS ANIMAIS (I):
1. A Vida nos ecossistemas ambientes que esses seres habitam.
OS INVERTEBRADOS
brasileiros 1.3. Reconhecer a adaptação como um conjunto de características que aumentam as
- Os poríferos e os cnidários chances de sobrevivência dos seres vivos.
- Os platelmintos e os nematódeos
Ambientes
2.3. Reconhecer alguns padrões adaptativos de grandes grupos de animais por meio
Energia
4º BIMESTRE

- Os anelídeos e os moluscos 2. Critérios de


nos

- Os artrópodes de exemplares, com ênfase nas relações entre as estruturas adaptativas e suas
classificação de seres vivos
- Os equinodermos funções nos modos de vida do animal em seu ambiente.
8.0. Relacionar o lixo com o papel dos microrganismos e de uma ampla fauna
Decomposi

O REINO DOS ANIMAIS (II):


Materiais

8. Ação de
ção de

OS VERTEBRADOS (vermes, larvas, insetos, moluscos) na decomposição de alimentos, restos de seres


microrganismos na
vivos e outros materiais.
- Os peixes ciclagem de materiais
8.1. Examinar o problema do lixo nas sociedades modernas e discutir as alternativas.
- Os anfíbios 15.0. Compreender o papel da reprodução sexuada na evolução e diversidade das
Evolução dos
Seres Vivos

- Os répteis
15. Adaptações espécies.
- As aves
- Os mamíferos
reprodutivas dos seres 15.1. Diferenciar reprodução sexuada e assexuada.
vivos 15.2. Reconhecer diferentes comportamentos de localização e atração de parceiros,
compreendendo sua importância evolutiva para a espécie.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS RECURSOS DIDÁTICOS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


- Aulas expositivas e práticas
- Iniciação Científica -Livro e Jogos didáticos  Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências Naturais. Brasília: MEC/SEF, 1998.
- Apresentações virtuais usando  Centro de Referência Virtual do Professor. Currículo Básico Comum. 6º ao 9º anos do Ensino
AVALIAÇÃO tecnologias como vídeos e Fundamental.
- Caderno de ciências PowerPoint,  BARROS, Carlos; PAULINO, Wilson Roberto. Os seres vivos. 5º. ed. São Paulo, Ática, 2012.
- Avaliações bimestrais - Atividades lúdicas
- Participação e interesse
Competências do Ensino de Ciência (Ensino Fundamental)

 Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano, em sociedade, como agente de transformações do mundo em que vive,
em relação essencial com os demais seres vivos e outros componentes do ambiente;
 Compreender a Ciência como um processo de produção de conhecimento e uma atividade humana, histórica, associada a aspectos de
ordem social, econômica, política e cultural;
 Identificar relações entre conhecimento científico, produção de tecnologia e condições de vida, no mundo de hoje e em sua evolução
histórica, e compreender a tecnologia como meio para suprir necessidades humanas, sabendo elaborar juízo sobre riscos e benefícios das
práticas científico-tecnológicas;
 Compreender a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais e coletivos que devem ser promovidos pela ação de diferentes
agentes;
 Formular questões, diagnosticar e propor soluções para problemas reais a partir de elementos das Ciências Naturais, colocando em
prática conceitos, procedimentos e atitudes desenvolvidos no aprendizado escolar;
 Saber utilizar conceitos científicos básicos, associados a energia, matéria, transformação, espaço, tempo, sistema, equilíbrio e vida;
 Saber combinar leituras, observações, experimentações e registros para coleta, comparação entre explicações, organização, comunicação
e discussão de fatos e informações;
 Valorizar o trabalho em grupo, sendo capaz de ação crítica e cooperativa para a construção coletiva do conhecimento.