Anda di halaman 1dari 8

Curso: Engenharia Civil

Disciplina: Estática das Estruturas I


Revisão de Treliça

• CARGA HORÁRIA: 54 h/a


• Prof. Me. Leandro Dias Küster
1
Aula 03 – Revisão de Treliça

• Casos característicos em treliças.


– 1º Caso:
• Duas barras simples formando um ângulo 𝛽 qualquer entre
si, sem carregamento externo, pode-se concluir que:
N1

𝑁1 = 0
 𝛽≠𝜋→
𝑁2 = 0

N2
Prof. Me.Leandro Dias Küster Estática das Estruturas 1 2
Aula 03 – Revisão de Treliça

• Casos característicos em treliças.


– 2º Caso:
• Duas barras formando um ângulo 𝛽 qualquer entre si, 𝛽 ≠
180 e com carregamento aplicado na direção de cada barra,
pode-se concluir que:
F2 N1

 𝑁1 = 𝐹1
 𝛽≠𝜋→
𝑁2 = 𝐹2
F1

N2
Prof. Me.Leandro Dias Küster Estática das Estruturas 1 3
Aula 03 – Revisão de Treliça

• Casos característicos em treliças.


– 3º Caso:
• Este caso é formado por três barras simples, sendo 2 na
mesma direção (ou colineares) e a outra formando um
ângulo 𝛽 ≠ 180 sem carregamento externo aplicado na
direção da terceira barra. Pode-se concluir que:
N1
N3
𝑁1 = 𝑁2
𝛽≠𝜋→
𝑁3 = 0

N2
Prof. Me.Leandro Dias Küster Estática das Estruturas 1 4
Aula 03 – Revisão de Treliça

• Casos característicos em treliças.


– 4º Caso:
• Formado por 3 barras simples, sendo duas na mesma
direção e a terceira formando um ângulo de 𝛽 ≠ 180º com as
demais, com carregamento externo aplicado na direção da
3º barra. Pode-se concluir que:
N1
N3
𝑁1 = 𝑁2
 𝛽≠𝜋→
𝑁3 = 𝐹1

F1

N2
Prof. Me.Leandro Dias Küster Estática das Estruturas 1 5
Aula 03 – Revisão de Treliça

Processo de Ritter
• Este processo de resolução é utilizado em treliças
compostas e treliças hiperestáticas (interna ou
externamente). Outra aplicação deste método
ocorre quando se pretende calcular o valor dos
esforços normais somente para algumas barras
de particular interesse.
• Procedimento:
– Executa-se um “corte” na treliça, passando por no
máximo 3 barras, o qual separa a treliça em duas
partes;
– Impõe-se o equilíbrio estático em cada uma das
“partes”. Cada barra cortada apresenta, em sua
direção, um esforço normal (de tração ou
compressão) que nela atua.

Prof. Me.Leandro Dias Küster Estática das Estruturas 1 6


Aula 03 – Revisão de Treliça

Processo de Ritter
• Nota:
– 1º Neste processo não é necessário resolver a
treliça completamente;
– 2º Pode-se aplicar as três equações de equilíbrio
no plano, para cada parte isoladamente, isto é:

𝐹𝐻 = 0 𝐹𝑉 = 0 𝑀=0

Prof. Me.Leandro Dias Küster Estática das Estruturas 1 7


Aula 03 – Revisão de Treliça

Bibliografia
• GILBERT, A. M.; LEET, K. M.; UANG, C. M. Fundamentos da análise
estrutural. São Paulo: McGraw-Hill, 2009.
• MAZZILLI, C. E. N.; ANDRÉ, J. C.; BUCALEM, M. L.; CIFÚ, S. Lições em
mecânica das estruturas. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
• SORIANO H. L. Análise de estruturas: método das forças e método dos
deslocamentos. 2.ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2006.
• BORESI, A. P. Estática. São Paulo: Thomson, 2003.
• SORIANO H. L. Análise de estruturas: formulação matricial e
implementação computacional. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
• SOUZA, J. C. A. O. Processo de cross. São Carlos: Editora da EESC-USP,
1988.
• SOUZA, J. C. A. O. Processos gerais da hiperestática clássica. São Carlos:
Editora da EESC-USP, 1995.

Prof. Me.Leandro Dias Küster Estática das Estruturas 1 8