Anda di halaman 1dari 11

UNIVERSIDADE TIRADENTES

GRADUAÇÃO - ENGENHARIA CIVIL

MAGNETISMO

ANA CARLA PEREIRA DE SANTANA

LUCAS PÉRICLES SILVA LÁSCARIS

NATÁLIA BRAGA DA FONSECA

Aracaju - SE

Novembro - 2014
ANA CARLA PEREIRA DE SANTANA

LUCAS PÉRICLES SILVA LÁSCARIS

NATÁLIA BRAGA DA FONSECA

MAGNETISMO

Relatório da prática experimental


“Magnetismo”, realizada em Novembro de 2014,
da disciplina Física Elétrica e Magnetismo, turma
E15, ministrada pela Prof.ª Denise De Jesus
Santos, na Universidade Tiradentes.

Aracaju - SE

Novembro - 2014
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO .................................................................................. 4

2. OBJETIVOS ...................................................................................... 6

3. MATERIAIS E MÉTODOS ................................................................ 7

3.1. MATERIAIS UTILIZADOS ............................................................. 7

3.1.1. LINHAS DE CAMPO MAGNÉTICO ........................................ 7

3.1.2. AMORTECEDOR MAGNÉTICO ............................................. 7

3.1.3. FORÇA MAGNÉTICA ............................................................. 7

3.2. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL ............................................. 8

3.2.1. LINHAS DE CAMPO MAGNÉTICO ........................................ 8

3.2.2. AMORTECEDOR MAGNÉTICO ............................................. 8

3.2.3. FORÇA MAGNÉTICA ............................................................. 8

4. RESULTADOS E DISCUSSÕES ...................................................... 9

4.1. LINHAS DE CAMPO MAGNÉTICO ............................................... 9

4.2. AMORTECEDOR MAGNÉTICO .................................................... 9

4.3. FORÇA MAGNÉTICA .................................................................... 9

5. CONCLUSÃO ................................................................................. 10

6. BIBLIOGRAFIA ............................................................................... 11
4

1. INTRODUÇÃO

Chamamos de magnetismo o fenômeno de atração ou repulsão observado


entre determinados corpos, chamados ímãs, entre ímãs e certas substâncias
magnéticas (como ferro, cobalto ou níquel) e também entre ímãs e condutores que
estejam conduzindo correntes elétricas. Todo ímã apresenta duas regiões distintas,
em que a influência magnética se manifesta com maior intensidade. Essas regiões
são chamadas de polos do ímã. Esses polos possuem comportamentos diferentes na
presença de outros ímãs, e são denominados Norte (N) e Sul (S).

Os polos do ímã são parecem ser idênticos, mas isso não é verdade, pois,
suspendendo-se o ímã horizontalmente por um fio atado ao seu centro, verifica-se
que, após uma série de oscilações, ele volta sempre à mesma extremidade
sensivelmente para o norte e a outra para o sul. Denomina-se por isso polo norte a
extremidade que se volta para o norte, e polo sul a outra.

A diferente natureza dos polos de um ímã, já posta em evidência devido à


sua orientação particular, evidencia-se mais ainda quando se notam as ações que os
polos de um ímã exercem sobre os polos de outro ímã: aproximando-se do polo norte
de um ímã o polo sul de outro ímã, nota-se uma atração, aproximando-se polos iguais
de dois ímãs, podemos perceber uma repulsão.

Figura 1 - Comportamento dos Polos

Como a força gravitacional e a força elétrica, a força magnética é uma


interação à distância, ou seja, não necessita de contato. Associamos, portanto,
5

fenômenos magnéticos a ideia de campo, assim como nos elétricos. Dizemos que um
⃗ ). O campo magnético
ímã gera no espaço ao seu redor um Campo Magnético (𝐵
interage com outros ímãs, com as substâncias magnéticas e com correntes elétricas.

Para se evidenciar a extensão de um campo magnético, espalha-se limalha


de ferro em uma folha de papel sob a qual se encontra um ou mais ímãs. Os
pedacinhos de limalha de ferro dispõem-se segundo linhas curvas que ligam os polos
norte e sul, chamadas linhas de campo ou linhas de força.

Figura 2 – Linhas de Campo formadas por limálha de ferro e ímã

Por convenção, considera-se que, no campo exterior a um ímã, as linhas


de campo saem pelo polo norte e entram pelo polo sul do ímã.

Figura 3 - Representação das Linhas de Campo


6

2. OBJETIVOS

 Observar e representar as linhas de campo magnético;


 Observar as forças de atração e repulsão nos polos magnéticos;
 Buscar exemplos práticos da utilização da força de repulsão na construção
de amortecedores magnéticos;
 Visualizar e representar o sentido da força magnética e do campo
magnético utilizando a regra da mão direita.
7

3. MATERIAIS E MÉTODOS

3.1. MATERIAIS UTILIZADOS

3.1.1. LINHAS DE CAMPO MAGNÉTICO

 Placa de acrílico contendo limalha de ferro;


 Dois ímãs.

3.1.2. AMORTECEDOR MAGNÉTICO

 Haste com base para apoio vertical;


 Cinco imãs em forma de anel.

3.1.3. FORÇA MAGNÉTICA

 Fonte de tensão;
 Pinos tipo banana;
 Conjunto para força magnética:
 Base de acrílico;
 Bornes de ligação;
 Hastes com apoios;
 Imã “U” com suporte metálico;
 Balanço de latão.
8

3.2. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

3.2.1. LINHAS DE CAMPO MAGNÉTICO

Neste primeiro experimento, posicionamos os imãs sob a placa de acrílico,


combinando de maneiras diferentes os polos Sul e Norte. Observamos o desenho
formado pelas limalhas de ferro em cada caso.

3.2.2. AMORTECEDOR MAGNÉTICO

Aqui, colocamos a haste isolante com apoio vertical sobre a mesa,


encaixamos nela um imã cilíndrico. Em seguida, colocamos outro ímã igual ao
primeiro, mantendo o sentido dos polos. Repetimos o mesmo procedimento
alternando o sentido dos polos entre um imã e outro.

3.2.3. FORÇA MAGNÉTICA

Para o último experimento, e tendo o sistema previamente montado,


encaixamos balanço de latão sobre as hastes com apoios e ligamos a fonte.
Aproximamos, então, o imã na posição NORTE-SUL do balanço de latão e
observamos o comportamento do balanço de latão. Depois, invertemos o imã para
posição SUL-NORTE observamos novamente o seu comportamento.
9

4. RESULTADOS E DISCUSSÕES

4.1. LINHAS DE CAMPO MAGNÉTICO

Quando postos os imãs com polos iguais, as linhas tendem a ficar mais
afastadas, mostrando assim que ocorre a repulsão do campo magnético.

Quando postos os imãs com polos diferentes, as linhas tendem a se


aproximar dos imãs, visto que com isso a sua força de atração é maior, mostrada
assim no contraste das linhas.

4.2. AMORTECEDOR MAGNÉTICO

O amortecedor magnético é visto, formado através de imãs com formato


anelar, em um suporte especifico, onde pode-se acompanhar as forças atuantes do
campo magnético, sendo ela a repulsão e atração. Quando posto o imã com o mesmo
polo, eles se afastam, formando assim um vão entre eles, fazendo assim com que o
imã ‘flutue’ no suporte. Quando posto os imãs com polos invertidos, eles se atraem,
ficando um próximo do outro.

Os amortecedores magnéticos já são estudados em diversas áreas da


mecânica, visando a utilização do mesmo como um meio de gerar energia. Em um
uso cotidiano, pode-se citar o uso dessa pratica em automóveis, melhorando o
desempenho do mesmo.

4.3. FORÇA MAGNÉTICA

Pegando-se os instrumentos, após colocar-se o imã perto do balanço de


latão, com o sentido NORTE (cima) – SUL (baixo), pode-se notar que o balanço
começará a balançar para dentro do imã, e no sentido oposto, ele começará a
balançar para o lado oposto do imã. Isso se dá aos polos juntamente com a corrente
que passa no momento pelas hastes, energizando também o balanço, fazendo com
que ele seja atraído ou não pelos imãs.
10

5. CONCLUSÃO

Após as práticas e estudos realizados em laboratório, os graduandos


observaram as linha de campo magnético, utilizando imãs sob a placa de acrílico.
Observaram a força magnética, percebendo o comportamento do balanço de latão e
por último observaram o amortecedor magnético, percebendo a atração e repulsão
dos imãs quanto as posições dos polos.
11

6. BIBLIOGRAFIA

HALLIDAY, D.; RESNICK, R. Fundamentos de Física: Eletromagnetismo. 8. ed. Rio


de Janeiro: LTC, 2009.

SANTOS, José Carlos. ÍMÃS e Magnetismo. Disponível em:


<http://educacao.globo.com/fisica/assunto/eletromagnetismo/imas-e-
magnetismo.html>. Acesso em: 17.11.2014

Ímãs e Magnetos. Disponível em:


<http://www.sofisica.com.br/conteudos/Eletromagnetismo/CampoMagnetico/imasem
agnetos.php>. Acesso em: 17.11.2014