Anda di halaman 1dari 4

XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

Intensivo Modular Semanal

CURSO INTENSIVO MODULAR SEMANAL – XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

Disciplina Direito Constitucional


Aula 01

EMENTA DA AULA
1. Dicas para leitura ;
2. Poder Constituinte;
3. Teorias do Poder Constituinte.

GUIA DE ESTUDO
1. Dicas para leitura:
• Artigos da Constituição Federal de 1988: artigo 5º, artigo 12, artigos 14/17, artigos
21/24, artigos 34/36, artigos 50/58, artigos 60/69, artigos 80/88, artigos 93/95, artigo
97, artigos 102/105 e artigo 109.
• Leis: Lei 9.869/99, Lei 9.882/99 e Lei 12.562/2011 (combinado com o artigo 24
parágrafo único da Lei 8.038/90).
• Livro recomendado: Oliveira, Erival da Silva. Direito Constitucional. Série elementos do
direito. Editora Revista Tribunais. 12ª Edição. (ver página 253 e capítulos 1º, 2º, 3º, 5º
e 8º).
• Site: HTTP://professorerival.com.br. Ler publicações referentes ao direito de reunião;
os 25 anos da CF/88; plebiscito, referendo e outros mecanismos de participação
popular. Acessar as provas e vídeos disponibilizados (controle de constitucionalidade,
remédios constitucionais, separação de poderes).
• Outros: facebook.com/professorerival (ler última postagem sobre ADI interventiva
sobre violação de direitos humanos no caso do Maranhão);
facebook.com/equipedeconstitucional; twitter: @prof_erival.

2. Poder Constituinte
Lembrar que a Constituição é a lei fundamental e o limite de poder do Estado. Já as
normas infraconstitucionais estão abaixo da Constituição e visam regulamentar
direitos (detalhar direitos), estas normas devem respeitar a Constituição vigente.

EXAME DE ORDEM
Complexo Educacional Damásio de Jesus
XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
Intensivo Modular Semanal
Espécies:
• Poder Constituinte Originário (de primeiro grau ou genuíno): é o poder que cria a
primeira ou uma nova Constituição para um Estado. As suas principais características
são: inicial, soberano, absoluto, autônomo, ilimitado, incondicionado e independente.
Cuidado! Limite: “Vedação do retrocesso” – Um país ao fazer uma nova Constituição
não pode violar, diminuir ou limitar direitos previstos em tratados de direitos humanos
que o país faça parte.
Exemplo: Brasil – ONU (caso o Brasil viole algum dispositivo de determinado tratado
assumido perante a ONU o país poderá sofrer consequências no plano internacional).
• Poder Constituinte Derivado de Reforma (reformador, de revisão, de segundo grau
ou de emendabilidade): é a possibilidade de alteração da Constituição. Estão descritas
duas espécies na Constituição Federal de 1988:
a) Emendas constitucionais de revisão (artigo 3º do ADCT): somente poderiam ser
utilizadas uma única vez, conforme o julgamento da ADI 981.
b) Emendas constitucionais (artigo 60 da CF): atualmente o único meio possível de
mudança da Constituição.
Procedimento da Emenda Constitucional:
• 1º passo: Iniciativa da Proposta de Emenda Constitucional (PEC).
Artigo 60 incisos I ao III da CF: quem tem legitimidade para propor? 1/3 da Câmara dos
Deputados, 1/3 da Câmara do Senado Federal, Presidente da República e mais da
metade das Assembleias Legislativas (cada uma delas por maioria relativa de seus
membros).
• 2º passo: Votação da PEC.
Artigo 60 §2º da CF: a proposta será aprovada por 3/5 em dois turnos nas duas Casas
do Congresso Nacional, assim serão quatro votações por maioria qualificada.
• 3º passo: Promulgação da Emenda Constitucional.
Artigo 60 §3º da CF: quem tem legitimidade para promulgar? A Mesa da Câmara dos
Deputados e a Mesa do Senado Federal com o respectivo número de ordem.
Observação: Cada Mesa tem um Presidente, dois Vice-Presidentes e quatro
Secretários.
• Não há sanção nem veto presidencial.
• A “vacatio emendatio” não é vedada, mas não é comum.
• A emenda constitucional deve ser publicada.

EXAME DE ORDEM
Complexo Educacional Damásio de Jesus
XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
Intensivo Modular Semanal
Limites:
• Limitação circunstancial (artigo 60 §1º da CF): são três
a) Intervenção federal (artigo 34/36 da CF);
b) Estado de defesa (artigo 136 da CF)
c) O estado de sitio (artigos 137/139 da CF).
Na vigência destas situações a Constituição Federal não poderá ser alterada.
Observação: As três situações são criadas por decreto presidencial.
• Limitação temporal (artigo 60 §5º da CF): se uma PEC for rejeitada em uma sessão
legislativa só poderá ser reapresentada na próxima sessão. Devemos lembrar que, em
regra, a sessão legislativa começa em 2 de fevereiro e termina em 22 de dezembro
(artigo 57 da CF).
• Limitação material (“cláusulas pétreas”): são partes da Constituição que não podem
ser alteradas/modificadas visando à diminuição de direitos. Porém, quando houver a
intenção de ampliação do direito haverá possibilidade de alteração. Temos as
limitações expressas, previstas no artigo 60 §4º e as implícitas que dizem respeito ao
contexto da norma, como por exemplo, o Ministério Público e as Forças Armadas
como instituições permanentes.
• Poder Constituinte Derivado Decorrente: é a autorização para que os entes
federativos elaborem suas normas fundamentais, lembrando que todos devem
respeitar a Constituição Federal.
Artigo 25 da CF: previsão dos estados membros para elaborar suas constituições
estaduais.
Artigo 32 da CF: previsão do Distrito Federal para elaborar sua lei orgânica.
Artigo 29 da CF: previsão dos Municípios para elaborar sua lei orgânica.
Observação: Ler artigo 1º e 18 da CF (fundamento de que o Município é um ente
federativo).
3. Teorias do Poder Constituinte: fenômenos que surgem com uma nova constituição.
De maneira geral a nova constituição revoga a anterior.
• Recepção: a nova constituição recebe as normas infraconstitucionais que foram feitas
de acordo com constituições anteriores, desde que não contrariem materialmente a
nova constituição, ou seja, não podem contrariar nenhum direito. Ex: Código Penal e
Código de Processo Penal.
Cuidado: As normas infraconstitucionais anteriores não podem contrariar
materialmente, mas podem contrariar formalmente (espécies normativas, como por

EXAME DE ORDEM
Complexo Educacional Damásio de Jesus
XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
Intensivo Modular Semanal
exemplo, o CP e o CPP foram criados por Decreto Leis e vigem atualmente como leis
ordinárias; assim como o CTN que foi criado através de lei ordinária, mas foi
recepcionado como lei complementar).
• Desconstitucionalização: a nova constituição recebe a anterior como norma
infraconstitucional. Podemos dizer que é como se fosse uma espécie de
“rebaixamento”. Esse fenômeno não existe.
• Repristinação: a nova constituição revigora normas infraconstitucionais que a
constituição anterior havia revogado (ressuscita/revalida). Este fenômeno não existe.
Cuidado! Existe repristinação no plano infraconstitucional (lei-lei). Exemplo: STF julga
uma ADI e declara uma lei revogadora inconstitucional revigorando a lei revogada.

EXAME DE ORDEM
Complexo Educacional Damásio de Jesus