Anda di halaman 1dari 6

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BRITEIROS (151750)

ESCOLA SEDE: Escola Básica de Briteiros – 340443


S. Salvador de Briteiros, Guimarães

Ficha de avaliação de Português 9º ano- janeiro de 2018

Nome:____________________________________________Nº ______________Tº______________

Professor:____________________Classificação______________________Enc. de edu.___________

GRUPO II

TEXTO A
Lê o texto seguinte. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário apresentado.

Dia Mundial do Teatro assinalado de norte a sul do país

O Dia Mundial do Teatro será assinalado esta segunda-feira com várias atividades de
norte a sul do país. Um dia antes, no domingo, o Teatro Maria Vitória irá homenagear a
atriz Eunice Muñoz.

O Dia Mundial do Teatro, que se celebra a 27 de março, vai contar com dezenas de
iniciativas pelo país, entre as quais peças de teatro e exposições, com destaque para uma
homenagem do Teatro Maria Vitória à atriz Eunice Muñoz, que receberá a Máscara de Ouro. O
prémio será entregue este domingo, 26 de março, durante a representação da revista “Parque
à Vista”.
O Dia Mundial do Teatro é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a
Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) e é assinalado, em Portugal, na segunda-feira, com
iniciativas gratuitas ou a preços reduzidos. Eis algumas delas:

Centro e Sul
Em Coimbra, o Teatro Académico de Gil Vicente, no âmbito da 19.ª Semana Cultural da
Universidade de Coimbra e do Festival END 2017: Encontros de Novas Dramaturgias,
apresentará um espetáculo, às 22h, intitulado “A Constituição”, do dramaturgo Mickael de
Oliveira.
Em Tondela, as comemorações começaram na sexta-feira, com uma produção de teatro
radiofónico, criação artística conjunta da companhia Trigo Limpo Teatro ACERT com a
Fundação Lapa do Lobo. “A Ilha Desconhecida”, adaptação do conto de José Saramago, será
apresentada em Tondela nos dias 25 e 27 de março, às 21h45, numa coprodução da
Fundação José Saramago.
O Teatro Nacional D.Maria II, em Lisboa, terá atividades ao longo de todo o dia, de entrada
livre, que incluem uma visita guiada à exposição “Teatro em Cartaz: A coleção de D. Maria II”,
às 14h, com curadoria de Lizá Ramalho e Artur Rebelo. Às 16h e às 19h, haverá a
apresentação da “ação teatral” de curta duração “Ethica. Natura e origine della mente”, do
encenador e artista plástico italiano Romeo Castellucci. […]

Norte
No Porto, a partir das 10h, o Teatro Nacional São João (TNSJ) e o Mosteiro de São Bento
da Vitória (MSBV) promovem três visitas guiadas, de entrada gratuita, à exposição “Noites
Brancas”, “uma travessia por territórios cénicos que fazem a memória do teatro”. Também pela
manhã, no foyer do TNSJ e no átrio do mosteiro, haverá uma Feira do Livro de Teatro, que
decorrerá até sexta-feira, 31 de março, e na qual estarão disponíveis títulos editados e
coeditados pelo TNSJ, nos últimos anos.
in Observador, http://observador.pt/2017/03/25/dia-mundial-do-teatro-assinalado-de-norte-a-sul-do-pais/ (consultado em 30-04-2017)

1. As afirmações apresentadas de A. a E. referem-se a informações do texto. Escreve a


sequência de letras que corresponde à ordem pela qual essas informações surgem no texto.

A.O Dia Mundial do Teatro é uma iniciativa da UNESCO.

B. O Dia Mundial do Teatro é celebrado de norte a sul de Portugal, esta segunda-feira.


C. No dia anterior, 26 de março, o Teatro Maria Vitória homenageia a atriz Eunice Muñoz,
entregando-lhe a “Máscara de Ouro”.
D. No Norte, intervêm o Teatro Nacional São João (TNSJ) e o Mosteiro de São Bento da Vitória
(MSBV).
E. As atividades no Centro e no Sul do país referidas envolvem as instituições segundo a
ordem seguinte: o Teatro Académico de Gil Vicente, companhia Trigo Limpo Teatro ACERT,
Fundação Lapa do Lobo, Fundação José Saramago e o Teatro Nacional D. Maria II.

2. Para responderes a cada item (2.1. a 2.2.), seleciona a opção que permite obter uma
afirmação adequada ao sentido do texto. Escreve o número do item e a letra que identifica a
opção escolhida.

2.1. A palavra que permite substituir “atividades”, sem alterar o sentido da expressão “com
várias atividades de norte ao sul do país” (ll. 1-2), é

A. preparos.
B. iniciativas.
C. esquemas.
D. implementações.

2.2. A utilização do itálico em “Também pela manhã, no foyer do TNSJ e no átrio do mosteiro”
(ll. 29-30) justifica-se por essa palavra ser

A. empregue no sentido irónico.


B. uma transcrição.
C. uma sigla.
D. um empréstimo.

3. Identifica o referente do pronome “quais” em “com dezenas de iniciativas pelo país, entre as
quais, peças de teatro e exposições” (ll. 4-5).

TEXTO B

Lê, com toda a atenção, o seguinte excerto do Auto da Barca do Inferno e responde aos itens
de acordo com as orientações que te são dadas.
Vem o Fidalgo e, chegando ao batel 40 Diabo Do que vós vos contentastes.
infernal, diz:
Fid. A estoutra barca me vou.
Fid. Esta barca onde vai ora, – Hou da barca! Pera onde is?
que assi está apercebida? Ah, barqueiros! Não me ouvis?
Diabo Vai pera a ilha perdida Respondei-me! Houlá! Hou!
e há de partir logo ess’ora. 45 (Par Deos, aviado estou!
Fid. Pera lá vai a senhora? Cant’a isto é já pior...
5 Diabo Senhor, a vosso serviço. Que jiricocins, salvanor!
Fid. Parece-me isso cortiço… Cuidam que sou eu grou?)
Diabo Porque a vedes lá de fora.
Anjo Que querês?
Fid. Porém, a que terra passais? Fid. Que me digais,
Diabo Pera o Inferno, senhor. 50 pois parti tão sem aviso,
10 Fid. Terra é bem sem-sabor. se a barca do Paraíso
Diabo Quê? E também cá zombais? é esta em que navegais.
Fid. E passageiros achais Anjo Esta é; Que demandais?
pera tal habitação? Fid. Que me leixês embarcar.
Dia. Vejo-vos eu em feição 55 Sou fidalgo de solar,
15 pera ir ao nosso cais… é bem que me recolhais.

Fid. Parece-te a ti assi! Anjo Não se embarca tirania


Diabo Em que esperas ter guarida? neste batel divinal.
Fid. Que leixo na outra vida Fid. Não sei porque haveis por mal
quem reze sempre por mi. 60 que entr’a minha senhoria...
20 Diabo Quem reze sempre por ti!... Anjo Pera vossa fantesia
Hi hi hi hi hi hi hi hi! mui estreita é esta barca.
E tu viveste a teu prazer, Fid. Pera senhor de tal marca
cuidando cá guarecer, nom há aqui mais cortesia?
por que rezem lá por ti?! 65 Venha a prancha e atavio!
Levai-me desta ribeira!
25 Embarcai! Hou! Embarcai, Anjo Não vindes vós de maneira
que haveis de ir à derradeira. pera ir neste navio.
Mandai meter a cadeira, Essoutro vai mais vazio:
que assi passou vosso pai. 70 a cadeira entrará,
Fid. Quê? Quê? Quê? Assi lhe vai? e o rabo caberá
30 Diabo Vai ou vem, embarcai prestes! e todo vosso senhorio.
Segundo lá escolhestes,
assi cá vos contentai. Vós irês mais espaçoso
com fumosa senhoria,
Pois que já a morte passastes, 75 cuidando na tirania
havês de passar o rio. do pobre povo queixoso;
35 Fid. Não há aqui outro navio? e porque, de generoso,
Diabo Não, senhor, que este fretastes, desprezastes os pequenos,
e primeiro que espirastes, achar-vos-ês tanto menos
me destes logo sinal. 80 quanto mais fostes fumoso.
Fid. Que sinal foi esse tal?

Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno. Porto: Porto


Editora, 2014.
1. O Diabo utiliza um rodeio para indicar o destino da sua barca.
1.1. Transcreve a expressão utilizada.

2. Explicita a “guarida” em que se apoia o Fidalgo para não entrar na Barca do Diabo.

3. Considerando a noção de personagem-tipo, comenta a crítica implícita no verso “que assi


passou vosso pai” (v.28).

4. Explica, por palavras tuas, o sentido da sentença dita pelo Diabo: “Segundo lá escolhestes, /
assi cá vos contentai”. (vv.31-32)

5. O Anjo faz referência aos símbolos cénicos associados ao Fidalgo.


5.1. Identifica-os e indica o seu significado.

6. Lê a seguinte definição de caricatura:

Caricatura – Desenho, pintura ou outro meio de expressão que, através do traço, da escolha de
detalhes, acentua ou revela certos aspetos mais desagradáveis ou ridículos de uma pessoa,
objeto, situação..., visando sobretudo efeitos satíricos ou cómicos.

Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, Lisboa,


Editorial Verbo, 2001.

Explica o modo como esta definição pode ser aplicada ao Auto da Barca do Inferno de Gil
Vicente.
Para fundamentar a tua resposta, deves também:
• selecionar uma personagem do auto estudado;
• apresentar os aspetos sociais criticados através da personagem.
A resposta deve ter entre 40 e 70 palavras.

Grupo IV – Gramática

1. A coluna A apresenta conjuntos de duas palavras que têm em comum um dos processos de
formação incluídos na coluna B,
Utilizando cada letra e cada número apenas uma vez, faz corresponder a cada conjunto da
coluna A ao único processo de formação da coluna B que lhe está associado.

Coluna A Coluna B

(1) Ensonado, enfraquecer. (a) Composição morfológica.


(2) hidrofobia, quadrúpede. (b) Derivação por parassíntese.
(3) Incapaz, descontente. (c) Composição morfossintática.
(4) Peixe-espada, passatempo. (d) Derivação por prefixação e sifuxação.
(e) Derivação por sufixação
(f) Derivação por prefixação.
2. A palavra latina Plattu deu em português Prato e Chato, por isso são
palavras____________

2.1- Nos e Nodi deu em português Nós, por isso são palavras________________

3. Identifica todas as frases em que o elemento sublinhado desempenha a função sintática de


complemento oblíquo.
(A) As peças vicentinas pertencem ao teatro português.
(B) As peças vicentinas também criaram o teatro português.
(C) As peças vicentinas entraram para o teatro português.
(D) As peças vicentinas contam com o teatro português para se manterem vivas.

4. Identifica a frase que apresenta predicativo do sujeito.

(A) Na sua intervenção, o Frade revelou-se consciente dos seus pecados.


(B) Apesar de tudo, o Frade não aceita a acusação do Diabo.
(C) O Frade tem uma companheira, a “senhora Florença”.
(D) O clero da época de Gil Vicente é representado pelo Frade.

5. Reescreve as seguintes frases, substituindo as expressões sublinhadas pelos pronomes


pessoais átonos corretos.

A. Gil Vicente teria escrito as suas peças inspirando-se na sociedade portuguesa.


B. O Diabo não queria perder uma alma.
C. O Fidalgo queria achar passageiros para a sua barca infernal.

6. Faz corresponder a cada uma das palavras ou expressões sublinhadas na coluna A à classe
e a subclasse que se encontram na coluna B.
Escreve o número e a letra correspondenetes. Utiliza cada letra e cada número apena uma
vez.

Coluna A Coluna B
(a) Nome comum
(b) Advérbio de grau
(1) Aquele barco traz muitas mercadorias. (c) Adjetivo qualificativo
(2) A viagem foi feita com muita prudência. (d) Conjunção condicional
(3) O Barco partiu para muito longe. (e) Determinante demonstrativo
(4) Eles embarcaram. (f) Pronome demonstrativo
(5) Se saíres avisa. (g) Pronome pessoal
(h) Quantificador