Anda di halaman 1dari 83

ANATOMIA

CARDIOVASCULAR
Acadêmico: Vitor Montanholi
Medicina - Universidade Federal Mato Grosso do Sul
Liga de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular.
Coração: Localização
• Tórax é dividido em 3 compartimentos, que são os 2
pulmões + medistino central.
Coração: Localização
• Coração está situado obliquamente cerca de 2 terços à
esquerda e um terço a direita do plano mediano.
• O pericárdio se relaciona anteriormente com o esterno, as
cartilagens costais e as extremidades anteriores das 3ª e 5ª
costelas no lado esquerdo.
• O coração se localiza no mediastino central, um
compartimento entre os pulmões que contém praticamente
todas as outras estruturas torácicas.
• O mediastino central estende-se da abertura superior do tórax
até o diafragma e ântero-posteriormente do esterno aos corpos
vertebrais torácicos.
• O mediastino central é coberto de cada lado pela pleura
mediastinal, sendo uma região muito móvel pois são estruturas
viscerais ocas unidas por tecido conjuntivo frouxo e gordura.
Coração: Localização
• O mediastino é dividido em parte superior e inferior pelo
plano transverso do tórax, que vai do ângulo esternal
anteriormente até a junção (disco IV) das vértebras T4-T5
posteriormente.
Coração: Localização
• O mediastino inferior – situado entre este plano e o
diafragma – é subdividido pelo pericárdio em parte
anterior, média e posterior.
• O coração e as raízes dos grandes vasos constituem o
mediastino médio.
Coração e Pericárdio
• O coração e o início de seus vasos (aprox. 2cm) são
revestidos pelo pericárdio.

• Pericárdio é um saco de membrana fibrosserosa formado


por 2 camadas:
• Pericárdio fibroso – camada externa resistente
• Pericárdio seroso – reveste o pericárdio fibroso e o
exterior do coração.
Coração e Pericárdio
• PERICÁRDIO
Coração e Pericárdio
• Seio transverso do pericárdio: importante espaço para
clampeamento.
Coração: Introdução
• Ligeiramente maior que uma mão fechada. Em geral tem
12 cm de comprimento, 8-9 cm de largura e 6 cm da
frente para trás.

• Pesa entre 230g-280g-340g.

• Bomba dupla , auto-ajustável,


de sucção e pressão.
Coração: Introdução
• O átrio direito do coração recebe sangue venoso através
da Veia Cava Superior e da Veia Cava
Inferior, bombeia através do tronco pulmonar até os
pulmões.
• O átrio esquerdo recebe
sangue oxigenado (arterial) dos
pulmões através das veias
pulmonares, manda para o
ventrículo esquerdo e de lá segue
para a aorta.
Coração: Introdução
• O coração é formado por 4 câmaras: átrio direito e
esquerdo e ventrículo direito e esquerdo.

• Os átrios são câmaras de recepção e os ventrículos de


ejeção.

• Muito importante também são as válvulas cardíacas.


Coração: Parede das câmaras
• A parede de cada câmara é formada por 3 camadas:

• Endocárdio, uma fina camada interna (endotélio e tecido conjuntivo


subendotelial) .
• Miocárdio, uma camada intermediária espessa formada por tecido
muscular.
• Epicárdio, uma camada externa fina formada pela lâmina visceral do
pericárdio seroso.
Coração: Esqueleto fibroso
• As fibras musculares estão fixadas ao esqueleto fibroso do coração.
• Estrutura de colágeno denso que forma quatro anéis fibrosos que circundam os óstios das válvulas, um trígono fibroso direito e outro
esquerdo e as partes membranáceas dos septos
interatrial e intervertebral.

Os anéis fibrosos que protegem


os orifícios se unem ao septo
membranáceo e formam o esqueleto
do coração.

Entre a margem direita do anel


Atrioventricular esquerdo, anel aórtico
E atrioventricular direito o tecido
fibroso forma o triângulo fibroso direito

Do triângulo direito e anel av D parte


um feixe fibroso
para a parte posterior
do cone e face anterior do anel aórtico é chamado
tendão do cone.

Um triangulo menor, o triangulo fibroso esquerdo, situa-se entre os anéis


Aórtico e AV esquerdo.

Os aneis AV e os triangulos separam as paredes musculares dos átrios


Das paredes dos ventrículos.

Mantém os orifícios permeáveis,


fixa as válvulas e o miocárdio e
forma um isolante elétrico.
Coração: Exterior
• Os átrios são demarcados dos ventrículos pelo sulco
coronário ou atrioventricular.

• Os ventrículos D e E são separados pelos sulcos


interventriculares anterior e posterior.

• O coração se assemelha a uma pirâmide invertida


contendo uma base, um ápice e quatro lados.
Coração: Exterior
• Ápice do coração:

• Formado pela parte ínfero-lateral do VE.


• Posterior ao 5º EIC esquerdo, a
aproximadamente 9 cm do
plano mediano.
• Imóvel durante o ciclo
• cardíaco
• Ausculta válvula mitral
Coração: Exterior
• Base do coração:

• É a face posterior do coração.


• Formada principalmente pelo
átrio esquerdo, e pouco do átrio direito.
• Voltado posterior aos corpos das vértebras T6-T9 .
• Estende-se da bifurcação do
tronco pulmonar até o sulco
coronário.
• Recebe as veias pulmonares
e as veias cavas sup. e inf.
Coração: Exterior
• As quatro faces do coração:
• Face esternocostal: anterior, formada principalmente pelo
ventrículo direito.
• Face diafragmática: inferior,
formada principalmente
pelo ventrículo esquerdo e
parte do ventrículo direito,
relacionada principalmente ao
tendão central do diafragma.
Coração: Exterior

• Face pulmonar direita: formada principalmente pelo átrio


direito.

• Face pulmonar esquerda: formada principalmente pelo


ventrículo esquerdo, forma a impressão cardíaca do
pulmão esquerdo.
Coração: Exterior
• As 4 margens do coração:
• Margem direita: AD
• Margem inferior: VD e ve
• Margem esquerda: VE ae
• Margem superior: AD e VD
AE e VE
Coração: Câmaras
• Átrio direito:

• Consiste de 2 partes: o seio


da venoso e uma aurícula.

• Margem direita do coração.

• Recebe sangue venoso


• da VCS, VCI e seio coronário.

• Aurícula direita: bolsa muscular cônica, superpõe à aorta


ascendente.
Coração: Valva atrioventricular direita
• Para suportar a pressão ventricular e evitar o refluxo para
o átrio, as cúspides são mantidas em seu lugar pelas
cordas tendíneas e músculos papilares.

• As cordas tendíneas são fibrosas, delicadas, mas fortes.


Originam-se dos ápices dos músculos papilares e
inserem-se nas margens livres e superfícies ventriculares
das válvulas.

• No total são 20 e possuem tamanho e espessura


diferentes.
Coração: Valva atrioventricular direita
Coração: Valva atrioventricular direita
• Os músculos papilares são projeções cônicas em cujos ápices
se inserem as cordas tendíneas, são 3:

• Músculo papilar anterior: o maior e mais proeminente, origina-


se da parede anterior do ventrículo direito; suas cordas
tendíneas se fixam às válvulas anterior e posterior.

• Músculo papilar posterior: menor que o músculo anterior,


origina-se da parede inferior do ventrículo direito e suas cordas
tendíneas se fixam às válvulas posterior e septal.

• Músculo papilar septal: origina-se do septo interventricular.


Suas cordas tendíneas se fixam às válvulas anterior e septal.


Coração: Valva atrioventricular direita
Coração: Valva atrioventricular direita
Coração: Ventrículo Direito
• Forma a maior parte da face esternocostal do coração,
uma pequena parte da face diafragmática e quase toda a
margem inferior do coração.
• Seu limite direito é o sulco coronário
• O esquerdo é o sulco longitudinal
• Superiormente seu cone arterial
alcança o tronco pulmonar;
• Inferiormente forma a margem
aguda e se estende por certa
distância no diafragma.
Coração: Ventrículo Direito
• Sua parede tem cerca de um terço da espessura da
parede do ventrículo esquerdo.
• Sua capacidade é a mesma que a do ventrículo
esquerdo, cerca de 85 ml.
Coração: Ventrículo Direito
• A crista supraventricular separa a parede muscular rugosa
(parte de influxo) da parede lisa do cone arterial (parte de
saída).

• A crista supraventricular é muito importante no direcionamento


dos fluxos internos, fazendo com que o sangue siga em U
mudando de direção em 140º.

• Infundíbulo = cone arterial que conduz ao tronco pulmonar.

• Interior do ventrículo direito possui elevações musculares


irregulares denominadas trabéculas cárneas, algumas delas
são origem aos músculos papilares.
Coração: Ventrículo Direito
Coração: Ventrículo Direito
• A região de influxo do VD recebe sangue do AD através do
óstio AV direito
(localizado
posteriormente ao
esterno no nível do 4º
e do 5º espaços
intercostais.
Ao ser ejetado do
ventrículo direito o
sangue passa através
do óstio do tronco
pulmonar, localizado na região superior do ventrículo direito.
Coração: Septos
• O septo interatrial forma a parede dorsal do átrio direito e possui em sua parede
a fossa oval.

• A fossa oval corresponde no feto ao forame oval. A permanência da abertura


deste forame pode chegar a 25% na população adulta.

• O septo interventricular formado por uma parte muscular e outra membranácea,


separa os ventrículos.

• A parte muscular do septo interventricular no lado do ventrículo esquerdo é muito


mais espesso que no lado direito.

• A valva triscúspide se fixa no meio da parte membranácea do septo, dividindo-o


superiormente em septo interatrial e inferiormente em septo interventricular.

• Septo interventricular membranáceo é a parte final do septo a se fechar durante o


desenvolvimento, sendo o lugar de maior ocorrência de comunicações
interventriculares.
Coração: Valva Pulmonar
• No óstio do tronco pulmonar localiza-se a valva pulmonar.

• Esta valva consiste


de três válvulas
semilunares
formadas pelo
desdobramento
do revestimento
endocárdico
e reforçadas por
tecido fibroso.
Coração: Valva Pulmonar
• São menores do que as válvulas atrioventriculares e a
força exercida sobre elas também é menor.

• A margem de contato entre as válvulas é espessa,


formando a lúnula.

• O ápice da margem livre


• angulada é ainda mais
• espesso formando o
• nódulo.
Coração: Valva Pulmonar

• Atrás de cada válvula forma-se uma bolsa chamada seio


que impede à aderência das válvulas à parede do vaso.
Tronco Pulmonar
• O tronco pulmonar transporte sangue venoso aos
pulmões.

• É um vaso curto, largo, com cerca de 5cm de


comprimento e 3cm de diâmetro.

• Sobe obliquamente, curva-se dorsalmente, passando a


princípio ventralmente e depois à esquerda da aorta
ascendente.

• Entre a 5ª e 6ª vértebra torácica divide-se nos ramos


direito e esquerdo.
Tronco Pulmonar
Artéria pulmonar direita
• A artéria pulmonar direita é mais longa e ligeiramente
maior que a esquerda.

• Quando ela deixa a bifurcação, curva-se em torno da


aorta ascendente, encaminha-se horizontalmente para a
direita, dorsal à aorta e à veia cava superior e ventral ao
brônquio direito.

• Na raiz do pulmão divide-se em um tronco anterior e em


um tronco interlobar, um pouco maior.
Artéria pulmonar esquerda
• A artéria pulmonar esquerda é mais curta e um pouco
menor que a direita.

• No feto é mais importante pois fornece o ducto arterial.

• No adulto este ducto se transforma no ligamento arterial.

• Apresenta ramos mais individualizados que a direita e


não possui um tronco superior e inferior distintos.
Veias Pulmonares
• As veias pulmonares, 2 de cada pulmão, trazem de volta
o sangue oxigenado dos pulmões.
Átrio Esquerdo
• O átrio esquerdo é menor que o direito, porém de parede
mais espessa.

• Constitui grande parte da superfície, na base e parte


dorsal do coração.

• Na superfície ventral a aorta e o tronco pulmonar tornam


visíveis a separação entre os átrios.

• Consiste de 2 partes: A cavidade principal e a aurícula.


Átrio Esquerdo: A aurícula esquerda
• Mais longa, mais estreita e mais curva que a direita.

• Situa-se sobre o começo da artéria coronária esquerda.

• O interior possui músculos pectíneos.


Átrio Esquerdo: A cavidade principal
• Contém posteriormente a abertura das quatro veias
pulmonares que são avalvulares.

• Possui paredes lisas e mais espessas que do átrio direito.

• Existe também um septo interatrial que se inclina


posteriormente e para a direita.

• Através do óstio atrioventricular esquerdo, guarnecido


pela valva mitral, manda sangue para o ventrículo
esquerdo.
Coração: Valva atrioventricular esquerda
• Também conhecida como válvula mitral ou bicúspide.

• É pouco menor que a direita, também possui anel fibroso.

• Possui duas cúspides valvares de tamanhos diferentes.

• A maior está ventralmente e a direita, adjacente ao orifício


aórtico, denomina cúspide ventral, anterior ou aórtica.

• A menor é a cúspide dorsal ou posterior.

• Está localizada posteriormente ao esterno no nível do 4º


cartilagem costal.
Coração: Valva atrioventricular esquerda
• As cordas tendíneas são mais espessas, mais fortes e
menos numerosas que no ventrículo direito.
Coração: Ventrículo Esquerdo

• Ocupa pequena parte da superfície esternocostal, cerca


de metade da superfície diafragmática do coração e
quase toda a face pulmonar esquerda e margem
esquerda.
• Sua ponta forma o ápice do coração.
Coração: Ventrículo Esquerdo
• O ventrículo esquerdo é maior e mais cônico.

• Suas paredes são 3x maiores que do ventrículo direito.

• Sua cavidade tem um contorno oval.

• Possui trabéculas cárneas, que são mais numerosas e mais


densas que no ventrículo direito, especialmente no ápice e
parede dorsal.

• Possui 2 músculos papilares, inseridos um na parede ventral e


outro na parede dorsal. As cordas tendíneas de ambos os
músculos dirigem-se para as 2 cúspides.
Coração: Ventrículo Esquerdo
Coração: Ventrículo Esquerdo
• Enquanto atravessa o ventrículo esquerdo, o sangue
sofre uma mudança de direção de 180º, em direção à
valva da aorta.
A Valva Aórtica.
• Constituída por 3 válvulas semilunares. Semelhantes as
pulmonares, mas maiores, mais espessas e mais fortes.

• Pode ser bicúspide, levando a patologias.

• As lúnulas e os nódulos são mais distintos.

• Entre as válvulas e a parede da aorta formam-se bolsas


dilatadas chamadas seios aórticos ou de Valsalva. As artérias
coronárias tem origem em 2 destes seios.

• A abertura da artéria coronária direita é no seio da aorta


direito, a abertura da artéria coronária esquerda é no seio da
aorta esquerdo, e nenhuma artéria origina-se do seio da aorta
posterior.
A Valva Aórtica
A Valva Aórtica
Coração: Estrutura Muscular
• Feixes de fibras excessivamente entrelaçados.

• Feixes musculares dos átrios


• *Rafe septal e nódulo sinu-atrial

• Feixes musculares dos ventrículos

• Feixe bulboespiral superficial


• Feixe bulboespiral profundo
• Feixe sinuespiral profundo
• Feixes interventriculares
Aorta e Grandes Vasos
• A aorta é o principal tronco das artérias sistêmicas.
• É dividida em: aorta ascendente, arco da aorta e porções
torácica e abdominal da aorta ascendente.
• Tem cerca de 3cm de diâmetro na sua saída.
• Inicialmente sobe por uma curta distância.
• Depois inclina-se para a esquerda e desce no interior do
tórax no lado esquerdo da coluna vertebral, passando
através do hiato aórtico do diafragma para o abdome.
• Anterior à borda caudal da quarta vértebra lombar
bifurca-se nas duas artérias ilíacas comuns.
Aorta e Grandes Vasos
Aorta Ascendente
• Tem cerca de 5 cm e está coberta pelo pericárdio
visceral.

• Começa na valva aórtica, ao nível da borda caudal da


terceira cartilagem costal, por trás da metade esquerda
do esterno.

• Curva-se para a direita em direção à segunda cartilagem


costal direita, estando a cerca de 6cm atrás da superfície
dorsal do esterno.

• Apresenta como ramos a artéria coronária direita e a


artéria coronária esquerda.
Aorta e Grandes Vasos
Arco da Aorta
• O arco da aorta começa ao nível da segunda articulação
esternocostal do lado direito, e corre no início
cranialmente e para a esquerda, ventralmente à traquéia.

• Em seguida move-se dorsalmente, passando pelo lado


esquerdo da traquéia e finalmente dirigi-se inferiormente
no lado esquerdo do corpo da quarta vértebra torácica.

• São 3 os ramos do arco da aorta: o braquiocefálico, o


carótido comum esquerdo e o subclávio esquerdo.

• O tronco braquiocefálico da origem à artéria carótida


comum direita e a subclávia direita.
Aorta Torácica
• Está contida no mediastino posterior.

• Começa na borda caudal da 4ª vértebra


torácica, onde se continua com o arco
aórtico.
• Termina na 12ª vértebra torácica no hiato
aórtico do diafragma, onde origina a
aorta abdominal.
• No seu início está situada à esquerda da
coluna vertebral, aproxima-se da linha mediana conforme
desce, terminando ventralmente a coluna.

• Ramos da aorta torácica: pericárdicos, bronquiais, esofágicos,


mediastinais, intercostais posteriores, subcostais, frênicos superiores.
Aorta Abdominal
• Início no hiato aórtico do diafragma, ventral ao corpo da
12ª vértebra torácica, descendo na frente da coluna
vertebral.

• Termina na 4ª vértebra lombar, um pouco à esquerda da


linha média, dividindo-se em 2 artérias ilíacas comuns.

• Diminui rapidamente de tamanho pois emite diversos


ramos grandes.

• Ramos: Celíaco, mesentérico superior e inferior, supra-


renais médios, renais, testiculares, ováricos, frênicos
inferiores, lombares, sacral mediano e ilíacos comuns.
Aorta Abdominal
Aorta Abdominal
Coração: Vascularização.
• Formado pelas artérias coronárias e veias cardíacas.

• Endocárdio e tecido subendocárdico = irrigado por


difusão.

• Miocárdio e epicárdio = artérias coronárias.

• Vasos sanguíneos do coração atravessam a superfície


logo abaixo do epicárdio.
Coração: Vascularização.
• As artérias coronárias direita e esquerda originam-se dos
seios da aorta.
Coração: Vascularização.
Coração: Vascularização.
• Seio da aorta direito

• Sulco coronário

• Ramo do nó sinoatrial.

• Ramo marginal direito.


Coração: Vascularização.
• Ramo do nó atrioventricular.

• Ramo interventricular posterior


• ou descendente post.

• Domínio do sistema
• arterial.
Coração: Vascularização.
• Artéria coronária direita irriga:

• Átrio direito.

• Ventrículo direito.

• Face diafragmática do
• ventrículo esquerdo

• Terço posterior do septo interventricular

• Nó SA e nó AV.
Coração: Vascularização.
• Cineangiocorona-
• riografia de artéria
• coronária direita.
Coração: Vascularização.
• A artéria coronária esquerda origina-se no seio da aorta
esquerdo.

• Sulco interventricular anterior.

• Ramo interventricular
• anterior.

• Ramo circunflexo.

• Ramo lateral (diagonal).


Coração: Vascularização.
• Ramo circunflexo.

• Artéria marginal esquerda.

• 1/3 continua no suco


IV posterior.
Coração: Vascularização.
• A artéria coronária esquerda irriga:

• O átrio esquerdo.

• Ventrículo esquerdo.

• Parte do ventrículo direito.

• 2/3 anteriores do septo IV.

• Nó SA.
Coração: Drenagem venosa do coração.
• Seio coronário.
• Veia cardíaca magna – esquerda.
Coração: Drenagem venosa do coração.
• Veia interventricular posterior e veias cardíacas parvas –
direita
Coração: Seio coronário
• Abre-se no átrio direito entre a veia cava inferior e o óstio
atrioventricular.

• Válvula do seio coronário


ou valva de Tebésio.

• Veias de Tebésio drenam


diretamente
para a cavidade cardíaca.
Coração: Complexo estimulante
• Células musculares cardíacas e fibras condutoras
especializadas.

• Nó sinoatrial.

• Nó atrioventricular.

• Fascículo atrioventricular.

• Ramo direito e esquerdo.

• Fibras de Purkinje (ramos subendocárdicos).


Bibliografia.
• GRAY, F. R. S. H. & GOSS, C. M. Anatomia. 29ª ed.
Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1988.
• MOORE, K.L. & DALEY II, A. F. Anatomia orientada para
a clínica. 4.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.