Anda di halaman 1dari 11

ESTUDO DE PROTEÇÃO

RAMAL AÉREO EM MÉDIA TENSÃO PRIMÁRIA E


SUBESTAÇÃO ABRIGADA DE 800kVA

CERÂMICA PRINCESA LTDA


UC: 33632088

BR 135 km 60, POVOADO SÃO PEDRO


SANTA RITA – MA

JANEIRO / 2014
1. PROTEÇÃO

Para realização deste estudo calculamos os níveis de curto-circuito com base no


FORMULÁRIO PARA AJUSTE DA PROTEÇÃO DE CONSUMIDORES fornecido pela
Cemar.

Para o cálculo dos ajustes das proteções levamos em consideração o aspecto de


coordenação e seletividade entre os dispositivos de proteção, o qual visa determinar os
ajustes necessários de forma que o sistema elétrico opere com segurança durante as
condições normais de carga e de defeito.
O sistema de proteção foi avaliado quanto à sua capacidade de suportar as correntes
normais de carga, sem falsos desarmes, bem como quanto à sensibilidade para
perceber falhas, capacidade de selecionar a área atingida e rapidez no desligamento
seletivo.

2. CORRENTES DE CURTO-CIRCUITO

2.1 Tabela resumo das correntes de curto-circuito

A tabela a seguir apresenta um resumo dos valores de curto-circuito trifásico e


monofásico calculados a partir dos dados da CEMAR:

Tipo de
Localização Icc (kA )
Falta

Ponto de Trifásica 0,71


1 entrega da
CEMAR 13,8kV Monofásica 0,50

Trafo 800 kVA Trifásica 11,63


2
Barra 380/220 V Monofásica 13,29

- Valor corrente de Curto-circuito trifásico, valor de pico.

Icc3Φ = 1,0 kA
2.2.. DETERMINAÇÃO DOS AJUSTES DA PROTEÇÃO

Dados e ajustes de Equipamentos de Proteção CEMAR


Dados fornecidos pela CEMAR Outubro/2013:
Características do Equipamento
 MODELO: SEL351
 FABRICAÇÃO: SEL
 Tensão nominal (kV): 13,8 kV

Ajustes:

DADOS DA INSTALAÇÃO
Subestação: Santa Rita do Norte Data de Emissão: 22/10/13
Alimentador: 01C2 PG:126585
Consumidor: Cerâmica Princesa LTDA
Endereço: Povoado São Pedro Santa Rita - MA

DADOS DE CURTO-CIRCUITO NO PONTO DE INSTALAÇÃO DO CONSUMIDOR


CURTO-CIRCUITO TRIFASICO (Amp) CURTO-CIRCUITO MONOFASICO (Amp)
710 A 500 A
TEMPOS DE ATUAÇÃO DA PROTEÇÃO DA CEMAR NO PONTO DO CONSUMIDOR
CURTO-CIRCUITO TRIFASICO CURTO-CICUITO MONOFASICO
0,992 seg 0,437
AJUSTES DA PROTEÇÃO DA CEMAR
AJUSTE DE FASE AJUSTE DE NEUTRO
Tipo do relé: SEL 351 Tipo do relé: SEL 351
Corrente de Pick-up: 340 A Corrente de Pick-up: 40 A
Curva: IEC (Muito Inversa) Curva: US Inversa
Dial de tempo: 0,08 Dial de tempo: 2,0
INST(50): 2480 A INST(50): 2960 A

OBSERVAÇÕES
Ajustes Relé CERAMICA PRINCESA

Características do Equipamento: Relé Pextron modelo URP 7104.

Ajustes

PROTEÇÃO DE FASE – FAIXAS DE AJUSTES:


Função 51 (Temporizado) Função 50 (Instantâneo)
Corrente de partida da
(0,25 a Corrente da unidade (0,25 a
unidade de temporização
16A)xRTC instantânea 100A)xRTC
curva inversa
Tempo da unidade
Ajuste do dial de tempo 0,10 a 2,00s 0,10 a 240s
definido
PROTEÇÃO DE NEUTRO – FAIXAS DE AJUSTES:
Função 51 (Temporizado) Função 50 (Instantâneo)
Corrente de partida da
(0,15 a 6,50A) x Corrente da unidade (0,15 a 50,0) x
unidade de temporização
RTC instantânea RTC
curva inversa
Tempo da unidade
Ajuste do dial de tempo 0,10 a 2,00s 0,10 a 240s
definido

 Potência Total Instalada: 800 kVA


 Tensão nominal (kV): 13,8 KV
 Corrente Nominal: 33,47 A
 Corrente de Curto-Circuito trifásico(kA): Icc3Φ=0,71
 Corrente de Curto-Circuito monofásico(kA): Icc1Φ=0,50
 Relação de TC´s: 100/5 (RTC=20)

PROTEÇÃO DE FASE
Função 51 (Temporizado)
Cálculo da corrente nominal do circuito(In): Cálculo da corrente de Pick-up (Ip):
Sn 800kVA
Inc= =
3×Vn 3×13,8kV
Inc=33,47A Ip=TAP×RTC  Ip=1,8×20
Ip=36A

Inc×FS 33,47×1,10 Escolha da curva:


Irelé = = Irelé=1,8408A
RTC 20 Curva = MINV (Muito Inverse - IEC)
TMS=0,2
Escolha do TAP :

TAP escolhido: TAP=1,8A


Função 50 (instantâneo)
Iinst.=TAPInst ×RTC  Iinst.=2,5×20  540  Iinst.=Idef.=540
Tdef.=0,1s
PROTEÇÃO DE NEUTRO
Função 51N (Temporizado)
Escolha do TAP: Escolha da curva:

Inc 11
Irelé = = Irelé=0,55A Curva = MINV(Muito Inversa (MI – IEC)
RTC 20

TMS=0,1
TAP escolhido: TAP=0,5A

Cálculo da corrente de Pick-up (Ip):

Ip=TAP×In  Ip=0,5×20

Ip=10 A

Função 50N (instantâneo)


Iinst=TAPInst ×RTC  Iinst.=5×20=120  Iinst.=Idef.=100 A
Tdef.=0,1s
SUMÁRIO DOS PARÂMETROS DOS AJUSTES DO RELÉ

Tabela resumo para ajuste do Relé


RELÉ DE PROTEÇÃO - PROPOSTO
RELAÇÃO AJUSTE
PROTEÇÃO RELÉ FAB./TIPO
DE TC (A) Ipartida (A) DT (s) Idefinido (A) Tdefinido (s) I instantâneo (A) CURVA
MI - Muito
Fase Cer. Ip=36 Ajuste: 0,2 Idef. =540 Tdef.= 0,1 Iinst.=540
100/5 PEXTRON/ Inversa IEC
Prince
(20) URPE 7104 MI - Muito
Neutro sa Iep=10 Ajuste:0,1 Idef. =100 Tdef. = 0,1 Iinst.=100
Inversa IEC

Tabela dos ajustes para instalação em campo do relé URP 7104 – PEXTRON

FASE (Curva Vermelha) NEUTRO (Curva Verde)

Parâmetro Ajuste Parâmetro Ajuste

TC 20

I partida (A) 236 I partida (A) 10

Curva MI Curva MI

D.T. (s) 0,2 D.T. (s) 0,1

I def. (A) 540 I def. (A) 100

T def. (s) 0,10 T def. (s) 0,10

I inst. (A) 540 I inst. (A) 100


3. CURVAS DE SELETIVIDADE (Coordenograma)

Coordenograma dos relés CEMAR e Cerâmica Princesa


 Fase
 Neutro
Coordenograma Relé CEMAR, Relé Cerâmica Princesa – FASE (50/51)
Coordenograma Relé CEMAR, Relé Cerâmica Princesa – NEUTRO (50N/51N)
4. ESPECIFICAÇÃO TRANSFORMADORES DE CORRENTE

O Transformador de corrente deve funcionar adequadamente em condições normais


de operação (corrente de longa duração) e não deve saturar sob condições de falta
máxima.

Ex: Se o TC a ser utilizado tiver uma precisão de 10B100, o que significa, segundo a
norma NBR6856, que ele deverá fornecer uma tensão de 100V nos seus terminais,
se em seus enrolamentos estiver circulando uma corrente de 20 vezes a corrente
nominal e estiver conectado a seu secundário uma carga (ou impedância ) de 1.
Ver calculo abaixo: Z = V / (IxFS) = 100 /( 5 x 20) = 1.

a) Verificação Saturação sob condições de falta máxima Icc(calculado-cemar)= 1,00 kA.

Icc(calculado-Cemar) 20 x Ip(nominal TC)

1000 A  20 x 100 A →1000 A  2.000 A (condição satisfeita).

 Como a corrente de curto-circuito (1,0 kA ) é inferior ao valor calculado acima,


concluímos que para a carga atual não teremos problemas de saturação dos
TC´s.
 Outro item observado, refere ao limite térmico do TC, que seguindo os dados do
fabricante, este valor é de 80 x In. Portando para os níveis atuais de curto-circuito
não teremos problemas de efeito térmico quando da ocorrência de um curto-
circuito.

TC escolhido de 100/5

5. CAPACIDADE DE INTERRUPÇÃO DOS DISJUNTORES


Com base nas características nominais dos disjuntores e nos valores de curto-
circuito que os disjuntores estarão submetidos, procedeu-se a análise dos mesmos.

Icc (kA) Icc (kA)


Disjuntor Inom.(A) Ruptura
Nominal Calculado
Disj. Geral 630 10 1,0 OK