Anda di halaman 1dari 9

D11_Fichas Geo_Cap2.

qxd 20/05/08 11:12 Page 1

Ficha de Avaliação

1 | A figura representa a estrutura das olivinas que são silicatos de ferro e/ou mag-
nésio. Para simplificação do esquema, os átomos de silício no centro dos te-
traedros, não foram desenhados.

Átomos de oxigénio para lá


do plano da figura

Átomos de oxigénio para cá


do plano da figura

Iões Fe2+ e/ou Mg2+ em


diferentes planos

1.1. Refira as características dos iões Fe2+ e Mg2+ que possibilitam a sua inter-
substituição, na rede cristalina.
1.2. Designe o fenómeno que permite a existência de uma série de minerais –
as olivinas – com variações composicionais contínuas, desde um termo
que é um silicato exclusivamente ferroso, até outro que é um silicato só
com magnésio.
Exame Nacional de Geologia, 2001, via de ensino, 1.ª fase, 2.ª chamada

2 | A figura mostra, esquematicamente, uma rocha sujeita a alteração por acção


das raízes de uma árvore.
Superfície do solo

Rocha (granito)

2.1. Descreva a alteração mecânica evidenciada na figura.


2.2. Na situação esquematizada deverá verificar-se alteração química da rocha?
2.3. Justifique a resposta à questão anterior.
2.4. Refira qual dos minerais essenciais da rocha representada resistirá mais à
alteração.
Exame Nacional de Geologia, 1998, 1.ª fase, 2.ª chamada

Desafios – Geologia – Capítulo 2 1


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 2

3 | No laboratório foi criado um ambiente semelhante ao de uma região de clima


temperado. Durante o mesmo tempo, três rochas magmáticas (A, B e C), com
composição mineralógica diferente, foram submetidas às condições do am-
biente referido. A composição das rochas, expressa em percentagem de vo-
lume dos seus minerais, é a que consta da tabela seguinte.

Rochas

Minerais A B C

Quartzo 45 10 –

Feldspato potássico 30 5 –

Plagioclases 10 45 20

Minerais ferromagnesianos 15 40 80

3.1. Refira a rocha que será mais facilmente alterada.


a. Apresente dois argumentos que fundamente a resposta à questão ante-
rior.
3.2. Considere a hipótese de um feldspato potássico em que se produz um si-
licato de alumínio, um carbonato de potássio e óxido de silício. O carbo-
nato de potássio pode ser incorporado noutros minerais ou ser transpor-
tado para o mar. Mencione um destino possível do:
a. silicato de alumínio.
b. óxido de silício.
Exame Nacional de Geologia, 2000, 1.ª fase, 1.ª Chamada

4 | Os fósseis representam, em geral, dados de enorme importância para o estudo


da história da Terra.
4.1. Justifique a afirmação anterior.
4.2. Refira um factor que possa condicionar a génese de fósseis.
4.3. Os fósseis de fácies correspondem a organismos que tiveram…
a. grande expansão geográfica e pequena expansão estratigráfica.
b. grande expansão estratigráfica e pequena expansão geográfica.
c. grande expansão geográfica e grande expansão estratigráfica.
d. pequena expansão estratigráfica e pequena expansão geográfica.
(Seleccione a opção correcta.)

Desafios – Geologia – Capítulo 2 2


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 3

4.4. Estabeleça a correspondência entre as afirmações da coluna I e os termos


da coluna II, respeitantes aos diferentes processos de fossilização.

Coluna I Coluna II

A) Nos crinóides foi feita a substituição do corpo inicial 1. Impressão


por material ferruginoso.
B) Nas amonites ficaram as marcas externas da concha.
2. Moldagem
C) As conchas dos lamelibrânquios encontram-se cober-
tas por sedimento.
D) À superfície do solo encontram-se pegadas e rastos 3. Mineralização
dos animais.
E) Muitas madeiras conservam, por silicificação, a sua es-
trutura anatómica original. 4. Conservação

5 | A Estratigrafia é um ramo fundamental da Geologia.


5.1. Refira a importância da Estratigrafia para o conhecimento da história da Terra.
5.2. Para cada uma das afirmações seguintes, refira o princípio da Estratigrafia
que lhe corresponde.
A) Numa trincheira observam-se estratos horizontais datados, da base para
o topo, do Triásico, Jurássico e Cretácico.
B) O vale do Zêzere, em U, foi originado por um glaciar.
C) A vertente íngreme do Buçaco corresponde, claramente, a uma arriba fóssil.
Exame Nacional de Geologia, via de ensino, 1998, 1.ª fase, 2.ª Chamada

6 | O petróleo continua a ser uma fonte de energia extraordinariamente importante.


6.1. De modo sucinto e objectivo mencione as principais fases que ocorrem,
em geral, na génese do petróleo.
6.2. Observe a figura que representa, de modo esquemático, três estruturas
geológicas favoráveis à acumulação de petróleo.
A B C

2 1

2 2
3
3 3
4
5

Desafios – Geologia – Capítulo 2 3


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 4

a. Apresente uma característica que terá de ser comum às rochas que


constituem as camadas assinaladas por 2 e 4.
b. Justifique a resposta à questão anterior.
c. Descreva a formação do jazigo a que corresponde o esquema B.
Prova-Modelo de Geologia, 1997

7 | A figura traduz, esquematicamente, a formação de carvões numa bacia sedi-


mentar.
A B

Detritos vegetais

C D

Depósito de carvão

7.1. Analise a sequência de esquemas e explique, de modo sucinto, a forma-


ção deste tipo de jazigos de carvão.
7.2. O processo de incarbonização caracteriza-se por:
a. aumento do teor de oxigénio e da densidade, com diminuição do teor
de carbono.
b. aumento do teor de carbono, com diminuição do teor de oxigénio e da
densidade.
c. aumento do teor de oxigénio, com diminuição do teor de carbono e da
densidade.
d. aumento do teor de carbono e da densidade, com diminuição do teor
de oxigénio.
(Seleccione a opção correcta.)

8 | A figura representa, de modo esquemático, um corte geológico e a respectiva


legenda.
1

2 F1 F2

Legenda:

1 – Areia grosseira
4 2 – Calcário com amonites
3 – Calcário com espongiários
5 4 – Argila
5 – Areia fina
6 F’2 F’1 6 – Conglomerado

8.1. Diga, qual das duas falhas, F1F’1 e F2F’2 é a mais moderna.
8.2. Justifique a resposta à questão anterior.

Desafios – Geologia – Capítulo 2 4


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 5

8.3. A falha F1F’1 classifica-se como:


a. compressiva.
b. desligante.
c. distensiva.
d. transformante.
(Seleccione a opção correcta.)
8.4. Mencione os dados, observáveis na figura, que permitem classificar a falha
F1F’1.
8.5. No corte, esquematizado na figura, está representada uma sequência po-
sitiva. Tendo em atenção os dados fornecidos mencione, por ordem cro-
nológica de deposição, as camadas que a constituem.
8.6. Uma das camadas é constituída por “calcáros com amontes”. Explique a
génese dos fósseis referidos, relacionando-a com as características ineren-
tes respectivamente ao meio onde se formaram e aos seres que lhes deram
origem.
8.7. Pelo facto de nos permitir determinar quando se depositou a camada que
contém amonites, classificamos estes fósseis como:
a. fósseis de fácies.
b. fósseis de idade.
c. fósseis vivos.
d. falsos fósseis.
(Seleccione a opção correcta.)
Prova-Modelo de Geologia, 1997

9 | A figura representa, esquematicamente, um corte geológico e respectiva le-


genda.

5
Legenda:
3
1 – Areia de grão grosseiro
2 – Calcário
3 – Arenito fino
4 4 – Argila
5 – Filão básico

9.1. Estabeleça a relação cronológica entre o filão e as camadas sedimentares


representadas.
a. Apresente dois argumentos que justifiquem a resposta à questão anterior.

Desafios – Geologia – Capítulo 2 5


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 6

9.2. Dos acontecimentos geológicos esquematizados, excluindo a erosão su-


perficial, refira o mais recente.
a. Justifique a escolha anterior.

9.3. Considerando que não houve inversão de camadas, identifique a camada


mais recente onde poderão encontrar-se fósseis de amonites.
a. Fundamente a resposta à questão anterior.
Exame Nacional de Geologia, via de ensino, 1999, 1.ª fase, 1.ª chamada

10 | A tabela compara os valores da composição média da crusta continental su-


perior e da crusta oceânica da Terra. Com base no quadro responda às ques-
tões colocadas.

10.1. Justifique o facto de as rochas da crusta continental apresentarem, em


geral, um carácter mais ácido do que as da crusta oceânica.

10.2. Diga se a anortite deve ser mais abundante na crusta continental supe-
rior ou na crusta oceânica.

10.3. Justifique a resposta à questão anterior com base nos dados da tabela.

Crusta continental
Óxidos Crusta oceânica
superior

SiO2 61,9% 49,2%

Al2O3 15,6% 15,8%

Fe2O3 2,6% 2,2%

FeO 3,9% 7,2%

MgO 3,1% 8,5%

CaO 5,7% 11,1%

Na2O 3,1% 2,7%

K2O 2,9% 0,28%

Outros 1,2% 3,04%

Adaptado do Exame Nacional de Geologia, 1999, 1.ª fase, 1.ª chamada

Desafios – Geologia – Capítulo 2 6


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 7

11 | Observe o gráfico respeitante à classificação das principais rochas magmáticas


em função da textura e composição mineralógica.
Composição ÁCIDAS INTERMÉDIAS BÁSICAS ULTRABÁSICAS

Tipo de rochas A/B C/D E/F G/H


100
Feldspato
potássico
Percentagem de minerais por volume

80
)
dio

)
c io

cál
Quartzo Plagioclase
em (Feldspato)

em
60 ica
(R

ica
(R
Piroxena

40

Moscovite Biotite
20
Olivinas
Anfíbolas
0

II

11.1. Identifique as rochas assinaladas com as letras.


11.2. A seta I pode corresponder ao __________ enquanto que a seta II pode
corresponder ao___________.
a. teor de sílica, sódio e cálcio […] teor de ferro, magnésio e potássio
b. teor de ferro, magnésio e potássio […] teor de sílica, sódio e cálcio
c. teor de sílica, sódio e potássio […] teor de ferro, magnésio e cálcio
d. teor de ferro, magnésio e cálcio […] teor de sílica, sódio e potássio
(Seleccione a opção correcta.)
11.3. Quais as principais diferenças entre um granito e um basalto em termos de:
a. composição mineralógica.
b. textura.
c. cor.
11.4. Explique as diferenças anteriores em termos de ambiente tectónico de
formação de um granito e de um basalto.

12 | A Terra é um planeta dinâmico e as deformações que podemos observar na


crusta terrestre são a evidência do dinamismo passado que ficou preservado
nas rochas.
12.1. Justifique a afirmação seguinte: “Os principais tipos de deformação que
podemos observar na crusta terrestre ocorrem próximo das fronteiras de
placas litosféricas”.

Desafios – Geologia – Capítulo 2 7


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 8

12.2. Tendo em consideração as deformações da crusta terrestre, estabeleça a


correspondência correcta entre cada uma das letras da coluna I e um
dos algarismos da coluna II.

Coluna I Coluna II

A) Depressão situada entre sistemas de falhas. 1. Anticlinal

B) Dobra cuja espessura dos estratos se mantém ao 2. Dobra


longo de toda a sua extensão. anisopaca

C) Dobra cujo núcleo apresenta as rochas mais re- 3. Dobra isopaca


centes. 4. Graben

D) Dobra cujo núcleo apresenta as rochas mais antigas. 5. Horst

E) Elevação situada entre sistemas de falhas. 6. Sinclinal

12.3. Designe o tipo de acidente tectónico que constitui um limite conserva-


tivo de placas.
Exame Nacional de Geologia, 2002, 2.ª fase

13 | Na figura estão representados, esquematicamente, dois tipos de dobras (I e II).


Recente
N

I Antigo II

13.1. Classifique, justificando, os dois tipos de dobras ilustrados na figura,


tendo em conta as inclinações e a idade relativa das camadas.
13.2. As forças que mais provavelmente geraram a dobra do esquema II foram
de natureza…
a. distensiva e orientação este-oeste.
b. compressiva e orientação norte-sul.
c. distensiva e orientação norte-sul.
d. compressiva e orientação este-oeste.
(Seleccione a opção correcta.)
13.3. Refira, para além dos dobramentos, outro tipo de deformação, produ-
zido nas rochas pelas forças internas da Terra.
Exame Nacional de Geologia, via de ensino, 2001, 2.ª fase

Desafios – Geologia – Capítulo 2 8


D11_Fichas Geo_Cap2.qxd 20/05/08 11:12 Page 9

14 | A figura apresenta um diagrama e três esquemas relativos aos ambientes em


que ocorrem diferentes tipos de metamorfismo.
Aumento da temperatura
0

B
A
1
Aumento da pressão

ito
3 C

g r an
o do
4
E

usã
da f
D

o
Iníci

Rocha
Crusta encaixante
Litosfera continental
Rochas muito
10 km Xistos azuis 10 km deformadas e 1 km Magma
parcialmente
fundidas
I II III

14.1. Estabeleça a relação entre cada um dos números I, II e III dos esquemas
e uma das letras A, B, C, D ou E do diagrama.
14.2. Mencione o tipo de metamorfismo representado no esquema III.
14.3. Identifique os termos na sequência metamórfica – 1, 2, 3 e 4 – da figura,
fazendo corresponder a cada um dos números a respectiva designação
da lista seguinte:
– Ardósia
– Basalto
– Gnaisse
– Marga
– Micaxisto
– Filito.
Exame Nacional de Geologia, via de ensino, 2002, 1.ª fase, 1.ª chamada

Desafios – Geologia – Capítulo 2 9