Anda di halaman 1dari 3

Fixação: Propedêutica e princípios penais

Profª Camila Martins de Oliveira

1) (Promotor de Justiça – MS/2004) Assinale a alternativa CORRETA:


a) Pelo princípio da reserva legal ou da legalidade se estabelecem limites às fontes geradoras do Direito
Penal.
b) Pelo princípio da reserva legal ou da legalidade só a Constituição Federal pode definir crimes.
c) Pelo princípio da reserva legal ou da legalidade se estabelece o período de vigência da lei penal.
d) Pelo princípio da reserva legal ou da legalidade somente a lei pode definir crimes e cominar penas.

2) “A livre manifestação do pensamento, a inviolabilidade da liberdade de consciência e de crença,


a proibição de qualquer privação de direitos em razão de convicção filosófica ou política, a livre
expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, e ainda a inviolabilidade
da intimidade e vida privada, garantidas pela Constituição da República (art. 5˚ incs. IV, VI, VIII,
IX e X) propõem – não apenas ao poder criminalizante primário e secundário, mas também à
ingerência coativa do estado em geral – graves restrições com importantes consequências no campo
do direito penal.” (Zaffaroni e Nilo Batista)
O trecho transcrito representa uma passagem da obra “Direito Penal Brasileiro – I” dos juristas
Zaffaroni e Nilo Batista e retrata o princípio penal
a) da legalidade.
b) da culpabilidade.
c) da fragmentariedade.
d) da lesividade.

3) A mídia é uma das responsáveis pela difusão do medo e da criação de uma cultura política que
permite o endurecimento irracional do nosso sistema penal. As emissoras de Tv e rádio, as revistas,
os sites da internet expõem a todo momento as barbáries criminais da humanidade. Podemos dizer
que os jornais ficam a cada dia mais “sangrentos”, fato que faz com que grande parte da população
brasileira sinta-se insegura e temorosa com a realidade que a cerca. Surge, então, o clamor público
pela efetivação de um Direito Penal rígido, capaz de solucionar os conflitos sociais. Legisladores,
atendendo ao pedido da sociedade, deixam de lado a proposta de uma Política Criminal baseada no
Direito Penal Mínimo e editam leis com o condão de criar uma falsa sensação de segurança pública.
Dessa forma, o legislador finge que trabalha e a sociedade finge estar segura.
Observadas as missões do Direito Penal, com base na exposição acima, assinale a alternativa
correta:
a) O Direito Penal Mínimo não tem aplicação no contexto brasileiro em virtude de disposições
constitucionais.
b) O controle social não constitui objetivo do Direito Penal como ciência jurídica, tendo em vista que
somente a família, as escolas e a religião exercem tal função.
c) O texto retrata o surgimento de um Direito Penal simbólico definido por García-Pablos de Molina
como uma “Política de gestos para a platéia e a opinião pública.”
d) O princípio da legalidade penal é reflexo direto da concepção de Direito Penal Mínimo, tendo em vista
sua indiscutível relação com a segurança jurídica.
e) O Direito Penal têm como funções secundárias a garantaa contra abusos do Estado e a proteção de bens
jurídicos relevantes, mesmo que para tal utilize-se da missão educativa que lhe é inerente.

5) (Ministério Público/GO – 2008) Modernamente, o chamado direito penal do inimigo pode ser
entendido como um direito penal de:
a) primeira velocidade.
b) garantias.
c) segunda velocidade.
d) terceira velocidade.
e) quarta geração.

6) O princípio da intervenção mínima encontra expressão:


a) Nos princípios da fragmentariedade e da individualização da pena.
b) Nos princípios da ofensividade e da subsidiariedade.
c) Na teoria da atividade e no princípio da fragmentariedade.
d) Nos princípios da fragmentariedade e da subsidiariedade.
e) Nenhuma das assertivas anteriores.
7) (Promotor de Justiça – CE/2008 - modificada) Em decorrência de garantias formalizadas ou não
na Constituição Federal, o direito penal:
a) Admite responsabilidade que não seja pessoal.
b) Não está submetido ao princípio da intervenção mínima.
c) Constitui elemento de controle social regido pelo princípio da fragmentariedade.
d) É regido pelos princípios da fragmentariedade e da subsidiariedade, não se submetendo a regra da
taxatividade.

8) (21˚ Procurador da República – MPF - adaptada) Assinale a alternativa correta:


a) Todos os princípios do chamado direito penal liberal estão explicitamente enunciados na Constituição
brasileira.
b) A Constituição de 1988 tem um compromisso oficial com o princípio da intervenção mínima.
c) São consequências decorrentes do princípio da culpabilidade a responsabilidade objetiva pelo simples
resultado.
d) A doutrina dominante afirma que o escopo imediato e primordial do direito penal reside na proteção de
bens jurídicos essenciais ao indivíduo e à comunidade.
e) Nenhumas das alternativas está correta.

9) (VIII - Exame Unificado da OAB) Em relação ao princípio da insignificância, assinale a


afirmativa correta.
a) O princípio da insignificância funciona como causa de exclusão da culpabilidade. A conduta do agente,
embora típica e ilícita, não é culpável.
b) A mínima ofensividade da conduta, a ausência de periculosidade social da ação, o reduzido grau de
reprovabilidade do comportamento e a inexpressividade da lesão jurídica constituem, para o Supremo
Tribunal Federal, requisitos de ordem objetiva autorizadores da aplicação do princípio da insignificância.
c) A jurisprudência predominante dos tribunais superiores é acorde em admitir a aplicação do princípio da
insignificância em crimes praticados com emprego de violência ou grave ameaça à pessoa (a exemplo do
roubo).
d) O princípio da insignificância funciona como causa de diminuição de pena.

10)(Juiz de Direito/MG – 2008) Em relação aos princípios norteadores do Direito Penal, aponte a
afirmativa INCORRETA:
a) O princípio da legalidade ou da reserva legal constituiu efetiva limitação ao poder punitivo estatal.
b) O princípio da insignificância refere-se à aplicação da pena.
c) Pelo princípio da fragmentariedade, a proteção penal limita-se aos bens jurídicos relevantes.
d) Pelo princípio da individualização da pena, a sanção a ser aplicada deve considerar todas as
circunstâncias da conduta do agente.

11) (3º Concurso Defensoria Pública/SP – FCC) Assinale a alternativa CORRETA:


a) Compete ao direito penal atender os anseios sociais de punição para pacificar conflitos.
b) O recurso à pena no direito penal garantista está condicionado ao princípio da máxima intervenção,
máximas garantias.
c) Cabe ao direito penal limitar a violência da intervenção punitiva do Estado.
d) O discurso jurídico-penal de justificação deve se pautar na ampla possibilidade de solução dos
conflitos pelo direito penal.
e) A legitimação da intervenção penal se deve, também, à seletividade do sistema penal.

12) (24º Promotor de Justiça – MPU/MPDFT) Assinale a opção INCORRETA:


a) A ideia de bem jurídico funciona como importante critério limitador na formação do tipo penal,
orientando a elaboração das leis penais.
b) A política criminal é responsável pela seleção dos bens (ou direitos) que devem ser tutelados jurídica e
penalmente, escolhendo o caminho para efetivar tal tutela.
c) Todos os bens juridicamente protegidos foram postos sob a tutela específica do direito penal.
d) A criminologia tem como objetivo o estudo das causas do crime, as medidas recomendadas para tentar
evitá-lo, a pessoa do delinquente e os caminhos para a sua recuperação.

13) (Juiz de Direito – SP – 2006) Assinale a alternativa correta:


a) O princípio da reserva legal pressupõe a existência de lei anterior, emanada do Poder Legislativo,
definindo o crime e a pena, sendo lícito afirmar, então, que as medidas provisórias não podem definir
crimes e impor penas.
b) A analogia, como forma de auto-integração da lei, pode ser amplamente aplicada no âmbito do direito
penal.
c) O princípio da legalidade admite, por exceção, a revogação da lei pelo direito consuetudinário.
d) O postulado da taxatividade, consequência do princípio da legalidade, que expressa a exigência de que
a lei penal incriminadora seja clara, certa e precisa, torna ilegítima as normas penais em branco.

14) (PGE/PE – CESPE/2009) A respeito dos princípios constitucionais penais, assinale a opção
CORRETA:
a) Fere o princípio da legalidade, também conhecido por princípio da reserva legal, a criação de crimes e
penas por meio de medida provisória.
b) A lei penal mais favorável ao réu tem efeito extra-ativo relativo, pois, apesar de ser aplicada a crimes
ocorridos antes de sua vigência, não se aplica a crimes ocorridos durante a sua vigência caso seja
posteriormente revogada.
c) A responsabilidade pela indenização do prejuízo que foi causado pelo condenado ao cometer o crime
não pode ser estendida ao seus herdeiros, sem que, com isso, seja violado o princípio da personalidade da
pena.
d) Em razão do princípio da presunção de inocência, não é possível haver prisão antes da sentença
condenatória transitada em julgado.
e) No Brasil vige, de forma absoluta, o princípio da vedação à pena de morte, inexistindo exceções.