Anda di halaman 1dari 42

Anatomia Dental

Professor: Bruno Aleixo Venturi

Qualificar – Centro de Estudos Técnicos de Formação em Saúde


Curso Técnico em Saúde Bucal
Tecidos dentais:
Os elementos dentais são compostos de tecidos duros,
mineralizados, que tornam os dentes aptos a realizar
suas funções.

No interior destes tecidos, há uma cavidade denominada


de cavidade pulpar, a qual abriga a polpa, um tecido
conjuntivo frouxo altamente vascularizado e inervado.
Estruturas dentais

Osso alveolar

Gengiva

Raiz

Coroa
Estruturas dentais
Esmalte

Composição básica do esmalte:

-95% de compostos inorgânicos


o

-4% de matéria orgânica


-1% de água

-Organizado em PRISMAS

Translucidez do esmalte
Esmalte

Os ameloblastos são as células formadoras do esmalte.


Depois de pronto, o esmalte torna-se um tecido acelular.
Dentina
Composição básica da dentina:

-47% de compostos inorgânicos


-33% de matéria orgânica
-20% de água

Organizada em TÚBULOS DENTINÁRIOS


Células formadoras: odontoblastos
Cemento

O cemento é o tecido mineralizado que recobre a raiz dental


participando do chamado periodonto de sustentação.

É no cemento que estão inseridas as fibras de Sharpey, que são


as fibras do ligamento periodontal.

É através do cemento que o dente é ligado ao osso.


Exposição da raiz
Polpa dentária

A Polpa dentária é a estrutura interna do


dente, ela é formada por tecido
conjuntivo frouxo ricamente
vascularizado e inervado.

Constitui a parte “viva” do dente.


Polpa dentária

A polpa é formada de um feixe


vásculo-nervoso que penetra no
dente através do forame
radicular, localizado no ápice da
raiz.

Assim o dente comunica-se com


todo o corpo.
Polpa dentária

Ápice radicular
Forame Radicular
Polpa dentária

CÂMARA PULPAR

Polpa coronária

CANAL RADICULAR

Polpa radicular
Polpa dentária

DIVERTÍCULO
Entrada do canal
CORNO PULPAR
O homem constitui um animal com duas
dentições, tendo 20 dentes decíduos e 32
permanentes.
Dentição decídua
“Dentes de leite”
A dentição decídua representa a
primeira dentição, com início
aproximadamente no sexto mês
de vida com a erupção dos
incisivos decíduos.
... e também servem
Dentição que sofre esfoliação. de orientação aos
dentes permanentes,
Têm a função de mastigação e preservando o espaço
fonação... destes nas arcadas.
Dentição decídua
“Dentes de leite”
Forma dos arcos: semi-circular
ou ovóide;

Número de dentes: 10 por


arco (20 dentes no total);

Incisivos, caninos e molares

Espaçamentos...
Dentição decídua
Espaços primatas:

No arco superior: entre IL e C


No arco inferior: entre C e
1M

Espaços inter-dentais:

Espaços (DIASTEMAS)
generalizados entre todos os
dentes
Dentição decídua
Classificação dos arcos (Baume – 1950)
Arco tipo I:

Com os espaços inter-


dentais
Melhor prognóstico

Arco tipo II:

Sem diastemas
Dentição decídua

Os dentes permanentes são maiores e mais largos em


comparação aos decíduos;

Por isso, a falta de espaço para os dentes permanentes é


um problema comum entre as crianças;
Assim, o arco de Baume tipo I é o mais favorável.
Unidade Dente Decíduo/Germe do Permanente

Tudo que ocorre em um reflete no outro.


Esfoliação

Processo fisiológico
(“natural”) de reabsorção
das raízes dos dentes
decíduos para que eles
possam dar lugar ao
sucessor permanente (o
Guiado pelo grau de formação da
dente “fica mole e cai”). raiz do permanente (2/3
formada).
Dentição mista

O término da dentição
decídua ocorre
aproximadamente aos 6
anos com a erupção do 1
molar permanente, que
inicia a dentição MISTA
Dentição mista

A dentição decídua não


tem pré-molares

MOLAR DECÍDUO PREMOLAR PERMANENTE


MOLAR PERMANENTE SEM ANTECESSOR DECÍDUO
Dentição permanente
Apresenta geralmente, 8 dentes por hemiarcada:
incisivo central, incisivo lateral, canino, primeiro e
segundo pré-molares, primeiro, segundo e terceiro
molar por hemiarcada. A presença do terceiro molar é
facultativa.

As raízes são convergentes;


Os dentes são maiores e mais escuros do que nos
decíduos.
Dentição permanente

Os dentes dividem-se em
4 grupos:

Incisivos (centrais e laterais)


Caninos
Pré-molares (1° e 2°)
Molares (1°, 2°, e 3°)
Arco ou arcada
SUPERIOR

Arco ou arcada
INFERIOR
FACE MESIAL
FACE DISTAL
FACE VESTIBULAR
FACE PALATAL

FACE LINGUAL
FACE OCLUSAL
CERVICAL
MÉDIO
INCISAL

TERÇOS
NOTAÇÃO DENTAL
DIVISÃO
DIVISÃO
NUMERÃO PERMANENTE
NUMERÃO DECÍDUA
OBRIGADO PELA ATENÇÃO