Anda di halaman 1dari 42

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA
GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

Dispositivos de Proteção e Manobra –


Chaves seccionadoras e Contatores
Discentes:
Nielisson Vasconcelos dos Anjos
Rodrigo Duarte Sampaio
Elclimar Alves Saraiva

Manaus
2017
Equipamentos de Manobra

Equipamentos de manobra são componentes do sistema elétrico


de potência que têm não somente a função de estabelecer a união
entre geradores, transformadores, consumidores e linhas de
transmissão e separá-los ou secioná-los de acordo com as
exigências desse serviço, como também são utilizados
praticamente para proteção de todos os componentes elétricos
contra a atuação perigosa de sobre-cargas, correntes de curto-
circuito e contatos a terra.

2
Chaves seccionadoras – o que são?
São dispositivos destinados a realizar manobras de seccionar e
isolar um ou vários circuitos elétricos.
As chaves seccionadoras, também são chamadas de
interruptores de desconexão, são usadas em uma grande
variedade de configurações, e são empregadas como
dispositivos de segurança que desenergizam circuitos para que
os técnicos possam realizar a manutenção e reparos de forma
segura.

3
Chaves seccionadoras

Em condições normais e com seus contatos fechados, elas devem


manter a condução de sua corrente nominal, inclusive de curto-
circuito até a abertura do disjuntor, sem sobreaquecimento.
Basicamente a seccionadora é uma extensão do condutor que, se
desloca quando acionado, abrindo e fechando através dos contatos
fixo e móvel. Normalmente em média tensão seu controle é
manual através de alavanca ou bastão.

4
Chaves seccionadoras

Um exemplo comum de um cenário em que esses interruptores


são usados está na distribuição de energia. A chave
seccionadora pode ser aproveitada para gerenciar a rede de
distribuição, para mudar cargas em toda a rede, para
interromper a energia enquanto a manutenção ocorre e para
desligar uma área da rede se uma ameaça à segurança surge

5
Características e aspectos
construtivas 1- Base - Disponível nos perfis U ou
Ω de aço com acabamento zincado
a quente.
2- Isolador - Porcelana vitrificada
de alta resistência conforme
normas ABNT, ANSI e IEC..
3- Terminais - Em liga de cobre
com acabamento estanhado e
padrão de furação NEMA,
acomodando diversos tipos de
conectores.
4- Pino limitador de Posição - As
facas são fabricadas para abertura
de 160°, podendo com o uso do
Pino Limitador de Posição ter
abertura máxima de 90°.
6
Características e aspectos
construtivas 5- Facas - Barras dupla de cobre
eletrolítico de alta condutividade e maior
resistência mecânica.
6- Anel de Abertura - Dispositivo de
abertura e fechamento de fácil operação
em qualquer ângulo, provido de trava de
segurança.
7- Gancho para abertura Sob Carga -
Fabricado em Bronze de alta resistência
mecânica, utilizado para suporte da
ferramenta para abertura sob carga e guia
das facas durante seu fechamento.
8- Contatos - Do tipo auto limpante, em
liga de cobre com acabamento estanhado,
mantido sob alta pressão por molas de aço
inoxidável.(Os contatos também poderão
ser fornecidos com acabamento
7
prata-
prata)
Mecanismos de Operação

As chaves seccionadoras de média tensão, possuem


dispositivo de bloqueio dotado de fechaduras
(bloqueio KIRK), que impede a operação do
mecanismo e consequentemente a manobra da
seccionadora, sem a necessária observância dos
procedimentos de segurança.

8
Mecanismos de Operação

Fonte: http://www.abraman.org.br/arquivos

9
Mecanismos de Operação
Em instalações onde a chave seccionadora está localizada próxima
do disjuntor (em geral de 3 a 5m) aplica-se usualmente a
seccionadora seca, visto que o próprio disjuntor desempenha a
função de proteção contra sobrecorrentes. Nas instalações onde se
dispõe o disjuntor distante da seccionadora (em geral acima de
5m), recomenda-se a utilização de seccionadoras com fusíveis
para proteção, inclusive dos cabos condutores e, até mesmo, para
melhoria da seletividade.

10
Classificação das chaves
seccionadores de média tensão
Chave seccionadora sem carga - Cada fase é munida de um
isolador para sustentação do contato fixo e outro para
sustentação do braço de acionamento (varão), um eixo
rotativo, que quando acionado através de uma alavanca
manual, provoca o fechamento ou abertura simultânea das
três facas (contatos móveis).

11
Chave seccionadora sem carga

12
Chave seccionadora sem carga
Esse tipo de seccionadora pode, também, ser dotada de
fusíveis (fase a fase) que, quando queimado, interrompe a
alimentação da respectiva fase, porém, sem provocar a
abertura da seccionadora.

13
Chave faca unipolar
A operação de abertura e fechamento é realizada
manualmente através de um bastão isolante, cada fase é
acionada individualmente.

14
Chave Fusível
Também conhecida como chave Mattews, executa tanto a função normal
de comando sem carga, quanto a de proteção perante um curto-circuito,
pela queima do fusível que, em condições normais, também faz a vez de
contato móvel. A operação desta chave é idêntica à da chave faca
unipolar

15
Chave seccionadora sob carga

Também chamada de interruptor tripolar de média tensão,


possui um dispositivo destinado a abrir e fechar um circuito
sob carga. É projetada para ser instalada em ambiente
abrigado. O arco elétrico é dissipado dentro de uma câmara
e os contatos são acionados com o auxílio de molas para
acelerar a abertura e fechamento.

16
Chave seccionadora sob carga

17
Chave seccionadora sob carga (com
fusíveis)
Esse tipo de seccionadora pode, também, operar com fusíveis (fase a
fase) que, quando queimam, provocam o acionamento de um disparador
(espoleta) que, por sua vez, aciona o dispositivo de abertura da chave,
seccionando o circuito.

18
CONTATORES

 É um dispositivo eletromecânico que permite, a partir


de um circuito de comando, efetuar o controle de
cargas num circuito de potência.

 São chaves de operação não manual, eletromagnética,


com uma única posição de repouso, capaz de
estabelecer, conduzir e interromper correntes em
condições normais do circuito.

19
Principais partes e funcionamento de um
Contator

 Bobina

 Núcleo de Ferro

 Contatos

 Mola

20
Tipos de Contatos

 Contato NA (Normalmente Aberto)


 Sem energia estão ABERTOS Estado de repouso
 Com energia estão FECHADOS Estado de acionamento

 Contato NF (Normalmente Fechado)


 Sem energia estão FECHADOS Estado de repouso
 Com energia estão ABERTOS Estado de acionamento

21
CONTATOS
 Contatos Principais
• Principais – Força (Carga)
– Mais robustos e suportam maiores correntes
– A corrente depende da carga do motor que irá acionar

22
CONTATOS
 Contatos Auxiliares
• Auxiliares – Sinalização e Comando
- Contato NF (normalmente fechado) Numeração final: 1 ou 2
Ex: 21 e 22; 31 e 32
– Contato NA (normalmente aberto) Numeração final: 3 ou 4
Ex: 13 e 14; 43 e 44

23
IDENTIFICAÇÃO DOS CONTATOS

24
PARTES DE UM CONTATOR

25
CATEGORIA DE EMPREGO - conforme IEC 60947-1
Alimentação: Corrente Alternada (CA)

26
CATEGORIA DE EMPREGO - conforme IEC 60947-1
Alimentação: Corrente Contínua (DC)

27
Dimensionamento do Contator

Categoria Corrente
de Emprego de carga

Tensão
e Frequência

Frequência Número de
de Manobras Contatos Auxiliares
28
Para realizar o dimensionamento de Contatores devem ser
observadas a categoria de emprego (regime de emprego) e a
corrente nominal de operação da carga a ser acionada.

Exemplo: WEG

29
Exemplo: Determine o contator necessário para acionar o
motor WEG de 5 CV, alimentação trifásica 220V/60Hz, IV
pólos em condições de partida direta e regime AC-3:
In = 13,8A

30
DURABILIDADE MECÂNICA

31
Nanograma de estimação de tempo de durabilidade elétrica do contator
DURABILIDADE ELÉTRICA

32
Defeitos dos Contatores

33
Defeitos dos Contatores

34
Defeitos dos Contatores

35
Análise de Contatos do Contator
36
APLICAÇÕES DOS CONTATORES
 Acionamento em Motores Elétricos
 Partida Direta
 Partida com Reversão
 Partida Estrela-Triângulo
 Partida Compensadora
 Partida Série Paralelo

37
BOTOEIRAS
 • Dispositivo de manobra mecânico
Botões Liga e Desliga
 • B1 – Botão Liga
 • B0 – Botão Desliga
 • A botoeiras são empregadas da
seguinte forma:
 – B1 (LIGA) É um Contato NA
(Alimentar)
 – B0 (DESLIGA) É um Contato NF
(Interromper)

38
PARTIDA DIRETA

39

Diagrama de potência Diagrama de comando


Contato de Selo
Ligado em paralelo com o contato de fechamento (S1) da
botoeira
Mantém a corrente circulando pelo contator, mesmo após o
operador ter retirado o dedo da botoeira

– Quando aciona a botoeira S1


– A corrente passa na bobina de K1
– Contator K1 é acionado
– E faz o contato auxiliar NA de K1 fechar
– Quando solta B1, contato auxiliar NA de K1
mantém-se fechada,
- Porque contator K1 continua sendo alimentado
pela chave K1 “Sela” K1 40
PARTIDA COM REVERSÃO

Diagrama de potência Diagrama de comando


41
Obrigado!

42