Anda di halaman 1dari 3

Teorias da Educação e processos pedagógicos

A investigação recente no ambito da concepção histórico-cultural e da pesquisa cultural para a


renovação do campo investigativo e prático da didática.
O projeto visa ampliar e aprofundar contribuições da conceção histórico-cultural de educação e da
pesquisa cultural, especialmente das investigações mais recentes, para a didática e as didáticas
específicas na perspectiva da educação crítica e das formas de desenvolvimento das competencias e
habilidades do pensar. Ocupa-se também, de captar, na produção intelectual dos campos do currículo, da
teoria da comunicação, da pesquisa cultural, elementos sociais, culturais, pedagógicos e psicológicos,
compatíveis com a concepção histórico-cultural, que possam ser relevantes para a renovação do campo
da didática.
INICIO – 2004

Aprendizagem escolar - processos e dificuldades.


Aprendizagem é processo individual que ocorre de odo expecífico em cada sujeito, entretanto, à
particularidade subjetiva do ato de aprender correspondem ações pedagógicas coletivas que imprimem
ao conteúdo do aprendido sua natureza e sua qualidade. No caso expecífico da aprendizagem escolar, a
qualidade pedagógica decorrem da sintonia que se estabelece entre o ato individual e as ações coletivas
intencionalmente desencadeadas pelos sujeitos do processo educativo, do coteúdo dessas ações, das
condições institucionais e do contexto sócio-cultural de sua realização. Compreendendo deste modo,
pretende-se com esta investigação explicitar a natureza pedagógica do processo de aprendizagem
escolar, identificando e analisando por meio das ações individuais e coletivas dos agentes escolares, os
componentes pedagógicos que imprimem qualidades positivas a este processo, aqueles que o dificultam
e as alternativas viabilizadas pela escola para a solução dos problemas de aprendizagem. Os estudos
sobre Pedagogia Escolar formulados pelo pensamento educacional contemporâneos serão averiguados
por meio do Estado da Arte, e posteriormente considerados para fundamentaçãoi teórica aquelas que
apresentarem mais pertinência epistemológica com a concepção de educação que orienta esta pesquisa.
Os dados empíricos serão coletados em escolas públicas e particulares do ensino fundamental de
Goiânia.
INICIO – 2006

As investigações atuais no campo da psicologia histórico-cultural, da teoria da atividade e da


pesquisa cultural e aplicações ao desenvolvimento teórico da didática, das didáticas específicas e
de outras práticas escolares.
Estudo e sistematização da produção recente nos campos da teoria histórico-cultural e da pesquisa
cultural, visando reunir elementos para a renovação do campo teórico da didáticas, das didáticas
específicas e das concepções sobre formação de professores. Trata-se de projeto global ao qual estão
acoplados quatro subprojetos:1-A investigação recente no âmbito da concepção histórico-cultural e da
pesquisa cultural para a renovação do campo investigativo e prático da didática.2-Contextos
socioculturais e aprendizagem escolar.3-Organização escolar como comunidade de aprendizagem:o
enfoque da teoria histórico-cultural da atividade.4-As dificuldades linguisticas para expressão do
pensamento: o processo de aprendizagem da leitura em universitários, no enfoque da psicologia histórico-
cultural
INICIO - 2004

Contextos sócios-culturais e aprendizagem escolar.


O projeto visa aprofundar estudos recentes nos campos da concepção histórico-cultural de educação e da
pesquisa cultural visando, especificamente, à renovação do campo teórico da didática, das didáticas
específicas e campos conexos. Trata-se de projeto global ao qual estão acoplados quatro subprojetos,
sendo que "Contextos sócios-culturais e aprendizagem escolar" é o subprojeto dois.
INICIO-2005

Ensino a distância: a educação e o discurso técnico científico


Recortada pelo discurso tecnocientífico a educação tem se transformado em espaço para o
desenvolvimento de novos métodos pedagógicos de natureza tecnológica e cujos efeitos parecem
redefinir as posições ocupadas tanto pelo professor como pelo próprio aluno, no processo ensino e
aprendizagem. Nos programas de ensino a distância nos quais o processo de aquisição do conhecimento,
ainda que se propondo interativo, ocorre de forma não presencial, a presença maiêutica do professor e do
grupo de trabalho é substituída por aplicativos construídos especialmente para produzir “ambientes
gerenciadores de aprendizado”. Daí porque pensar as transformações ocorridas no interior da prática
pedagógica, considerando o discurso da ciência, implica considerar uma redefinição das posições
delegadas tanto ao professor quanto ao aluno e à produção dos novos laços entre estes. Neste contexto,
não podemos deixar de considerar o quanto os efeitos de sentidos produzidos pelo discurso
tecnocientífico têm contribuído na redefinição dos laços e processos de identificação estabelecidos no
processo ensino-aprendizagem. A questão é que nesta nova forma de ensino — não presencial — é
impossível prever como os novos processos de identificação aí presentes funcionarão enquanto traços
significantes no processo formativo do aluno. Entretanto, apesar de não se poder predizer, quais os
efeitos serão produzidos no processo de aquisição do conhecimento a partir da Psicanálise e da Análise
do Discurso penso poder refletir sobre estes.
Inicio -2003

Lugar e cultura urbana: um estudo comparativo de saberes de professores de Geografia no Brasil


- O caso da Rede Estadual de Goiânia
O projeto integra a proposta de pesquisa: Lugar e cultura urbana: um estudo comparativo de saberes de
professores de Geografia no Brasil. Essa proposta esta sendo desenvolvida por um grupo do qual
participam a Profa. Dra. Lana de Souza Cavalcanti (UFG), a Profa. Dra Helena Copetti Calai (UNIJUI) e a
Profa. Dra. Sônia Maria Vanzella Castellar (USP). Minha participação nessa pesquisa surgiu em
decorrência da necessidade de ampliar o universo de analise e, por conseqüência, contribuir com a
construção de um perfil mais abrangente sobre saberes e percepções de professores a respeito do lugar
em que vivem e da cultura urbana. Adicionalmente, o projeto contribuirá para uma melhor compreensão
dos processos didáticos que ocorrem no espaço escolar, subsidiar a reflexão sobre caminhos da
formação inicial e continuada de professores. Este trabalho vincula-se a linha de pesquisa Cultura,
Educação e Poder do Centro de Pesquisa em História, Geografia e Ciências Sociais e objetiva investigar,
numa perspectiva inovadora, os saberes dos professores da Rede Estadual de ensino de Goiânia. .
INICIO 2005

Pensamento Educacional Brasileiro: concepção de experiência e escola em Anísio Teixeira


Este é um sub- projeto - B: - do projeto coletivo Pensamento Educacional Brasileiro. Com este sub-projeto
pretende-se apreender a concepção conceitual de educação e de experiência em Anísio Teixeira,
considerando a vinculação do pensamento deste autor escolanovista ao paradigma pragmatista e, em
especial, ao pensamento pedagógico de John Dewey. Para tal finalidade estão sendo considerandos
como objeto desta investigaçãio as obras deste sois autores que remetem para a análise da temática
delimitada. .
INICIO 2003

Pensando e atuando com o lugar: do pensamento empírico ao pensamento teórico-científico


O projeto pensando e atuando com o lugar: pensamento empírico e pensamento teórico, se propõe
investigar, num primeiro momento, um dos sujeitos do ensino de Geografia o professor. O intuito é de
compreender a maneira pela qual os professores de geografia concebem e trabalham o conceito de lugar
no exercício docente. Para tanto, considera-se como fundamental entender as concepções do professor
sobre esse lugar, ou seja, suas percepções sobre o lugar de sua vivência e de seus alunos e
compreender como essas percepções podem ajudar na formulação das suas propostas de ensino. A
expectativa de contribuir para o entendimento das possibilidades latentes e efetivas dessa prática. A
natureza do estudo e qualitativa, incluindo procedimentos de pesquisa do tipo questionário. A duração da
proposta é de 3 anos, projetando-se para o final a publicação de resultados em forma de artigos, bem
como comunicação dos resultados em eventos científicos nacionais e internacionais das áreas de
Educação e Geografia..
INICIO 2006

Psicologia e educação:um estudo da arte da produção discente dos programas de pós-graduação


em educação.
O núcleo de Estudos e Pesquisas em Psicologia, Educação e Cultura (NEPPEC) da FE/UFG, com a
preocupação de se constituir em instância de reflexão e crítica da relação psicologia e educação,
pretende com esta pesquisa, financiada pelo CNPQ, realizar um estudo da arte a produção dos
Programas de Pós-Graduação em Educação no Brasil, no período de 1970 a 2000, buscando verificar
como esses trabalhos articulam psicologia e educação. O objetivo da investigação é realizar um estudo
da arte da produção dos Programas de Pós-Graduação em Educação no Brasil, no período de 1970 a
2000, verificamos como a psicologia, enquanto enfoque teórico ou enquanto temática aparece vinculada à
educação. Pretende-se para tanto, inventariar e identificar as dissertações e teses produzidas que
articulam temáticas e enfoques teórico-metodologicos da psicologia; identificar as temáticas, orientações
teórico-metodológicas e tendências principais dos estudos que vinculem psicologia e educação; discutir a
concepção de Psicologia da Educação, a partir da formação em nível de pós-graduação, na aréa.
Metodologia foram inventariadas as dissertações e teses produzidas pelos Programas de Pós-Graduação
em Educação, buscando uma maior diversidade de regiões (PUC-SP, UERJ, UNICAMP e UFG). Em cada
Programa foram selecionadas dissertações e teses cujos resumos indicam claramente uma aproximação
entre psicologia e educação. A partir dos resumos foram preenchidas planilhas de identificação que
deverão compor um Banco de Dados que será disponibilizado em rede. O segundo sub-projeto consistirá
na leitura das dissertações e teses selecionadas por amostragem.
INICIO 2001

Tempos e espaços na educação de massas: a organização escolar em ciclos de formação


Esse projeto parte da discussão das propostas de organização do ensino em ciclos de formação,
buscando apreender os pressupostos subjacentes à racionalidade das reformas educacionais em curso
no Brasil. Entende que essas propostas implicam uma mudança dos princípios que regem a organização
dos espaços e tempos da escola pública: a escola constituída no princípio do conhecimento estaria dando
lugar a uma escola orientada pelo princípio da socialidade. Trata-se de uma mudança na maneira de
conceber a escola, com importantes implicações para a relação educação e sociedade. É abordada a
diversidade de significados atribuídos à idéia de ciclos por parte dessa literatura, bem como a ausência de
uma discussão clara sobre seus fundamentos. Entendendo que essa inovação deva ser mais bem
compreendida, uma vez que a maior parte das publicações sobre o tema está orientada para a sua
justificação, propõe um estudo sistemático das propostas em curso no Brasil; uma comparação com as
experiências semelhantes em outros países; um estudo sobre os pressupostos psicológicos que orientam
essa proposta (Vygotsky e Wallon); uma apreensão das noções de espaço e tempo escolares e a
discussão sobre a racionalidade que preside essa mudança de concepção de organização de ensino..
INICIO 2005

Educação, sociedade e cultura


Angustia adolescente e família contemporânea
Neste projeto, procuramos pensar o lugar ocupado pela adolescência na sociedade contemporânea como
ideal cultural. Fenômeno que, de forma aparentemente paradoxal, acaba por produzir uma espécie de
estranhamento entre pais e filhos determinado por relações de natureza essencialmente especular. Esse
estranhamento tem sido fundamental na produção de uma angustia que passa a ser determinante no
modo de ser e de se fazer adolescente. Para estudar o fenômeno da adolescência como ideal cultural,
considerando ai a produção de uma angustia adolescente, retomaremos inicialmente os trabalhos de
Kierkegaard (1972) e Heidegger (1989) em que tematizam o conceito de angustia. Articularemos à tal
reflexão as reflexões realizadas por Freud em relação a angustia considerando a existência do
Unheimlicheb e a sua releitura por Lacan(1997). Vale ressaltar que, no Seminario A angustia (1997),
Lacan não só coloca em questão o conceito angustia da castração , elaborado por Freud, como designa a
angustia como a falta da falta (1997, p. 56) ..
INICIO-2006

Juventude, escolarização e poder local: região metropolitana de Goiânia


Este projeto é parte de um projeto mais abrangente de pesquisa pluri-institucional constituída em torno da
temática juventude. A pesquisa é nacionalmente coordenada pela Profa.Dra. Marilia Sposito e Prof.Dr.
Sérgio Haddad e tem coordenadores regionais em 9 regiões metropolitanas do país. O eixo investigativo
da pesquisa é examinar o modo como vem sendo construído o campo de ações públicas destinadas aos
jovens, sobretudo, aqueles de origem popular, nos últimos anos pelos poder municipal. Em especial, na
região metropolitana de Goiânia, busca conhecer e descrever as ações desenvolvidas pelo executivo
municipal de 4 municipios: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo e Trindade.
INICIO

Universitários sem diploma:do silêncio nos discurso estudantis à evasão como processo de
exclusão social e cultural
A presente investigação pretende explorar, do ponto de vista interpretativo, o universo
simbólico(representações sociais) da categoria estudantil universitária, brasileira e latino - americana,
presente em discursos instituídos, acerca das políticas educacionais levadas a cabo nas últimas quatro
décadas as quais tem enfatizado o acesso como único filtro escolar e os problemas de permanência
(incluida ou não a diplomação) como decorrente de uma fragilidade e/ou inexistente política de
assistência; trazer a problemática da evasão universitária para a discussão mais geral acerca dos novos
processos de exclusão social inseridos no momento que tanto se enfatiza a inclusão social: desnaturalizar
o problema da evasão universitária rompendo explicações centradas na individualização expressa pelo
dom, oportunidades, aptidões, carências sociais e/ou culturais; situando-a no quadro geral dos processos
de exclusão social a que se encontram submetidas/construídas as realidades latino-americanas; contribuir
para o aprofundamento teórico-explicativo da questão multicausal da evasão discente universitária
acreditando ser possível identificar possiblidades de rupturas, histórica e cotidianamente construídas num
reencontro de sujeitos coletivos que tenham a emancipação social como eixo fundante de suas práticas e
de suas representações; somar esforços no sentido de ampliar, avançar o estado da arte de estudos
sobre a problemática da evasão discente universitária em âmbito latino-americano buscando
universalidades e singularidades com suas respectivas mediações sociais possíveis.
INICIO 2004