Anda di halaman 1dari 12

FACULDADES GUARAPUAVA

CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

5º CONTEÚDO

COMO IDENTIFICAR OPORTUNIDADES E NOVAS IDÉIAS DE NEGÓCIOS.

1. INTRODUÇÃO

Segundo Louis Jacques Filion,


“Descobrir Oportunidades de negócios
é o cerne da atividade do empreendedor.
Felizmente, quanto mais o mundo
muda e evolui, mais oportunidades
aparecem.
E é quando você percebe uma
delas que o processo empreendedor tem
início. A oportunidade captada parece que precipita idéias na sua mente”.

Diante do acima exposto, e considerando a importância do


empreendedorismo na agenda global, podemos afirmar que as oportunidades
são imensas.

Idéia de negócio não é sinônimo de


oportunidade de negócio, senão vejamos:

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 1


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

Idéias  São
freqüentemente gerais e abstratas.
As idéias são inúteis para
os empreendedores a menos
que alguém esteja disposto a
pagar por elas.

Para que uma idéia seja considerada uma oportunidade de negócio e possa
viabilizar uma empresa, ela deve representar algo diferente – produtos ou serviços
novos ou melhoramento de algo que já existe corresponder a uma necessidade
não satisfeita pelo mercado e, ao mesmo tempo, agregar valor para o consumidor.

Oportunidades  Representam uma


possibilidade concreta, voltada a sua realização na
prática (ação).

Para uma pessoa criativa, um problema se


torna uma oportunidade de negócio, pois em toda
atividade humana é possível descobrir certo número de
problemas que a criação de novos produtos ou serviços
irá resolver.

A questão é, portanto, observar as necessidades que aparecem sob a


forma de problema para pessoas ou empresas.

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 2


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

Para Edward de Bono, “todos vivem


cercados de oportunidades. Mas elas passam a
existir a partir do momento em que são
percebidas. E elas só serão percebidas se forem
procuradas”.

Uma oportunidade nos mostra um rumo. A matéria-prima para ir de


encontro a esse rumo chama-se ação.

O empreendedor deve procurar responder duas


perguntas:
 Que rumo de ação posso tomar para
concretizar a oportunidade?
 Quais são as chances de sucesso
tomando o rumo de ação
escolhido?

Lembre-se, onde, a maioria das pessoas


enxerga problemas, os empreendedores vêem
oportunidades.

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 3


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

2. IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS

Para identificar oportunidades de


negócios, é preciso exercitar as características
empreendedoras de busca de oportunidade, de
iniciativa e de correr riscos calculados, além de muita
disposição e criatividade.

Disposição para aproveitar todo e qualquer momento para observar e


avaliar negócios.

2.1 São características das oportunidades:


 Surgem em função da identificação de desejos e necessidades insatisfeitos,
da identificação de recursos potencialmente aproveitáveis ou
subaproveitáveis, ou quando se procuram aplicações (problemas) para
novas descobertas (soluções);

 Estão em qualquer lugar;

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 4


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

 São um presente para a mente preparada: normalmente provêem da nossa


experiência, pedaços de experiências, intuição;

 São simples na sua concepção: coisas


complicadas raramente dão certas;

 Exigem grandes esforços, não podem ser tratadas superficialmente;


 Devem se ajustar ao empreendedor: algo que é uma oportunidade para
uma pessoa pode não sê-lo para outra, por vários motivos (know-how, perfil
individual, motivação, relações, etc.);
 São atraentes, duráveis, têm hora certa, ancoram-se em um produto ou
serviço que cria, ou adiciona valor para seu comprador.

 São alvos móveis: se alguém as vê, ainda a


tempo de aproveitá-las;

 Um empreendedor habilidoso dá forma a uma oportunidade onde outros


nada vêem, ou vêem muito cedo ou tarde demais;
 São as fagulhas que detonam a explosão do empreendedorismo;
 Boas oportunidades de negócios são menos numerosas que as idéias;

 Identificá-las representa um desafio: uma oportunidade pode estar


camuflada em dados contraditórios, sinais inconsistentes, lacunas de
informação e outros vácuos, atrasos e avanços, barulho e caos do mercado

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 5


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

(quanto mais imperfeito o mercado, mas abundantes são as


oportunidades).

2.2 As oportunidades podem ser identificadas através de:

 Brainstorming: permitem estimular a


criatividade e identificar oportunidades
de negócios;

 Estudos de áreas geográficas; exemplo: Sul do Brasil, pólos eletrônicos,


Amazônia, Centro-Oeste, etc;

 Estudos de setores: tecnologia de


informação, por exemplo;

 Estudos de indústrias específicas: telefonia celular, Internet,


convergência (TV+telefone+computador);

 Estudos de recursos renováveis e não-


renováveis: florestas nativas e plantadas;
correção e adaptação de solos; fontes
alternativas de energia; aproveitamento
do lixo urbano (adubo, papel,

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 6


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

combustível, outros); aproveitamento da serragem para madeira


prensada para compensado;

 Estudos do ambiente tecnológico: redes, fibras ópticas, gás natural;

 Análise da pauta de importações;

 Análise de transformações e
tendências de mercado:
participação da mulher na força
de trabalho, internacionalização
das economias, combate à
poluição;

 Mercados emergentes: lazer, saúde, educação, varejo financeiro,


comunicação global, turismo;

 Desenvolvimento de hábitos prospectivo (antecipar os acontecimentos)


e pró-ativo (tomar a iniciativa, enxergar as oportunidades);

 Análise dos movimentos


demográficos; no Brasil e em outros
países, o aparecimento de um grande
mercado representado pelas pessoas
da terceira idade, por exemplo.

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 7


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

2.3 Outras dicas sobre o processo para identificação de oportunidade

 Identificação de Necessidades:
Procurar necessidades não satisfeitas é
um caminho bastante confiável para
idealizar produtos ou serviços para
satisfazê-las.

 Observações de Deficiências: Quase


todo negócio pode ser aperfeiçoado. Um
negócio pode ser melhor que outro
quando o concorrente oferece mais pelo
mesmo preço ou oferece o mesmo por
menos.
Ex: terceirização, etc.

 Observação de Tendências: É
necessário que o empreendedor
esteja atento às tendências que
influenciam o nosso dia-a-dia e
preveja quando e quais mudanças
vão ocorrer e como elas podem nos
afetar.
Ex: Alarmes (segurança), refeições
prontas ou semiprontas, etc.

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 8


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

 Derivação da Ocupação Atual: A


maioria das oportunidades de
negócio está relacionada com a
ocupação atual de quem está
pensando em iniciar um novo
empreendimento, baseado na
convicção de que se um
determinado negócio fosse por ele
tocado, certamente teria um maior
êxito em atender ao correspondente público consumidor.
Ex: Empregados que se desligam da empresa para montar seu negócio e
concorrer com o antigo patrão.

 Procura de Outras Aplicações: Para algum tipo de


solução tecnológica, mercadológica, industrial, etc.

Ex: Aparelhos de ginástica para residências, Ginástica a


domicílio, Produtos vegetais sem agrotóxicos, etc.

 Exploração de Hobbies: Se
gostamos de fazer algo, é
muito provável que outros
também gostem. São raros os
hobbies que não representam
oportunidades.
Ex: Escolinha de Futebol, Restaurante, Hotel Fazenda, Pesque-Pague,
Pousada, Livraria, etc.

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 9


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

 Lançamento de Moda: Oportunidades de negócios baseados no


lançamento de uma moda ou modismo
são encontradas quando se procuram
idéias, originais ou copiadas de outros
países, que podem encantar grande
número de consumidores.
Ex: Parque Temático Beto Carrero,
Parque Aquático, Turismo Ecológico.
Encontramos ainda vários tipos de modismo, uns passageiros, outros
duradouros: Boliches, Cafés, Danceterias, etc.

 Imitação do Sucesso Alheio: É a


fórmula menos arriscada de
começar um empreendimento e a
mais adotada pela maioria dos
empreendedores.
Ex: Supermercados, Fast-Food,
Refeição por Quilo, etc.

2.4 perguntas fundamentais para analisar uma nova oportunidade

Uma das características comum a todas as organizações,


independentemente do tamanho, é que não existe abundância de recursos –
humanos, financeiros, estrutura, matéria-prima, tecnologia e tempo.
Por outro, sabemos que existem inúmeras oportunidades a serem
aproveitadas, quer internamente ou externamente.

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 10


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

Também sabemos ainda que não é possível perseguir todas as


oportunidades que existem, pois, além da escassez de recursos como já vimos,
não podemos perder o foco do nosso objetivo estratégico.
Diante dessa situação é interessante observar o modelo de análise de
oportunidade proposto por Marty Cagan.
Procurando responder o conjunto abaixo de 10 perguntas, pode-se ter
melhor base para decidir se vale ou não a pena perseguir uma determinada
oportunidade agora, ou se é melhor deixar para reavaliá-la no futuro.
As perguntas são bem simples:

1. Qual problema vai resolver? (proposição de valor)

2. Para quem esse problema será resolvido? (mercado alvo)

3. Qual o tamanho dessa oportunidade? (tamanho do mercado)

4. Que alternativas existem? (cenário competitivo)

5. Por que somos os melhores qualificados para perseguir essa oportunidade?


(nossa diferenciação)

6. Por que agora? (janela de oportunidade)

7. Como levaremos essa oportunidade ao mercado? (estratégia de lançamento)

8. Como vamos medir o sucesso e ganhar dinheiro com esse produto? (métricas
e receita)

9. Que fatores são críticos para o sucesso? (requisitos essenciais)

10. Dado tudo acima, qual a recomendação? (aproveitar ou não aproveitar)

As perguntas de 1 a 4 servem para entender melhor a oportunidade.


As perguntas 5 e 6 são bem interessantes, pois não basta só entender a
oportunidade e ela ser muito boa. É preciso ter certeza de que esse é o momento

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 11


FACULDADES GUARAPUAVA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
PLANO DE NEGÓCIOS E ESTUDO DE VIABILIDADE

certo e que nós somos os melhores qualificados para perseguir essa


oportunidade.
As perguntas 7 a 9 são perguntas do tipo “e se…”, ou seja, supondo que se decida
por perseguir essa oportunidade, como ela vai ser levada ao mercado, como será
medido o sucesso e que fatores são críticos para o sucesso.

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Para inibir ou minimizar os erros na escolha das oportunidades de


negócios e obter informações, o empreendedor deve:
 Levar em conta a sazonalidade,
 A situação econômica,
 O controle governamental,
 As exigências ambientais,
 A dependência de fornecedores e custo incerto,
 O ciclo de vida do ramo,
 A lucratividade,
 As mudanças que estão ocorrendo no segmento,
 Os impactos da evolução tecnológica,
 O grau de imunidade à concorrência,
 A atração pessoal, e
 As barreiras à entrada.

Ou seja: elaborar um Plano de
Negócio!

PROFº SÉRGIO ZARPELLON 12