Anda di halaman 1dari 8

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) DOUTOR (A) JUIZ (A) DE DIREITO

DA ___ VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE CAXIAS-MA

CLEIDIANE COUTINHO BARBOSA SANTOS , brasileira, casada,


atendente, portadora do RG nº 6219141 e CPF nº 831903413-20,
residente e domiciliada na rua da patativa 18 QA27,
Residencial Vila Paraíso CEP 65600-010, Caxias-MA vem perante
Vossa Excelência, por seu procurador que esta subscreve, com
escritório na Rua Aarão Reis, nº 1000, Caxias – Maranhão, CEP
65606-020 onde recebe citação e/ou intimação, procuração em
anexo, com fulcro no art. 24 da Lei nº 6.515/77, Lei
n.º 5.478/68, no art. 1.571 do CC e art. 731 do NCPC, propor
a presente:

AÇÃO DE DIVÓRCIO c/c ALIMENTOS

Em face de EDIMAR DA SILVA SANTOS, brasileiro, casado,


empresário portador do Título Eleitoral nº 0345 9553 2780 e
CPF nº 000.620.861-46, residente e domiciliado na Rua GP05,
Quadra 07, Lote 28, Residencial Goiás Park, Goiânia-GO, CEP
nº 74484-740, telefone celular n° (62) 8233-6840 em vista das
seguintes razões de fato e direito:
I - DA GRATUIDADE DE JUSTIÇA:

A requerente não possuindo condições financeiras para arcar


com às custas processuais e honorários advocatícios, sem
prejuízo de seu sustento e de sua família. Junta declaração
de hipossuficiência. (doc. Anexo). Desta forma, pleiteia-se,
os benefícios da Justiça Gratuita, assegurados
pela Constituição Federal artigo 5º, LXXIV e conforme
Lei 13.105/2015, art. 98 e seguintes.

II – DOS FATOS:

1. Consoante se verifica da inclusa certidão de casamento, a


requerente casou-se com o requerido em data de 06 de junho de
2007, sob o regime de Comunhão Parcial de Bens, conforme se
constata da inclusa certidão de casamento (anexo).

2. Desta união foi concebido uma filha SURY COUTINHO BARBOSA


SANTOS, menor impúbere, absolutamente incapaz, nascida em 28
de outubro de 2007 às 12:30 no Hospital São Lucas, Goiânia-
GO (certidão de nascimento anexo).

3. Ressalta-se, que o rompimento da relação entre os genitores


não pode comprometer a continuidade do vínculo familiar que
a menor possui com a mãe e o pai, com quem convive desde o
seu nascimento.

4. Caberá à requerente a rotina sobre a filha menor do casal


que com ela já se encontra desde a separação fática, que a
conservará, facultando-se ao pai o direito de visitá-los
quando bem entender, desde que em horários compatíveis,
previamente combinados.

5. O requerido deve cumprir com sua obrigação contribuindo


para manutenção do mínimo necessário para que a requerente e
filha do casal tenha uma qualidade de vida.

6. Os avós paternos doaram para a filha do casal cinco cabeças


de gado, que estão devidamente ferradas com as iniciais SC,
e que estão na posse do requerido que se recusa a entregar as
mesmas para a filha, devendo estas serem entregues para ajudar
no sustento da mesma.
Solicita-se a fixação de alimentos provisórios no valor a ser
fixado por Vossa Excelência dos rendimentos brutos menos os
descontos legais do requerido e que ao final se convertam em
definitivos.

III – DO DIREITO:
Pela EC n.º 66, de 13-07-10, o casamento civil pode ser
dissolvido pelo divórcio, independentemente de prazo do
casamento.
III.1 - Alimentos:
De acordo com a legislação vigente o pedido da requerente
faz-se necessário, sendo assim, segundo o art. 1.568 do C.
C.:

Art. 1.568. Os cônjuges são obrigados


a concorrer, na proporção de seus
bens e dos rendimentos do trabalho,
para o sustento da família e a
educação dos filhos, qualquer que
seja o regime patrimonial.
Art. 1.634. Compete aos pais, quanto
à pessoa dos filhos menores:
I – dirigir-lhes a criação e
educação;

II – tê-los em sua companhia e


guarda; (...)

Art. 888. O juiz poderá ordenar ou


autorizar, na pendência da ação
principal ou antes de sua
propositura:
VII – a guarda e a educação dos
filhos, regulado o direito de visita;
(...)

No tocante ao dever de prestar pensão alimentícia, no art.


229, temos:

Os pais têm o dever de assistir, criar e educar os filhos


menores, e os filhos maiores têm o dever de ajudar e amparar
os pais na velhice, carência ou enfermidade.
O direito à prestação de alimentos é recíproco entre pais e
filhos, e extensivo a todos os ascendentes, recaindo a
obrigação nos mais próximos em grau, uns em falta de outros.

Por sua vez, dispõe o Estatuto da Criança e do


Adolescente (Lei nº 8.069/90) em seu artigo 22 que:
Aos pais incumbe o dever de
sustento, guarda e educação dos
filhos, cabendo-lhes, ainda, no
interesse destes, a obrigação de
cumprir as determinações
judiciais.

Nesse sentido o § 1º, do art. 1.694, do Código Civil, que:

“Os alimentos devem ser fixados


na proporção das necessidades e
dos recursos da pessoa
obrigada”.

Da mesma forma, o fato do requerido não participar com a


manutenção necessária da requerente, comete o crime de
abandono material, artigo 244 do CP.
"Deixar, sem justa causa, de prover
à subsistência do cônjuge, ou do
filho menor de 18 (dezoito) anos ou
inapto para o trabalho, ou de
ascendente inválido ou
valetudinário, não lhes
proporcionando os recursos
necessários ou faltando ao pagamento
de pensão alimentícia judicialmente
acordada, fixada ou majorada;
deixar, sem justa causa, de socorrer
descendente, gravemente enfermo".
IV - PEDIDOS:

a) A vista do exposto, requer se digne V. Exa., determinar


a citação do requerido, para comparecer à audiência que
V. Exa. Designar, contestando, querendo a presente ação,
sob as penas da lei, acompanhando a presente ação até
final decisão, quando se pede a manutenção da pensão a
ser liminarmente fixada, condenando-se o requerido nos
efeitos da sucumbência.
b) Requer o benefício da Assistência Judiciária Gratuita
nos termos do art. 98 a 102, do CPC/2015;
c) A designação de audiência prévia de conciliação, nos
termos do art. 319, VII, do CPC/2015;
d) Requer que a citação do requerido se faça por carta
registrada com A. R., na forma do art. 5.º, § 2.º. Da
citada lei, e se for necessário, através de oficial de
justiça;

e) Pede a intervenção do representante do Ministério


Público para todos os termos da presente ação;

f) Nos termos do art. 4.º da Lei n.º 5.478, de 25 de julho


de 1968, requer se digne V. Exa., fixar alimentos
provisórios para que a requerente e filha possam se
manter;
g) Requer, seja expedido ofício, para o requerido informar
seus rendimentos exatos (art. 5.º, § 7.º, da Lei
n.º. 5.478/68), sob as penas da lei, cujo documento
deverá vir para os autos até a data da audiência;

Protesta-se por provar o alegado por todos os meios de provas


admitidas pelo Direito;

Nestes Termos,
Pede Deferimento.
Caxias/MA, 10 de Abril de 2018.

___________________________________
Gentil Reis da Cunha Santos Filho
OAB/PI 9.911

____________________________
Paula Allana Correia Bezerra
CPF 060.620.033-94
ESTAGIÁRIA

_______________________________
Ricardo Vinicius Viana da Silva
CPF 059.172.643-25
ESTAGIÁRIO
MEMORIAL DE CÁLCULO

MESES VALOR VALOR CORRIGIDO


(1%)
Junho\2017 R$ 140,00 R$ 153,58
Julho\2017 R$ 140,00 R$ 153,54

Agosto\2017 R$ 140,00 R$ 153,13

Setembro\2017 R$ 140,00 R$ 151,41

Outubro\2017 R$ 140,00 R$ 149,26

Novembro\2017 R$ 140,00 R$ 147,44

Total R$ 908,36

Multa 10% R$ 90,83


TOTAL R$ 999.19