Anda di halaman 1dari 15

Introdução

O presente trabalho da disciplina de metodologia de educação visual, visa abordar o


resumo da unidade temática III a VII.

O que se pretende com este trabalho é auxiliar ao formando na execução de processo de


ensino e aprendizagem, não só mais também com presente percurso ajudara a formando
a compartilhar a nossa dedicação diária de proporcionarmos um ambiente favorável.
Tem como principais tópicos: impressão / estampagem, recorte, picotagem, dobragem,
colagem cartaz, banda desenhada e desenho geométrico.

Quanto a estrutura o trabalho apresenta: capa, índice, introdução, desenvolvimento,


conclusão e respectiva referência bibliográfica.
Unidade temática I: Impressão e estampagem

Impressão e estampagem

Impressão ou estampagem é uma técnica de produção de símbolos ou imagens que


consiste em transferir a marca de modelo, impregnada em tinta, para um suporte (papel
ou tecido).

A impressão foi aplicada pela primeira vez no extremo Oriente, pelos chineses há mais
de mil anos. Dentre as varias impressões, produziram rolos e livros usando blocos de
madeira com caracteres gravados.

Depois de vários anos, surgiu no Ocidente uma evolução na impressão, através do tipo
móvel.

As placas eram compostas por caracteres que se podem substituir, sendo mais fácil
corrigir erros durante as primeiras provas de um livro, por exemplo:

JOHANNES GUTENBERG produziu a primeira página impressa pelo método doa ''
tipos móveis'' em 1452. Com revolução industrial no século XIX, o processo do '' tipo
móvel'' foi ultrapassado, inventando se a maquina de impressão rotativo que veio
possibilidade um aumento produtividade.

Material de impressão
Pode usar se materiais como modelos de impressão ou estampagem, nomeadamente a
metade de batata trabalhada, os dedos, as folhas das árvores, pedaços de madeiras ou
metais previamente preparados (escavados ou tintados), de forma a obter os motivos
pretendidos.

Técnica de impressão
Existem vários tipos de impressão designadamente o carimbo, o marmoriado, a
linogravura, a xilogravura, a tipografia, serigrafia, a monotopia e decalque.

Carimbo

O carimbo é uma forma simples de impressão na qual a tinta aplicada na superfície de


matriz, e passada a um papel ou outro material de superfície lisa, o carimbo é feito
preferencialmente em material elástico, como a borracha.

Técnica dos dedos


Esta técnica de impressão ou estampagem consiste em utilizar apenas a nossa própria
mão para fazer impressões sobre um suporte.

Xilogravura

Com esta técnica, afigura que se pretende imprimir e gravada em madeira com o auxilio
de instrumento apropriado (as goivas).
Monotopia

Monotopia é uma técnica similar xilogravura, resultante da impressão do matiz sobre o


suporte que é papel ou cartolina. Consiste em fazer o desenho e a pintura manualmente
sobre uma superfície plástica, metal, vidro ou madeira que depois é para o papel por
pressão.

Decalque

O decalque é um processo simples de obter uma cópia de uma imagem, na


impossibilidade de usar um processo mas moderno como a fotocopiadora, a realização
deste processo necessita de um papel químico ou vegetal ou de diluente.

Unidade temática II: recortagem, picotagem, dobragem e colagem

Recortagem
O recorte consiste em cortar papel colorido aos pedaços ou com determinada formas.
Estas podem ser simples ou complexas, e delas obtêm-se motivos decorativos. Os
materiais usados para recortar são: as tesouras, laminas e X-acto. Sempre que só usares
deves ter o máximo cuidado, de modo a evitar ferires-te ou aos teus colegas.

Picotagem

A picotagem é um acto de fazer furos no papel com um instrumento afiado (agulha) ou


com uma máquina apropriada, para facilitar ou corte a mão ou a dobragem.

Colagem

Colagem é um processo de fixação de pedaços e papel recortados num suporte, com


auxílio de cola. Pode fazer se a colagem de outros materiais como grãos de arroz, milho,
maçã, área, etc. Para esta técnica é necessário escolher uma boa cola, espalha-la bem no
suporte e, de seguida, sobre pôr os recortes ou objecto por colar, os recortes ou objectos
por colar pressionando-os, de modo a permitir uma aderência dos materiais.

Dobragem

Dobragem é uma técnica que consiste em dobrar papel, segundo regra definida, para
reproduzir objectos ou elementos em três (3) dimensões.

A folha de papel de forma quadrangular e de fina gramagem é o material mais usado


para conservar a dobra.
Unidade temática III: Cartaz
A força da imagem

O cartaz comunica predominantemente através da imagem

A imagem é elemento fundamental no mundo da comunicação, pois apresenta uma


vantagem sobre todos outros tipos de mensagem: todos a podem entender, apesar de
falar diferentes idiomas e possuírem diferentes graus de instrução.

A comunicação visual deve ser precisa e directa para que cumpra o seu papel único: ser
inteligível por toda agente. Os recursos da comunicação visual são: o sinal, o símbolo, o
ícone e o indício.

O sinal

Sinal é uma imagem que fornece indicações práticas, avisos ou ordens. Pode ser sonoro
(a buzina do carro) ou visual (os sinais de transito e indicações de localização de
serviços). Na comunicação visual a compreensão dos sinais exige o conhecimento
código para eles estabelecidos.

O símbolo
Símbolo é uma imagem que representa um sentimento, uma ideia, uma instituição ou
uma marca. As siglas, as marcas de produtos e de emblemas de clubes desportivos e
culturais são exemplo de símbolos. Por vezes, a imagem do símbolo é reforçada com
um pequeno texto.

O ícone

O ícone é um signo visual que tem um significado directo, existindo uma relação directa
e entre o real e a imagem representada, isto é lembra ou imita o produto, objecto ou
actividade que representa.

O indício

O indício é um signo visual que tem um significado directo, sem o representar


completamente, apenas sugerem. Por exemplo pecada na praia, marcas, pneus, etc. Os
caçadores do campo serve se desse tipo de mensagem para seguir os animais.

Cartaz

O cartaz é meio de comunicação visual que utiliza a imagem e o texto. É que se chama
linguagem mista, um tipo de comunicação que associa linguagem verbal e não verbal,
ou seja, a palavra e a imagem. O cartaz tem a função de transmitir informações ou
divulgar conselhos úteis de forma a provocar uma reacção do leitor, induzindo-o a
determinada mudança de comportamento.
O cartaz assume vários tipos, em função da temática que trata, a saber:

● Cartaz politico quando informa algo sobre comícios, manifestação, etc.

● Cartaz cultural – anuncia eventos como dança, fogos de edifício, projecção de filmes,
uma peça teatral, uma exposição, etc.

● Cartaz social – quando apela algo de interesse para a comunidade, como as


campanhas de prevenção de doença e uso de preservativo.

● Cartaz comercial – quando promove a venda de diferentes produtos, ou prestação de


serviços, etc.

Elementos de um cartaz
Ao elaborar um cartaz tem quer ter em conta a sua forma, tamanho, a cor, a imagem e o
texto. São chamados elemento de cartaz.

● Suporte – o cartaz é executado em papel e pode apresentar varias dimensões.

● Forma – é algo que é definido pelo contorno, ou seja, pelos limites físicos.

A forma básica da carta é quadrangular ou rectangular, e respeita o equilíbrio e


harmonia na composição.

● Cor - a cor pode funcionar como sinal ou símbolo e também, elemento de combinação
harmoniosa e de visibilidade. Os contrastes, o tamanho de mancha e as cores
circundantes agem psicologicamente sobre o sentido emocional do leitor.

● Tamanho – um cartaz tem como medida padrão 70cm de largura e 100cm de altura,
ou vice-versa, de facto a execução de um cartaz deve respeitar as dimensões do local a
que se destina. Muitos executadores alteram intencionalmente o tamanho habitual para
lhe dar maior valor e expressividade.

● O texto
O texto que acompanha a imagem deve ser curto, preciso e directo e tem como função
de completar a mensagem transmitida pela imagem. A condição indispensável é
qualidade em ler o cartaz, devemos escolher cuidadosamente os tipos de letra. O
desenho da letra assim como a cor, devem estar em harmonia com o seu conteúdo e
contratar com o fundo do cartaz.
Unidade temática IV: Banda desenhada
Banda desenhada

É um meio de comunicação visual composto por texto e imagem que contam como
historia e tem como finalidade divertir, informar, educar e distrair as que as lê. Numa
banda desenhada tem acção ela é representada através de uma sequência de imagem que
determina o ritmo, e do respectivo texto e é o diálogo das personagens em acção.

Gramática da banda desenhada


Programática da banda desenhada designa a linguagem específica associada a
elaboração a uma banda desenhada, nomeadamente, os seus elementos:

Prancha

É a página de uma banda desenhada com uma margem envolvente. Constitui uma
página inteira. a leitura é feita da esquerda para direita e de cima para baixo.

Vinheta

É a unidade de montagem de uma banda desenhada, geralmente de forma rectangular e


também chamada (quadradinha).

Tira

A tira é a divisão horizontal ou vertical que narra partes da história, é composta por
vinheta.

Legenda e cartucho
A legenda é um pequeno texto ou nota explicativa que complementa a imagem, sendo
de completar da narrativa.

Cartucho é espaço rectangular da mesma altura da vinheta mas bastante mais estreito,
situado ao lado desta, e que se destina igualmente a conter um breve texto explicativo.

Balão

Ovalados ou quadrangular de cantos redondos, nos balões que se os dialogo ou os


pensamentos das personagens. A leitura é feita da esquerda para direita e de cima para
baixo.

Onomatopeia
Onomatopeias são registos que expressam sons ou ruídos por meio do desenho
(mastigar, rangera da madeira, susto, etc.).
Metáforas

Metáforas são convicções gráficas que servem, por exemplo, para o expressar, (estado
da espírito das personagem.

Signos cinéticos

Os signos cinéticos são convicções gráficas que têm como objectivos de dar a ideia de
movimento.

Planos

Os planos referem se a distancia que se representa as personagens e os objectos da


história, que são:

Plano panorâmico
Apresentam o ambiente geral onde decorre a história e monstra qualquer cenário natural
ou urbano. Sugere uma relação dos espaços e dá a sessão de grandiosidade.

Plano geral

Representa a totalidade do cenário, as personagens são apresentadas explicando as suas


acções.

Plano médio

Representa as personagens que tem o tamanho da vinheta, nota se as refeições dos


rostos.

Grande plano
Apresenta claramente as expressões e os seus traços das personagens, os pormenores
são evidenciados.

Plano de pormenor

Representa objecto ou rosto em grande plano, evidenciados os seus pormenores.

Plano aproximado

Representa as personagens a partir da cintura, para realçar as suas expressões quando


falam.
Unidade temática V: Desenho geométrico
Formatos de papel

Um pouco por todo mundo, adoptaram se regras básicas de áreas para normalização do
formato da folha de papel em vários objectos de uso corrente, como documentos,
envelopes, livros ou cartazes, também se definiram regras de dobragem.

Normalização do papel
Nos nossos desenhos usamos folhas do papel com dimensões universais, ou seja,
correspondente as regras universais para os vários formatos A.

Por exemplo:

O tamanho A4 tem 21x 29,7cm podendo relacionar se os formatos entre si e calcular


outras dimensões.

A3 (29,7 x 42 cm) = dobro de A4.

A5 (14,8 x 21 cm) = metade de A4.

Todas as folhas surgem através da divisão do formato base A0, cuja dimensão é de 84,1
x 118,9 cm correspondente a 𝑚2 de área.

Recta

Recta é uma linha sem princípio e sem fim com uma única direcção.

Semi-recta é uma linha com princípio e sem fim com uma única direcção.

Segmento de recta é uma linha com princípio e fim, tendo também uma única direcção.

Divisão de segmentos de recta

Para além do segmento método de divisão do segmento da recta em duas ou mais partes
iguais utilizando o compasso, podemos usar o método geral.
Exemplo da divisão do segmento de recta

A B

A B
Ângulo

É o espaço compreendido entre duas semi-rectas concorrentes, cujo ponto de


intersecção se dá o nome de vértice.

Transporte de ângulos
Para o transporte do ângulo, segue os seguintes passos:

● Traça uma recta horizontal e marca o ponto V1. Com o compasso, usando a mesma
altura;

● Traça um arco com centro em V1 e separa que, ao tocares na recta, acabaste de criar o
ponto A1;

● Agora, volta e coloca o centro do compasso em A. Abre o ate atingires o ponto B.


com a mesma abertura, coloca a ponta a ponta seca do compasso em A1 e desenhe um
novo arco;

● O ponto onde os dois se cruzam corresponde a B1.

Polígonos

Um polígono é uma figura plana limitada por várias linhas rectas (lado) que se
intersectam nos pontos chamados vértices.

Polígono regular é o que representa todos os lados iguais.

Polígono irregular tem os lados diferentes.

Os polígonos podem ser classificados da seguinte forma, tendo em conta o número de


lados:

Triangulo com três lados;

Quadrado com quatro lados;

Pentágono com cinco lados;

Hexágono com seis lados;

Octógono oito lados;

Eneágono nove lados;

Decano dez lados.

Linhas concordantes

Para representarmos com precisão curvas que poderão desencadeias efeitos de


movimento aparente precisamos de saber traçar rigorosamente diversos tipos de linhas
curvas.
Planificação de sólidos
Planificação é o traço num plano das superfícies que limita um corpo.

Nem todos os corpos são planificáveis, pós nem todos têm superfícies que possam
assentar num plano.

Por exemplo:

Fig.1 sólido planificável Fig.2 sólido não planificável

Planificação de sólidos em volume

● Poliedro

● Tetraedro regular
● Hexaedro regular ou cubo

Os hexaedros são também poliedros regulares. Os seus lados são quadrados, em cada
verte concorre três arestas, os hexaedros têm seis faces.

Por exemplo:
Conclusão

De toda pesquisa do tema a cima em destaque conclui se que:

Impressão ou estampagem é umas das técnicas de reprodução de símbolos ou imagem


que consiste em transferir a marca de um modelo, impregnada em tinta, esta técnica foi
produzida pela primeira vez pelo JOHANNES GUTENBERG em 1452 pelo método
(tipos moveis).

Picotagem é acto de fazer furos no papel segundo as suas regras definidas para
reproduzir objectos.

Cartaz é um meio de comunicação visual que utiliza a imagem e o texto, e tem a função
de transmitir informações ou divulgações conselhos úteis de forma a provocar ao leitor
uma reacção.

Banda desenhada é um meio de comunicação visual composta por texto imagens que
conta uma história e tem como finalidades informativas.

Desenho geométrico é uma arte de desenhar objectos ou seres num papel, segundo as
suas dimensões.

Índice

Introdução ..................................................................................................................................... 2
Impressão e estampagem ............................................................................................................... 3
Material de impressão ................................................................................................................... 3
Técnica de impressão .................................................................................................................... 3
Técnica dos dedos ......................................................................................................................... 3
Unidade temática II: recortagem, picotagem, dobragem e colagem ............................................. 4
Recortagem ................................................................................................................................... 4
Unidade temática III: Cartaz ......................................................................................................... 5
O símbolo ...................................................................................................................................... 5
Elementos de um cartaz................................................................................................................. 6
O texto ........................................................................................................................................... 6
Unidade temática IV: Banda desenhada........................................................................................ 7
Gramática da banda desenhada ..................................................................................................... 7
Legenda e cartucho ....................................................................................................................... 7
Onomatopeia ................................................................................................................................. 7
Plano panorâmico .......................................................................................................................... 8
Grande plano ................................................................................................................................. 8
Unidade temática V: Desenho geométrico .................................................................................... 9
Normalização do papel .................................................................................................................. 9
Bibliografia ................................................................................................................................. 11
Conclusao .................................................................................................................................... 12