Anda di halaman 1dari 4

BIOLOGIA

FISIOLOGIA ANIMAL
Embora quase todos os animais tenham na uri-
SISTEMA EXCRETOR na uma mistura de amoníaco, uréia e ácido úrico, ob-
servamos que, em geral, uma dessas substâncias
1. INTRODUÇÃO predomina sobre as demais. A substância que vai se
sobrepor depende da água disponível, tanto na fase
As células estão sempre em atividade (metabo- adulta do animal como durante a vida embrionária.
lismo); mesmo que não estejam em crescimento ou Assim, animais aquáticos podem excretar diretamen-
em movimento, estão constantemente sintetizando e te muito soluto em água. Portanto, desde que o ani-
decompondo substâncias. Essas atividades dão ori- mal disponha de água suficiente, poderá eliminá-lo
gem a subprodutos (resíduos) que não podem ser uti- de forma bem diluída, sem causar danos às células. A
lizados e que, se fossem acumulados em grandes amônia é o principal excreta da maioria dos animais
quantidades, seriam prejudiciais. aquáticos (muitos peixes, invertebrados e larvas de
Excreção é o processo de eliminação dos resí- anfíbios), que por isso, são chamados de animais a-
duos do metabolismo celular, como o dióxido de car- moniotélicos.
bono, a amônia, a uréia e o ácido úrico, Os demais terrestres, por outro lado, teriam de
principalmente. gastar muita água para excretar o amoníaco, correndo
As principais funções do sistema excretor são: o risco de desidratação. Nos anfíbios adultos e nos
 Manutenção da concentração adequada dos mamíferos, o problema se resolve com a transforma-
principais íons (homeostase). ção de boa parte do amoníaco em uréia. Sendo menos
 Eliminação dos catabólitos (uréia, amônia, tóxica, a uréia pode ser eliminada de forma mais con-
ácido úrico etc). centrada, economizando, assim, uma preciosa quanti-
 Manutenção do volume corporal adequado. dade de água: para eliminar a mesma quantidade de
2. OS PRODUTOS EXCRETADOS
nitrogênio na forma de amônia, seria necessário um
volume dez vezes maior em uréia.
Embora a água não seja uma substância tóxica, A transformação de amônia em uréia é feita no
tanto o excesso como a falta podem causar prejuízos fígado, através de uma série de reações químicas – o
ao equilíbrio osmótico da célula. O mesmo ocorre ciclo da uréia ou a ornitina – em que participam da
com muitos sais minerais. Dependendo do organis- respiração. Esta transformação envolve também um
mo, a água é eliminada pela urina, pelo suor, pela e- gasto adicional de energia, consumida nessas reações.
piderme e pelos pulmões (na forma de vapor). Alguns peixes de água salgada, como o tuba-
O gás carbônico produzido na respiração é e- rão e a raia (condrictes), também transformam o a-
liminado pelo sistema respiratório e também através moníaco em uréia, que é acumulada no sangue. Com
da epiderme de alguns organismos. isso, eles mantêm a concentração sangüínea próximo
A oxidação das proteínas e dos ácidos nucléi- à da água do corpo, por osmose, através das brân-
cos produz substâncias nitrogenadas que também de- quias. Convém lembrar que a água do mar é hipotô-
vem ser eliminadas, com veremos a seguir. nica em relação aos líquidos dos seres aquáticos.
Animais que excretam principalmente uréia
3. AS SUBSTÂNCIAS NITROGENADAS
chamam-se ureotélicos.
Os aminoácidos em excesso – provenientes da O embrião dos animais ovíparos e terrestres
nutrição ou da degradação de proteínas na renovação (como é o caso da maioria dos répteis, das aves e dos
das células – são desaminados e oxidados, produzin- insetos) não dispõem de meios para eliminar as ex-
do um cetoácido, ou seja, um ácido com um grupo cretas através da casca do ovo. Se ele produzisse u-
cetônico e amônia ou amoníaco. O cetoácido pode réia, essa substância acabaria por intoxicá-lo,
ser usado na síntese de outras moléculas ou oxidado espalhando-se no interior do ovo. Assim, em vez de
no processo respiratório. uréia, esses animais produzem ácido úrico (são urico-
No caso dos vegetais, o amoníaco pode ser re- télicos) que, por ser pouco solúvel na água, pode ser
aproveitado para a síntese de novos aminoácidos, acumulado num compartimento separado do embrião.
pois possuem as enzimas necessárias a esse processo, Observe que esse tipo de problema não existe para o
e o amoníaco tenderia a se acumular no organismo, embrião dos mamíferos, que lança no sangue materno
tornando-se tóxico. Alguns animais eliminam direta- a uréia produzida.
mente o amoníaco produzido, mas outros o transfor- Mesmo na fase adulta, os animais ovíparos ter-
mam em uréia ou em ácido úrico. restres continuam excretando ácido úrico, o que pos-
sibilita uma boa economia de água: é necessário um
Editora Exato 8
volume cinco vezes menor de água para excretar a
mesma quantidade de nitrogênio na forma de ácido
úrico do que na forma de uréia.
Nos insetos, o ácido úrico sai em forma de
“bolotas” sólidas;nos répteis e aves sai em forma pas-
tosa junto com as fezes (é a mancha branca que pode
ser vista nas fezes das aves).
Nos répteis que passam muito tempo na água,
como os crocodilianos e os quelônios (tartarugas), a
uréia é o excreta principal.
Excreção em vertebrados
Usaremos o sistema excretor humano como
modelo de estudo.
4. SISTEMA URINÁRIO HUMANO
O sistema urinário é formado pelos rins e vias
urinárias.
Rins
Os rins são dois órgãos excretores profunda- Cada rim possui um milhão de unidades fun-
mente situados no abdômem, na região lombar, ao cionais, denominadas néfrons. Cada néfron consiste
lado da coluna vertebral. A depressão que existe na na cápsula de Bowman, que envolve o glomérulo de
parte côncava do rim é denominada hilo renal, por Malpighi (novelos capilares sangüíneos). A cápsula
onde entra a artéria renal e saem a veia renal e o uré- de Bowman continua pelo túbulo contornado (ou en-
ter. velado) proximal, pela alça de Henle, que tem um
ramo descendente e um ramo ascendente, e pelo tú-
bulo contornado distal, que desemboca no tubo cole-
tor. Os vários tubos coletores desembocam na pelve
do rim (bacinete), da qual parte o ureter que se dirige
para a bexiga urinária.

Cortando-se o rim longitudinalmente, podem-


se notar duas regiões: uma periférica, o córtex ou cor-
tical, onde estão os corpúsculos de Malpighi ou glo-
mérulos renais; outra, central ou medular, que
corresponde ao conjunto dos túbulos coletores de u- O néfron
rina que partem dos glomérulos. Os túbulos coletores
de urina se reúnem em feixes, formando as pirâmides 5. FORMAÇÃO DA URINA
de Malpighi ou pirâmides renais.
O sangue que chega ao néfron pela arteríola
aferente é filtrado no capilar glomerular gerando um
líquido, o filtrado glomerular, que é captado pela
cápsula de Bowman. Esse líquido, que contém água,
íons, glicose, aminoácidos e uréia, é de composição
química semelhante ao plasma, mas é destituído de
proteínas. Em sua passagem pelos túbulos renais, o-
corre a reabsorção de substâncias importantes para o

Editora Exato 9
organismo, como a glicose, uma parte de água, ami- 3 (Cesgranrio) No homem, após a filtragem no
noácidos e vários íons. O produto final, não reabsor- glomérulo renal, ocorre a formação e eliminação
vido nos túbulos renais, constitui a urina. Mais de da urina. Assinale a opção que associa correta-
90% do filtrado glomerular é reabsorvido, de forma mente as lacunas do aparelho urinário humano,
que um indivíduo normal produz em média 1.5 litros apresentada na coluna da esquerda, em algarismo
de urina por dia. romano, com as funções apresentadas na coluna
da direita, em algarismos arábicos:
6. REGULAÇÃO HORMONAL DA FUNÇÃO
I – Uretra.
RENAL II – Ureter.
Dois hormônios atuam na função renal: III – Neutro.
ADH ⇒ hormônio produzido no hipotálamo e IV – Bexiga.
armazenado na neuro-hipófise. Atua sobre os túbulos 1-produz a urina através da filtração e da reabsor-
renais aumentando a permeabilidade dos mesmos e ção.
determinando um aumento na reabsorção de água. 2-conduz a urina para o meio externo.
Aldosterona ⇒ hormônio produzido na glân- 3-armazena a urina.
dula supra renal, que atua sobre os túbulos renais de- 4-recolhe a urina que surge na pelve renal.
terminando aumento da reabsorção dos íons sódio 5-concentra a urina.
com conseqüente reabsorção de água. A aldosterona a) I – 2, II – 4, III – 1, IV - 3
atua na regulação dos fluidos corpóreos. b) I – 2, II – 3, III – 1, IV - 5
c) I – 4, II – 3, III – 1, IV - 5
ESTUDO DIRIGIDO d) I – 4, II – 5, III – 3, IV - 1
e) I – 3, II – 5, III – 4, IV – 1
1 Cite três funções do sistema excretor.
4 (FCC – SP) O hormônio antidiurético (ADH) re-
gula o teor de água do corpo humano, determina-
2 Caracterize os rins. do o aumento de reabsorção de água nos túmulos
renais. Assim, quando o suprimento de água do
corpo for excessivo, espera-se encontrar no san-
gue:
3 O que é o ADH?
a) pouco ADH, o que reduz a reabsorção de água.
b) pouco ADH, o que aumenta a reabsorção de
água.
EXERCÍCIOS
c) nenhum ADH, o que eleva ao máximo, a reab-
sorção de água.
1 (Fundação Lusíada – SP) Pensando-se em fun- d) muito ADH, o que reduz a reabsorção de água.
ção do ambiente no qual vivem, qual dos animais e) muito ADH, o que aumenta a reabsorção de
relacionados a seguir deve produzir uma urina água.
mais concentrada em sais minerais, sendo hiper-
tônica em relação ao seu sangue? 5 Considere os seguintes excretas animais
a) peixe de água doce. I. uréia;
b) rã. II. amônia;
c) caranguejo (água do mar). III. ácido úrico.
d) homem. Assinale a alternativa que contém a seqüência
e) mamífero que vive no deserto. desde o que necessita de menos água até o que
necessita de mais água para ser excretado:
2 (FCC - SP) No homem, a uréia é fabricada: a) I, II, III.
a) nos rins. b) I, III, II.
b) no fígado. c) II, III, I.
c) no sangue. d) III, I, II.
d) no pâncreas. e) III, II, I.
e) no intestino delgado.

Editora Exato 10
6 Como adaptação a uma extrema economia de á-
gua e ao sistema de reprodução, evitando-se que
o embrião corra risco de vida antes de nascer, al-
guns animais terrestres, como insetos, répteis e
aves, excretam uma substância insolúvel e de
baixíssima toxidez, denominada:
a) uréia.
b) glicose.
c) proteína.
d) amônia.
e) ácido úrico.

GABARITO

Estudo Dirigido
1 Manutenção da concentração adequada dos prin-
cipais íons (homeostase); eliminação dos catabó-
litos (uréia, amônia, ácido úrico etc); manutenção
do volume corporal adequado.
2 Os rins são dois órgãos excretores profundamen-
te situados no abdômem, na região lombar, ao la-
do da coluna vertebral.
3 Hormônio produzido na glândula supra renal, a-
tua sobre os túbulos renais, determinando aumen-
to da reabsorção dos íons sódio com a
conseqüente reabsorção de água. A aldosterona
atua na regulação dos fluidos corpóreos.
Exercícios
1 E
2 B
3 A
4 A
5 D
6 E

Editora Exato 11