Anda di halaman 1dari 2

ORIENTAÇÃO À QUEIXA ESCOLAR

Quais sãos as responsabilidades, os condicionantes institucionais e sociais que produzem o fracasso escolar de
tantas crianças e adolescentes? Como é o campo de forças no qual se produz o encaminhamento de um adolescente
para avaliação psicológica?

Orientação à Queixa escolar: def. Trata-se de uma abordagem que parte de uma determinada
concepção da natureza e da gênese da queixa escolar. Entendida como aquela que tem, em seu
centro, o processo de escolarização. Trata-se de um emergente de uma rede de relações que tem
como personagens principais, via de regra, a criança/adolescente, sua escola e sua família. O
cenário principal em que surge e é sustentada é o universo escolar. Assim, nosso objeto de
investigação/intervenção é esta rede e como as relações entre seus integrantes desenvolvem-se.
Considerando que um momento é construído ao longo de uma história que lhe dá sentido, conhecer
e problematizar tal história inclui-se necessariamente no atendimento. Nosso objetivo é conquistar
uma movimentação nessa rede dinâmica que se direcione no sentido do desenvolvimento de todos
os seus participantes. Desta maneira, todos são convidados a expressar suas hipóteses, pensar junto
conosco o que está sendo trazido e possíveis saídas. Avaliamos, juntos, os recursos em jogo, bem
como a potência e os limites de cada um dos diversos âmbitos de ação em questão.

Encontro com demandante inicial da queixa escolar:


O objetivo que se almeja construir é uma forma de avaliar o funcionamento das relações e o contexto no
qual habitam os alunos, que por algum motivo, são encaminhados para avaliação psicológica. E para isso serão
descritos e analisados os funcionamentos das relações, as práticas, histórias e acontecimentos, os efeitos (nos
alunos, professores e pais), as concepções que circulam para possibilitar a problematização do encaminhamento e
assim podermos, em conjunto, escrever hipóteses e sugestões relativas a orientação à queixa escolar à partir das
opiniões, sensações, atitudes e ações que mobilizam as relações examinadas.

RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO
Quais exemplos e/ou circunstâncias em que as manifestações do adolescente
ocorrem? Qual o histórico do aluno em sua relação com a escola e com os
conhecimentos escolares? Em qual momento e circunstâncias a queixa iniciou-se e
se instalou?

1. Quem encaminhou o aluno?

2. Qual a preocupação e a queixa a respeito do aluno? Qual a versão (motivo do encaminhamento) do


professor sobre o aluno?

3. Como está o processo ensino-aprendizagem? Como o aluno age na sala de aula? E no intervalo? Como é
sua frequência?

4. Dê exemplos de fatos, acontecimentos ou cenas com esse aluno que lhe chamaram a atenção.

5. Pequeno histórico da vida escolar do aluno conhecido pelo professor - quando entrou na escola, que
classes frequentou, quem foram/são seus professores.

6. Informações sobre a relação que estabelece com a família.


7. Quais hipóteses que formula para a problemática do aluno?

8. Quais as estratégias que elege para trabalhar com o aluno? Já teve essa queixa com outros alunos? O
que tentou?

9. Relação do professor com o aluno. Como o professor tem se sentido (efeitos no professor) e
prognóstico sobre o aluno.

RELAÇÃO PROFESSOR-CLASSE
Em que classe está? Quantos professores teve este ano? Onde se senta na classe? Qual a
frequência com que ocorrem faltas de professores? Em que momento da carreira escolar
emergiu a queixa em questão?

1. História da formação dessa classe, número de alunos, características da classe?

2. Critério de escolha do professor para dar aula nessa classe?

3. Para quantas turmas ensina, em que séries?

RELAÇÃO PROFESSOR-PROFESSOR
1. Como é a relação desse professor com os outros professores?

2. Versão do docente que trabalha ou trabalhou com o aluno, sobre a criança e sobre o nível
pedagógico. Conversar com os educadores com o intuito de conhecer e acompanhar os trabalhos
realizados com os alunos.

RELAÇÃO PROFESSOR-INSTITUIÇÃO
O clima, do ambiente escolar, é opressor ou agradável? O espaço é cuidado? Há crianças
fora das classes? Quais e como são os sons nesse ambiente? Ouvem-se gritos de
professores e alunos? Os compromissos marcados são valorizados?

1. Como foi sua formação profissional, há quanto tempo está na escola?

2. Que problemas enfrenta?

3. Sua opinião sobre a escola?

EXPECTATIVA COM O TRABALHO


O que achou da entrevista/abordagem? O que espera do trabalho?