Anda di halaman 1dari 2

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

Faculdade de Direito
Avaliação intermediária 1- TGP – 4 – D
GABARITO
– Prof. Resp. Adriano Caldeira
OBS:
a) A avaliação é individual, não se admitindo qualquer forma de consulta;
b) A rasura nas questões 1 e 2 (objetivas) implicará em desconsideração da questão;

1) Indique abaixo a alternativa correta (1,5)


a ( ) de acordo com as regras de litisconsórcio, a sentença somente será considerada nula nos
casos em que deveria ser uniforme para todos os litisconsortes.
Correta: Fundamento – art. 115, I do CPC.
b ( ) de acordo com as regras de litisconsórcio, a sentença será ineficaz nos casos em que deveria
ser uniforme para todos os litisconsortes.
Errada: Como visto, a redação do artigo 115, I do CPC se mostra expressa no sentido de que, será
a sentença NULA (e não ineficaz) nos casos em que tal decisão deveria ser uniforme para todos
os litisconsortes.
c ( ) poderá o juiz, a requerimento da parte, limitar o número de litisconsortes no processo
sempre que concluir que poderá haver prejuízo ao regular trâmite do processo.
Errada: Nos termos do que dispõe o artigo 113, § do CPC, compete ao magistrado (de oficio)
controlar o número de litisconsortes no processo visando comprometer o adequado
desenvolvimento do processo.
d ( ) o litisconsorte será sempre considerado individualmente na relação com a parte adversa.
Errada: Nos termos do que dispõe o artigo 117 do CPC, apenas em regra os litisconsortes serão
considerados individualmente em relação a parte adversa. A exceção ocorre nos casos em que a
relação litisconsorcial se mostra unitária.
2) Assinale verdadeiro (v) ou falso (f): (2,5)
( ) a cognição será considerada sumária nos casos em que se exigir do juiz uma análise do pedido
com base em indícios de direito, tanto nos casos que envolva urgência, quanto nos casos em que
haja evidência de direito. Verdadeiro: se a cognição é sumária, o juiz se satisfaz com os requisitos
de mera aparência de direito, ficando para o momento do mérito a cognição exauriente.
( ) A assistência se diferencia do amicus curie pelo fato de que este possui interesse objetivo e
aquele subjetivo diante do resultado da demanda. Verdadeiro: o amicus curiae se configura como
espécie de intervenção de terceiro (a partir do NCPC) tendo por característica exatamente o fato
de que atuará na condição de mero assistente objetivo do juízo, mostrando-se interessado na
adequada interpretação e aplicação do direito, ao passo que o assistente simples, se configura
como auxiliar da parte assistida, pretendendo que este saia vitorioso do processo.
( ) o assistente simples, diferentemente do litisconsorcial, atuará como auxiliar do assistido, no
entanto, atuará no processo com os mesmos poderes e se sujeitará aos mesmos ônus do assistido.
Verdadeiro: nos termos da redação do artigo 121 do CPC.
( ) indeferida uma denunciação da lide ou deixando de ser promovida, poderá a parte cobrar o seu
direito de regresso pela via autônoma.
Verdadeiro: nos termos do artigo 125, § 1º do CPC
( ) o incidente de desconsideração de pessoal jurídica terá cabimento apenas nas ações de
conhecimento em decorrência da necessidade de produção de provas, o que se mostra
incompatível com o processo de execução.
Falso, nos termos do artigo 134 do CPC.

3) O que deve ser entendido por princípio da instrumentalidade das formas e como ele reflete
na intepretação das regras de processo? (3,0)
A instrumentalidade das formas estabelece que o processo deve ser visto como mero instrumento
de efetivação do direito material. Portanto, a resolução do mérito da demanda deve ser vista
sempre como o fim a ser priorizado pelo juiz. Se, eventualmente, um ATO PROCESSUAL vier
a ser praticado pela parte sem a devida observância das regras que lhe são inerentes, SEM
PROVOCAR PREJUÍZO ÀS PARTES, ou seja, violação ou limite de direitos, deverá o juiz, tanto
quanto possível, regularizar o vício, se necessário e seguir em direção ao julgamento do mérito
da demanda.
Observo que tal princípio, dos mais relevantes, não pode, em hipótese alguma ser reduzido a
correção de erros na petição inicial.

4) Qual o critério para definição sobre o tipo de processo a ser utilizado no caso concreto,
considerando: Processo de conhecimento e execução? Explique. (3,0)

Estando a parte na posse de título executivo, seja de natureza judicial ou extrajudicial,


contendo obrigação liquida, certa e exigível, poderá se valer do procedimento de execução.
De outro modo, não dispondo de tal título, deverá se valer do processo de conhecimento
para obter o reconhecimento do seu direito.