Anda di halaman 1dari 4

Código de Ética e de Conduta do

Coach SBCoaching®

Ética na prática do coaching

Seguir normas éticas de comportamento e de conduta na prática do coaching é uma das


competências fundamentais do coach. A seguir você encontrará um conjunto de normas de
conduta que deverão ser postas em prática no exercício da atividade de coaching pelos membros
da SBCoaching ®. O Código de Ética e de Conduta do Coach é uma ação “reguladora”, isto é,
busca regular o relacionamento do profissional com sua clientela, visando preservar a digni-dade
humana e a construção do bem-estar no contexto sociocultural em que o coach exerce sua
profissão.

Sendo a ética inerente à vida humana, sua importância é extremamente evidenciada na vida
profissional do coach, porque cada profissional tem responsabilidades individuais e sociais em
relação às pessoas com as quais atua. A ética é indispensável ao profissional porque, na ação
humana, o fazer e o agir estão interligados. O fazer diz respeito à competência, à eficiência
que todo profissional deve possuir para exercer bem a sua profissão. O agir refere-se à conduta
do profissional, ao conjunto de atitudes que ele deve assumir no desempenho de sua profissão.
Se muitos exercem a mesma profissão, é preciso que uma disciplina de conduta exista e seja
seguida. Este documento busca explicar e evidenciar as normas de conduta e ética de um
membro da Sociedade Brasileira de Coaching®.

As sete regras de ouro do coach


1. Aplicar o coaching com ética, integridade e honestidade.
2. Zelar pela credibilidade do coaching.
3. Sempre oferecer sigilo ao cliente e ater-se ao princípio do não julgamento.
4. Investir no autodesenvolvimento para buscar a excelência.
5. Manter uma conduta ética tanto na vida pessoal quanto na profissional.
6. Formar uma parceria de resultados com o cliente.
7. Contribuir para a melhoria de indivíduos, times e empresas.

Objetivos

Ciente de sua responsabilidade como instituição pioneira na formação de coaches no Brasil,


a Sociedade Brasileira de Coaching® elaborou o Código de Ética e Conduta do Coach com os
seguintes objetivos:
1. Orientar a conduta e as relações profissionais do coach e contribuir para a boa prática do
coaching.
2. Informar os clientes quanto aos critérios éticos que eles devem buscar ao contratar um
coach.
3. Disseminar e reforçar a confiabilidade, a credibilidade e a aceitação do coaching junto à
sociedade e ao público em geral.
4. Estabelecer e unificar as normas referentes ao exercício responsável e digno da profissão.

Princípios fundamentais

1. O coach baseará o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da dignidade,


da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam a
De¬claração Universal dos Direitos Humanos.
2. O coach trabalhará visando promover a qualidade de vida das pessoas e das coletivida¬des,
bem como melhorias e resultados em empresas, negócios e organizações.
3. O coach atuará com responsabilidade por meio do contínuo aprimoramento profissional,
con¬tribuindo para o desenvolvimento do coaching como campo de conhecimento e de
prática.
4. O coach entenderá que sua formação e certificação em coaching o capacitam a atuar
apenas no atendimento aos clientes de coaching, e não na formação de novos coaches.
A atuação competente e eficaz na formação de novos coaches requer outro nível de
ca¬pacitação, que deve ser obtido por meio de uma instituição idônea.
5. O coach assumirá como seu dever perante o cliente e a sociedade divulgar e cumprir as
condutas éticas propostas por este código.

Seção I – Postura em relação ao coaching

1. Zelarei pela credibilidade do coaching:


a) Por meio da qualidade de meus serviços.
b) Por meio de minha conduta ética.
c) Recomendando, quando solicitado, apenas profissionais capacitados e confiáveis,
certificados por uma instituição idônea.
2. Investirei continuamente em meu aprendizado e desenvolvimento pessoal, a fim de
ofe¬recer um excelente serviço de coaching.
3. Ficarei atento a questões pessoais que possam afetar negativamente minha atuação como
coach e, sempre que necessário, buscarei ajuda profissional para resolvê-las.
4. Jamais utilizarei meus conhecimentos de coach para prejudicar outro ser humano, seja
cliente ou não.
5. Reconhecerei o empenho e a dedicação de todos os que desenvolvem materiais,
produtos, conteúdos e soluções que contribuam com meu aprendizado. Agirei eticamente,
respeitando seus direitos autorais.

Seção II – Prospecção de clientes e contrato de coaching

1. Não utilizarei informações falsas ou enganosas a respeito do coaching ou de mim mesmo,


visando, com isso, conquistar novos clientes.
2. Não prometerei o que não posso cumprir.
3. Não me posicionarei como o único responsável pelos resultados. Deixarei claro que a
participa¬ção e o comprometimento do cliente são fundamentais para o êxito do processo
de coaching.
4. Responderei com toda a honestidade às dúvidas e hesitações do futuro cliente quanto ao
funcionamento e aos benefícios do coaching.
5. Explicarei ao cliente as premissas básicas do coaching, firmando, por meio de contrato,
as condições de nossa parceria.
6. Reconhecerei o contrato como um dos fundamentos da parceria entre o coach e o coachee
e me comprometerei a respeitá-lo.
7. Não atuarei com indivíduos que estiverem se submetendo ao coaching contra a vontade,
por imposição de terceiros.
8. Não atuarei com indivíduos que não preencherem as condições necessárias para receber
o coaching.

Seção III – Remuneração

Ao fixar a remuneração por meus serviços de coaching, levarei em conta:


1. A justa retribuição aos serviços que prestarei.
2. A necessidade de comunicar os valores ao cliente antes do início das sessões e de
certi¬ficar-me de que ele está ciente e de acordo.
3. A necessidade de estipular e de informar ao cliente o número de sessões cobertas pelo
valor acordado e sua duração.
4. A necessidade de prestar serviços de qualidade, independentemente do valor acordado.

Seção IV – Atitudes e conduta com o cliente

1. Não utilizarei informações fornecidas por clientes para obter vantagens pessoais nem para
conceder vantagens a terceiros.
2. Incentivarei a autonomia de meus clientes, desencorajando qualquer forma de dependên¬cia
entre o coachee e o coach.
3. Respeitarei os limites que devem existir na relação entre o coach e o coachee. Compreen-
derei que esses limites são essenciais para o bom funcionamento da prática de coaching
e, por isso, não manterei relações que não sejam estritamente profissionais com nenhum
cliente atual.
4. Reconhecerei o direito do cliente de receber as melhores e mais confiáveis práticas de
coaching. Por isso, não introduzirei em minhas sessões nenhum conceito, método, téc¬nica
ou ferramenta que não tenha sido desenvolvido, testado, aprovado e recomendado por
uma instituição de coaching idônea.
5. Assumirei o compromisso de jamais utilizar minha posição como coach para induzir o
cliente a realizar atos que possam contrariar seus valores ou causar danos a ele ou a
terceiros.
Perguntas de aplicação
1) Toda relação pessoal e profissional deve estar calcada não apenas na competência do
indivíduo, mas em valores éticos que mantenham as partes envolvidas em um ambiente de
respeito e colaboração. Analise sua postura em relação ao coaching e elenque três atributos do
código de ética apresentado que você pretende tornar os alicerces da sua prática como coach.

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

2) O código de ética também menciona as responsabilidades do coach diante da sociedade,


o que o situa como um profissional que deve estar comprometido com os conceitos universais
de Direitos Humanos. Podemos dizer que a relação entre coach e coachee é, muitas vezes, um
microcosmo, mas que ela não se encerra com o fim do contrato de coaching; o coach, como
agente transformador, impacta as relações e impulsiona construtivamente os cenários onde
atua. Como você acha que seu trabalho como coach, a longo prazo, reverbera em um contexto
local e até global?

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________