Anda di halaman 1dari 12

Estatística Inferencial – Prof.

Weber Campos
ESTIMAÇÃO E INTERVALO DE CONFIANÇA

1. ESTIMAÇÃO
Suponhamos que desejamos conhecer alguma coisa sobre determinada população – por exemplo,
a média de idade, a variância da renda, o percentual de intenções de voto para um determinado candidato –
, e essa população é composta por milhares (às vezes, milhões) de elementos (nesse caso, pessoas, mas
poderia ser qualquer coisa), de tal modo que seria muito difícil pesquisar o valor correto, pois seria inviável
pesquisar todos os elementos. Nesse caso, temos de recorrer aos valores encontrados em uma amostra.
A informação que se deseja conhecer da população é chamada de parâmetro populacional. O
valor que é obtido a partir da amostra, que supostamente nos dá uma idéia do valor correto do parâmetro
populacional, é chamado de estimativa.
Por exemplo, queremos saber a média de idade dos estudantes universitários na cidade de São
Paulo. Com há muitos estudantes, recorremos a uma amostra de, digamos, 100 elementos. Suponha que a
média dos valores dessa amostra foi de 22 anos, então, essa é a nova estimativa para a média de idade de
todos os estudantes universitários.
Mas a média de idade dos universitários é realmente 22 anos? Não dá para saber, a não ser que
todos os estudantes universitários fossem pesquisados. Portanto, são coisas diferentes o parâmetro
populacional e a estimativa e, então, devem ser representados de maneira diferente, por exemplo:
Æ μ = média populacional (parâmetro populacional)
Æ X = média amostral (estimativa)
Também representaremos de maneira diferente o desvio padrão:
Æ σ = desvio padrão populacional (parâmetro populacional)
Æ S = desvio padrão amostral (estimativa)
E a variância:

Æ σ 2 = variância populacional (parâmetro populacional)


2
Æ S = variância amostral (estimativa)
Para finalizar esta introdução sobre a Estimação, apresento a sua definição formal:
“A Estimação é o processo que consiste em utilizar dados amostrais para estimar parâmetros
populacionais”.

# Estimativas Pontuais e Intervalares


As estimativas pontuais são aquelas que originam uma única estimativa do parâmetro.
Seguem abaixo as estimativas pontuais de algumas medidas estatísticas de interesse:
Æ Estimativa pontual da Média Populacional μ:
É a média amostral X ! E ela é calculada através da fórmula:
n

∑X i
X1 + X 2 + K + X n
X= i =1
=
n n
Onde: Os X i são os elementos da amostra e n é o tamanho da amostra.

Æ Estimativa pontual do desvio padrão populacional σ :


É o desvio padrão amostral S ! E ele é calculado através da fórmula:

∑ (X − X)
n
2
i
1 ⎛⎜ (∑ X i ) ⎞⎟
2

S= i =1
n −1
ou S=
n −1⎜
∑ Xi − n ⎟
2

⎝ ⎠

70 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


70
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos

Æ Estimativa pontual da variância populacional σ2:


É a variância amostral S 2 ! E ela é calculada através da fórmula:

∑ (X − X)
n
2
i
1 ⎛⎜ (∑ X i ) ⎞⎟
2

S =
2 i =1
n −1
ou S =
2

n −1⎜
∑ Xi − n ⎟
2

⎝ ⎠
A variância amostral é exatamente o quadrado do desvio padrão amostral.

Veremos a seguir o cálculo da estimativa intervalar por meio do Intervalo de Confiança.

2. INTERVALO DE CONFIANÇA
O Intervalo de Confiança dá um intervalo de valores, centrado na estimativa pontual, no qual
julgamos, com um risco conhecido de erro, estar o parâmetro populacional.
Aprenderemos a calcular o intervalo de confiança para a média, a proporção, o desvio padrão e a
variância.

# INTERVALO DE CONFIANÇA PARA A MÉDIA


O processo de construção do intervalo de confiança para a média de uma população depende se o
desvio padrão da população (σ) é conhecido ou deve ser estimado com base nos valores amostrais (desvio
padrão amostral S ), e também se o tamanho da amostra é grande (n≥30).
Mostramos abaixo o intervalo de confiança de acordo com o tamanho da amostra e do
conhecimento do desvio padrão da população:
σ
Î X ± z. : para σ conhecido ou amostra grande (n≥30);
n

σ
Î X ± t. : para amostra pequena (n<30) e com σ desconhecido;
n

Onde:

Æ X é a média da amostra.
Æ σ é o desvio padrão da população.
Æ n é o tamanho da amostra.
Æ z é a variável reduzida obtida a partir da Tabela da Distribuição Normal Padrão.
Æ t é a variável t obtida a partir da Tabela da Distribuição t de Student.
Faremos uma ilustração do intervalo de confiança para a média populacional, no caso do desvio
padrão populacional conhecido, que é dada pela seguinte fórmula:
σ
X ± z.
n
Teremos o seguinte desenho:
σ σ
X – z. X X +z⋅
n n
σ σ
O centro deste intervalo é o X , o limite inferior é X –z⋅ , e o limite superior é X + z. .
n n

71 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


71
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos
Vejamos o desenho do intervalo de confiança dentro da curva normal para um determinado nível de
confiança:
nível de
confiança

α/2 α/2

X
σ X σ
X – z. X + z.
n n
O desenho acima é visto para a variável X, e o desenho equivalente para a variável padronizada Z é
mostrado a seguir.

nível de
confiança

α/2 α/2

0 Z
–z +z

# INTERVALO DE CONFIANÇA DA PROPORÇÃO NUMA POPULAÇÃO


Que percentagem de peças numa grande remessa apresenta defeito? Que proporção de bolas
numa urna são vermelhas? Qual é a porcentagem de eleitores com intenção de voto para determinado
candidato? Essas perguntas e outras análogas podem ser respondidas utilizando-se os dados da amostra
para estimar o parâmetro populacional. Tal como antes, as estimativas serão pontuais e intervalares.
A estimativa de proporções populacionais é muito semelhante à de médias populacionais, com uma
simplificação: a distribuição t de Student não é usada, e assim evita-se completamente o problema t
versus z.
Æ Fórmula do Intervalo de Confiança
A proporção amostral (p) é utilizada como estimativa pontual da verdadeira proporção. Por exemplo,
se estamos interessados em saber a proporção (ou porcentagem) de peças defeituosas num grande lote, e
selecionando uma amostra de 40 peças, encontramos 5 peças defeituosas, então a proporção p da amostra
é 5/40 ou 12,5%.
A estimativa intervalar (intervalo de confiança) da proporção populacional é simétrica em relação à
proporção amostral (p), tal como ocorre com o intervalo para a média populacional em relação à média
amostral ( X ). E a sua fórmula é a seguinte:

p ⋅ (1 − p)
Æ p ± z.
n

72 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


72
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos
# DETERMINAÇÃO DO TAMANHO DA AMOSTRA
O tamanho de uma amostra pode ser calculada com base na margem de erro (E) do intervalo de
confiança!
Vimos que a margem de erro é o valor que é somado e subtraído a estimativa pontual para formar
os limites do intervalo de confiança. Assim:
σ σ
Æ Se o intervalo de confiança é: X ± z. , então: E= z.
n n

p ⋅ (1 − p) p ⋅ (1 − p )
Æ Se o intervalo de confiança é: p ± z. , então: E= z.
n n
Nesta última, se o valor da proporção p não puder ser obtido a partir dos dados do enunciado da
questão, então consideraremos p igual a 1/2 ou 0,5. (Entre os valores possíveis para p, o valor 1/2 é o pior
caso, no sentindo de a margem de erro ser máxima).
Para encontrarmos o tamanho da amostra, devemos isolar o valor de n na fórmula da margem de
erro.

# AMOSTRAGEM DE POPULAÇÕES FINITAS


Quando o tamanho da amostra representar mais de 5% do tamanho da população, devemos
modificar todas as margens de erro dos intervalos de confiança vistos até o momento.
Esta modificação é feita multiplicando-se as margens de erro dos intervalos de confiança pelo fator:
N −n
.
N −1
Onde: Æ N é o tamanho da população; Æ n é o tamanho da amostra.
São mostrados abaixo os intervalos de confiança após a modificação:

σ σ N −n
Æ o intervalo X ± z. é modificado para: X ± z⋅ ⋅ .
n n N −1

p ⋅ (1 − p) p ⋅ (1 − p ) N −n
Æ o intervalo p ± z. é modificado para p ± z. ⋅ .
n n N −1
Como esta modificação afeta a margem de erro do intervalo de confiança, então é claro que a
fórmula usada para o cálculo do tamanho da amostra também é modificada.
Caso a questão diga que a amostragem está sendo feita com reposição, então todas as
modificações acima devem ser desconsideradas, mesmo que a amostra represente mais de 5% da
população.

# INTERVALO DE CONFIANÇA PARA A VARIÂNCIA


Será calculado com base na distribuição Qui-Quadrado, da seguinte maneira:

S 2 .(n − 1) S 2 .(n − 1)
≤σ ≤ 2

χ sup
2
χ inf
2

Onde:
Î n é o número de elementos da amostra;
Î S2 é a variância amostral;

73 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


73
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos

Î χsup
2
é o Qui-Quadrado superior, encontrado na tabela do Qui-Quadrado, com base na
confiança desejada e nos graus de liberdade (GL=n-1).

Î χinf
2
é o Qui-Quadrado inferior, também encontrado na tabela do Qui-Quadrado, com base na
confiança desejada e nos graus de liberdade (GL=n-1).

# INTERVALO DE CONFIANÇA PARA O DESVIO PADRÃO:


Será também calculado com base na distribuição Qui-Quadrado, da seguinte maneira:

S. n − 1 S. n −1
≤σ ≤
χ sup χ inf
Onde:
Î n é o número de elementos da amostra;
Î S é o desvio padrão amostral;

Î χsup é a raiz quadrada do Qui-Quadrado superior, encontrado na tabela do Qui-Quadrado,


com base na confiança desejada e nos graus de liberdade (GL).

Î χinf é a raiz quadrada do Qui-Quadrado inferior, também encontrado na tabela do Qui-


Quadrado, com base na confiança desejada e nos graus de liberdade (GL).

74 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


74
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos
EXERCÍCIOS
01. (ESAF/IBGE 1999) – Uma amostra aleatória de tamanho 400 de uma distribuição normal foi observada,
verificando-se uma média amostral igual a 20,3 com um desvio padrão igual a 2,0. Um intervalo de
confiança com 95% de nível de confiança para a média populacional será dado pôr
a) (16,734; 23,866)
b) (18,736; 21,864)
c) (19,078; 21,522)
d) (20,104; 20,496)
e) (19,749; 20,851)

02. (Analista BACEN 1998/VUNESP) – Através de uma amostra de 100 trabalhadores de certa categoria
profissional, estimou--se um salário médio amostral de R$ 2000,00. O desvio padrão populacional vale
R$ 400,00. Desta forma, o intervalo de confiança para o salário médio de toda a categoria foi 2000,00 ±
80,00, com um certo coeficiente de confiança. Se tivéssemos obtido o mesmo dado amostral com uma
amostra de 400 pessoas, o intervalo de confiança (com o mesmo coeficiente de confiança) seria dado
pôr
a) 2000,00 ± 80,00 d) 2000,00 ± 20,00
b) 2000,00 ± 60,00 e) 2000,00 ± 10,00
c)) 2000,00 ± 40,00

03. (Fiscal de Rendas MS 2006 FGV) Uma amostra aleatória simples de tamanho 25 foi selecionada para
estimar a média desconhecida de uma população normal. A média amostral encontrada foi 4,2, e a
variância amostral foi 1,44. O intervalo de 95% de confiança para a média populacional é:
(A)) 4,2 ± 0,49 (D) 4,2 ± 0,75
(B) 4,2 ± 0,64 (E) 4,2 ± 0,81
(C) 4,2 ± 0,71

04. (IPEA 2004/ESAF) Uma revenda de automóveis vende carros montados no Brasil. O proprietário está
interessado em estimar o valor médio θ dos gastos extras com opcionais casados com a compra de
carros novos. Uma amostra de 16 vendas produziu um valor médio de R$1.062,00 com desvio padrão
de R$ 144,00. Assinale a opção que dá os limites de confiança para θ com coeficiente de 98%. A tabela
abaixo dá os quantis x , de ordem γ, P{Tr ≤ x} = γ, da distribuição Tr de Student com r graus de
liberdade. Despreze centavos.

a) [R$ 955,00; R$ 1.168,00] c) [R$ 990,00; R$ 1.134,00] e) [R$ 938,00; R$ 1.186,00]


b) [R$ 968,00; R$ 1.155,00] d) [R$ 997,00; R$ 1.124,00]

05. (Analista BACEN 1994) Uma amostra aleatória simples, de tamanho n = 9, de uma população normal,
revelou média amostral x = 12 e desvio padrão amostral s = 6. A tabela abaixo, que dá valores das
funções de disribuição da variável normal reduzida e da variável t de Student, pode ser útil.

O intervalo de confiança [8,16], para a média da população, tem nível de confiança de:

a) 92% d) 96,2%
b) 92,4% e) 97,7%
c) 96%

75 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


75
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos
06. (SERPRO 2001 ESAF) Uma grande empresa de processamento de dados leva a efeito uma pesquisa
de opinião sobre o nível de satisfação de seus empregados com os respectivos empregos. Neste
contexto, 100 empregados de uma população infinita são selecionados ao acaso e questionados.
Destes, 50 mostraram-se satisfeitos ou muito satisfeitos com seus empregos. Assinale a opção que
caracteriza o intervalo com coeficiente de confiança de 95%, simétrico, para a proporção populacional
desconhecida de empregados satisfeitos ou muito satisfeitos com seu emprego. (Use em seus cálculos
o Teorema Central do Limite e a tabela da distribuição normal padrão dada abaixo, aproximando o valor
encontrado na tabela para o inteiro imediatamente superior)
A tabela abaixo dá os valores de P{0<X<Z} quando X tem distribuição normal padrão para valores
selecionados de Z. Por exemplo, P{0<X<1,56}=0,4406.
Z 00 06 08
1,0 0,3413 0,3554 0,3599
1,5 0,4332 0,4406 0,4429
1,9 0,4332 0,4750 0,4761
2,0 0,4772 0,4803 0,4812

a) 0,40 a 0,60 d) 0,20 a 0,80


b) 0,49 a 0,51 e) 0,45 a 0,55
c) 0,30 a 0,70

07. (Fiscal de Rendas MS 2006 FGV) Uma amostra aleatória de tamanho 400 revelou que 64% dos
torcedores brasileiros acham que conquistaremos o hexacampeonato mundial de futebol. O intervalo de
95% de confiança para a proporção de torcedores na população que acreditam no hexacampeonato é:
(A) 64% ± 3,9%
(B) 64% ± 4,2%
(C)) 64% ± 4,7%
(D) 64% ± 5,1%
(E) 64% ± 5,6%

08. (ICMS-SP 2009 FCC) Em uma pesquisa de tributos de competência estadual, em 2008, realizada com
400 recolhimentos escolhidos aleatoriamente de uma população considerada de tamanho infinito, 80%
referiam-se a determinado imposto. Deseja-se construir um intervalo de confiança de 95,5% para a
estimativa dessa proporção. Considerando normal a distribuição amostral da frequência relativa dos
recolhimentos desse imposto e que na distribuição normal padrão a probabilidade P (−2 ≤ Z ≤ 2) =
95,5%, o intervalo é
(A) [0,78; 0,82]
(B) [0,76; 0,84]
(C) [0,74; 0,86]
(D) [0,72; 0,88]
(E) [0,70; 0,90]

09. Em um lote de 2000 baterias, uma amostra de 400 observações acusou 40 baterias defeituosas.
Determine o intervalo de confiança de 95% para a percentagem populacional de defeituosos.
(Considere: 1999 =45).

10. (ESAF) Tem-se uma população normal com média μ e variância 225. Deseja-se construir, a partir de
uma amostra de tamanho n dessa população, um intervalo de confiança para μ com amplitude 5 e
coeficiente de 95%. Assinale a opção que corresponde ao valor de n. Use como aproximadamente 2 o
quantil de ordem 97,5% da distribuição normal padrão. (Quantil de ordem 97,5% igual a 2, significa que:
Prob(Z<2)=97,5%).
a) 225 b) 450 c)500 d) 144 e) 200

76 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


76
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos

11. (ESAF) Numa firma com um número grande de contas a pagar, supõe-se que essas se distribuem,
aproximadamente, como uma normal com média μ e desvio padrão conhecido de R$ 1.000,00. Quer-se
determinar o tamanho de amostra n necessário para estimar μ por meio de um intervalo de confiança
de 95% e amplitude de R$ 250,00. Assinale a opção que dá o valor correto de n. Suponha que o quantil
de ordem 97,5% da distribuição normal padrão seja 2.
a) 200
b) b) 156
c) c) 256
d) d) 190
e) e) 100
12. (ISS-SP 2006 FCC) Uma variável aleatória X tem distribuição normal com média μ e desvio padrão
100. Qual é o tamanho da amostra para que a diferença, em valor absoluto, entre a média amostral e μ
seja menor do que 2, com coeficiente de confiança de 89%. Considere os seguintes dados:
Se Z tem distribuição normal padrão, então:
P(0< Z < 1) = 0,341 , P(0< Z < 1,6) = 0,445 , P(0< Z < 2) = 0,477

(A) 1.000
(B) 2.200
(C) 2.800
(D) 3.600
(E)) 6.400

13. (Potigás 2006 FGV) Considerando que 90% da área abaixo da curva normal padrão se encontram entre
-1,645 e 1,645, e 95% da área abaixo da curva normal padrão se encontram entre -1,96 e 1,96. O
tamanho mínimo que deve ter uma amostra aleatória simples para estimar, com 95% de confiança e
erro de 1 ponto porcentual, a preferência do eleitorado por determinado candidato é:
(A) 912. (B) 1 200. (C) 2 401. (D) 4 800. (E)) 9 604.

14. A secretaria de turismo de um Estado litorâneo brasileiro planeja amostrar visitantes das suas maiores
praias para estimar a proporção de visitantes que não residem neste Estado. As estimativas
preliminares são de que 55% dos visitantes não sejam residentes. Que tamanho de amostra deve ser
tomada para se estimar a proporção de visitantes de fora do Estado com uma margem de erro de 3%?
Considere um nível de confiança de 95%.

15. (SEFAZ-RJ 2009 FGV) Para examinar a opinião de uma população sobre uma proposta, foi
montada uma pesquisa de opinião em que foram ouvidas 1680 pessoas, das quais 51,3% se
declararam favoráveis à proposta. Os analistas responsáveis determinaram que a margem de erro
desse resultado, em um determinado nível de confiança, era de 2 pontos percentuais, para mais ou
para menos. Considerando que fosse desejada uma margem de erro de 1 ponto percentual, para mais
ou para menos, no mesmo nível de confiança, assinale a alternativa que indique o número de
pessoas que deveriam ser ouvidas.
(A) 840 (B) 2520 (C) 3360 (D) 5040 (E)) 6720

16. (ANPEC 1992) - O intervalo de confiança permite avaliar a precisão de um estimador. Sobre ele é
possível afirmar que:
(1) O tamanho do intervalo varia inversamente com o tamanho da amostra.
(2) Dado um tamanho de amostra, quanto maior o nível de confiança, menor o erro amostral permitido.
(3) Para aumentar a precisão de uma estimativa por intervalo, o pesquisador deve aumentar o intervalo
de confiança de 95% para 99%, por exemplo.
(4) Aumentando-se o tamanho da amostra, aumenta-se a precisão de uma estimativa por intervalo.

77 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


77
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos
17. (Fiscal de Rendas MS 2006 FGV) Uma amostra aleatória simples de tamanho 25 foi selecionada para
estimar a média desconhecida de uma população normal. A média amostral encontrada foi 4,2, e a
variância amostral foi 1,44. O intervalo de 95% de confiança para a variância populacional é:
(A)) (0,88, 2,79) (B) (0,72, 3,05)
(C) (0,64, 3,20) (D) (0,55, 3,16)
(E) (0,44, 3,44)

Gabarito:

01. 02.c 03.a 04. 05. 06. 07.c 08. 09. 10.

11. 12.e 13.e 14. 15.e 16.C E E C 17.a

78 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


78
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos
TABELAS ESTATÍSTICAS

79 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


79
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos

80 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


80
Estatística Inferencial – Prof. Weber Campos

81 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


81