Anda di halaman 1dari 10

Fim da URSS

 1) (UFMG) A Perestroika é entendida como um processo de transformação global do sistema socialista da


antiga URSS. Considerando-se esse processo de transformação, é CORRETO afirmar que:
a) a opção pela interdependência entre o aparelho do Estado e o aparelho partidário foi importante para o fim do
autoritarismo vigente na esfera das instituições sociais e políticas.
b) o incremento da indústria de armamentos, em razão da posição hegemônica da URSS na Guerra Fria, gerou
recursos importantes para a implementação de novas estratégias econômicas.
c) a Glasnost, como abertura democrática, abriu caminho para a reforma do Estado e para discussões ideológicas e
assegurou transformações básicas na economia soviética.
d) o crescimento da economia soviética nos anos 80 deste século, a taxas bastante elevadas, impulsionou o processo
de transformação do sistema socialista na URSS.

 Questão 2 Com o esfacelamento da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) em decorrência do
colapso do modelo político-econômico comunista, que vigorou nesses países durante décadas, uma nova
associação de apoio mútuo foi estabelecida entre a Rússia e outros países da ex-URSS. O nome dado a essa
associação foi:
a) Organização do Tratado do Atlântico Norte
b) Associação Progressista do Leste Europeu
c) Pacto de Varsóvia
d) Comunidade dos Estados Independentes
e) Fundo Monetário Internacional

 Questão 3(UFRN) Em 1991, a guerra civil na República Federativa da Iugoslávia iniciou-se com alguns
conflitos na Croácia e na Eslovênia. Em 1992, as lutas ocorreram na Bósnia-Herzegovina, estendendo-se até
dezembro de 1995. Recentemente, elas atingiram a província de Kosovo, na República Sérvia. Para a
ocorrência de todos esses conflitos, contribuiu o (a):
a) colapso dos regimes socialistas no Leste Europeu, o que provocou abalos na unidade política das províncias
balcânicas, criando condições para que emergissem as diferenças étnicas, culturais e religiosas.
b) interferência das nações europeias participantes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para evitar
que os conflitos locais da região balcânica tivessem o apoio dos países signatários do Pacto de Varsóvia.
c) processo de globalização, que acelerou a modernização industrial dos países participantes da União Europeia (UE),
causando desemprego, o que poderia ser resolvido com o crescimento dos exércitos regulares.
d) origem histórica dos povos eslavos, que buscavam uma forma de reconstruir o Império Otomano, desfeito
autoritariamente pelo Acordo de Potsdam e pela Conferência de Yalta após a Segunda Guerra Mundial.

Questão 4)Em 1991, a cúpula do Partido Comunista Russo organizou um golpe contra o então líder reformista
Mikhail Gorbachev. Entre os golpistas, encontravam-se Gennady Yanayev, Dimitri Yazov, Boris Pugo, Vladimir
Kryuchov e Valentin Pavlov. A população russa, desgastada pelo regime comunista, insurgiu-se contra o golpe
naquele mesmo ano. Nesse contexto, a figura política que se encarregou de liderar a população a lutar pela
liberdade foi:
a) Dmitri Medvedev c) Lev Kamenev e) Karl Kautsky
b) Boris Yeltsin d) Nikita Kruschev

5) (FGV) “... com a subida de Gorbatchov ao poder, em 1985, a União Soviética iniciou a renovação de seus quadros
dirigentes e pôs em prática a reformulação da legislação eleitoral, da administração popular e da economia..."
Das reformas a que o texto se refere surgiu a Glasnost:
a) um ousado plano de reestruturação da política e da economia que reduziu a participação soviética em conflitos
fora da Europa.
b) uma doutrina da "soberania limitada" que previa a existência de governos coniventes com o monopólio de
Moscou.
c) uma política de abertura, traduzida na campanha contra a corrupção e ineficácia administrativa, maior liberdade
política, econômica e cultural.
d) uma forma mais liberal de comunismo que incluía a ampliação das liberdades sindicais e individuais na Rússia e
excluía das mudanças os Estados satélites.
e) um plano quinquenal que priorizou a reforma agrária, a formação de cooperativas camponesas e adotou a
educação obrigatória para todo o povo.
QUESTÃO 6) “O líder das forças reformistas e herói de sua vitória era Boris Yeltsin, que, nas primeiras eleições
populares em junho de 1991, havia sido eleito presidente da República da Rússia. Ele imediatamente empreendeu
reformas ambiciosas que tinham o objetivo de transformar a economia planejada em uma economia de mercado
baseada na livre empresa. (SENNHOLZ, Hans F. A Rússia e sua longa marcha de saída do comunismo. Fonte: site do
Instituto Mises Brasil).
Entre as reformas que Yeltsin procurou levar a cabo na Rússia depois que a URSS teve fim, estava:
a) fortalecimento do controle do Estado russo sobre os demais países da ex-URSS.
b) privatização das empresas estatais.
c) nova coletivização da agricultura.
d) criação de um programa de embargo econômico aos Estados Unidos.
e) criação de um programa de expansão de crédito para todos os cidadãos.

QUESTÃO 7)(UFRN) Em 1991, a guerra civil na República Federativa da Iugoslávia iniciou-se com alguns conflitos na
Croácia e na Eslovênia. Em 1992, as lutas ocorreram na Bósnia-Herzegovina, estendendo-se até dezembro de 1995.
Recentemente, elas atingiram a província de Kosovo, na República Sérvia.
Para a ocorrência de todos esses conflitos, contribuiu o(a):
a) colapso dos regimes socialistas no Leste Europeu, o que provocou abalos na unidade política das províncias
balcânicas, criando condições para que emergissem as diferenças étnicas, culturais e religiosas.
b) interferência das nações europeias participantes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para evitar
que os conflitos locais da região balcânica tivessem o apoio dos países signatários do Pacto de Varsóvia.
c) processo de globalização, que acelerou a modernização industrial dos países participantes da União Europeia (UE),
causando desemprego, o que poderia ser resolvido com o crescimento dos exércitos regulares.
d) origem histórica dos povos eslavos, que buscavam uma forma de reconstruir o Império Otomano, desfeito
autoritariamente pelo Acordo de Potsdam e pela Conferência de Yalta, após a Segunda Guerra Mundial.

QUESTÃO 8)O colapso da URSS, que aconteceu entre 1985 e 1991, teve como um de seus pontos mais marcantes a
polarização entre o setor “linha-dura” do comunismo soviético, liderado por Valentin Pavlov, e o setor liberalizante e
modernizador, representado por Boris Yeltsin. Em 18 de agosto de 1991, o setor linha-dura promoveu contra o
então secretário-geral da URSS, Mikhail Gorbatchev:
a) um boicote nas eleições gerais do partido. b) um complô para colocá-lo contra Yeltsin.
c) um golpe de Estado. d) um atentado a tiros.

QUESTÕES SOBRE SOCIALISMO


1- [FUVEST-SP] O que ocorreu na União Soviética em decorrência das mudanças sociopolíticas instauradas pela
Revolução Russa de 1917?

(A) Estatização dos principais meios de produção.


(B) Legalização do sistema pluripartidarista.
(C) Criação de latifúndios.
(D) Igualdade salarial de todos os cidadãos.
(E) Eliminação de diferenças culturais e religiosas dos diversos grupos étnicos.

2-Analise e responda o que se pede:

“Em um país qualquer houve uma revolução que, além de derrubar o governo vigente, implantou um regime
autoritário. E a partir daí, neste país, as garantias individuais foram extirpadas e, também, todos os meios de
produção foram apropriados pelo governo em nome de uma justiça social que nunca fora alcançada”.

a) Em relação ao governo, o texto faz referência a:


(A) democracia (C) anarquia
(B) ditadura (D) monarquia

b) O fragmento: os meios de produção foram apropriados pelo governo; significa um processo de


(A) estatização (B) privatização (C) liberação (D) evolução
c) O texto trata sobre:
(A) socialismo teórico (C) socialismo utópico
(B) socialismo real (D) socialismo catastrófico

3- O sistema socialista conseguiu acabar com todas as desigualdades e injustiças sociais onde foi implantado?
Explique a sua resposta.

4- [FUVEST] “[...] Nunca certas previsões do marxismo pareceram mais verdadeiras do que hoje: o que não deixa
de ser bastante irônico, se considerarmos que isso se dá no momento em que o marxismo está desacreditado
como filosofia social[...]”.(Quentin Skinner, historiador inglês, 1998)

O que permite o autor sustentar, respectivamente, a tese do descrédito e a da validade do marxismo, fundamenta-
se:
(A) no fracasso das experiências socialistas em nosso século e no aumento extraordinário tanto da riqueza quanto da
pobreza no mundo.
(B) no êxito do capitalismo em eliminar as crises financeiras periódicas e no seu fracasso em fazer diminuir a
população mundial.
(C) na capacidade do capitalismo para controlar a pobreza e na sua dificuldade para desenvolver tecnologias que
resolvessem problemas ambientais.
(D) no desaparecimento da luta de classes e na intensificação da concorrência e do conflito imperialista entre as
potências capitalistas.
(E) no êxito do capitalismo em globalizar a economia e na incapacidade do “Welfare State” (Estado do Bem-Estar
Social) para humanizar o capitalismo.

5- Dentre os principais teóricos do socialismo científico, podemos destacar:


(A) Thomas Morus e Charles (C) Karl Marx e Friedrich Engels (E) Josef Stalin e Mikhail
Darwin (D) Josef Stalin e Friedrich Engels Gorbachev
(B) Karl Marx e Josef Stalin

6- “A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) foi formada em 1922 e nasceu da vitória dos bolcheviques,
sob a liderança de Vladimir Lênin, na Revolução Russa de 1917. [...] Como Consequência da revolução, a economia
passou por um processo forçado de estatização e planificação”.
SENE, E.; MOREIRA, J. C. Geografia: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 2011, p.185.

Sobre a economia planificada, é INCORRETO dizer que:

(A) A lei da oferta e da procura é sua principal característica.


(B) Não se admite a existência de iniciativas privadas.
(C) A economia deve ser submetida a um rigoroso controle do Estado.
(D) As metas de produção são definidas por planos elaborados pelo governo.
(E) As políticas de planificação da economia entraram em crise no mundo socialista porque não foram capazes de
acompanhar o ritmo da Revolução Técnico-científica

7- [UNEMAT] Em 1917, ocorreu na Rússia uma revolução que propunha uma nova ordem econômica e social, o
socialismo, para substituir o capitalismo. A respeito das mudanças econômicas propostas pelos revolucionários,
assinale a alternativa INCORRETA.

(A) Realizou-se uma reforma agrária em que as terras dos nobres e da burguesia foram distribuídas aos camponeses.
(B) Promoveu-se uma estatização dos bancos, fábricas e empresas estrangeiras.
(C) A partir de 1928 foram criados os chamados Planos Quinquenais, que fixavam metas e meios para atingir
determinados graus de crescimento econômico nas mais diversas áreas.
(D) Durante o governo de Joseph Stalin (1924- 1953) realizou-se a coletivização das terras com a criação das
cooperativas e fazendas coletivas.
(E) Durante os primeiros anos da revolução – 1918 a 1921 - a produção industrial e agrícola cresceu de forma
exponencial, o que favoreceu muito a melhoria da qualidade de vida da população mais pobre do país.

8- Quais das características abaixo podem ser atribuídas ao socialismo:

I- Economia de mercado, propriedade privada e ditadura do proletariado.


II- Economia planificada, propriedade coletiva e ditadura do proletariado.
III- Economia planificada, propriedade coletiva e forte presença da iniciativa privada.
IV- Economia de mercado, propriedade coletiva e forte presença da iniciativa estatal.

Estão corretas:
(A) Apenas a I.
(B) Apenas a III.
(C) Todas estão corretas.
(D) Apenas a II.
(E) Apenas a I e II.

9- [UFAL] As mudanças trazidas pela Revolução Industrial provocaram novas reflexões sobre a sociedade e seu
comportamento. Karl Marx, um dos pensadores marcantes do século XIX, nas suas reflexões:

(A) reconhecia a falta de justiça social, devido aos exageros do sistema capitalista que incentivava a exploração das
classes desfavorecidas.
(B) defendia a necessidade de ampliar a intervenção do Estado na gestão da economia, a fim de pôr fim aos sistemas
parlamentares europeus.
(C) propunha a luta da sociedade para negar as mudanças sociais, admitindo a volta aos princípios do mercantilismo.
(D) restringia, às classes sociais urbanas, os planos de crescimento da sociedade europeia e de uma melhor
qualidade de vida

10- [UFMG] Todas as alternativas apresentam ideias básicas do Socialismo Científico, EXCETO:

(A) a classe operária é a força revolucionária que deve tomar o poder político;
(B) a ditadura do proletariado é a fase de transição para se alcançar o comunismo;
(C) a evolução histórica é determinada pelo avanço da luta de classes;
(D) a sociedade de cada época é determinada pelas condições econômicas;
(E) o homem é solidário com seus semelhantes, abrindo mão de quaisquer privilégios.

11- [FGV] O movimento de Owenismo (Robert Owen), no chamado socialismo utópico do século XIX, caracterizou-
se por:

(A) pretender a conquista do poder imediatamente e através da luta armada;


(B) pretender destruir o sistema capitalista, através de sua paralisação por uma greve universal e de duração
indeterminada;
(C) pretender a criação de comunidades-modelo, a base da cooperação nas quais não haveria a instituição do lucro;
(D) pretender chegar ao socialismo, através de barganhas entre a cúpula sindical e os representantes dos patrões,
unicamente;
(E) sustentar que havia o capitalismo em virtude de os homens terem sido condenados à miséria terrena, sendo o
mundo celestial socialista, daí a abdicação de qualquer movimento de rebelião ou greve.

POPULISMO
1. (Cesgranrio) A famosa portaria 113 da SUMOC, Superintendência da Moeda e do Crédito, do Ministério da
Fazenda, na gestão de Café Filho, foi uma das bases para a implantação dos "cinquenta anos em cinco" de JK
porque:

a) possibilitou a ampliação das exportações brasileiras para atrair divisas.


b) atraiu investimentos estrangeiros para o setor agroindustrial, que precisava modernizar-se.
c) inseriu o Brasil no mercado econômico internacional, por alterar as taxas cambiais.
d) possibilitou a atração do capital estrangeiro associado ao capital nacional.
e) diminuiu a oferta de moedas e dificultou a concessão de empréstimos para conter a inflação.

2. (Cesgranrio) O golpe que derrubou o Presidente João Goulart, em 1964, representou a culminância de uma crise
iniciada no final da década anterior. Assinale a opção que NÃO apresenta um elemento dessa crise.
a) O apoio da maioria conservadora do Congresso Nacional ao programa de Reformas de Base.
b) As resistências à posse de João Goulart, quando da renúncia de Jânio Quadros.
c) O agravamento do quadro econômico com a ascensão da inflação.
d) A politização crescente de vários movimentos sociais, como as Ligas Camponesas.
e) Os movimentos de indisciplina militar de marinheiros e sargentos.

3. (Faap) "Senhoras e senhores telespectadores, boa noite. A PRF-3 TV - Emissora Associada de São Paulo
orgulhosamente apresenta neste momento o primeiro programa de televisão da América Latina."

(Abertura da transmissão inaugural da TV Tupi de São Paulo, apresentada pela atriz Iara Lins)

Este fato importante aconteceu às 22 horas do dia 18 de setembro do mesmo ano em que:
a) Hitler invadia a Polônia
b) os pracinhas voltavam aclamados da Europa, após o término da Guerra
c) morria Getúlio Vargas
d) Getúlio Vargas disputava as eleições presidenciais com Eduardo Gomes
e) João Goulart é deposto da Presidência

4. (Faap) Com a vitória da Revolução de 1930, nasceu a Segunda República. Embora os historiadores ainda não
estejam de acordo quanto à duração desse período da História brasileira, vamos considerar que se estendeu até o
golpe político-militar de 1964. Durante esses 34 anos, algumas tendências importantes caracterizaram a evolução
brasileira, entre elas; exceto:
a) o setor da economia, voltado para o mercado interno, superou em importância o setor exportador
b) um rápido processo de industrialização tornou a indústria o principal setor da economia nacional
c) a burguesia industrial transformou-se no grupo social mais rico do país
d) a classe média fortaleceu-se e o operariado urbano cresceu rapidamente
e) acelerou-se o processo de ruralização, principalmente no Sudeste e Sul

5. (Fatec) "O populismo manifesta-se já no fim da ditadura e permanecerá uma constante no processo político até
1964."
(Francisco Weffort, O POPULISMO NO BRASIL)

O fenômeno político conhecido sob o nome de "populismo" no Brasil e na América Latina caracteriza-se:
a) como fenômeno político desvinculado do processo de urbanização e industrialização.
b) como um poder político das massas e suas reivindicações.
c) por movimento de massas sem lideranças carismáticas.
d) por grupos políticos identificados exclusivamente com as elites econômicas.
e) como um estilo de governo sempre sensível às pressões populares, principalmente as rurais.

6. (Fatec) Afirmou o economista Luís Carlos Bresser Pereira sobre o período em que Juscelino assumiu a
Presidência do Brasil:

"... as empresas estrangeiras exportadoras de produtos manufaturados (...) em face do surgimento de empresas
nacionais e às barreiras cambiais e tarifárias à entrada de seus produtos no Brasil, viram-se diante da alternativa
de ou realizar grandes investimentos industriais no Brasil ou perder o mercado brasileiro. É evidente que optaram
pela primeira solução".
Nesse período,
a) a entrada maciça de investimento foi dificultada pela Instrução de 113 da SUMOC (Superintendência da Moeda e
do Crédito).
b) a vertiginosa expansão industrial ocorrida entre 1956 e 1961 significava que a chamada Revolução Industrial
Brasileira, iniciada nos anos 30 por Getúlio, consolidava-se e encerrava a primeira fase.
c) pela Instrução 113, as empresas estrangeiras eram prejudicadas em relação às empresas nacionais.
d) visando ao "desenvolvimento", o governo cercou-se de uma equipe de técnicos, notadamente economistas,
ligados à Comissão do Petróleo Brasileiro para a América Latina (CEPAL).
e) diminuíram as diferenças entre as populações dos grandes centros industrializados (como São Paulo e Rio de
Janeiro) e as esfomeadas populações do Norte-Nordeste, concentradas em latifúndios, pois estes também
receberam investimentos externos.

7. (Fgv) "No plano da política partidária, o acordo entre o PSD e o PTB garantiu o apoio aos principais projetos do
Governo Juscelino Kubitschek no Congresso."
O traço comum que aproximava os dois partidos era:
a) A preocupação dominante com a sorte das camadas médias urbanas, articuladas em torno dos sindicatos de
serviços e de funcionários autônomos.
b) O getulismo do PSD (setores dominantes no campo, a burocracia governamental e setores da burocracia industrial
e comercial) e o getulismo do PTB (burocracia sindical e do Ministério do Trabalho, a burguesia industrial
nacionalista e a maioria dos trabalhadores urbanos organizados).
c) O autoritarismo esclarecido do PTB (organizando as massas urbanas dos pequenos e médios centros do país) e o
despotismo do PSD (criando as condições básicas para a sobrevivência de pequenos sindicatos).
d) A atuação junto aos setores despossuídos (os chamados "marmiteiros") das grandes metrópoles, que sempre
atuaram no sentido de alcançar uma melhor situação de vida.
e) A defesa incondicional da instrução 113 da SUMOC (Superintendência da Moeda e do Crédito) que, ao propiciar
uma fuga de capitais estrangeiros do país, permitia que o capital industrial nacional encontrasse condições para a
sua ampliação.

8. (Fuvest) "(...) é fenômeno das regiões atingidas pela intensificação do processo de urbanização. Estabelece suas
raízes mais fortes em São Paulo, região de mais intenso desenvolvimento industrial no país (...) é, no essencial, a
exaltação do poder público; é o próprio Estado colocando-se através do líder, em contato direto com os indivíduos
reunidos na massa. (...) A massa se volta para o Estado e espera dele o sol ou a chuva ou seja, entrega-se de mãos
atadas aos interesses dominantes."
Este texto de F. Weffort:
a) faz considerações sobre o coronelismo no Brasil.
b) caracteriza a política brasileira pós-64.
c) descreve uma forma de dominação política que emergiu com a revolução constitucionalista de 1932.
d) caracteriza a forma de poder oligárquico na República Velha.
e) trata do populismo no Brasil.

9. (Fuvest) A partir da Segunda Guerra Mundial e até 1960, o Brasil, a exemplo de outros países do denominado
"Cone Sul", teve sua história marcada por um processo de modernização caracterizado
a) pela criação de uma política desenvolvimentista baseada em um processo de industrialização associado aos
capitais estrangeiros.
b) pela organização de políticas de moldes socialistas que ocasionaram a fuga de capitais estrangeiros.
c) pela elaboração de uma política populista, caracterizada por uma intensa reforma agrária, levando a um processo
de crescimento do mercado interno.
d) pelo surgimento de governos militares de regime ditatorial instalados para frear a expansão de movimentos
socialistas.
e) pela preservação de uma política oligárquica e de caráter nacionalista, responsável por um desenvolvimento
industrial contrário aos interesses norte-americanos.

10. (Fuvest) Os governos de Getúlio Vargas (1930-45/1951-54), no Brasil, de Juan Domingo Perón (1946-55), na
Argentina, de Victor Paz Estensoro (1952-56/1960-64), na Bolívia, e de Lázaro Cárdenas (1934-40), no México,
foram, alguns dos mais significativos exemplos do populismo latino-americano que se caracterizou notadamente:
a) pela aliança com as oligarquias rurais na luta contra os movimentos de caráter socialista.
b) pelo predomínio político do setor agrário-exportador em detrimento do setor industrial.
c) pelo nacionalismo, e intervenção do Estado na economia, priorizando o setor industrial.
d) por propostas radicais de mudanças nas estruturas socioeconômicas, em oposição ao capitalismo internacional.
e) por ter concedido às multinacionais papel estratégico nos setores agrário e industrial.

11. (Fuvest-gv) O desenvolvimento do governo de Juscelino Kubitschek, que se traduziu no Plano de Metas, foi
realizado com:
a) imensas dificuldades porque não previa a utilização de investimentos estatais.
b) consideráveis investimentos da Comunidade Europeia e dos países asiáticos.
c) grandes investimentos do Estado e entrada maciça de capital estrangeiro.
d) investimentos particulares nos serviços públicos e privatização das empresas estatais.
e) imposição de restrições nas atividades políticas e implantação da reserva de mercado para as empresas nacionais.

12. (G1) "Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. O ódio, as infâmias, a calúnia não
abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou
o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História."
O texto acima é um fragmento de um importante documento histórico.
O referido documento é:
a) a renúncia de Jânio Quadros;
b) o "impeachment" de Fernando Collor;
c) a renúncia de D. Pedro I;
d) o discurso de Ulisses Guimarães, pelas "Diretas-Já";
e) a carta-testamento de Getúlio Vargas.

13. (Pucsp) As eleições presidenciais brasileiras, ocorridas neste ano, envolveram oito candidatos, concorrendo
por partidos ou alianças diversas. Alguns dos candidatos fizeram, em suas campanhas, referências a episódios ou a
personagens da história política brasileira do século XX. Entre tais referências pode-se mencionar a lembrança do:
a) nascimento de vários partidos entre 1979 e 1982, momento da "reforma partidária", quando surgiram, entre
outros, o PMDB de Orestes Quércia e o PRN de Carlos Gomes.
b) golpe militar de 1964, defendido àquela época pelo PFL e pelo PSC, que instalou no poder o almirante Fortuna,
presidenciável nas últimas eleições.
c) desenvolvimentismo de Juscelino Kubitschek, que governou de 1956 a 1961, e que fez aparecer a proposta
socialdemocrata, defendida por Esperidião Amin e por Enéas Carneiro.
d) "impeachment" do presidente Fernando Collor de Mello, ocorrido em 1992 e que contou com a participação
favorável, entre outros, de Luís Inácio Lula da Silva e de Fernando Henrique Cardoso.
e) período presidencial de Getúlio Vargas entre 1951 e 1954, quando se formaram os atuais partidos políticos de
esquerda - PT e PTB - e quando surgiu a liderança política de Leonel Brizola.

14. (Uece) Quanto à situação social brasileira do período pré-64, assinale a opção correta:
a) os movimentos sociais estavam monopolizados por lideranças dos serviços de informação das Forças Armadas,
com o objetivo de desestabilizar o governo de João Goulart
b) a agitação social mobilizou amplos setores da população e atingiu até mesmo as Forças Armadas, com a greve dos
marinheiros
c) a legalização do Partido Comunista possibilitou um aumento da mobilização social de apoio às reformas de base
d) as reformas pretendidas pelo Presidente João Goulart obtiveram amplo apoio dos partidos conservadores e dos
militares

15. (Unesp) Foram características do Governo Juscelino Kubitschek (1956 -1961):


a) Plano de Metas, apoio da UDN, oposição frontal dos comunistas e abertura ao capital estrangeiro.
b) Plano de Metas, desenvolvimento industrial, apoio da aliança PSD-PTB e oposição da UDN.
c) Plano de Metas, apoio da aliança PSD-PTB, restrição à presença do capital estrangeiro e apoio dos comunistas.
d) Plano de Metas, instabilidade política, marcante presença do Estado na economia e oposição da aliança PSD-PTB.
e) Plano de Metas, apoio dos comunistas, instabilidade política e restrição à presença do Estado na economia.

16. (Ufpe) A renúncia de Jânio Quadros causou transtornos políticos que abalaram o Congresso Nacional. A
solução encontrada, para a posse de João Goulart na presidência, em 1961:
a) conseguiu harmonizar os interesses e afastar as dificuldades políticas, com Tancredo Neves, político da UDN,
como primeiro-ministro.
b) não teve a participação de militares; mas, apenas, do partido político mais forte, a UDN, sob a liderança de
Tancredo Neves.
c) não conseguiu desfazer as tensões políticas por inteiro, sobretudo a insatisfação de grupos da burguesia e de
militares que temiam as propostas defendidas por Jango.
d) não teve a participação das forças de esquerda, em razão das relações que o novo presidente tinha com o
varguismo.
e) teve amplo apoio dos militares mais expressivos politicamente e dos partidos políticos de ideologia liberal, como a
UDN e o PSD.

17. (Ufv) Das afirmativas a seguir, assinale a que se caracteriza como causa estrutural da crise de poder em agosto
de 1954, que culmina no suicídio de Getúlio Vargas:
a) A crise de 1954, que expressou as contradições do modelo político populista e que fez aflorar o choque de
interesses entre as classes populares e o conjunto da burguesia no bloco de poder.
b) A denúncia de João Neves da Fontoura, ex-ministro da Justiça de Vargas, afirmando possuir provas de que Vargas
vinha mantendo entendimentos para a formação do "Pacto ABC" (Argentina, Brasil e Chile) para enfrentar os
Estados Unidos.
c) O discurso de Vargas no dia 1º de maio, no qual teria dito aos trabalhadores: "Hoje vocês estão com o
governo. Amanhã vocês serão o governo".
d) O "Manifesto à Nação", lançado pela UDN, no qual se denunciava supostas atividades subversivas de João
Goulart, então Ministro do Trabalho de Vargas.
e) O decreto de Vargas que reajustava em 100% o valor do salário mínimo da época.

18. (Ufv) Leia o texto abaixo:

Estaríamos, brasileiros, ameaçando o regime se nos mostrássemos surdos aos reclamos que, de Norte a Sul, de
Leste a Oeste, levantam o seu grande clamor pelas reformas de base e estrutura, sobretudo pela reforma agrária,
que será o complemento da abolição do cativeiro de dezenas de milhões de brasileiros, que vegetam no interior,
em revoltantes condições de miséria.

(Discurso do Presidente João Goulart, Comício da Central do Brasil, 13 de março de 1964. In: SILVA, Hélio. 1964:
Golpe ou Contragolpe? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975. p. 457.)

Com base no texto acima e nos seus conhecimentos sobre os fatores que contribuíram para o Golpe Militar de 31
de março de 1964, assinale a afirmativa INCORRETA.

a) O Golpe Militar tinha como causa fundamental as profundas transformações que se haviam operado na economia
e na sociedade brasileiras, conhecidas como "milagre brasileiro", alterando as relações de forças entre os grupos
sociais.
b) O governo João Goulart aproximou-se de forças populares e nacionalistas, como a Confederação Geral dos
Trabalhadores (CGT), as Ligas Camponesas e o Movimento Estudantil, mas tinha uma base de sustentação
parlamentar muito frágil.
c) Militares e grupos civis de direita já haviam ameaçado a legalidade democrática em três tentativas anteriores de
golpe: nos eventos que levaram ao suicídio de Vargas, na tentativa de impedimento da posse de Juscelino
Kubitschek e na crise da renúncia de Jânio Quadros.
d) O programa nacionalista de João Goulart, com a regulamentação das remessas de lucros das empresas
estrangeiras e as "reformas de base", especialmente a reforma agrária, trazia descontentamento aos setores
conservadores do empresariado e das elites agrárias.
e) A conjuntura da Guerra Fria, especialmente o momento seguinte à Revolução Cubana e à crise dos mísseis de
1962, intensificou a hostilidade dos Estados Unidos a governos nacionalistas e populistas na América Latina.

19. (Unesp) Os filmes "Vidas Secas", de Nelson Pereira dos Santos e "Deus e o Diabo na Terra do Sol", de Glauber
Rocha são obras do cinema brasileiro que procuravam exprimir a realidade concreta do país, com toda a sua
crueza e brutalidade. Tais obras enquadram-se numa manifestação do cinema nacional conhecida, na década de
sessenta, por:
a) Movimento do Cinema Novo.
b) Ciclo da Vera Cruz.
c) Movimento do Cinema Popular.
d) Ciclo da Atlântida.
e) Movimento do Instituto Nacional do Cinema.

20. (Unitau) No seu segundo governo, Getúlio Vargas (1951-1954), para pôr em prática seu programa de
investimento, criou em 1952 o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE), destinado a:
a) fornecer créditos a longo prazo e juros baixos para incentivar a atividade industrial.
b) atrair investimentos estrangeiros, especialmente a indústria automobilística.
c) construir casas para a população de baixa renda.
d) anular ou reduzir as deficiências infra-estruturais que impediam o regular desenvolvimento da economia
brasileira.
e) colocar em prática as propostas de desenvolvimento sugeridas pelas missões de cooperação econômica
americanas.

QUESTÃO 21
O populismo marcou um período histórico de alguns países da América Latina, situado entre as décadas de 1930 e
1960. Suas características principais eram: o poder centralizado na figura de um líder que controlava o Estado e o
apoio de amplos setores sociais, tanto entre a classe dominante como entre a classe trabalhadora. Em relação aos
regimes populistas, indique a alternativa que afirma de forma incorreta um país que viveu o populismo e seu líder:
a. Brasil – Getúlio Vargas c. México – Lázaro Cárdenas
b. Argentina – Juan Perón d. Colômbia – Hugo Chávez

QUESTÃO2 2
A definição de populismo defendida por uma série de historiadores e cientistas sociais comporta algumas
características específicas na forma de governar. Sobre as características do populismo, indique abaixo se cada uma
das alternativas está certa ou errada.
O populismo entrou em crise no momento em
que não conseguiu mais negociar os interesses –
() certo () errado
muitas vezes antagônicos – das elites econômicas
e das classes trabalhadoras.
Os governos populistas também eram marcados
pela desarticulação das oposições políticas e pela
() certo () errado troca dos “favores ao povo” pelo apoio
incondicional ao grande líder responsável pela
condução do país.
A política populista era marcada pela ascensão
de partidos políticos que buscavam sustentar sua
() certo () errado
atuação no interior do Estado através do amplo
apoio das maiorias.
A tendência populista priorizava o atendimento
das demandas das classes menos favorecidas,
() certo () errado
colocando tal opção como uma necessidade
urgente frente aos “inimigos da nação”.
A ascensão dos regimes populistas sempre foi
estimulada por determinados grupos políticos
() certo () errado
internos ou estrangeiros, que não se importavam
com o discurso nacionalista dos líderes.

QUESTÃO2 3 (PUC-Minas) O período da história da república no Brasil, compreendido entre a queda do Estado Novo
(1945) e o golpe civil-militar de 1964, ficou conhecido como populista, embora suas raízes estivessem presentes na
revolução de 1930. Sobre o populismo é correto afirmar que foi, exceto:
a. um estilo de governar com e para o povo, permitindo a livre manifestação da massa popular urbana e
autonomia de suas formas de organização e participação política.
b. um estilo de governo sempre sensível às pressões populares e, concomitantemente, enquanto política de
massas, procurou conduzir e manipular as aspirações das camadas sociais.
c. expressão da crise da forma oligárquica de governo típica da República Velha, representando também a
democratização do Estado, embora apoiado no autoritarismo.
d. a constituição de um Estado mediador com a conquista e a manutenção de uma base social urbana de apoio
e a execução de uma política industrializante, regulando as relações de classe.
e. expressão política do deslocamento do polo dinâmico da economia, do setor agrário para o urbano, por
meio do processo de desenvolvimento industrial.
QUESTÃO2 4 (UFG-GO) O peronismo na Argentina (1946-1955) caracterizou-se por uma política populista com forte
inspiração nas doutrinas fascistas do pós-guerra. Essa relação é percebida no:
a. caráter autoritário do governo, com forte organização das massas e constantes acusações de corrupção e de
tortura dos opositores.
b. ingresso de imigrantes europeus que ampliavam a mão de obra especializada na construção de ferrovias e
na industrialização.
c. refúgio aos nazistas e aos seus colaboradores europeus, causando tensões com o governo dos EUA.
d. surgimento do Grupo de Oficiais Unidos no interior do exército, que atuava em nome da ordem e dos
valores cristãos.
e. apoio à União democrática, frente eleitoral que aglutinava conservadores, radicais, democratas
progressistas, socialistas e comunistas.