Anda di halaman 1dari 4

CIÊNCIAS DA NATUREZA

E SUAS TECNOLOGIAS
Frente: Química
AULA AO VIVO
Professor(a): Antonino

Assunto:

Considere que, em pequenos volumes, o custo de produção de


Exercícios ambos os alcoóis seja o mesmo. Dessa forma, do ponto de vista
econômico, é mais vantajoso utilizar
A) m e t a n o l , p o i s s u a c o m b u s t ã o c o m p l e t a f o r n e c e
01. (Enem/2011) Um dos problemas dos combustíveis que contêm aproximadamente 22,7 kJ de energia por litro de combustível
carbono é que sua queima produz dióxido de carbono. Portanto, queimado.
uma característica importante, ao se escolher um combustível, é B) etanol, pois sua combustão completa fornece aproximadamente
analisar seu calor de combustão (DHcº), definido como a energia 29,7 kJ de energia por litro de combustível queimado.
liberada na queima completa de um mol de combustível no estado C) m e t a n o l , p o i s s u a c o m b u s t ã o c o m p l e t a f o r n e c e
padrão. O quadro seguinte relaciona algumas substâncias que aproximadamente 17,9 MJ de energia por litro de combustível
contêm carbono e seu DHcº.
queimado.
Substância Fórmula DHcº (kJ/mol) D) etanol, pois sua combustão completa fornece aproximadamente
C6H6(l) 23,5 MJ de energia por litro de combustível queimado.
benzeno – 3268
E) etanol, pois sua combustão completa fornece aproximadamente
etanol C2H5OH(l) – 1368 33,7 MJ de energia por litro de combustível queimado.
glicose C6H12O6(s) – 2808
metano CH4(g) – 890 03. (Enem/2009) Nas últimas décadas, o efeito estufa tem-se
C8H18(l) intensificado de maneira preocupante, sendo esse efeito muitas
octano – 5471
vezes atribuído à intensa liberação de CO2 durante a queima de
Neste contexto, qual dos combustíveis, quando queimado combustíveis fósseis para geração de energia. O quadro traz as
completamente, libera mais dióxido de carbono no ambiente pela entalpias-padrão de combustão a 25 ºC (DH025) do metano, do
mesma quantidade de energia produzida? butano e do octano.
A) Benzeno B) Metano
C) Glicose D) Octano fórmula massa molar DH025
composto
E) Etanol molecular (g/moℓ) (kJ/moℓ)
metano CH4 16 – 890
02. (Enem/2010) No que tange à tecnologia de combustíveis
alternativos, muitos especialistas em energia acreditam que os butano C4H10 58 – 2.878
alcoóis vão crescer em importância em um futuro próximo.
Realmente, alcoóis como metanol e etanol têm encontrado octano C8H18 114 – 5.471
alguns nichos para uso doméstico como combustíveis há muitas
décadas e, recentemente, vêm obtendo uma aceitação cada vez À medida que aumenta a consciência sobre os impactos
maior como aditivos, ou mesmo como substitutos para gasolina ambientais relacionados ao uso da energia, cresce a importância de
em veículos. se criar políticas de incentivo ao uso de combustíveis mais eficientes.
Algumas das propriedades físicas desses combustíveis são
Nesse sentido, considerando-se que o metano, o butano e o
mostradas no quadro seguinte.
octano sejam representativos do gás natural, do gás liquefeito
Calor de de petróleo (GLP) e da gasolina, respectivamente, então, a partir
Densidade a
Álcool Combustão dos dados fornecidos, é possível concluir que, do ponto de vista
25 ºC (g/mL)
(kJ/mol) da quantidade de calor obtido por mol de CO2 gerado, a ordem
Metanol crescente desses três combustíveis é
(CH3OH) 0,79 – 726,0
A) gasolina, GLP e gás natural.
Etanol B) gás natural, gasolina e GLP.
(CH3CH2OH) 0,79 – 1367,0
C) gasolina, gás natural e GLP.
D) gás natural, GLP e gasolina.
Dados: Massas molares em g/mol: H = 1,0; C = 12,0; O = 16,0. E) GLP, gás natural e gasolina.

F B O NLINE.COM.BR OSG.: 125982/18

//////////////////
Módulo de Estudo

04. (Enem-PPL/2016) Para comparar a eficiência de diferentes Levando-se em conta somente o aspecto energético, a substância
combustíveis, costuma-se determinar a quantidade de calor mais eficiente para a obtenção de energia, na combustão de 1 kg
liberada na combustão por mol ou grama de combustível. de combustível, é o
O quadro mostra o valor de energia liberada na combustão A) etano.
completa de alguns combustíveis. B) etanol.
C) metanol.
Combustível DHCº a 25 ºC (kJ/mol)
D) acetileno.
Hidrogênio (H2) – 286 E) hidrogênio.
Etanol (C2H5OH) – 1368
Metano (CH4)
07. A queima da gasolina (C8H18, massa molar 114 g/mol) é apontada
– 890
como um dos principais vilões no fenômeno de aquecimento
Metanol (CH3OH) – 726 global. Ela possui um poder calorífico relativamente elevado
Octano (C8H18) – 5471 (cerca de 50 kJ/g) e sua produção em larga escala reduz bastante
o custo final. O problema referente ao efeito estufa é melhor
As massas molares dos elementos H, C e O são iguais a 1 g/mol, avaliado quando se analisa a energia liberada por mol de CO2
12 g/mol e 16 g/mol, respectivamente. produzido na combustão completa. Para a gasolina, esse valor
ATKINS, P. Princípios de química. Porto Alegre: Bookman, 2007. Adaptado. se aproxima de
A) 612
Qual combustível apresenta maior liberação de energia por grama? B) 648,5
A) Hidrogênio B) Etanol C) 682,5
C) Metano D) Metanol D) 701
E) Octano E) 712,5

05. (Enem-PPL/2015) O urânio é um elemento cujos átomos 08. (Fuvest/2016) O biogás pode substituir a gasolina na geração de
contêm 92 prótons, 92 elétrons e entre 135 e 148 nêutrons. energia. Sabe-se que 60%, em volume, do biogás são constituídos
O isótopo de urânio 235U é utilizado como combustível em de metano, cuja combustão completa libera cerca de 900 kJ/mol.
usinas nucleares, onde, ao ser bombardeado por nêutrons, Uma usina produtora gera 2000 litros de biogás por dia.
sofre fissão de seu núcleo e libera uma grande quantidade de Para produzir a mesma quantidade de energia liberada pela
energia (2,35 · 1010 kJ/mol). O isótopo 235U ocorre naturalmente queima de todo o metano contido nesse volume de biogás,
em minérios de urânio, com concentração de apenas 0,7%. será necessária a seguinte quantidade aproximada (em litros) de
Para ser utilizado na geração de energia nuclear, o minério é gasolina:
submetido a um processo de enriquecimento, visando aumentar
a concentração do isótopo 235U para, aproximadamente, 3% Note e adote:
nas pastilhas. Em décadas anteriores, houve um movimento – Volume molar nas condições de produção de biogás: 24 L/mol.
mundial para aumentar a geração de energia nuclear buscando – Energia liberada na combustão completa da gasolina: 4,5 · 104 kJ/L.
substituir, parcialmente, a geração de energia elétrica a partir A) 0,7
da queima do carvão, o que diminui a emissão atmosférica de B) 1,0
CO2 (gás com massa molar igual a 44 g/mol) C) 1,7
A queima do carvão é representada pela equação química: D) 3,3
E) 4,5
C(s) + O2(g) → CO2(g) DH = – 400 kJ/mol
Qual é a massa de CO2, em toneladas, que deixa de ser liberada 09. Os principais componentes do “gás de lixo” e do “gás liquefeito
na atmosfera, para cada 100 g de pastilhas de urânio enriquecido de petróleo” são, respectivamente, o metano (CH 4, massa
utilizadas em substituição ao carvão como fonte de energia? molar 16 g/mol) e o butano (C4H10, massa molar 58 g/mol).
A) 2,10 B) 7,70 Atualmente ambos vem sendo avaliados para complementação
C) 9,00 D) 33,0 da matriz energética, visando maior aproveitamento dos recursos.
E) 300 Como a própria denominação sugere, ambos são gases em
temperatura ambiente, e, com razoável aproximação, podem ter
06. (Enem-PPL/2014) A escolha de uma determinada substância para comportamento considerado ideal. Comparando-se a queima
ser utilizada como combustível passa pela análise da poluição completa de ambos os gases, nota-se que
que ela causa ao ambiente e pela quantidade de energia liberada A) o gás butano libera mais energia por massa de combustível
em sua combustão completa. O quadro apresenta a entalpia queimado.
de combustão de algumas substâncias. As massas molares dos B) o gás butano libera mais energia por volume de combustível
elementos H, C e O são, respectivamente, iguais a 1 g/mol, 12 g/mol queimado (considerando as mesmas condições de temperatura
e 16 g/mol. e pressão).
C) o gás butano libera menor quantidade de gás carbônico na
Entalpia de
Substância Fórmula atmosfera por volume de combustível queimado (considerando
combustão (kJ/mol)
as mesmas condições de temperatura e pressão).
Acetileno C2H2 – 1298 D) o gás metano libera mais energia por mol de combustível
Etano C2H6 – 1558 queimado.
Etanol C2H5OH – 1366 E) o gás butano libera mais energia em função da quantidade de
CO2 liberado.
Hidrogênio H2 – 242
Dados: Calores de combustão (–∆H, em kJ/mol): metano = 832;
Metanol CH3OH – 558
butano = 2668.

F B O NLINE.COM.BR 2 OSG.: 125982/18

//////////////////
Módulo de Estudo

10. (Fuvest/2006) Com a chegada dos carros com motor Flex, que 03. Lembre-se que a quantidade de CO 2 formado depende
funcionam tanto com álcool quanto com gasolina, é importante diretamente da quantidade de carbonos na molécula. Assim, o
comparar o preço do litro de cada um desses combustíveis. valor do DH calculado em kJ por mol de CO2 é obtido por:
Supondo-se que a gasolina seja octano puro e o álcool, etanol
anidro, as transformações que produzem energia podem ser  −890 kJ   1 mol de CH4 
∆Hme tan o =  · = −890 kJ/mol de CO2
representadas por  1 mol de CH4   1 mol de CO2 
25  −2878 kJ   1 mol de C4H10 
C8H18(l) +  O → 8 CO2(g) + 9 H2O(g) + 5100 kJ ∆Hbu tan o =  · = −719, 5 kJ/mol de CO2
2 2(g)  1 mol de C4H10   4 mol de CO2 
C2H5OH(l) + 3 O2(g) → 2 CO2(g) + 3 H2O(g) + 1200 kJ
 −5471 kJ   1 mol de C8H18 
∆Hbu tan o =  · = −683, 9 kJ/mol de CO2
Considere que, para o mesmo percurso, idêntica quantidade  1 mol de C8H18   8 mol de CO2 
de energia seja gerada no motor Flex, quer se use gasolina,
quer se use álcool. Nesse contexto, será indiferente, em termos Resposta: A
econômicos, usar álcool ou gasolina se o quociente entre o preço
do litro de álcool e do litro de gasolina for igual a 04. A energia liberada por massa do material é obtida dividindo-se
1 2 o valor da variação de entalpia pelo valor da massa molar.
A) B)
2 3 Assim, temos:
3 4
C) D) DHCº a 25 ºC Massa molar
4 5 Combustível DH (kJ/g)
(kJ/mol) (g/mol)
5
E) Hidrogênio (H2) – 286 2 – 143
6
Etanol (C2H5OH) – 1368 46 – 29,7
Dados: octano: massa molar (g/mol): 114; densidade (g/mL): 0,70
Metano (CH4) – 890 16 – 55,6
etanol: massa molar (g/mol): 46; densidade (g/mL): 0,80
Metanol (CH3OH) – 726 32 – 22,7
Octano (C8H18) – 5471 114 – 48,0
Resoluções Logo, o combustível com maior energia liberada por massa do
01. Em uma reação de combustão completa, todo o carbono se material é o hidrogênio.
converte em CO2. Assim, não é necessário que a reação seja escrita
Resposta: A
totalmente, pois a quantidade de CO2 é dada, proporcionalmente,
pelo número de carbonos na molécula que sofre combustão.
05. Em 100 g de pastilhas, a massa de 235U será, conforme o enunciado,
Logo, para se encontrar o DH em kJ/mol de CO2 produzido, basta
de 3%, ou seja, 3 g. Como a massa molar do 235U é 235 g/mol,
que se divida o DH em kJ/mol do combustível pela quantidade de a massa de 3 g corresponde a 0,0128 mol, aproximadamente.
carbonos. Veja: Essa quantidade fornece uma energia de 3 · 108 kJ. A massa de
CO2 seria dada por:
DHcº
Substância Fórmula DHcº (kJ/mol)
(kJ/mol de CO2)
 44 g de CO2 
C6H6() m = 3 · 108 kJ ·   = 33 · 10 g = 33 toneladas.
6
benzeno – 3268 – 544,7  400 kJ 
etanol C2H5OH() – 1368 – 684
glicose C6H12O6(s) – 2808 – 471,3 Resposta: D
metano CH4(g) – 890 – 890
06. A energia liberada por massa do material é obtida dividindo-se
octano C8H18() – 5471 – 683,9 o valor da variação de entalpia pelo valor da massa molar.
Assim, temos:
Ocorre que a questão não quer o maior valor (em módulo)
expresso em kJ/mol de CO2. A questão quer justamente o Entalpia de Massa
contrário, ou seja, aquele combustível que libera mais CO2 para Substância Fórmula combustão molar DH (kJ/g)
a mesma quantidade de energia. Assim, deve-se escolher o de (kJ/mol) (g/mol)
menor relação expressa na tabela: a glicose. C2H2
Acetileno – 1298 26 – 49,9
Resposta: C Etano C2H6 – 1558 30 – 51,9
Etanol C2H5OH – 1366 46 – 29,7
02. Realizando as operações necessárias, temos:
Para o metanol: Hidrogênio H2 – 242 2 – 121
 0, 79 g   1 mol   726 kJ  Metanol CH3OH – 558 32 – 17,4
q = 1000 mL ·  · · ≅ 17923 kJ ≅ 17,9 MJ.
 1 mL   32 g   1 mol 
Para o etanol: Percebe-se que o combustível que libera mais energia por grama
 1 mol   1367 kJ  também é o que libera mais energia por kg. Logo, o combustível
 0, 79 g 
q = 1000 mL ·  · · ≅ 23477 kJ ≅ 23,5 MJ. procurado é o hidrogênio.
 1 mL   46 g   1 mol 
Resposta: D Resposta: E
OSG.: 125982/18
3 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
Módulo de Estudo

07. A energia liberada (q) pela queima da gasolina, em função da


quantidade em mol de CO2 produzido, é calculada por:

 50 kJ   114 g   1 mol de gasolina  Anotações


q= · · =
 1 g   1 mol de gasolina   8 mol de CO2 
= 712, 5 kJ/mol de CO2.

Note que é preciso perceber que 1 mol de gasolina (C8H18) produz


em sua combustão 8 mol de CO2, uma vez que a molécula possui
8 átomos de carbono.

Resposta: E

08. O volume de metano é de 0,6 × 2000 = 1200 L. Como 1 mol


corresponde a 24 L, então tem-se 50 mol de metano. Já que
1 mol de metano libera 900 kJ, então o calor liberado será de
45000 kJ = 4,5 · 104 kJ. Observe que esse valor é o mesmo que
o valor liberado na queima de 1 litro de gasolina.

Resposta: B

09. A quantidade de energia por massa (kJ/g) é obtida dividindo-se


o calor de combustão pela massa molar, enquanto a quantidade
de energia liberada por quantidade de CO2 produzida (kJ/mol de
CO2) é obtida dividindo-se o calor de combustão pela quantidade
de carbono no combustível. Assim:

kJ/mol kJ/g kJ/mol de CO2


metano 832 52 832
butano 2668 46 667

Logo, percebe-se que as alternativas A e E estão incorretas.


Como os gases possuem comportamento ideal (P.V = n · R · T),
sob as mesmas condições de temperatura e pressão sabe-se que a
quantidade de matéria (número de mol) é proporcional ao volume.
Assim, quando se analisa o mesmo volume de combustível, basta
que se utilize na comparação o mesmo número de mol. Logo, o
butano é o que libera mais energia por volume, e também o que
produz maior quantidade de CO2 por volume (número de mol)
de material.

Resposta: B

10. Pelo enunciado, a razão entre os preços pagos pelo combustível


é o inverso da razão entre os volumes de combustível
necessários gerar determinada quantidade de energia
(e percorrer certa distância). Assim, para gerarmos 5100 kJ
de energia com a gasolina será necessário 1 mol de octano,
com massa de 114 g, e com volume correspondente de
(114/0,70) = 163 mL, aproximadamente.
Para o etanol gerar a mesma quantidade de energia seu volume
seria:

 1 mol de etanol  46 g   1 mL 
V = 5100 kJ ·   ·   · ≅ 244, 4 mL.
 1200 kJ 1 mol de etanol  0, 80 g 

A razão seria = (163/244,4) ≅ 0,67 = 2/3.


Supervisor/Diretor: Marcelo Pena – Autor: Antonino
Resposta: B Dig.: Nailton – Rev.: Mayara

F B O NLINE.COM.BR 4 OSG.: 125982/18

//////////////////