Anda di halaman 1dari 49

A magia do Mundo Mental

A Magia
do Mundo Mental

Sidnei Borba 1
A magia do Mundo Mental
SIDNEI BORBA

A Magia
do Mundo Mental

2001
Visional do Brasil

Sidnei Borba 2
A magia do Mundo Mental

Título original:
A Magia do Mundo Mental

Copyright desta edição, Visional do Brasil Ltda, Porto Alegre, 2001.

Publicado sob licença da Visional do Brasil Ltda.


Capa: Ilustraçãoby Ricardo Zimmer.

Sidnei Borba 3
A magia do Mundo Mental

VISIONAL DO BRASIL
www.visional.com.br
Pedidos e informações para:
0. * *. 51.3228-5555

Sidnei Borba 4
A magia do Mundo Mental
ÍNDICE

Introdução..............................................................9

Capítulo 1 - O SUBCONSCIENTE...........................18

Capítulo 2 - NÍVEIS MENTAIS................................29

Capítulo 3 - RELAXAMENTO.................................41

Capítulo 4 - SEJA O CAPITÃO DO SEU BARCO.65

Capítulo 5 - SAÚDE...................................................97

Capítulo 6 - REGRESSÃO DE MEMÓRIA...........106

Capítulo 7 - CONSIDERAÇÕES FINAIS..............143

Sidnei Borba 5
A magia do Mundo Mental

À
Família
e aos amigos.

Sidnei Borba 6
A magia do Mundo Mental
INTRODUÇÃO

Sempre ouvi dizer que um homem para sentir-se plenamente realizado tem de
plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Plantei uma árvore quando
tinha doze anos; sou pai de Márcia, uma filha que sempre quis ter e este é o primeiro
livro que escrevo.
O conhecimento contido neste livro nasceu principalmente de experiências
pessoais. Vários casos de depoimentos de pacientes estão aqui inseridos e servirão
de base para uma reflexão interior.
Escrevi este livro com um propósito muito especial:promover o
desenvolvimento das potencialidades interiores de cada um e assim libertá-lo da
ignorância em relação a assuntos concernentes a mente. Dessa forma, o seu nível de
energia aumentará e vai poder melhorar a sua vida nos planos espiritual, mental e
material.
A minha investigação sobre este assunto começou muito cedo e as imagens
estão bem vívidas na minha memória.
Isso aconteceu numa linda manhã de primavera, a estação mais bonita, a meu
ver, já que as flores exercem um fascínio muito grande sobre mim e, acredito que,
nas pessoas em geral.
Neste clima quase mágico, é que um pequeno circo foi armado no vilarejo onde
minha família morava.
Sempre gostei de ouvir histórias sobre artistas de circo, mágicos, palhaços e
malabaristas, mas nunca tinha visto um de perto!
O que mais me atraia no circo era o misterioso "mundo da magia”.
Eu queria assistir aos espetáculos circenses, porém não tinha dinheiro para
comprar o bilhete.
Como sempre fui criativo, bolei uma idéia para conseguir meu intento!
Bastante determinado e o coração quase saltando do peito, fui ao circo. Falei ao
gerente que gostaria de assistir aos espetáculos, mas que minha família era pobre e
não tinha dinheiro para comprar-me um ingresso.
Eu poderia trabalhar para comprar um ingresso - falei - disse também que tinha
experiência em vendas e poderia trabalhar no circo vendendo balas, pipoca,
amendoim, etc.
A princípio ele ficou com pena de mim, deu uma grande gargalhada, uma
tragada em seu fedorento cachimbo e finalmente disse que aceitava minha proposta.
Procurei fazer amizade com todos que trabalhavam no circo. Consegui cativar
com meu carisma a todos, desde os artistas que gozavam de grande prestígio até o
mais humilde dos empregados.
Aprendi bastante sobre a vida dessas pessoas que eram itinerantes e passavam
por maus pedaços. "As vezes passamos até fome" - confessou o atirador de facas.

Sidnei Borba 7
A magia do Mundo Mental
Sacrifícios e muitas lutas eram constantes na vida desses heróis. Mas isso não
os assustavam, porque tinham garra e um grande objetivo em suas vidas: levar ao
maior número de pessoas a arte, o entretenimento e a cultura.
Enquanto o circo permaneceu na vila, colaborei de todas as formas. Até
propaganda volante eu fazia gritando as famosas frases: "respeitável público... não
percam, hoje à noite..."
Foi gratificante ter conhecido e, principalmente, convivido com pessoas tão
fantásticas e cheias de energia levando a arte ao povo. De outra forma, jamais teria
acesso ao maravilhoso e mágico mundo do circo!
Colhi valiosas informações e, ainda hoje, muitas servem como referência e
influenciam a minha vida.
Um dia, perguntei ao mágico se não possuía um livro sobre magia para vender-
me. Respondeu afirmativamente, perguntando se eu tinha dinheiro para comprá-lo.
Eu disse que não, mas que poderia lhe dar algum objeto em troca.
Ele perguntou com ar zombeteiro:
- Sua mãezinha cria galinhas? Claro que sim! Porquê? - Respondi - Bem, - disse
ele - traga-me duas galinhas bem gordinhas que te dou o livro em troca.
No dia seguinte, bem cedinho, antes de ir à escola, entreguei as duas penosas e
recebi o volumoso livro.
Era um livro de capa preta com letras douradas, bastante volumoso com mais de
duzentas páginas. No centro do livro estava escrito: HIPNOTISMO.
Eu senti uma estranha sensação quando peguei o livro. Era como se uma magia
misteriosa tivesse me tocado. A partir desse momento tive certeza absoluta que
minha vida ia mudar.
Minha mãe quando descobriu que as galinhas haviam desaparecido comentou
com a vizinha Ana, que as raposas tinham visitado o galinheiro. Só estranhara, o fato
de não haver penas espalhadas pelo chão. E o mais esquisito, acrescentou, é que não
escutou qualquer ruído naquela noite.
Eu me senti meio culpado mas decidi não revelar meu segredo, pois afinal de
contas, justifiquei, era uma causa nobre.
Passei a estudar com grande interesse o conteúdo do livro sobre Hipnose e
fiquei deslumbrado com as informações que o mesmo continha.
No livro eram ensinadas técnicas de relaxamento corporal e mental,
concentração, energização, letargia, etc. Fornecia subsídios importantes para que se
processasse uma mudança bastante profunda na vida daquele que pusesse em prática
o conhecimento contido no mesmo.
O que mais me chamou a atenção foi que o autor declarou enfaticamente:
"qualquer pessoa pode mudar de vida se trocar a carga de seus pensamentos."
Impressionou-me bastante a forma como o autor dizia as coisas. Escrevia com
profundidade e conhecimento de causa. Despertou em mim a motivação para
continuar estudando o livro, e na medida que o lia mais aumentava o desejo de
prosseguir á leitura, para compreender e assimilar um assunto tão complexo e
misterioso.

Sidnei Borba 8
A magia do Mundo Mental
Durante dias, escondido de minha mãe, fugia para o campo ou para a velha
olaria de meu pai para estudar hipnose.
A vontade de aprender era tanta, que não notava o tempo passar tão
rapidamente e a cada nova revelação, ficava ainda mais fascinado e com vontade de
aprender mais.
A medida que lia colocava em prática os conhecimentos adquiridos a começar
pelo exercício de relaxamento, que me proporcionou grande paz de espírito. A
princípio não conseguia atingir um bom nível de afrouxamento muscular mas como
a teimosia sempre foi minha companheira, venci mais essa etapa. Eu era uma pessoa
muito angustiada e tensa porque minha mãe teve um parto difícil e só mais tarde,
com as pesquisas, é que finalmente descobri que isso me afetava de forma constante
no meu dia a dia.
Quando já havia dominado parcialmente as técnicas de relaxamento e
mentalização, convidei meu irmão Solismar e um colega de aula para participar das
experiências contidas no livro.
"Ratão", assim era conhecido o meu outro assistente, mostrou-se muito curioso
e pronto para participar, mas com certo receio pois não entendia nada desse assunto
e não sabia o que poderia acontecer-lhe.
A nossa primeira experiência foi feita em campo aberto. Mandei os dois
deitarem-se na grama, fechar os olhos e respirar profundamente!
Passados alguns minutos, para minha surpresa os dois caíram em estado de
transe médio e começaram a relatar coisas sobre suas vidas.
Pela primeira vez eu presenciava uma regressão de memória de forma
totalmente espontânea.
Fiquei bastante surpreso e até certo ponto apreensivo, eu era apenas um menino
e não sabia muito bem lidar com essas coisas, pois recém começara a trilhar o
caminho da mente, que me era totalmente desconhecido! Mas uma força interior me
animava e dizia para continuar minhas pesquisas e práticas mentais.
Só mais tarde é que tive a revelação, quando me submeti à regressão, de que em
minha vida passada fora um monge e curava as pessoas através da energia das mãos
e recursos mentais. Por isso, sentia-me sempre atraído pelas forças espirituais de
maneira totalmente inconsciente.
Assim, comecei a mudar minha vida usando o conhecimento que o livro
oferecia. Ainda hoje, continuo a pesquisar sobre esse misterioso mundo mental.
Espero que meu livro possa também provocar inúmeras transformações
positivas em você, da mesma forma que o livro de hipnose, que li quando criança,
operou maravilhas em minha vida.
Em nosso mundo subjetivo existem forças tão poderosas que torna-se difícil
acreditar que as mesmas não só existem, como também podemos fazê-las trabalhar
em nosso benefício.
Quando aprendemos a usar essas ferramentas, adequadamente, começamos a
recolher as dádivas concedidas pelo Criador. Enxergamos o mundo de forma
totalmente diferente e sentimos brotar dentro de nós, uma nova esperança!

Sidnei Borba 9
A magia do Mundo Mental
Sidnei Borba

Sidnei Borba 10
A magia do Mundo Mental

CAPÍTULO 1

O SUBCONSCIENTE

Imagine que fosse possível viajar numa máquina do tempo, por épocas remotas.
Em nossa viagem imaginativa vamos levar apenas uma pequena caixa de fósforos,
uma coisa tão comum para todos nós.
O homem das caverna passava horas a fio friccionando dois pedaços de
madeira para conseguir fogo. Qual seria a reação dos mesmos quando você riscasse
um simples palito de fósforos?
Sem o conhecimento de como a coisa funciona ficariam assombrados diante
dessa mágica tão poderosa. Sem sombra de dúvida o elegeriam um Mago. O mais
poderoso de todos os tempos, granjearia as honras e certamente usufruiria de todas
as coisas boas dessa época.
Quando não sabemos as causas que estão por trás das manifestações dizemos
que é sobrenatural ou mágico. Porém desvendado o mistério, conhecendo as leis que
regem esses fenômenos, passam a ser consideradas coisas absolutamente triviais.
Apesar de ter avançado bastante sobre os estudos da mente humana, o homem
sabe muito pouco sobre seu funcionamento. Porém, o mais importante é que
sabemos o suficiente para programá-la de forma que funcione adequadamente. O
mais importante não é sabermos o que é a mente, mas sim como podemos aproveitá-
la para produzir mais abundância e felicidade em nossa vida, não é mesmo? Quando
usamos esses mecanismos somos capazes de realizar coisas espetaculares, antes
consideradas misteriosas.
Não sabemos exatamente o que é energia elétrica, mas podemos utilizá-la para
tornar nossa casa mais aconchegante. Usufruímos de todo o conforto usando essa
força que quase não conhecemos, mas que sem ela certamente a nossa vida seria
mais difícil, em todos os sentidos.
A mente humana é a mesma coisa. Talvez você não saiba explicar o que seja,
mas o certo é que pode potencializá-la para ter um viver tranquilo e proporcionar
mais alegria e felicidade à toda sua família.
Existe em todos nós uma força, poderosíssima, mais conhecida como
subconsciente. Esse não contesta a natureza de nossos pensamentos. Está sempre
pronto para transformar em realidade nossos desejos, desde que criemos cenas
"como se isso já tivesse acontecido."
Essa força tanto nos protege e nos motiva a continuar enfrentando nossos
problemas, como também pode nos colocar na sarjeta.

Sidnei Borba 11
A magia do Mundo Mental
Os pensamentos envoltos em emoção tem mais força de realização. O
subconsciente é o nosso servo-mecanismo e apenas cumpre nossas ordens, e na
maioria das vezes sem o nosso conhecimento, já que isso pode acontecer de maneira
totalmente inconsciente.
Se em nossa cabeça existem pensamentos de pessimismo, desânimo, tristeza e
outros da mesma espécie, a mente vai utilizá-los como alimento tornando assim a
nossa vida insuportável.
Uma pessoa que tem um elevado espírito de luta pensa e espera crescer em
todos os sentidos, dispõe de força e energia para viver satisfatoriamente.
Mesmo enfrentando dificuldades, como todas as demais pessoas, sabem
enxergar além das aparências e encontrar soluções. Quase sempre tiram proveito das
limitações e até aprendem com as mesmas.
Outras pessoas, na mesma situação, não conseguem um bom desempenho e
colocam a culpa no destino. São prisioneiras de si próprias! A saúde dessa pessoa
com predisposição para o negativismo nunca anda bem. O mais interessante de
observar-se, nessas pessoas, é que sempre encontram companhia para falar sobre
seus males. Na lei da física os opostos se atraem, mas em se tratando de leis mentais,
isso acontece de forma diferente, pois os semelhantes é que se atraem.
Acabo de lembrar-me de uma história que vovô contava quando eu ainda era
bem pequeno. Como toda boa história, ela também começa assim:
Era uma vez, duas jovens e pequenas rãs. Fisicamente eram muito parecidas,
porém, na maneira de viver e sentir a vida, a diferença era enorme.
Uma era entusiástica, vibrante, alegre e positiva. A outra, o retrato da desolação.
Vivia tensa, triste, revoltada com tudo e com todos. Qualquer pequeno esforço que
fazia, sentia um cansaço tremendo! Isso acontecia porque ao dormir não relaxava
seu corpo. Sendo assim, dormia mal e acordava mais cansada ainda. Sua vida era
uma tremenda confusão e quase nada de interessante acontecia! Tudo dava errado!
Quando as coisas não davam certo ela dizia: "Eu sabia que isso ia acontecer"! Nem
os sapinhos mais desajeitados e feios da redondeza queriam namorar com ela!
Falava "pelos cotovelos", mas não gostava de ouvir.
Enquanto alguém falava, ela já estava pensando no que ia dizer e assim não
ouvia o que o interlocutor dizia, perdendo, dessa forma, valiosas informações que
poderiam ajudá-la a evoluir e ser um pouco mais feliz.
Quando chovia ela dizia: "Que chuva mais chata! Vou ficar toda ensopada! Que
porcaria! Logo hoje que eu ia me encontrar com o Tarugo, o sapinho que mora lá no
brejo!
E quando o sol aparecia majestoso, ela falava para sua amiga: "Você viu só?
Parece que o sol faz isso de propósito! Só para me contrariar! Logo hoje que eu ia
dar uma caminhada bem longa para exercitar meus músculos, esse sol horrível está
torrando a gente"!
Vamos ver como a rã que tem pensamento positivo reage diante dos mesmos
estímulos? Quando chove ela diz: "Obrigada meu querido Deus pela chuva
abençoada que molha a terra, enche os rios, mata a sede das plantas, animais e dos

Sidnei Borba 12
A magia do Mundo Mental
homens. Obrigada querida chuva que limpa tudo e revigora toda a vida na face da
terra." E quando o sol surge ela curva-se diante dele e exclama: "Ó senhor Sol!
Como é bom tê-lo conosco neste dia! O senhor que aquece toda a terra. Já pensou se
não fosse você existir o que seria de nós? Isso seria sem graça e talvez nós nem
existiríamos, pois isso seria uma geleira eterna! Obrigada senhor Sol. Estou muito
agradecida e emocionada pela sua presença".
Essa pequena história serve para exemplificar certas pessoas que são mais ou
menos assim. Qual das duas você admirou mais? Qual o exemplo que vai seguir?
Você pensou que a história tinha acabado? Ainda não!
Num terrível dia de inverno, com muito nevoeiro e o vento soprando muito
forte, as rãzinhas foram visitar um parente que encontrava-se muito doente e morava
bem distante do lugarejo em que moravam. Iam caminhando, ou melhor, pulando,
pulando, pulando...
A mais positiva ia cantando e agradecendo a Deus por mais um dia. A outra,
reclamava sempre. "Esse tempo horrível que não dá para enxergar quase nada! Esse
frio que corta a alma da gente e..." Xingava outras rãs que cruzavam o mesmo
caminho.
A rã positivamente tentava dar-lhe conselhos, mas ela dizia: "É tudo bobagem!
Essa história só serve para vender livros e encher o bolso do autor de dinheiro! Eu
não caio nessa! É a maior asneira que eu já vi".
Iam andando pela estrada quando repentinamente, caíram dentro de um grande
tarro de leite que estava sem a tampa protetora.
Os fazendeiros da região deixavam esses recipientes à beira da estrada para
serem levados à cooperativa de laticínios da cidade mais próxima.
Quando a rãzinha negativa se deu conta da situação crítica em que se
encontravam desesperou-se, e como sempre fazia começou a maldizer a sorte,
amaldiçoando as vacas que deram leite, os fazendeiros da região, o frio e
principalmente o nevoeiro que lhes tirou a visão e por isso caíram no tarro. Dizia:
"Nós vamos morrer! Nada nem ninguém poderá nos salvar! Estou me afogando"! Ao
invés de economizar suas forças desgastou-se inutilmente, e assim, morreu!
A outra, que tinha o astral positivo, dizia para si mesma: "Enquanto existe vida,
tenho esperança"! E batia as perninhas! Pensava: "Existem muitas possibilidades de
eu ser salva! Pode ser que o fazendeiro se lembre que esqueceu de colocar o tampo
no tarro. Quem sabe o caminhão que vem apanhar o leite já esteja chegando? E
continuava a bater suas frágeis perninhas evitando, dessa forma, devido a baixa
temperatura, morrer de frio
Bateu tanto que o leite solidificou-se e virou manteiga! Ela apoiou-se na solidez
da manteiga e pulou fora do tarro seguindo seu caminho, triste pela perda de sua
amiguinha, mas feliz e agradecida à Deus pela nova descoberta que devolveu-lhe a
vida.

Sidnei Borba 13
A magia do Mundo Mental

CAPÍTULO 2

NÍVEIS MENTAIS

NÍVEL BETA

O nosso cérebro vibra com grande intensidade em Beta que é o nível


mental em que se está totalmente desperto, chamado estado de vigília.
Em Beta, a mente está quase sempre muito ocupada administrando problemas
do nosso dia a dia.
A frequência das ondas Beta variam de 21 ciclos por segundo, chegando a
números elevados dependendo do estado emocional da pessoa.
Quando você está extremamente agitado, perde em parte o controle das
emoções e isso pode acarretar sérios problemas de saúde. Nesse caso, o cérebro
vibra com tamanha velocidade que pode até causar danos irreparáveis na massa
encefálica..
No estado de extrema tensão as frequências cerebrais se elevam tanto que fica
até difícil, nessas condições, tomar decisões acertadas.
O bom seria deixar a adrenalina diminuir em sua circulação para tomar
qualquer decisão.
Em certos casos essas decisões tem consequências tão desastrosas que fica
difícil haver qualquer remediação futura.
Tudo acontece geralmente em Beta, que é o mais agitado dos níveis mentais.
Falaremos mais a respeito disso no próximo capítulo.

NÍVEL ALFA

Nos últimos anos muito se tem escrito e falado sobre parapsicologia, regressão
de memória, mentalização, controle mental, esoterismo, e assuntos correlatos.
O mais importante, a meu ver, é o controle mental, mais especificamente,
aprender a entrar em Alfa através do relaxamento.
Esse contato direto com nossa mente subconsciente possibilita-nos programá-la
para a realização dos nossos sonhos.
Neste livro você vai saber, gradualmente, o que é o nível alfa e como poderá
colher benefícios usando esse extraordinário método.

Sidnei Borba 14
A magia do Mundo Mental
Poderá substituir emoções indesejáveis por outras mais saudáveis eliminando,
assim, pensamentos de medo, ódio, tédio, angústia, solidão, ansiedade, tristeza e
outros que atrapalham sua vida, obstruindo sua felicidade!
Quando entrar em nível Alfa com a intenção de mentalizar alguma coisa deve
manter-se acordado, para criar a imagem do que deseja alcançar.
Procedendo assim, conseguirá um completo êxito na materialização de seu
pedido.
Uma coisa muito importante: devemos repetir inúmeras vezes a nossa
mentalização até atingirmos o nosso ideal. Porém, quando o objetivo é dormir não
precisa preocupar-se com nada. É só relaxar o corpo e deixar que o sono aconteça de
forma natural.
Os últimos pensamentos que mantemos em nossa cabeça antes de pegar no
sono, tem fundamental importância em nossa vida.
Os pensamentos que dominam a mente nesse momento ficam trabalhando
durante nosso sono.
Se forem positivos é muito bom, mas se forem pensamentos de ódio, raiva,
inveja, etc., aí a coisa se complica bastante.
Pense sobre isso que acabou de ler, tenha somente pensamentos positivos antes
de adormecer.
O melhor seria você fazer um relax com mentalização positiva. Mais adiante
você vai aprender a fazer isso.
À noite, a mente "arruma a casa" equilibrando as emoções, fazendo cartazes e
libertando o organismo psíquico de sobrecargas inúteis.
Quando relaxamos antes de dormir a qualidade do sono é melhor porque
deixamos de consumir energia.
Já quando estamos tensos e vamos dormir o consumo de energia é maior e
levantamos pela manhã com o corpo ainda mais cansado. Porém se dormimos
completamente relaxados, há uma recuperação automática das nossas forças e uma
sensação nova e gostosa, quase indescritível, que toma conta de nós quando
acordamos.
A mente fica mais clara e consequentemente a qualidade dos pensamentos
também muda, nos afetando de maneira muito positiva.
Alfa, é o nível básico para a programação mental. Em Alfa, o cérebro diminui
suas pulsações, fica mais tranquilo e receptivo às novas informações.
A mente consciente retrocede e a subconsciente avança, tornando-se mais
receptiva às sugestões mentais.
Nesse nível, pode ser feita a regressão de memória, todavia, menos profunda
que no nível Teta ou Delta.
A frequência das ondas Alfa variam de 7 a 14 ciclos por segundo.
Esse nível aumenta o poder de concentração e possui força vinte vezes maior no
que diz respeito à programação mental e possibilita um estado de extrema calma e
tranquilidade.

Sidnei Borba 15
A magia do Mundo Mental
Depois que você entrar em Alfa pela primeira vez tenho absoluta certeza que
nunca deixará de praticar esse exercício.
Quando entrei em Alfa pela primeira vez foi de maneira casual. Tinha apenas
dez anos e nem sabia o que estava acontecendo.
Permanecia sentado no vaso do banheiro durante horas, concentrando-me num
determinado ponto (uma cabeça de prego, por exemplo) e entrava em Alfa. Era uma
sensação tão gostosa que nem percebia o tempo passar.
Quando minha mãe percebia a demora gritava meu nome, ao que eu respondia:
- Estou meditando mãe!
Quando me dava conta, meu traseiro estava vermelho e com profundas marcas
por ficar sentado durante longo período.
Na verdade, minha descoberta se deu de forma totalmente intuitiva pois nunca
tivera qualquer informação a respeito do assunto, principalmente porque residia no
interior.
Minha vida transformou-se completamente depois de aprender e colocar em
ação os conhecimentos adquiridos naquele livro.

NÍVEL TETA

É um estágio mais profundo que o nível Alfa. Geralmente, as pessoas que


entram nesse nível mental adormecem pois estão no limiar do sono.
É preciso o acompanhamento de um especialista, se houver necessidade de
trabalhar nesse nível.
Em Teta consegue-se bons resultados com regressão de memória e terapia à
vidas passadas, desde que dirigido por um profissional com experiência e
comprovada capacidade.
Você não deve ficar preocupado se cair no sono quando fizer os exercícios de
relaxamento. Isso, normalmente acontece com as pessoas que não estão acostumadas
a relaxar, principalmente se entrar em Teta que é um nível bastante profundo.
Se você quer deliberadamente fazer uma programação mental deve treinar o
relaxamento, mantendo-se consciente até conseguir um alto grau de percepção do
corpo e mente.
Existem pessoas que treinaram tanto que conseguem manter-se totalmente
despertas em Nível Teta, e até mesmo fazer a auto regressão de memória com
resultados surpreendentes.
Eu pratico esses exercícios a bastante tempo e posso dizer que realmente vale a
pena, embora exija paciência e constante treinamento.

NÍVEL DELTA

Este nível é o mais profundo de todos. É o sono, estado totalmente


inconsciente. Impossível ser controlado pela própria pessoa.

Sidnei Borba 16
A magia do Mundo Mental
Quando dormimos, descemos sempre a todos os níveis, inclusive o Delta, onde
o sono é mais profundo.
Se uma pessoa está muito cansada ela desce rapidamente para este nível, para
restabelecer-se mais rapidamente.
Os neuro-cientistas investigaram bastante e conseguiram descobrir muito sobre
o que acontece neste nível tão profundo de nossas mentes, mas ainda não
conhecemos tudo sobre o assunto, pois existe muito a ser revelado.
Não é de nosso interesse aprofundar mais sobre o nível Delta, visto que o
mesmo não pode ser usado de maneira prática em nossas vidas.

Sidnei Borba 17
A magia do Mundo Mental
CAPÍTULO 3

RELAXAMENTO

O eminente médico alemão J. H. Schultz, desenvolveu um método que


conseguiu grande popularidade na Europa em torno do ano de 194O. Ele o
denominou Treinamento Autógeno. Schultz ensinou o método a seus clientes e
descobriu que eles tinham mais habilidade para restabelecer o auto-equilíbrio e
restaurar as energias; perder as tensões corporais; diminuir ou mesmo abolir dores;
controlar com mais segurança as funções involuntárias do organismo, tais como,
circulação e metabolismo, melhorar a memória e aceitar as sugestões de
tranquilidade e auto cura.
Notou que, quando as pessoas estavam nestes níveis ficavam mais receptivas,
podendo ser implantadas em suas mentes sugestões positivas no sentido de mudarem
suas atitudes pessimistas para hábitos mais saudáveis, melhorando assim a qualidade
de vida.
É através do relaxamento que entramos no nível Alfa, e assim podemos
programar nossa vida.

RELAXAMENTO PELO RÁDIO

Em 1983 fui comandar um programa na Rádio Difusora de Porto Alegre, das


seis e meia ao meio dia, em substituição ao radialista Sérgio Zambiasi, que fora
contratado pela Rádio Farroupilha, outra grande emissora de rádio, nesta cidade.
Tive a grande oportunidade de colocar no ar um exercício de relaxamento, um
quadro que ganhou respeito e popularidade e marcou bastante a mim e a todas as
pessoas que ouviam e praticavam o referido exercício.
Eu falava de maneira monótona e pausada, propositadamente, para que os
ouvintes entrassem em nível Alfa mais rapidamente.
O ouvinte aprendia a relaxar e auto programar-se para uma vida melhor.
A Prática do Pensamento Positivo ficou no ar durante quase um ano e marcou
de forma decisiva muitas vidas.
Ainda tenho em meu poder vários depoimentos de pessoas que se curaram
através dessa prática pelo rádio e também através das fitas de relaxamento que eu
gravei posteriormente.
Pelo que sei, foi o primeiro relaxamento feito em uma emissora de radio AM. E
ainda mais por se tratar de uma emissora eminentemente comercial.
O Ibope constatou um aumento de audiência no horário em que era apresentado
este quadro. Tanto assim, que a direção da rádio me pediu que fizesse o exercício de
relaxamento em dois horários, e o resultado foi igualmente excepcional.

Sidnei Borba 18
A magia do Mundo Mental
Surgiu na época uma história, até mesmo engraçada, (uma brincadeira dos
colegas).
Falavam o seguinte:
- "Quando o lbope vai fazer a pesquisa de audiência nas residências, os ouvintes
do Sidnei Borba não podem responder, pois estão "dormindo" ouvindo o
relaxamento."
Porque o relaxamento fez tanto sucesso no rádio? Porque, a exemplo do que
acontece hoje em dia, também naquela época as pessoas estavam angustiadas e
tensas.
Encontravam no exercício de relaxamento o antídoto perfeito para aliviar suas
tensões.
O relaxamento não é uma coisa nova. Os antigos povos do oriente e muitos
outros já o praticam há milhares de anos.
Este e outros conhecimentos demoram para chegar até nós, ocidentais, por
motivos culturais.
O relaxamento é uma forma de oração, pois quando estamos relaxando, estamos
de uma maneira especial condensando energia.
Quando oramos também geramos energia. Esta energia é curativa. Quantas
pessoas pedem para que rezem por um ente querido que está acamado e doente,
porque sabem que dá resultado. Imagine, milhões de pessoas rezando diariamente.
Que energia fantástica se espalha pelo globo terrestre. Quem sabe por isso é que
ainda estamos vivendo aqui na Terra...
Claro que a oração ajuda a curar, pois é uma energia muito poderosa. Quando
estamos em nível Alfa, rezando e mentalizando a cura de alguém, seus efeitos são
ainda mais espetaculares.

A TENSÃO CONSOME ENERGIA

A exemplo do automóvel, o humano também precisa de combustível que lhe dá


energia para desempenhar bem suas tarefas. Trifosfato de Adenosina é o nome do
nosso combustível pessoal.
Se ficarmos tensos e angustiados estamos consumindo nossa preciosa energia
com mais rapidez do que o normal, e aí pode faltar para as coisas mais importantes
de nossa vida.
Se você não cuida bem de seu carro fazendo uma revisão periódica para
substituir peças danificadas, verificar os freios, limpar o carburador, trocar as velas,
óleo, etc., o que pode acontecer ? Seu carro não corresponde as suas expectativas.
Não anda bem, consome mais combustível que o necessário, não tem vida longa e
pode deixar você na estrada a qualquer momento. Nós também precisamos de uma
"revisão" periódica.
Essa revisão deve ser feita pelo seu médico e também, a nível psíquico, por
você mesmo ou por um profissional competente.

Sidnei Borba 19
A magia do Mundo Mental

TENSÃO RESIDUAL

O relaxamento é o melhor método que conheço para neutralizar as tensões


acumuladas.
Muitas tensões que permanecem em nosso corpo e mente são programações
inconscientes e estes resíduos se encontram de tal forma fixados em nosso ser que
nos é, por vezes, difícil desalojá-los.
Muitas pessoas confundem relaxamento com recreação.
O lazer é uma das formas positivas de recuperarmos nossas forças, afasta o
tédio e a ansiedade, nos dá uma alegria de viver muito gostosa. Isso é muito bom,
mas sob o ponto de vista terapêutico mais profundo não elimina as tensões residuais,
ou seja, aquelas gravadas com mais intensidade em nosso ser.
Para removê-las, um dos caminhos é sem dúvida o relaxamento.

CONSIDERAÇÕES SOBRE O RELAXAMENTO

Vivemos num mundo muito agitado. A todo momento somos perturbados pelos
mais variados tipos de estresses: ruídos, poluição, problemas relacionados a
finanças, gerenciamento do lar, escola dos filhos, problemas de saúde, noticias na tv,
rádio, jornal e outros meios de comunicação, que mostram acontecimentos
catastróficos e outros bem conhecidos de todos nós.
Você mesmo pode fazer uma extensa lista de preocupações e estímulos que
causam estresse na sua vida.E como podemos viver no meio de tudo isso sem nos
deixar afetar? Temos que nos adaptar a vida e não esperar dela uma adaptação em
relação a nós.
De que serve nossa constante irritação diante dos acontecimentos? Isso nos
deixa ainda mais tensos e irritadiços, com isso abalamos nossa saúde. Os nervos
ficam tensionados e gastamos mais energia vital.
Não são seus nervos que impedem você de ficar em paz, é você que não os
deixa trabalharem em paz.
O ser humano veio a esse mundo para evoluir. A cada minuto de nossa vida
aprendemos alguma coisa.
Mesmo nos momentos de maior aflição, se estivermos bastante conscientes
aprendemos com os acontecimentos, mesmo os mais difíceis. E muitas vezes nossa
mente usa de expedientes desconhecidos por nós para comunicar uma boa nova,
justamente dentro de uma situação que nos era adversa.
O relaxamento ajuda sobremaneira a neutralizar a maioria das tensões de nosso
cotidiano. É por isso que insisto bastante: aprenda a relaxar! Tenho absoluta certeza
que esse é o melhor antídoto para ansiedade e depressão.

Sidnei Borba 20
A magia do Mundo Mental

MÚSICA NO RELAXAMENTO

Uma música suave ajuda a concentração e conduz tranquilamente a um


relaxamento proveitoso.
Deixe que as vibrações musicais penetrem intensamente o seu ser para que
possa relaxar em profundidade.
As vibrações da música atingem todos os nossos chacras, harmonizando-os
completamente. Naturalmente, deve ser uma música que traga serenidade e paz.
Uma música clássica é o ideal.

INCENSO

O incenso é muito popular, atualmente, no Brasil. Em qualquer esquina


encontramos dezenas de vendedores ambulantes que colocam à nossa disposição
centenas de fragrâncias.
O incenso ajuda bastante na arte de relaxar e também aumenta a concentração.
Já fiz inúmeras experiências para constatar isso. Relaxamento sem incenso é
bom, mas com um vareta queimando num canto, é melhor ainda. O incenso
harmoniza o ambiente, retira as energias negativas da casa, atrai outras tantas
energias benéficas e nos torna mais cheios de vitalidade e também traz muita alegria.
Sobre o tipo de incenso, o melhor é aquele de seu gosto. Se você é alérgico a
incenso, naturalmente, não deve usá-lo.
Pesquise, e descubra o melhor incenso para você.

RESPIRAÇÃO

Você já parou para pensar se tivesse que pagar, mensalmente, para a natureza
pelo ar que respira? Quanto você teria de pagar?
Ainda bem que o ar que respiramos é uma dádiva de Deus.
O bebê respira pela primeira vez, externamente, após o nascimento e só vai
suspender esse ato por ocasião de sua morte.
O ar que respiramos está cada vez mais poluído por causa de diversos fatores:
desmatamento acelerado por pessoas gananciosas, fábricas, automóveis e outras
fontes já bem conhecidas de todos nós.
O que mais nos interessa aqui é o seguinte : Apesar de toda poluição, como
podemos neutralizar em parte tudo isso ?
Como se sabe, tudo que é mais pesado é atraído pela força da gravidade, para
baixo. O gás venenoso que tem origem em diversas fontes, por ser mais pesado que
o ar, instala-se nas câmaras inferiores de nossos pulmões.

Sidnei Borba 21
A magia do Mundo Mental
Agora você começa a compreender o porque da respiração profunda? Com isso,
expulsamos o ar que teima em ficar no interior de nossos pulmões.
Quando no relaxamento, enchemos e esvaziamos completamente nossos
pulmões, estamos retirando o ar contaminado e restaurando nossas energias.
Ao retermos o ar por alguns momentos, fixamos em nosso interior a essência
positiva que o novo ar contém. Por isso, é muito importante seguir estes três passos:
inspiração lenta, profunda retenção do ar e expiração total do ar viciado.

TÉCNICAS DE RELAXAMENTO

Normalmente, o relaxamento começa pela ponta dos pés. Mas isso tem pouca
importância. Você pode iniciar pela cabeça.
Não fique dependente de nenhum método em particular; Desenvolva suas idéias
e crie o seu próprio exercício.
Outra coisa muito importante: tenha consciência de seu próprio corpo, este é o
primeiro passo.
Se você deitar-se, esticando completamente seu corpo e prestar atenção às
sensações que o mesmo transmite, vai ficar agradavelmente surpreso com o que vai
sentir.
É difícil descrever isso! Quando você praticar vai saber do que estou falando.
Uma sensação realmente muito gostosa de plenitude, serenidade e paz tomará conta
de você.
Muitas vezes, sentir-se-á como que flutuasse. O corpo fica muito leve e
descontraído. O relaxamento traz inúmeros benefícios para o corpo e mente.
A respiração tem relevante importância no ato de relaxar. Cada respiração,
lenta e profunda, faz com que o processo se acentue mais e mais. A concentração
aumenta progressivamente na medida que o tempo de relaxamento se estende.
O cérebro vai diminuindo suas pulsações e você vai entrando no nível alfa.
Como já sabe, Alfa é o nível onde podemos nos programar para alcançarmos
nossos objetivos, lembra-se?
Então vamos praticar um pouco?

EXERCÍCIO PRÁTICO

Se você tiver um gravador à mão, poderá gravar este texto com sua própria voz
ou pedir para que alguém grave. A voz deve ser bem clara, a entonação,
propositadamente, monótona, pausada e suave. Se quiser pode colocar uma música
de fundo.
Dê preferência a uma bem suave e com o volume diminuído. O que estiver
escrito entre parênteses não grave, por favor.

Sidnei Borba 22
A magia do Mundo Mental
Coloque-se numa posição bem confortável, preferencialmente deitado de
costas. Observe todo seu corpo. Mentalmente pense em todas as partes, desde os
pés até o alto de sua cabeça. Registre os pontos de tensão e relaxamento em seu
corpo. Passeie, mentalmente por todo o corpo. Observe como estão essas partes:
quentes? frias? mornas? latejando? pesadas? Não importa! O mais importante é que
está se conhecendo um pouquinho mais... poderá, dessa maneira, atuar de forma
decisiva sobre os mesmos.
Enquanto a música toca, observe-se profundamente... (levante o fundo musical
e deixe tocar por cinco minutos dando assim tempo para executar o exercício de
conscientização corporal).
Respire lenta e profundamente por três vezes, seguindo a seguinte orientação:
INSPIRE... vagarosamente... (Pausa) PRENDA a respiração, por alguns segundos,
sem forçar, (Pausa) EXPIRE... esvaziando completamente seus pulmões... (Levante
o fundo musical para que possa fazer esse exercício de respiração, por três minutos).
Enquanto você respira, profunda e lentamente, vai soltando seu corpo e mente.
Solte todas aquelas partes que você sentiu estarem mais tensas... Relaxe!
(Pausa) Relaxe! (Pausa) Relaxe! Cada vez mais... Relaxe (Levante o fundo musical
por três minutos).
Na medida que o tempo vai passando, você vai relaxando mais e mais. Seu
corpo liberando todas as tensões. Aquelas tensões profundas, agora vai saindo de
seu corpo e mente (Pausa).
Relaxe mais... (Pausa) seus membros vão ficando mais gostosamente pesados...
(Pausa) pesados... (Pausa) pesados!
Sinta nesse momento, que é só seu, a sensação maravilhosa que você está
sentindo!
Cada vez mais relaxado... relaxado... relaxado! (Pausa)
Vou contar regressivamente de dez até um, e a cada número que eu contar, você
entrará em um nível mais profundo de relaxamento e concentração. Preste atenção
na contagem dos números e note que a cada número pronunciado, uma sensação
maravilhosa irá invadir seu ser.
DEZ... cada vez mais relaxado... (Pausa) NOVE... seus pés estão relaxando
mais e mais... (Pausa) OITO... as pernas estão se soltando... (Pausa) SETE ... as
coxas, nádegas e o baixo ventre se relaxam... (Pausa) SEIS... preste atenção nas
partes mencionadas... observe como vão se tornando mais e mais pesadas e
relaxadas... relaxadas... relaxadas... relaxadas... (Pausa) CINCO... sinta seu peito.
Observe sua respiração... está mais solta e profunda... profunda... profunda!
QUATRO... (Pausa) deixe que sua coluna vertebral e seu pescoço também entrem
em harmonia com todo seu corpo... relaxe sua coluna e pescoço mais e mais... mais
e mais... mais e mais! (Pausa) TRÊS... a cabeça está se soltando... ficando pesada...
pesada... muito pesada. DOIS... Relaxe mais e mais... (Pausa). UM... sinta agora,
todo seu corpo relaxado... (Pausa). Observe... da cabeça aos pés... totalmente
relaxado... (insira aqui, o fundo musical por três minutos)

Sidnei Borba 23
A magia do Mundo Mental
Agora, você esta no nível ALFA e neste nível a mente subconsciente está muito
mais sensível a todo o tipo de programação.. Nesse momento, firme seu pensamento
naquilo que você deseja que aconteça na sua vida. Crie um pensamento forte.
Imagine essa cena como se fosse um filme. Crie mentalmente o que deseja obter,
para que haja uma materialização de seus desejos.
A mente não sabe distinguir a fantasia da realidade e faz de tudo para que a
coisa mentalizada se torne realidade. Mentalize como se a coisa já tivesse
acontecido. A mente busca os recursos onde quer que os mesmos se encontrem para
a consecução de nossos desejos. (Levante o volume e deixe assim por uns três
minutos para que possa mentalizar enquanto toca a música).
Agora o que você mentalizou já é uma realidade para sua mente subconsciente.
(Faça este exercício diariamente).
Podemos voltar ao mundo de consciência total, o mundo dos cinco sentidos.
Vou contar até cinco e você abrirá seus olhos. UM... (pausa) voltando lentamente...
DOIS... (pausa ) todo o- peso deixa o seu corpo... voltando mais e mais ... TRÊS...
( pausa) cada vez mais consciente... desperto, sentindo-se muito bem... QUATRO...
(pausa) Você dormirá todas as noites, profundamente... profundamente ...
profundamente... acordará no dia seguinte, sentindo muito ânimo para viver...
CINCO... pronto! Abra os olhos e sinta-se perfeitamente integrado ao mundo
maravilhoso em que você vive muito feliz! ( levante o fundo musical e deixe a
música tocar até o final).
Este é um relaxamento básico. Você pode escrever seu próprio relax. Pode
modificar o que for necessário. O importante é que o pratique todos os dias, pois
assim, implantando pensamentos positivos em sua mente, sua vida começará a
mudar em todos os sentidos.

Sidnei Borba 24
A magia do Mundo Mental
CAPÍTULO 4

SEJA O CAPITÃO DO SEU BARCO

Para que você seja dono de seu destino, é necessário que programe sua mente
para coisas positivas, ao invés de ser programado de maneira automática por ela.
Como já disse, a mente não consegue distinguir o que é melhor para sua vida.
Ela procura sempre os pensamentos que dominam sua mente e faz deles, seu
alimento.
O poder para conseguir alcançar seus objetivos existem em seu interior, mas
cabe a você pô-los em funcionamento!
Vamos ensiná-lo a fazer isso, passo a passo, neste livro, mas isso vai exigir-lhe
muita garra para praticar alguns exercícios diários de relaxamento e concentração
para programar o seu subconsciente.
Meu avô contava a história de um homem que todos os dias rezava para acertar
na loteria e como isso não acontecia, ele reclamava: "Deus, já faz algum tempo que
rezo para ganhar no jogo, e até agora isso não aconteceu. Porquê?
Deus então disse: - "Eu fiz a minha parte, mas para ganhar, meu filho, você tem
que jogar!."
Quantas vezes nós também agimos desta forma. Não apostamos em nossos
sonhos e queremos que os mesmos aconteçam de forma mágica! Temos que criar os
sonhos em nossa mente, mas temos que agir efetivamente, aproveitando e criando
oportunidades. A mente subconsciente tem um poder ilimitado, mas não sabe
distinguir o que é bom ou ruim para nós. Precisamos dizer à mente o que desejamos
obter! E como podemos fazer isso? Utilizando a nossa imaginação criadora!
Tem um ditado chinês que diz: "uma imagem, vale mais que mil palavras!."
Então, o segredo é visualizar aquilo que queremos e fazemos isso através de
imagens mentais, pois são muito mais poderosas.
Neste momento, estou digitando no computador o texto que você esta lendo. O
computador aceita o que estou escrevendo. Qualquer palavra digitada será
armazenada e posteriormente ao abrir este arquivo, posso ver o conteúdo, e até
modificar o que julgue necessário.
No momento o que mais importa é ter consciência de que é possível melhorar
sua vida, transformá-la completamente, desde que você modifique seus
pensamentos.
Nos cursos que ministro, sempre faço uma comparação entre o ser humano e
uma carroça puxada por um fogoso animal, tendo no comando o cocheiro que o
orienta através das rédeas.
A carroça simboliza o nosso corpo; o cavalo, nossa mente subconsciente; o
cocheiro, a mente consciente.

Sidnei Borba 25
A magia do Mundo Mental
O animal tem força bruta mas precisa de um comando, senão pode acontecer
um desastre.
Talvez você já tenha presenciado uma cena onde um cavalo desgovernado,
preso à uma carroça, parte em desabalada carreira sem rumo ameaçando as pessoas
que por ali passam!
Certamente a carroça será destruída ou poderá sofrer sérias avarias em algumas
partes, não é verdade? Isso, aconteceu porque o cocheiro não teve domínio sobre o
animal, ou nunca tinha estado numa carroça antes e não sabia como dirigi-la!
Não devemos permitir que o mesmo aconteça conosco. É preciso que tomemos
as rédeas de nossa imaginação e a direcionemos para onde desejamos ir, e não
deixarmos ir ao sabor do vento, sem nenhuma direção!
A proposta deste livro é justamente esta: queremos dar condições para que você
aprenda a comandar sua vida, pois afinal de contas, o capitão de seu navio é você!
Muitas pessoas justificam sua situação diante da vida exclamando: - "Isso é
vontade de Deus! Vou levando minha vida como ele quer..."
Mas que tremendo absurdo! Deus colocou o ser humano na terra para amar e
ser amado, para viver plenamente, rico e feliz, para crescer sob todos os aspectos.
Se as coisas não andam bem, não culpe nenhuma outra pessoa. Você é o
responsável pela sua vida. Aja de forma mais positiva, para que possa haver
mudanças radicais! Programe sua vida de maneira mais saudável e nunca esqueça
que o pensamento antecede a ação.
Quando você pensa, gera uma energia. É justamente através dessa energia que
vai haver a materialização de seus desejos.
Tudo o que existe no mundo foi, primeiramente, imaginado por alguém, não é
verdade? Até o computador, uma das máquinas mais perfeitas inventadas pelo
homem, foi criado pela mente. Tudo inicia no mundo mental: o pensamento é a base
de tudo e através dele podemos mudar nossas vidas.

LIMPEZA MENTAL

Viver e existir, a primeira vista, podem parecer que são coisas idênticas, mas na
verdade são totalmente diversas.
Há pessoas que apenas suportam suas vidas, vão remando para ver como é que
fica... ."
Apenas existir não é o suficiente. "É preciso saber viver ", já dizia uma canção
de Roberto Carlos.
Sei que isto nem sempre é fácil, mas também não é impossível. O poder
cósmico colocou o ser humano na terra para que aprendesse lições importantes para
seu auto-aprimoramento. Não devemos e nem podemos desperdiçar essa grande
oportunidade.
Será que você se deu conta da importância de sua vida aqui na terra? Pense,
apenas por um momento!

Sidnei Borba 26
A magia do Mundo Mental
Quando você nasceu já era um vencedor. Sabe porquê? Derrotou no início de
sua existência milhões de espermatozóides, quando disputou a corrida em direção ao
óvulo de sua mãe. E só um espermatozóide conseguiu essa proeza!
É preciso que tenha consciência disso e use todas as ferramentas para que possa
realizar seus sonhos e buscar a verdadeira felicidade, que está em seu interior.
O Criador dá liberdade absoluta para todos nós, para que venhamos a usufruir
de todas as coisas boas da vida e cresçamos rumo a auto-evolução.
Na maioria das vezes nós trocamos tudo! Apenas existimos! Não vivemos
intensamente a vida . Suportamos simplesmente.
Mas podemos modificar isso. Podemos fazer uma limpeza em nossa corpo,
mente e espírito.
Este é objetivo principal do livro que você está lendo. Existem várias formas de
conseguir um resultado positivo, quanto a isto se tornará claro, na medida que for
aprofundando a leitura do mesmo.
Existe uma energia que nada pode deter: O pensamento! Este, antecede toda e
qualquer ação. Para modificarmos algum aspecto de nossa vida, devemos mudar
nossos pensamentos. Aí, está a grande força de mudança!
Limpando, gradualmente, nossa mente, substituindo os pensamentos negativos,
vamos colher resultados na mesma proporção e intensidade.
Um dos métodos usados em meus pacientes para a limpeza mental é feita no
exercício de relaxamento. Nesse nível, corpo e mente estão mais relaxados.
Com a sensibilidade aflorada, as sugestões mentais tem um poderio maior e sua
influência mais determinante na mudança de atitudes mentais.
Para limpar nossa mente, temos de melhorar a qualidade de nossas vibrações
mentais.

EXERCÍCIO DE LIMPEZA

Se desejar, pode gravar numa fita K-7 para facilitar o relaxamento.


Antes do exercício, vamos dar algumas dicas. Mais adiante você terá um
relaxamento mais detalhado. Quando desejar mentalizar alguma coisa, crie uma cena
bem real daquilo que deseja que aconteça em sua vida. Você deve criar sempre uma
imagem de "como se já tivesse acontecido." Uma idéia com grande emoção passa
da mente para o cérebro que manda a mensagem para o Sistema Nervoso Autônomo
que por sua vez a envia em forma de impulsos elétricos para os órgãos a serem
atingidos. Por isso, quanto mais nítida for uma imagem, melhor será o resultado.
Por um instante, coloque-se numa posição totalmente confortável. Sentado ou
de preferência, deitado de barriga para cima. Feche suavemente seus olhos e procure
relaxar! Respire profundamente... três vezes... relaxe! Solte-se cada vez mais...
mais... mais! A cada respiração profunda, seu corpo fica mais relaxado. Cada vez
mais relaxado.... a respiração profunda ajuda no relaxamento. Respire
profundamente!

Sidnei Borba 27
A magia do Mundo Mental
Imagine, neste momento, que você é transportado para uma grande pirâmide de
cristal. Sinta-se realmente dentro dessa pirâmide! Solte sua imaginação! Agora,
visualize-se tomando um banho gostoso com água energética da pirâmide. Pense
nessa água como sendo milagrosa. (Não esqueça que a mente aceita uma idéia como
sendo verdadeira, independente de ser ou não real.) Sinta a água deslizando
suavemente em seu corpo.. Mentalize que essa água esta processando uma limpeza
total em seu corpo e mente.
Cada vez mais relaxado você fica, na medida que o tempo passa... mais
relaxado... mais relaxado!
Sinta-se cada vez mais liberto de todas as energias negativas. Seu corpo
começa a ficar muito leve ... leve ... leve! Está tão leve que parece flutuar ...
flutuar ... flutuar! Quanto mais leve o corpo fica, mais liberto você está. Toda sua
aura está ficando de cor azulada! Imagine que essa energia existente em redor de seu
corpo, se espalha por toda a casa deixando-a também, total e completamente isenta
de toda energia negativa.
Agora está totalmente liberto! Vou contar até três e abrirá seus olhos com
naturalidade! Se quiser permanecer um pouco mais nesse nível, pode ficar. E,
quando quiser sair desse nível bastará que conte até três, estará consciente e
sentindo-se muito bem em todos os sentidos.
Um... mais e mais desperto! Dois... prepare-se para abrir seus olhos... três!
Pronto! Pode abrir os olhos e dar um largo sorriso, pois você tem o grande
privilégio de estar aqui na terra, vivo e usufruindo de todas as coisas maravilhosas
que a mesma tem para lhe oferecer.

ASSUMA O COMANDO DE SI MESMO

A capacidade que temos para gravar em nosso bio-computador (nosso


computador pessoal) é realmente surpreendente.
Desde os primeiros dias de gestação, ainda na barriga de nossa mãe, já estamos
registrando tudo nos mínimos detalhes.
Através da regressão de memória podemos verificar como estes acontecimentos
ainda interferem em nossa vida atual.
Com este método, podemos regredir à infância por exemplo, e reviver coisas
que nos traumatizaram e enfim, nos libertarmos.
A regressão de memória é o método mais eficaz que conheço para libertar o ser
humano. Adiante, voltaremos a falar sobre este assunto com mais detalhes.
O nosso subconsciente obedece sem discutir toda e qualquer ordem mesmo que
isso nos prejudique.
Exemplo: o hábito de fumar não só faz mal a quem fuma, como também
prejudica os não fumantes, você concorda?

Sidnei Borba 28
A magia do Mundo Mental
Pois bem, o subconsciente não sabe disso e está programado para que você
fume logo após aquele gostoso cafezinho. Você nem se dá conta e já está com o
cigarro na boca, tudo automaticamente.
Porque isso acontece? Porque a mente, como já havia dito, está programada
para obedecer essa ordem. Naturalmente, depende da intensidade com que é gravada
para surtir um efeito imediato. As vezes, pode acontecer de uma determinada
gravação permanecer em nossa mente por muito tempo, vindo a manifestar-se no
momento certo.
Sabedor deste segredo, a partir de agora, você pode colocar bons pensamentos
em sua cabeça para ter uma resposta positiva em sua vida.
Podemos ser senhores da situação, ao invés de sermos escravos de nosso
destino.
Sim, temos o livre-arbítrio dado por Deus e ninguém pode nos obrigar a fazer
nada do que não queremos (salvo em circunstâncias extremas). E mais: podemos
programar-nos para fazermos as coisas acontecerem da forma que almejamos, desde
que não prejudiquemos outras pessoas, naturalmente.
Através do relaxamento, você descobrirá uma nova porta que se abre em sua
vida, por onde vai entrar um sol brilhante.
Se você programar sua mente subconsciente, através da Mentalização Positiva,
vai descobrir que os chamados "milagres" existem realmente e que farão parte do
seu cotidiano também. As coisas começarão a mudar na medida que você praticar a
mentalização todos os dias. Surgirão boas surpresas a cada momento.

DE VENCIDO À VENCEDOR

Um dos melhores amigos que tenho, chama-se, Sérgio Abrahão. Sua profissão:
radialista.
Para mim, Sérgio sempre foi um dos melhores radialistas do país, tendo
comandado inúmeros programas de sucesso, tanto no rádio como na televisão.
Sérgio começou sua carreira ainda muito jovem, numa pequena cidade do
interior do Rio Grande do Sul e teve a grande oportunidade de aprender bastante,
pois em rádio do interior se faz de tudo um pouco.
Um dia foi convidado para atuar em uma grande emissora da capital gaúcha e
fez tanto sucesso que foi chamado a fazer um programa de televisão.
Gravou um disco com mensagens positivas, vendeu milhares de cópias. Um
percentual obtido com a venda do disco ele doava para uma instituição de caridade.
Assim é o Sérgio. Sempre ajudando pessoas, onde quer que esteja e quase
sempre esquecendo de si mesmo! Um dia, pediu demissão da rádio onde trabalhava
e foi trabalhar em uma emissora do interior.
Certa vez, recebi um telefonema do Sérgio pedindo que fosse passar uns dias
em sua casa, pois precisava de uns conselhos meus.

Sidnei Borba 29
A magia do Mundo Mental
Fui de avião até Ribeirão Preto e o restante do trajeto de carro, com o próprio
Sérgio que viera me apanhar no aeroporto. Durante a viagem notei que alguma
coisa não andava bem para ele. Achei-o muito deprimido e negativo. As roupas que
vestia eram surradas e o velho fusca que dirigia denunciava uma situação financeira
periclitante. A pequena cidade onde ele morava era muito bonita e aconchegante.
A surpresa maior ainda viria. Morava num pensionato mal cheiroso e dormia
num pequeno quarto dividindo espaço com ratos, aranhas e baratas.
Nada falei, procurando disfarçar minha tristeza de vê-lo assim, totalmente
derrotado financeira e profissionalmente. Fiquei questionando o que teria levado
uma pessoa que outrora gozou de sucesso e benesses financeiras a descer tanto na
vida.
Ele tinha sido um dos melhores radialistas no estado do Rio Grande do Sul,
ganhou lindos troféus em várias oportunidades.
Sempre foi um cara de alto astral e transmitia isso para todas as pessoas que
encontrava. E agora eu o via, totalmente fracassado!
Nos primeiros dias, não fiz qualquer comentário que pudesse magoá-lo.
Acompanhei seu trabalho na emissora local durante os dias que permaneci em sua
companhia.
Todos os dias, a história se repetia. Dezenas de pessoas procuravam ajuda
através de seu programa de rádio.
Sérgio atendia a todos sempre com boa vontade e um grande sorriso nos lábios.
Quando fazia um apelo, emocionava até mesmo os mais duros corações, pois sabia
tocar no fundo da alma das pessoas.
Pedia contribuição àqueles que tivessem melhores condições financeiras, para
dividir com os mais necessitados. Era o porta-voz daquela gente humilde e quase
excluída da sociedade.
Ajudar os outros é um gesto muito dignificante, mas o exagero sempre
prejudica. Sérgio não pensava em si mesmo, por isso sua vida estava assim, toda
desarrumada.
Encontrava-se numa situação financeira de dar dó. Mesmo assim, em várias
ocasiões, eu o vi tirar dinheiro do bolso para ajudar as pessoas que o procuravam.
Permaneci sem nada falar durante os primeiros dias, até que não aguentei mais
e disse-lhe que queria conversar sobre o que estava acontecendo com a vida dele.
Ele concordou. Pegamos o velho fusca de Sérgio e fomos dar uma volta para
conversar.
Paramos num local mais isolado, na beira da estrada. Sérgio abriu a porta e
disse-me: - Estou pronto para ouvir o sermão.
- Sérgio, eu conheço você a mais de 25 anos e nunca o vi numa crise tão
profunda como essa. O que está acontecendo? Pode ser sincero comigo. Porque está
aqui nessa pequena cidade? Quer chamar a atenção sobre você para que sintam pena,
é isso?

Sidnei Borba 30
A magia do Mundo Mental
Ele então começou a chorar, me contando que perdera toda confiança em si
mesmo. Primeiro foi a mulher que mais amava e depois o sonho de trabalhar em
uma emissora do Rio de Janeiro.
Lembrei-lhe de todos os sucessos e premiações que havia conseguido. Disse-
lhe, também, que sempre acreditei em seu potencial e que se quisesse eu tentava
conseguir um trabalho em alguma rádio do Rio de Janeiro.
Ele justificou e fez uma série de alegações dizendo que isso era totalmente
inviável, pois existia enorme concorrência nos meios radiofônicos do Rio de Janeiro.
Falei-lhe que estava sendo muito pessimista, dizendo isso.
Está certo, em todas as profissões existe concorrência, sempre foi assim, mas os
melhores nem sempre estão onde merecem. Porquê? porque na maioria das vezes
não acreditam em si mesmos e acabam fracassando, primeiramente na sua própria
cabeça. Pensando dessa forma, bloqueiam possibilidades reais que os conduziriam
ao sucesso. Ele concordou, mas fez mais observações dizendo que era muito difícil
conseguir um emprego no Rio. E mesmo que o conseguisse teria que morar em
algum lugar e isso ia comprometer quase todo o seu salário.
Eu disse que ele mesmo deveria tomar a decisão, mas se não quisesse tentar
jamais conseguiria chegar lá.
- Sérgio, conhece a história do mestre chinês? - Balançou negativamente a
cabeça. - Então vou contar-lhe!
No alto da montanha da China, morava um mestre muito evoluído. As pessoas
vinham de todos os lugares do mundo para se avistar com o sábio homem, que
contava mais de noventa anos de idade.
Um rapaz, julgando-se muito esperto, convidou um amigo para acompanhá-lo a
montanha para pregar uma peça no velho homem. Levou um pássaro em uma das
mãos. Chegando a uns cinquenta metros do mestre com as mãos para trás, gritou:
- Mestre, o pássaro que tenho comigo está morto ou vivo?
Enquanto o mestre pensava, ele cochichou com o amigo: - Se ele disser que está
morto, eu mostro o pássaro vivo, e se falar que está vivo, eu o esmago em minhas
mãos e assim ele erra de qualquer maneira. E ria baixinho com o amigo.
O mestre olhou com firmeza para os dois e disse-lhes: "A RESPOSTA ESTÁ
EM SUAS MÃOS."

A MUDANÇA ACONTECEU

A campainha toca! Abro a porta, e qual não é minha surpresa ao dar de cara
com Sérgio Abrahão! Isso mesmo! Sérgio Abrahão em carne e osso. (Mais carne
que osso, pois ele é bem gordinho.)
Foi aquela festa receber um amigo tão querido.
Eu lhe disse que mostraria as belezas da cidade maravilhosa. O sambódramo, as
mulatas e as belíssimas praias, desde o Leme até a Barra. Eu supunha que Sérgio
viera passar um fim de semana no Rio, mas ele me olhou e disse: - Eu vim para

Sidnei Borba 31
A magia do Mundo Mental
ficar. Pensei muito sobre tudo aquilo que falou naquele dia. Analisei a real situação
e cheguei a conclusão que posso vencer aqui no Rio se você me ajudar,
naturalmente.
- Bravo! grite.! Finalmente você tomou uma sábia decisão. Tenho certeza que
tudo correrá bem e um pressentimento que você vai estourar a boca do balão aqui no
Rio de Janeiro.

SILÊNCIO NO ESTÚDIO... GRAVANDO...

Através de um amigo, conseguimos um estúdio de áudio para fazermos a


gravação do piloto do programa. O Sérgio comprou uma caixa com dez fitas nos
camelôs, para transcrever os referidos programas.
Essa gravação consistia de rápidas demonstrações da versatilidade do Sérgio,
pois além de ser um excelente comunicador, ele narra futebol, vôlei, basquete,
corrida de automóvel, de cavalo, natação, e outros esportes.
O Sérgio sempre foi uma pessoa muito bem informada sobre todos os assuntos,
e o esporte também é sua paixão nacional. Por isso, gosta de narrar todas as
modalidades esportivas.
Lembro-me que falei ao Sérgio que não havia necessidade de fazer tantas
gravações, pois eu tinha a intuição de que precisaria apenas de duas fitas, uma para a
Rádio Tupi e outra para a Manchete.
Ele discordou e disse-me que gravaria dez fitas, pois deixaria em várias
emissoras de rádio, assim, teria mais chance.
Discordei novamente e arrisquei fazer a seguinte previsão: Das oito fitas
restantes você irá usar para regravar seus programas ou na Rádio Tupi ou na
Manchete.
O Sérgio achou isso muito divertido e disse que eu era um exagerado pensador
positivo.
Fiz contatos telefônicos com as duas emissoras e marquei para apresentá-lo aos
diretores. Fomos muito bem recebidos tanto na Rádio Manchete, como também na
Tupi.
Para encerrar esta história, hoje o Sérgio Abrahão está trabalhando na Radio
Tupi, do Rio de Janeiro. Sua audiência aumenta a cada dia. Está feliz, pois este
sempre foi seu sonho. Acertei em cheio quando fiz o prognóstico a respeito da
quantidade de fitas que ia precisar.
A direção da Rádio está satisfeita pelo seu trabalho consciencioso e
profissional.
Já recebeu inúmeras propostas de outras emissoras, mas mantém-se fiel àquela
que o acolheu no momento mais difícil de sua vida.
Faça como o radialista Sérgio Abrahão, que reverteu seus pensamentos de uma
atitude totalmente negativa, para outra muito mais benéfica e positiva. Assim como
Sérgio, você também pode modificar sua vida.

Sidnei Borba 32
A magia do Mundo Mental
Quem pensa que pode, pode. Quem pensa que não pode, não pode. É a lei da
mente. Quando uma pessoa não tem motivação interior, não vai à luta para conseguir
seus objetivos na vida. Porém, quando muda suas atitudes, suas ações também
tomam outras direções. A mente tem esse poder.
Este conhecimento é milenar. Cristo usava o poder da mente para transformar a
vida das pessoas e nós também podemos usufruir dessa energia para trocar nossas
atitudes e ter uma vida mais produtiva e feliz!
Como deu para perceber, podemos dominar a nossa mente através da mudança
de nossos pensamentos.
Se você coloca pensamentos de tristeza, pobreza, angústia, solidão, raiva,
vingança, etc., que espécie de retorno deve esperar em sua vida?
Assuma um compromisso consigo mesmo neste momento, de ter o máximo de
pensamentos positivos que puder durante o dia.
Poderá então verificar com grande entusiasmo e alegria como as coisas vão
mudando de acordo com essa nova atitude.
É fantástica a transformação que sofremos quando alimentamos nossa mente
com pensamentos positivos.
Quando alguém ouve falar pela primeira vez, em pensamento positivo, pode até
sorrir com desdém e dizer:
"Que pensamento positivo coisa nenhuma... no que isso pode me ajudar? Estou
passando por uma situação muito ruim e lá vem você falar de pensamento positivo?
Ora, vá plantar batatas!"
Talvez por isso mesmo, que as coisas não dão certo para esse tipo de pessoa.
Ela prepara-se inconscientemente para receber o pior e como a mente aceita
essa programação, ao pé da letra, essa pessoa recebe exatamente o que plantou.
Porque será que uma mentira repetida várias vezes acaba tomando forma de
verdade? Pela repetição constante... repita, repita, repita... até que pega! Pois
podemos repetir mentalmente, visualizando a nossa mentira até tornar-se realidade.
O que quero dizer é que você deve criar em sua mente uma imagem clara do
que deseja obter, mesmo sabendo que no momento isso não corresponde a sua
realidade. A mente subconsciente não sabe disso e procura materializar nossos
pedidos através de meios próprios, que as vezes nem compreendemos.
Esta é a grande "mágica" do controle mental.
Quando digo, assuma o comando de si mesmo quero dizer que você pode fazer
isso controlando a qualidade de seus pensamentos, porque este é o grande segredo
da vida!
A ligação entre as duas mentes, consciente e subconsciente, é feita justamente
pelo pensamento que é o estopim que aciona as forças do subconsciente e nos traz
resultados positivos ou negativos, dependendo da qualidade de nossos pensamentos!
Mesmo que não se dê conta, você traz registros em sua mente inconsciente.
Alguns são bons, outros nem tanto.
As dificuldades que enfrentamos em nossa vida são reflexo do nosso passado.

Sidnei Borba 33
A magia do Mundo Mental
MINHA FILHA DETESTAVA MATEMÁTICA

Se uma professora não tem habilidade para transmitir com clareza ao aluno
informações precisas do conteúdo da matéria que está estudando, ele pode achar que
não é capaz de aprender.
Em muitos casos, alguns alunos não gostam de matemática por culpa do
professor (a) e não por causa da matéria. Muitos professores são bem intencionados,
mas não sabem ensinar de forma que o aluno assimile totalmente.
Temos que levar em consideração que nem todos tem o raciocínio rápido para
apreender a matéria de supetão. Sei de professores que tem conhecimento profundo
sobre o assunto que estão discutindo, mas na hora de passar isso aos alunos falham
no objetivo principal que é o aprendizado .
Minha filha, Márcia, detestava matemática. Sempre se achava burrinha nesta
matéria. Através de uma regressão de memória, pudemos apurar as reais causas de
sua reação negativa.
A professora era realmente uma sumidade em matemática e superestimava seus
alunos. Era rápida demais ao explicar, alguns alunos que tinham uma base melhor
aprendiam com mais facilidade, até conseguiam entender, mesmo que
precariamente.
Minha filha não conseguia seguir as explanações da professora, tornava-se
desinteressada pelo assunto e não memorizava a matéria.
O boletim quase sempre vinha acompanhado de observações em vermelho de
que era muito dispersiva e indisciplinada.
Só que a verdade não era esta! A professora era incompetente. Tanto que, após
esta terapia de regressão minha filha, hoje aos 21 anos, dá aulas particulares de
matemática.

Sidnei Borba 34
A magia do Mundo Mental
CAPÍTULO 5

SAÚDE

Minha avó era benzedeira e muito procurada por pessoas que vinham de todos
os lugares, muitas vezes distantes, para receberem energia que ela passava através de
sua orações e rituais de benzedura.
Eu era muito pequeno e ficava espiando atrás da casa ou por entre as arvores os
procedimentos, o ritual que minha avó praticava. Ela mandava a pessoa fechar os
olhos, respirar profundamente e relaxar o corpo e a mente.
Dizia umas palavras que eu não entendia e rezava com muita fé, totalmente
concentrada no que estava fazendo.
De vez em quando, fazia diversos movimentos (passes) com as mãos sobre o
corpo da pessoa enquanto pedia que essa permanecesse receptiva às energias que
estava recebendo. Ela benzia e as pessoas se curavam!
Eu ficava muito intrigado com isso. Não existia explicação plausível e coerente
para o que acontecia.
Seria minha avó uma feiticeira?
As vezes, notando meu interesse pela "benzedura" ela me chamava para que
colocasse minhas pequenas mãos, quase sempre quentes, sobre a cabeça das pessoas.
O mais incrível é que as pessoas melhoravam. Eu ficava pensando: "Será que
também tenho este poder de curar as pessoas?"
Os anos se passaram e hoje consigo compreender o que acontecia. Isto me
impressionou de tal forma que hoje escrevo sobre este tipo de coisa.
"Obrigado, querida vovó, onde estiver, pelas preciosas lições de vida que
recebi." Tenho muita saudade daqueles bons tempos! Quando vovó chegava, sempre
era uma festa para todos nós. Eu gostava, porque minha mãe nunca me batia quando
ela estava lá em casa, pois sempre me protegia em seus braços.
Quando uma pessoa benze com fé, e principalmente se estiver em Alfa, passa
um grande poder energético de cura. A outra pessoa está esperando um resultado
positivo e isso facilita a cura. O nosso cérebro quando programado pela mente,
libera uma complexidade de substâncias para efetuar a cura, que em certos casos,
podem ser consideradas milagrosas porque são desconhecidas.
Existe ao redor do nosso corpo físico uma coisa chamada aura. Quando alguém
coloca a mão sobre a cabeça de outra pessoa, ou sobre sua própria cabeça e
mentaliza coisas boas, a aura é imediatamente atingida.
O casal Kirliam descobriu que era possível fotografar a aura humana, e isso
contribuiu bastante para o desenvolvimento das pesquisas em torno desse assunto.
Existe na aura muitos padrões de cores, que mudam constantemente, de acordo
com nossos pensamentos.

Sidnei Borba 35
A magia do Mundo Mental
Quando uma pessoa está doente, podemos verificar através da aura que existem
várias bloqueios no seu campo energético. O interessante de se observar é que,
quando a pessoa muda os pensamentos a cor da aura muda também. Isso, reforça
ainda mais o que dissemos antes: que os pensamentos afetam toda a nossa vida de
forma direta. Muda o pensamento. As mudanças se operam em nossa vida de acordo
com o novo padrão mental.
Durante os cursos de controle da mente, tenho observado (quando o ambiente é
propício) que a cor da aura muda quando se está praticando um exercício de
relaxamento. Forma-se em torno da pessoa uma luz mais brilhante de várias
tonalidades. Isso quer dizer que o relaxamento realmente contribui para nos
equilibrar e libertar-nos, não só das tensões corporais, mentais, mas também
robustece nosso organismo reequilibrando nossas energias. Quando minha avó
benzia, estava concentrada (nível Alfa) por isso, tinha sempre bons resultados de
cura. Ela não sabia, cientificamente o que acontecia, e nem precisava, pois o
importante era a cura do paciente.
Outro elemento importante na cura de qualquer doença é a fé. Dizem, que a fé
remove montanhas e é verdade! Quando temos uma grande fé dentro de nós, os
milagres começam a acontecer. Vejam que vários elementos combinado-se entre si
resultam em uma coisa positiva. Desejo, crença e expectativa. Para que possa haver
cura, deve existir o desejo da cura. Temos que ter fé (crença) de que vai acontecer a
cura e temos que esperar com grande expectativa que a cura se dê.
Claro que as mãos irradiam uma energia, que somada aos rituais já
mencionados, contribuem ainda mais para a cura. Todo o poder de cura já existe
dentro de nós. Os rituais servem para impressionar a mente subconsciente. A mente
criou o corpo e pode com facilidade reparar as partes danificadas, pois o corpo é um
reflexo da mente .
Você foi criado por Deus para ser feliz, forte e sadio. Se está doente é porque
existe uma desarmonia

ESTADO DE COMA

Numa manhã fria de inverno, o telefone de minha residência tocou. Era uma
pessoa muito aflita que pedia minha presença no Hospital das Clinicas, em Porto
Alegre, pois sua mãe estava em estado de coma.
Os médicos permitiram que eu entrasse na U.T.I., onde a mesma estava.
Fiquei paralisado por uns breves momentos, sem saber o que fazer. Pedi
orientação à Força Superior e comecei a falar para a senhora que estava inconsciente
à minha frente: "Dona Maria, meu nome é Sidnei e estou aqui para ajudá-la a
retornar à vida consciente. Talvez a senhora tenha muitos motivos inconscientes para
se refugiar nesse mundo tão silencioso e sem preocupação, mas seus entes queridos
estão com muita saudade. Fiquei sabendo que a senhora sempre foi uma pessoa de
muita fé, garra e persistência, e ajuda muitas pessoas a resolverem seus problemas

Sidnei Borba 36
A magia do Mundo Mental
de forma positiva e a enfrentar as derrotas temporárias. Por isso sei que estou
falando com uma pessoa muito forte, que tem muita vontade de viver. Sei
também, que as pessoas que a senhora ama estão precisando muito de seus
conselhos e estímulo para continuarem a viver. Neste momento use seus poderes
interiores e decida pela vida, dona Maria!"
Não lembro exatamente o que mais falei naquele momento. Só sei que fiquei
quase duas horas falando. Procurei buscar dentro dela (a família tinha me contado o
caso nos mínimos detalhes), motivação para retornar à vida. Confesso que sai do
hospital bastante abatido, pois achei que minha investida tinha sido totalmente
infrutífera.
Sete e trinta da manhã, o telefone me acorda! A mesma voz de antes, disse-me:
"venha urgente ao hospital..."
Ao chegar, D. Maria estava totalmente consciente. Quando me viu exclamou:
"Olha, o anjo bom que me salvou!"

Sidnei Borba 37
A magia do Mundo Mental

CAPÍTULO 6

REGRESSÃO DE MEMÓRIA

"A vida intra-uterina define as condições humanas." Quando ouvi essa


afirmação de minha mestra, Maria Luiza Zancheta (uma religiosa que trabalhava
com regressão), não concordava completamente com a sua posição. Mas, passaram-
se os anos e tenho de admitir que ela estava com toda a razão.
É realmente nesse período que se definem muitas coisas em nossas vidas.
As emoções sentidas pela mãe (notadamente, aqueles sentimentos muito fortes),
durante a gestação, podem afetar a nossa vida de maneira decisiva. Mais tarde,
podemos de forma totalmente inconsciente usar essas emoções como referência e
reagir, desta ou daquela maneira, dependendo de como isso ficou registrado em
nosso subconsciente.
Agora, imagine por um momento uma senhora grávida sendo espancado por um
marido violento e estúpido!
Se a criança ainda no ventre da mãe, não está sendo desejada, como será que vai
reagir toda a vez que for rejeitada? E quando os pais querem um menino, e nasce
uma menina? Se uma mulher grávida tem um marido bêbado e jogador inveterado,
que detesta crianças e tem que assumir a responsabilidade do lar?
Você pode fazer muitas perguntas para si mesmo e levantar hipóteses de como
isto pode afetar a vida de uma pessoa.
Quem sabe você mesmo já viveu uma situação similar a esta.
Quando uma pessoa pensa em fazer uma terapia de regressão, normalmente
sente insegurança quanto ao que pode acontecer durante a sessão. E o medo de não
voltar, então?
Uma pessoa tem reações diferentes de outra diante de uma situação idêntica.
Um determinado acontecimento pode causar uma reação negativa em uma; em outra
pode gerar felicidade e alegria. Depende do que temos gravado como referência, em
nosso computador pessoal.
Em certos casos, algumas pessoas se vêem como se estivessem na cena de um
filme, mas sem sentir qualquer envolvimento emocional. Em outros casos, ela
participa emocionalmente e revive tudo o que ocorreu naquela época.
Outras, racionalizam o tempo todo, perguntando-se se aquilo que estão vendo
ou sentindo é real ou apenas imaginação. Existem pessoas que nada vêem, nada
sentem, mas em pensamento acompanham todo o processo regressivo, sempre com
uma certa dose de cautela.
Após a sessão é discutida toda a situação com o cliente. Surge a grande dúvida:
tudo o que vi ou senti era verdade mesmo ou apenas fantasia?

Sidnei Borba 38
A magia do Mundo Mental
Sempre falo o seguinte: o que mais importa, para mim como terapeuta, é a
melhora ou mesmo, cura do paciente. O subconsciente usa de expedientes
desconhecidos, em muitos casos, para processar a cura. Mesmo a fantasia pode
curar. Não estou dizendo, com isso, que tudo é fantasia. Em absoluto! Podemos
comprovar cientificamente que é real, principalmente quando um membro da família
está presente e conhece em detalhes a vida da pessoa, ou melhor ainda, a própria
mãe.

MINHA MÃE ME FEZ NO MEIO DO MATO

Em 1982, eu tinha uma clínica de terapia, em Porto Alegre, onde todos os


sábados fazia palestras com demonstrações práticas de regressão de memória, com
entrada franqueada.
Numa dessas palestras, estava uma jovem senhora que queria fazer a regressão
em público.
Antes de fazer a demonstração, eu expliquei que a pessoa não perde a
consciência, que lembra de tudo no final da sessão e não haveria como se expor ao
ridículo diante do público com assuntos pessoais e íntimos, a menos que a pessoa
não se importasse com isso.
Depois de fazer o relaxamento e as instruções de praxe, coloquei-a na vida
intra-uterina e ela começou a reviver coisas que estavam gravadas em seu
inconsciente.
A cada cena vivida pela mesma, eu me voltava para a platéia e explicava o que
estava acontecendo cientificamente.
A mãe da referida senhora, estava presente e assistia com muita atenção e, até o
momento, confirmava tudo que a filha estava revivendo.
A certa altura, pedi-lhe que descrevesse os objetos no quarto onde fora
concebida. Perguntei se tinha cortinas, ela disse que não. A cor das paredes, você
pode descrever? Disse que não existia parede.
Todos que estavam assistindo a regressão ficaram espantados com a resposta e
curiosos para saber mais. Para surpresa de todos ela disse: Não ... não tem nada
disso! Eu fui feita no meio do mato, mesmo!
As pessoas que estavam assistindo permaneceram em total silêncio com a
resposta.
Eu fiquei, confesso, um pouco encabulado diante da situação.
Mas como eu tinha dito anteriormente, ela só colocava em público o que achava
conveniente.
A mãe ficou vermelha como uma pimenta. Eu pedi desculpas a ela, pois estava
constrangida diante da revelação inesperada. Voltei para sua filha, que estava
concentrada e disse-lhe que a mãe ficara muito constrangida ao que ela disse: - Que
bobagem, mamãe, agora descobri porque eu gosto tanto do contato com a natureza.

Sidnei Borba 39
A magia do Mundo Mental
A mãe começou a chorar e respondeu o que todos esperavam: "Eu nunca pensei
que um dia minha filha pudesse descobrir uma coisa que eu guardava com tanto
segredo. Foi assim que aconteceu, mesmo!
Ainda bem que ela gostou de descobrir isso, o que me deixa imensamente
feliz!"
Agora, vamos analisar este caso. Porque essa pessoa gostava tanto da natureza?
Porque o evento da concepção se deu num clima de paz e amor. Seus pais se
amavam muito e fora concebida nesse clima positivo.
Deu para notar que as coisas gravadas em nosso interior, mesmo antes de nosso
nascimento, afetam-nos de maneira profunda. Você pode analisar suas lembranças,
descobrindo certos eventos e coisas que não gosta e verificar, com surpresa, que
estas coisas tem ligação com seu passado.
Em alguma época, você registrou essas informações e no momento certo as
mesmas se manifestam no tempo e lugar certo.

A SIRENE A PERTURBAVA

Vou contar um caso bastante interessante de uma cliente. Ela enchia-se de


pavor toda vez que ouvia uma sirene tocar. Podia ser qualquer sirene, mas o que
mais a incomodava era a sirene do corpo de bombeiros.
Sentia-se angustiada, tensa, ansiosa e extremamente nervosa quando ouvia falar
em incêndios. Isso chegava ao extremo. Reagia dessa forma, até mesmo quanto
estava assistindo a uma notícia na televisão. Nunca soube o porque de tudo isso, até
o dia em que fez uma regressão de memória.
Na primeira sessão de terapia, ensinei-lhe técnicas de relaxamento para que
pudesse preparar-se para fazer a regressão posteriormente. Já obteve grande alivio,
logo na primeira entrevista.
A mudança de atitude mental influiu de forma benéfica sobre seu
comportamento. Depois de várias sessões de relaxamento, resolvi que havia chegado
a hora de fazer a regressão.
Eis a síntese da história revivida pela minha cliente:
Ela tinha 2 anos de idade. A mãe era separada e tinha que se virar sozinha na
vida. Era muito querida pelos vizinhos, que a admiravam pela luta que travava
diariamente para sobreviver e principalmente pela extrema dedicação à sua única
filha.
Sua mãe fechou a casa e foi ao supermercado enquanto ela ficara dormindo.
Houve um defeito na instalação elétrica da casa, que era bastante precária, e o
fogo se espalhou rapidamente.
Os vizinhos acudiram, mas não conseguiam abrir a porta que estava trancada
com chave. Uniram forças e colocaram a porta abaixo, salvando a criança.
O corpo de bombeiros chegou em seguida e apagou o fogo.

Sidnei Borba 40
A magia do Mundo Mental
Da casa restou quase nada. Quando a mãe retornou do supermercado e viu o
que acontecia, simplesmente desmaiou.
A menina, fisicamente, nada sofreu, foi levada ao hospital junto com a mãe
para fazerem exames de praxe.
Todos os detalhes desse terrível acontecimento, ficou registrado em sua mente
interior.
Ela revivia com grande emoção, chorando compulsivamente durante a
regressão. Sentiu-se como se estivesse ali, presente percebendo toda a
movimentação dos vizinhos que prestavam auxílio e dos bombeiros, com sirenes
barulhentas e luzes vermelhas piscando. Todas estas cenas deixaram marcas muito
profundas em seu subconsciente e ali estava a causa de seu sofrimento.
Para concluir este relato, vale dizer que após a sessão de terapia essa senhora
ficou integralmente curada. Agora, consegue ouvir sirenes e nada sente de negativo.
Sua vida mudou para melhor!

ELE ODIAVA TODOS OS CACHORROS

Em 1983, tive um caso muito interessante e curioso para resolver. Procurou-me


um senhor de meia idade, muito tenso e angustiado. Queria resolver um grave
problema através da regressão de memória. Eis sua narração:
"Na verdade, eu não queria ter vindo aqui para contar esta história ridícula, mas
minha mulher que ouve, todos os dias, seu programa na rádio, insistiu para que eu
viesse e aqui estou meio sem jeito..." - Limpou a garganta e olhou para baixo, muito
encabulado. - Pode confiar em mim! Nenhuma história é ridícula, - falei- Sempre
existe uma causa para tudo o que acontece. Me conte seu problema para que possa
ajudá-lo. Ajeitou-se na poltrona e disse:
“Bem... já que tenho que falar mesmo... é o seguinte: EU DETESTO
CACHORROS!” - gritou e começou a contar nos mínimos detalhes os
acontecimentos que estavam registrados em sua mente e o perturbavam, (acelerando
o ritmo da fala). "Pelo que eu lembro, - acrescentou - desde pequeno eu já detestava
cachorros. Eu sentia uma ânsia de matá-los sem uma explicação lógica para o meu
procedimento, sentindo um enorme prazer e isso me assustava ainda mais, pois
analisava minhas estranhas reações e não conseguia chegar a nenhuma conclusão. A
vontade de matar cachorros cada vez aumentava mais. Quando era criança tinha um
inseparável estilingue e dizia para todos que era para machucar cachorros e todos
riam de minha afirmação.
Um dia, quando tinha nove anos, fui na estância do sócio de meu pai e
encontrei no meio de uns arbustos, uma "ninhada" de cachorros recém-nascidos, eu
senti uma força esquisita tomando conta de mim que dizia que eu tinha que acabar
com os cachorrinhos. A princípio fiquei muito assustado, mas depois comecei a
bolar um plano para conseguir meu intento.

Sidnei Borba 41
A magia do Mundo Mental
Fui até a cozinha, e quando dona Margarida, a empregada da casa, não estava
olhando, surrupiei uma caixa de fósforos e sai correndo em direção ao matagal. Os
lindos cachorrinhos estavam ali quietinhos e sem a mãe por perto. Risquei o
primeiro palito de fósforo que caiu na relva muito seca, era época de estiagem, e
logo uma chama avermelhada crescia assustadoramente e... (nesse momento ele
começou a chorar muito)... Queimou tudo... Até um depósito de milho que estava
próximo. Eu não contei a ninguém que eu era o responsável pelo maior incêndio que
já tinha ocorrido nas redondezas. Foram os primeiros cachorros que eu matei.
Isso me marcou muito (continuava chorando) e prometi a mim mesmo que
nunca mais ia judiar de qualquer animal e principalmente de cachorros, mas... Isso
continuou acontecendo durante toda a minha vida.
Se eu lhe contar todos os episódios em relação a isso, daria para encher um
livro."
Depois disso, passou a contar-me muitos outros acontecimentos relacionados
sempre com cachorros. Entre os casos relatados, um é o mais dramático, pois mudou
de forma definitiva a vida de uma pessoa.
Segundo ele, numa sexta-feira, ele, a mulher, os dois filhos e sua sogra, iam
passar um final de semana na casa de praia. Havia algum tempo que não faziam um
programa como esse. Ele trabalhava como representante comercial, conseguia um
bom ordenado, mas sua vida era realmente muito atribulada e isso causava um
constante estresse.
Apesar de tudo, sempre foi um bom marido, cumpridor de seus deveres, bom
pai, amava sua esposa e, sobretudo era um homem íntegro e muito trabalhador.
A única coisa anormal que sempre ficava em sua cabeça, era o porque de sentir
esta estranha força que fazia de um pacato cidadão, um matador de cachorros. Para
quem nunca sentiu esse tipo de reação, pode até estar sorrindo neste momento. Mas
a coisa é realmente muito séria.
Enquanto ele ia refletindo sobre todas essas coisas, já estava quase chegando à
praia, foi quando ele avistou um cachorro enorme, que fazia menção de atravessar a
rodovia. De novo sentiu aquela sensação estranha e maravilhosa, imaginando que
mais um cachorro desapareceria da face da terra. Como que tomado por mil
demônios, ele acelerou ainda mais o carro, e inadvertidamente, girou o volante cerca
de trinta a graus à esquerda na tentativa de atropelar o cachorro, sem se dar conta
que outro automóvel vinha no sentido contrário. Ouviu-se um estrondo muito forte.
O choque foi tão violento que jogou seu carro no lado aposto da pista.
Ele teve leves ferimentos. Sua mulher quebrou o braço, seus filhos nada
sofreram. O motorista do outro carro feriu-se, também, levemente, mas... Sua sogra,
hoje se encontra numa cadeira de rodas para sempre, por causa do acidente.

A REGRESSÃO EXPLICOU TUDO

O caso que acabei de relatar, marcou-me bastante.

Sidnei Borba 42
A magia do Mundo Mental
Que profundas e tristes recordações esse acontecimento deixou em todas as
pessoas envolvidas.
Mas o que teria levado este homem, aparentemente normal, a cometer tal
desatino?
Porque sentia tanta raiva de cachorros?
Eu tive a resposta definitiva nas sessões subseqüentes de terapia.
Apliquei o método de regressão de memória fazendo uma total revisão de vida,
para detectar a causa de seu problema.

A VERDADE VEIO Á TONA

Sua família era muito pobre e residia no interior de uma pequena cidade. Seu
pai sendo um agricultor, pouca chance teve de estudar ou procurar coisa melhor para
oferecer uma qualidade de vida mais rica para seus entes queridos. Moravam em um
pequeno chalé, com suas paredes de tábua apodrecidas pela ação do tempo. Eram
duas crianças e sua mãe estava esperando outro!
O "mais um" era ele próprio. Sua vida intra-uterina foi muitíssimo tensa por
causa de todos os problemas enfrentados pela sua família. Os pais não pretendiam
ter mais nenhum filho. "Ele veio, por acaso. É o restinho que sobrou..." Dizia sua
mãe às pessoas.
Vimos várias fases de sua vida, mas ainda não havia surgido a causa do terror a
cachorros. Até que em uma sessão de psicoterapia, revivendo a vida intra-uterina, a
verdade surgiu.
Sua mãe fora buscar água no poço que ficava meio distante da casa, cerca de
trezentos metros. Ela levava dois baldes feitos de latão, com um pedaço de arame
amarrado entre dois furos. Era muito pesado e cansativo para ela (ainda mais que
estava grávida de oito meses), pois tinha que subir uma espécie de rampa para
chegar em casa.
Quando estava quase chegando, repentinamente, surgiu um enorme cachorro e
atacou-a.
Ela deixou cair os baldes. Pegou um pedaço de pau e defendeu-se
corajosamente. O cachorro investiu novamente, arrancando um pedaço de sua
surrada roupa de inverno. Ela caiu, mas reergueu-se, pegou o pedaço de pau e
finalmente botou o cachorro para correr.

Os ferimentos foram leves, mas o susto foi grande! Isso a afetou bastante, mas
principalmente ao feto em sua barriga.
Enquanto pegava os baldes vazios e dirigia-se para o poço para apanhar mais
água, praguejou em altos brados: "GOSTARIA QUE TODOS OS CACHORROS
DO MUNDO MORRESSEM"
Um dia este mesmo paciente ligou-me dizendo que sua visão em relação ao
mundo dos cachorros mudara radicalmente e que agora não só gostava de cachorros,

Sidnei Borba 43
A magia do Mundo Mental
como também tinha vários em sua casa e finalmente concordava que "o cachorro é o
melhor amigo do homem”.

COMO ELA DESCOBRIU SEU VERDADEIRO PAI

Maria (vamos chamá-la assim), era uma pessoa muito ansiosa e triste. Apesar
de muito jovem e bonita, o rosto começava a ganhar marcas profundas, denunciando
que algo não andava bem. Magra, alta, de caminhar nervoso, de passos curtos e
rápidos.
Queixava-se de dores por todo o corpo. Segundo ela, a muito tempo não sabia o
que era dormir bem. Com a qualidade do sono diminuída, no dia seguinte sentia-se
quase sem ânimo para os afazeres do dia a dia.A vida, segundo Maria, era passada
em sua cabeça em preto e branco. Não sentia prazer em coisa alguma, nem mesmo o
sexo a apetecia e que raramente praticava.
Irritava-se com quase tudo e com facilidade os acontecimentos do cotidiano a
perturbavam. Em certas ocasiões, permanecia silenciosa na cama por vários dias,
deprimida e sem vontade de levantar-se.
Ela não compreendia porque isso acontecia, justamente com ela que tinha tudo
para ser feliz. Quantas pessoas gostariam de estar em seu lugar e usufruir todas as
coisas boas que a família lhe proporcionava.
Seu pai adotivo era um homem influente no mundo dos negócios da região. A
situação financeira de seus pais era bastante sólida. A família possuía uma fábrica
de calçados que estava indo muito bem, fora os investimentos que seu pai fazia em
outros negócios que ela não entendia. Nunca faltara nada!
Estudara nos melhores colégios. Sempre a tratavam como filha de verdade,
recebendo muito amor e carinho, e, além disso, era a única filha do casal.
Apesar de todo o amor que recebia, sempre evitavam tocar no assunto sobre as
circunstâncias de sua adoção. Sim, ela sabia desde pequena que era filha adotiva,
mas não entendia o motivo de seus verdadeiros pais a entregaram à outra família
para ser adotada.
Alguma coisa lhe dizia que tinha "algo esquisito nessa história", e tinha que
desvendar esse mistério de qualquer jeito, pois do contrário, ela enlouqueceria.
Como sempre me ouvia no rádio, decidiu procurar-me para tentar resolver seu
problema, através da regressão de memória.

PRIMEIRAS DESCOBERTAS

Nas primeiras sessões ensinei-lhe técnicas de relaxamento e aprofundamento


mental preparando-a para fazer a regressão de memória; na terceira sessão, os
mistérios do passado de Maria começaram a emergir de forma bastante espontânea.

Sidnei Borba 44
A magia do Mundo Mental
O que passo a relatar, a partir de agora, foi descoberto nas sessões subseqüentes
de terapia de regressão. Não sabíamos, ainda, se o que estava revivendo era produto
de sua imaginação ou se correspondia à verdade.
Seu pai, sendo um homem bastante poderoso não podia expor-se em relação a
mulheres, por isso vinha a Porto Alegre para divertir-se.
Numa dessas ocasiões, conheceu num barzinho, uma mulher muito bonita e
jovial. Ela sabia como fazer para conquistar um homem. Assim, essa "amizade" foi
crescendo e os dois tornaram-se amantes. Seguidamente ele vinha a Porto Alegre
para cair nos braços de sua amada.
Um dia, ela falou-lhe que estava grávida e queria dinheiro para tirar a criança,
pois uma gravidez não estava em seus planos no momento e ia atrapalhar sua
carreira.
Ele não aceitou as argumentações dela e pediu-lhe que não cometesse tal
desatino, e confessou-lhe que já fazia muito tempo que ele e sua mulher queriam
adotar uma criança, e agora que Deus havia colocado um filho em seu caminho, não
podia deixar passar essa oportunidade, já que sua mulher não podia engravidar.
Depois de conversar longamente sobre o problema, os dois chegaram a um
acordo de cavalheiros: ele daria toda a cobertura para ela durante a fase de gestação
e quando a criança nascesse, depositaria uma alta soma em dinheiro como
"indenização pelo trabalho."
Porém, havia uma condição, ela nunca mais devia procurá-lo e, sobretudo
jamais tentaria aproximar-se do filho. Ela concordou com tudo e assim foi feito.
Quando voltou para sua cidade, ele contou uma história para a esposa dizendo
que encontrara na casa de um amigo uma empregada doméstica que estava grávida e
que pretendia dar a criança a alguém que tivesse boa condição financeira para dar o
melhor a filha.
Perguntou à mulher, o que achava de adotarem essa criança. A mulher ficou
muito emocionada, pois sempre quisera ter um filho. Finalmente, poderia
transformar seu desejo em realidade, tendo a chance de exercer o lado materno que
esteve sempre adormecido. Seria maravilhoso ter uma criança para encher de alegria
aquela casa com amplo espaço, mas tão sem vida, por falta de uma criança correndo
e fazendo estrepolias.
Quando Maria nasceu, conforme combinado, a mulher recebeu a quantia
estipulada em dinheiro e foi morar em outro país, e nunca mais voltou ao Brasil.

O PAI NEGA

De posse das informações colhidas na terapia, Maria voltou para casa e


conversou reservadamente com seu pai contando o que descobrira na regressão de
memória. À principio, ele ficou perplexo com a "história", mostrando-se muito
agitado, mas recompôs-se e negou com veemência. Disse que tudo aquilo era um
verdadeiro absurdo e que esse tal de terapeuta estava colocando "coisas" na cabeça

Sidnei Borba 45
A magia do Mundo Mental
dela, e tudo não passava de pura fantasia mental. A filha perguntou qual era a
história verdadeira. Ele desconversou mais uma vez, dizendo que um dia com mais
calma lhe contaria toda a verdade. Pediu que não comentasse nada com sua mãe,
pois a mesma não estava muito bem de saúde e ficaria mais nervosa ainda, se
tocasse nesse assunto.
Maria ficou ainda mais curiosa e intrigada com tudo aquilo. Pensou que tudo
estava definitivamente resolvido, que pelo menos tinha encontrado seu verdadeiro
pai... mas de repente tudo voltava a estaca zero! O que existiria de verdade naquilo
tudo? Então tudo o que vira, na terapia regressiva, fora fantasia?
Algo não batia bem! Tinha algum mistério nessa história! Jurou para si mesma
que a verdade, estivesse onde estivesse, ela iria atrás e a encontraria.

O PAI RESOLVE CONTAR TUDO

Aos sábados pela manhã, sua mãe costumava ir a missa, foi quando seu pai a
chamou para conversar. "Bem filha, não sei como começar! É sobre aquele assunto...
Eu resolvi contar tudo, mas peço que vá com calma com sua mãe, pois ela está
muito doente, você sabe..." Sentou-se à mesa da cozinha e continuou. "Filha, depois
daquele dia em que tivemos aquela conversa, eu quase não tenho conseguido dormir.
Acho que deveria ter te contado a muito tempo, mas faltou-me coragem! Como
sabe sua mãe nunca pode ter filhos. Eu sempre sonhei em ter pelo menos um. Tudo
aquilo que você viu nessa tal terapia corresponde exatamente a verdade."
Maria se debulhou em lágrimas, mas muito feliz abraçou seu pai que antes
julgara ser um pai adotivo. Perdoou-o por tudo. Conversaram com muito cuidado
com sua mãe. Ela ficou muito feliz com a descoberta e disse que sempre desconfiou
da verdade, mas que nunca falou nada.
Depois disso, Maria renasceu para a vida. Quem a vê hoje, quase nem acredita
na fantástica transformação que sofreu.

NUNCA CONSEGUIU SENTIR PRAZER NO SEXO

Helena sentia que havia alguma coisa errada com ela, em relação ao sexo.
Casou muito jovem com o homem de seus sonhos. Foi um casamento perfeito em
todos os sentidos. Conhecia seu marido desde pequena. Amava-o loucamente e era
correspondida por ele. Ele era uma pessoa muito carinhosa. Sempre lhe fazia todas
as vontades. Então, porque no sexo a coisa não dava certo?
Constatamos, com a regressão de memória, que quando contava apenas seis
anos, sua mãe a pegara manipulando os órgãos sexuais. Colocou-a ajoelhada em
grãos de milho e disse-lhe: "Isso é um grande pecado que você fez! Deus vai te
castigar se fizer isso de novo! NUNCA MAIS faça isso!"

Sidnei Borba 46
A magia do Mundo Mental
Essa programação mesclada com a emoção foi tão forte que toda a vez que ia
fazer sexo, sentia-se culpada.
Após algumas sessões de regressão de memória, verificando cada causa e seus
reforços de programação, ela sentiu o orgasmo pela primeira vez.

O CASO DE LUIZA

Luiza sentia-se vazia e rejeitada. Detestava lugares fechados. Uma forte dor de
cabeça sempre a acompanhava. Não conseguia relacionar-se com os homens de
forma duradoura. Depois de algum tempo de convivência, ela começava a odiá-los.
Não entendia o porque disso. Queria mudar, mas não conseguia. O que estaria
errado? Justamente por isso veio a minha procura para submeter-se à regressão de
memória.
Eis o que descobrimos na regressão:
Quando estava no ventre de sua mãe, fora rejeitada, não só pela mãe, mas
principalmente pelos avós. Os avós de Luiza eram de uma família tradicional do
interior do Rio Grande do Sul, e sempre diziam: "Deus nos livre ter que enfrentar
uma situação vergonhosa onde uma de nossas filhas ficasse grávida... preferíamos
que morressem, ela e o filho, se uma desgraça dessas batesse em nossa porta..."
A família jamais aceitaria essa situação "vergonhosa", e que seria o primeiro
caso na família, ter um bebê, mesmo sendo solteira.
Por isso ela não podia contar com os pais para a apoiarem.
Os dias iam passando, a barriga crescendo e ela cada vez mais agitada. Até
chegou a pensar em fazer um aborto, mas desistiu, a conselho de sua única amiga
que a dissuadiu dizendo que não valia a pena correr um risco tão alto que poderia
resultar em sua morte.
Na tentativa de esconder a gravidez, amarrava uma faixa de lona bem apertada
ao redor da cintura para disfarçar seu adiantado estado de gravidez. Durante todo o
tempo da gestação, viveu num clima de insegurança, tensão e um medo terrível do
que o futuro reservaria a ela e principalmente a sua filha.
Embora possa parecer que sua mãe a rejeitasse, isso somente se deu no início da
gravidez. No fundo, nunca houve rejeição à ela, diretamente, mas sim, à situação
que enfrentava, pelo medo que sentia de ser descoberta pelos pais.
O namorado covarde, quando soube da notícia, mudou-se para uma cidade
distante e desconhecida e nunca mais se ouviu falar dele.
Finalmente, a mãe de Luiza decidiu abandonar a casa dos pais, pois o tempo era
seu maior inimigo e acabaria denunciando seu "grave crime”.
A mãe de Luiza, disse a família que recebera um convite para trabalhar na
capital, Porto Alegre. A princípio seus pais protestaram, mas acabaram
convencendo-se de que seria uma grande oportunidade para ela crescer
profissionalmente. Foi para casa de uma prima de sua amiga, onde todos já sabiam
do ocorrido e a esperavam com carinho e compreensão. Essa família foi muito

Sidnei Borba 47
A magia do Mundo Mental
importante na vida dela, pois lhe deram a segurança necessária para que pudesse dar
à luz, num clima de paz e confiança.
O nascimento se deu num clima muito tenso. O parto durou mais de duas horas.
Foi horrível, segundo ela, ainda mais que foi tirada a ferro do ventre materno.
Vamos analisar o caso de Luiza mais detidamente. Porque se sentia rejeitada
por todos? Porque fora rejeitada pelo pai, avós e parcialmente pela própria mãe! A
nível inconsciente, antes que a rejeitassem, ela antecipava-se e rejeitava aos outros.
Como poderia acreditar nos homens, se o homem que a colocou no mundo "deu
no pé", quando soube que ela estava vindo ao mundo?
A causa da dor de cabeça, acho que você até já sabe, não é mesmo? Claro, foi
no momento em que fora arrancada à força do ventre materno.
Sentia-se presa e com pouco espaço para movimentar-se na barriga da mãe, por
isso não gostava de lugares fechados, pois ao estar em contato com esses estímulos,
gerava uma ligação inconsciente com as emoções gravadas na vida intra-uterina.

Sidnei Borba 48
A magia do Mundo Mental

CAPÍTULO 7

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Caro leitor. Você acompanhou relatos verídicos, envolvendo nomes famosos e outros
anônimos. Viu como estas pessoas conseguiram superar obstáculos, traumas e
dificuldades. Muitas delas, comuns a todos nós.
Estar vivo, significa estar sujeito a toda sorte, porém através deste livro, levo a
você uma verdade, que espero, mude sua vida, como mudou a vida das pessoas aqui
mencionadas. Verdade que levou-me a escrevê-lo. A contar que sua vida não
necessita ser um fracasso, sofrimento e impotência frente as adversidades, pois eu
testemunho que o homem possui uma das mais notáveis ferramentas do universo... A
mente em seus poderes indescritíveis.
E você leitor. Só precisa descobrir que também é dotado deste poder. Pode
trabalhar seu cérebro, programando-o para atitudes que certamente resultaram em
conquistas., seja na sua vida profissional, afetiva ou familiar.
Escrevi este livro para levar até você este conhecimento maravilhoso e os
métodos de relaxamento para conduzi-lo a um estágio no qual a paz interior e a
certeza da vitória lhe sejam reais.

Sidnei Borba.

Sidnei Borba 49