Anda di halaman 1dari 1

SER IGREJA É SER AMIGO

Escreva o que voce saber sobre a visão/modelo de proposta no território da União Centro-Oeste
Brasileira “ser igreja é ser amigo”

É uma visão pautada nos moldes bíblicos discipulado que se apresenta através da conformação da noção
de ser amigo e discípulo. Conceitos que se fundem e se mesclam conforme as palavras de Jesus em João
15.15. A visão está didaticamente dividida em ações com enfoque na Comunhão com Deus,
Relacionamento entre os membros e Missão aos perdidos.

Essa visão de Igreja está em perfeita sintonia com os ensinos da Palavra de Deus. Jesus chama seus
seguidores a serem discípulos Seus, o que está claramente definido em Seus ensinos tais como: Mt 28.18 e
19. E por discípulos devemos entender alguém que “busca em primeiro lugar o Seu Reino e Sua justiça” Mt
6.33, tendo comunhão com Deus pela manhã, antes das atividades rotineiras e de trabalho e
preferencialmente na primeira hora do dia e pelo período sugestivo de 1 hora, e no encerramento do dia
ao por-do-sol Sl 5.3; 59.16; 55.16,17; Dn 6.10; Mc 14.37. Nesta ênfase temos a apostila do Projeto
Primeiro Deus, que consiste em ações de comunhão em 10 dias seguidos que finalizam com 10 horas de
Jejum e oração. Esta é seguida pela jornada de 40 Dias de Oração com o fim de despertar no membro o
hábito de comunhão em todos os dias.

Também é provida pela Igreja uma ferramenta perene e de grande impacto doutrinário, a Lição de Escola
Sabatina que mantém a unidade doutrinária da Igreja ao redor do mundo e oportuniza ao seu estudante
crescimento na graça de Deus e através do envolvimento na Unidade de Escola Sabatina o ambiente que
estimula o discipulado, o que resulta em uma Igreja atenta alimentada espiritualmente e atenta ao
trabalho missionário. Daí a importância do projeto Maná que enfoca a aquisição e o estudo da Lição de
Escola Sabatina.

O preparo individual na comunhão é base para o envolvimento e Relacionamento “uns com os outros”
“para o encorajamento mútuo ao amor e às boas obras Hb 10.24”, visando a experiência de
relacionamento vivida pela igreja primitiva conforme Atos 2.42-47: que tem os princípios da “doutrina”,
“pão de casa em casa”, “estar juntos”. Isto tanto para os de dentro da comunidade cristã como para os de
fora na comunidade em que vivemos. Para viabilizar com eficácia esse envolvimento são enfocadas as
pequenas comunidades que facilitam o contato discipulador visto que em grande número não é possível a
intimidade que discípula nos moldes de Jesus e dos Seus discípulos. Os Pequenos Grupos (PGs) estruturam
a Igreja para comunhão entre si e habilitam seus membros para o crescimento espiritual e serviço uma vez
que a Adoração, o Estudo da Bíblia e o Envolvimento pessoal com o alvo de cada um savando pelo menos
um, fazem parte do dia-a-dia do PG. As atividades do PG ultrapassam os limites da reunião regular e
alcançam, aonde estão, os membros de sua comunidade, aonde são buscados para a vida pessoal do
discípulo de Cristo.

A Missão se reflete no comportamento intencional que visa discipular conforme Mt 28.18-20 com preparo
doutrinário que visa o batismo marcando o processo de discipulado, isso trazendo os que se abrem
voluntariamente ao evangelho para a vida particular, assumindo que a Igreja sou eu, templo de Deus, I Co
3.16,;Jo 14.21. A visão Ser igreja é Ser amiga traz para a fé aqueles que conseguimos, primariamente, trazer
para a nossa vida.