Anda di halaman 1dari 12

SENAI/SC

ESPECIALISTA DE ENSINO - COMUNICAÇÃO ORAL E


ESCRITA E TÉCNICAS DE PESQUISA
Processo SeleLvo Nº: 01408/2016

Técnicas e instrumentos de
pesquisa
Candidato: João Vinicius de Almeida
Braga

Jaraguá do Sul – Janeiro de 2017


Pesquisar é preciso
•  Por que pesquisar?
–  Entre tantas coisas, temos: resolver um problema,
facilitar um processo, desenvolver algo novo, ou
simplesmente pela curiosidade.
•  O que é pesquisar?
–  Pesquisar é invesLgar, é procurar respostas sobre
determinado tema.
Como pesquisar?
•  A invesLgação de um determinado tema
começa sempre com uma pergunta.
•  A melhor forma de responder essa pergunta é
usando o método cien^fico.
Gil (1991) define que os
procedimentos técnicos podem ser :
•  Pesquisa Bibliográfica: quando elaborada a
parLr de material já publicado, consLtuído
principalmente de livros, arLgos de periódicos
e atualmente com material disponibilizado na
Internet.
•  Pesquisa Documental: quando elaborada a
parLr de materiais que não receberam
tratamento analíLco.
•  Pesquisa Experimental: quando se determina
um objeto de estudo, selecionam-se as
variáveis que seriam capazes de influenciá-lo,
definem-se as formas de controle e de
observação dos efeitos que a variável produz
no objeto.
•  Levantamento: quando a pesquisa envolve a
interrogação direta das pessoas cujo
comportamento se deseja conhecer.
•  Estudo de caso: quando envolve o estudo
profundo e exausLvo de um ou poucos
objetos de maneira que se permita o seu
amplo e detalhado conhecimento.
•  P e s q u i s a E x p o s t - f a c t o : q u a n d o o
“experimento” se realiza depois dos fatos.
•  Pesquisa-Ação: quando concebida e realizada
em estreita associação com uma ação ou com
a resolução de um problema coleLvo. Os
pesquisadores e parLcipantes representaLvos
da situação ou do problema estão envolvidos
de modo cooperaLvo ou parLcipaLvo.
•  Pesquisa ParLcipante: quando se desenvolve a
parLr da interação entre pesquisadores e
membros das situações invesLgadas.
Os instrumentos de coleta de dados
tradicionais são:
•  Observação: quando se uLlizam os senLdos na
obtenção de dados de determinados aspectos
da realidade. A observação pode ser:
–  observação assistemáLca
–  observação sistemáLca
–  observação não-parLcipante
–  observação em equipe
–  observação na vida real
–  observação em laboratório
•  Entrevista: é a obtenção de informações de um
entrevistado, sobre determinado assunto ou problema. A
entrevista pode ser:
–  padronizada ou estruturada
–  despadronizada ou não-estruturada

•  QuesLonário: é uma série ordenada de perguntas que


devem ser respondidas por escrito pelo informante. O
quesLonário deve ser objeLvo, limitado em extensão e
estar acompanhado de instruções As instruções devem
esclarecer o propósito de sua aplicação, ressaltar a
importância da colaboração do informante e facilitar o
preenchimento.
•  As perguntas do quesLonário podem ser:
–  abertas
–  fechadas
–  de múlLplas escolhas
•  Formulário: é uma coleção de questões e
anotadas por um entrevistador numa situação
face a face com a outra pessoa (o informante).
Referências
•  GIL, Antonio C. (1991). Como elaborar projetos de
pesquisa. São Paulo: Atlas.
• 
•  MATTOSO CÂMARA, J. (1977). Manual de Expressão Oral e
Escrita. Petrópolis: Vozes.
•  S I L V A , E d n a L ú c i a d a , M E N E Z E S , E s t e r a
Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de
dissertação. 4. ed. Florianópolis: UFSC, 2005. Disponível
em:
•  <
hvp://tccbiblio.paginas.ufsc.br/files/
2010/09/024_Metodologia_de_pesquisa_e_elaboracao_de
_teses_e_dissertacoes1.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2016
Obrigado!