Anda di halaman 1dari 7

MPU 2013

Legislação Aplicada ao MPU


Claudete Pessoa

Legislação Orgânica do
Ministério Público da União

esquematizada
para concurso público

Legislação:
- Constituição da República, arts. 127 a 130-A;
- Lei Complementar 75/93 – LOMPU – Lei Orgânica do
Ministério Público da União

www.cers.com.br 1
MPU 2013
Legislação Aplicada ao MPU
Claudete Pessoa

Por Claudete Pessôa

Perfil Constitucional do Ministério Público


Funções Essenciais à ___________
(CF, arts. 127 a 135)

Advocacia e
Ministério Público Advocacia Pública
Defensoria Pública

MINISTÉRIO PÚBLICO (conceito):


(CRFB, 127; LOMPU, 1º)

* instituição * essencial à função * para defesa da ordem jurídica; do


___________; ______________ do regime democrático; dos
Estado; interesses sociais e individuais
___________________.

* funções institucionais: CRFB, art. 129; LOMPU, art. 5º.

OS VÁRIOS MINISTÉRIOS PÚBLICOS

DA UNIÃO DOS ESTADOS MINISTÉRIO PÚBLICO ESPECIAL

RAMOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO:


(CRFB, 128, I; LC 75/93, art. 24)

MPFederal MPTrabalho MPMilitar MPDFT

www.cers.com.br 2
MPU 2013
Legislação Aplicada ao MPU
Claudete Pessoa

Localize os vários MPs na sua atuação junto à estrutura orgânica do Poder Judiciário Nacional

Supremo Tribunal Federal


(Instância Extraordinária)

Justiça Comum Justiça Especializada


Federal

Grau de Estadual e Federal Trabalho Eleitoral Militar


jurisdição DFT
Instância STJ TST TSE STM
Especial

2ª Instância TJ TRF TRT TRE -

1ª Instância Juízes Juízes Juízes do Juízes e Juiz e


Estaduais Federais Trabalho Juntas Conselho
Militar

PRINCÍPIOS INSTITUCIONAIS:
(CRFB, 127, § 1º; LOMPU, 4º)

* ____________ * ________________ * Independência Funcional


a atuação é um membro poderá substituir o a atuação institucional do membro
institucional e não outro – decorre da Unidade – somente será limitada pela lei e não
pessoal. observada a atribuição legal. por superiores administrativos.

AUTONOMIA DA INSTITUIÇÃO:
(CRFB, 127, §§ 2º e 3º; LC 75/93, arts. 22 e 23)

* Funcional – As decisões * ______________ – incluída * Financeira – o MP elabora sua


do Ministério Público, a autonomia de proposição proposta __________________;
fundadas em sua autonomia, legislativa para criação e gerencia e aplica seus recursos;
têm eficácia plena e extinção de seus cargos e administrando o emprego das
executoriedade imediata. serviços auxiliares. dotações orçamentárias
(CRFB, 127, § 3º).

Os recursos correspondentes às suas dotações orçamentárias ser-lhe-ão entregues até o dia 20 de


cada mês.
A fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial do MPU será exercida pelo
Congresso Nacional, mediante controle externo, com o auxílio do __________________ e por sistema
próprio de controle interno (LOMPU, 23).

CONSELHO NACIONAL DO MP: (CF, 130-A)

*Órgão máximo * Composto por 14 membros:


administrativo competente - PGR – que será o ________________ (membro nato)

www.cers.com.br 3
MPU 2013
Legislação Aplicada ao MPU
Claudete Pessoa

para exercer o controle, em - 04 membros do MPU (um de cada carreira – MPF, MPT, MPM e
nível nacional, da atuação MPDFT).
administrativa e financeira - 03 membros do MP dos Estados
da instituição e o - 02 Juízes (um indicado pelo STF e outro pelo STJ)
cumprimento dos deveres - 02 Advogados (indicados pelo Cons. Fed. OAB)
funcionais dos membros. - 02 Cidadãos de notável saber jurídico e reputação ilibada (um
indicado pela Câmara dos Deputados e outro pelo Senado).

CONSELHO DE ASSESSORAMENTO SUPERIOR DO MPU:


(LC 75/93, arts. 28 a 31)

Composição: sob a Competência: - opinar sobre matérias de interesse geral da


presidência do PGR, é Instituição; em especial sobre projetos de lei de interesse comum
integrado pelo Vice- do MPU (Ex.: que visem alterar normas gerais da sua Lei Orgânica;
Procurador-Geral da proposta de orçamento do MPU; fixação dos vencimentos nas
República, pelo Procurador- carreiras e nos serviços auxiliares).
Geral do Trabalho, pelo - opinar sobre a organização e o funcionamento da Diretoria-Geral e
Procurador-Geral da Justiça dos Serviços da Secretaria do MPU.
Militar e pelo Procurador- - propor aos Conselhos Superiores dos diferentes ramos do
Geral de Justiça do Distrito MPU medidas para uniformizar atos decorrentes de seu poder
Federal e Territórios. normativo.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL


(LC 75/93, art. 37ss)

Atuação: nas causas de competência do Supremo Tribunal Federal,


do Superior Tribunal de Justiça, dos Tribunais Regionais Federais e
dos Juízes Federais, e dos Tribunais e Juízes Eleitorais.

ÓRGÃOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL:


(LC 75/93, art. 43)
I - o Procurador-Geral da República;
II - o Colégio de Procuradores da República;
III - o Conselho Superior do Ministério Público Federal;
IV - as Câmaras de Coordenação e
Revisão do Ministério Público Federal;
V - a Corregedoria do Ministério Público Federal;
VI - os Subprocuradores-Gerais da República;
VII - os Procuradores Regionais da República;
VIII - os Procuradores da República.

www.cers.com.br 4
MPU 2013
Legislação Aplicada ao MPU
Claudete Pessoa

UNIDADES DE LOTAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO:


(LC 75/93, arts. 81 e 82)
Os ofícios na Procuradoria-Geral da República, nas Procuradorias Regionais da República e
nas Procuradorias da República nos Estados e no Distrito Federal são unidades de lotação e de
administração do Ministério Público Federal. Nos municípios do interior onde tiverem sede juízos
federais, a lei criará unidades da Procuradoria da República no respectivo Estado.

COLÉGIO DE PROCURADORES DA REPÚBLICA: (LC 75/93, arts. 52 e 53)


Presidido pelo ____________________ e integrado por todos os membros da carreira em
atividade no MPF.
Competência:
- Elaborar, mediante voto plurinominal, facultativo e secreto, a lista sêxtupla:
a) para a composição do STJ1 (membros do MPF, com mais de 10 anos na carreira; mais de
35 e menos de 65 anos de idade);
b) para a composição dos TRFs2 (membros do MPF, com mais de 10 anos de carreira e com
mais de 30 e menos de 65 anos de idade, se possível lotados na respectiva região);
- Eleger, dentre os Subprocuradores-Gerais da República e mediante voto plurinominal,
facultativo e secreto, 04 membros do Conselho Superior do Ministério Público Federal.
REUNIÃO - Nos casos acima não se exige reunião do Colégio, procedendo-se conforme
regimento interno, desde que observado o voto da maioria absoluta dos eleitores. Excepcionalmente,
face interesse relevante da Instituição, o Colégio de Procuradores reunir-se-á em local designado
pelo PGR, desde que convocado por ele ou pela maioria de seus membros.

CONSELHO SUPERIOR DO MP FEDERAL: (LC 75/93, arts. 54 a 57)

COMPOSIÇAO DO CONSELHO SUPERIOR DO MPF


Procurador-Geral da Membro ____________.
República, que o preside
Vice-Procurador-Geral da Membro __________, mas não é o Vice do Conselho
República. (ver obs 01, abaixo).
Eleitos para mandato de 02 anos, pelo Colégio de
04 Subprocuradores-Gerais Procuradores mediante voto plurinominal, facultativo e
da República secreto, permitida uma reeleição, tendo como suplentes
os mais votados, em ordem decrescente.
Eleitos para mandato de 02 anos, por seus pares,
04 Subprocuradores-Gerais mediante voto plurinominal, facultativo e secreto,
da República permitida uma reeleição, tendo como suplentes os mais
votados, em ordem decrescente.
Total: 10 membros.
Observações: 1 - O Conselho Superior elegerá o seu Vice-Presidente, que
substituirá o Presidente em seus impedimentos e em caso de vacância.
2 – O Corregedor-Geral do MPF participará das reuniões do Conselho Superior, sem
direito a voto (LC 75/93, art. 65, I).

Competência: artigo 57 da LC 75/93.

www.cers.com.br 5
MPU 2013
Legislação Aplicada ao MPU
Claudete Pessoa

CÂMARAS DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MPF: (LC 75/93, arts. 58 a 62)

- Órgãos setoriais de coordenação, integração e revisão do exercício funcional;


- Organizadas por função ou por matéria.
- Regimento Interno elaborado pelo Conselho Superior que poderá determinar que as
câmaras funcionem isoladas ou reunidas, integrando Conselho Institucional.
Decidem os conflitos de atribuições entre os órgãos do MPF, com recurso ao PGR, na
qualidade de chefe do _____________________.

COMPOSIÇÃO DAS CÂMARAS


01 membro indicado pelo PGR, juntamente com seu suplente.
02 membros indicados pelo Conselho Superior, juntamente com seus
suplentes.
Obs.: 1 - Os 03 membros serão oriundos do MPF, dentre integrantes,
sempre que possível, do último grau da carreira, para um mandato de
02 anos.
2 - Dentre os integrantes da Câmara, um deles (Subprocurador-Geral
da República – art. 67, V) será designado pelo Procurador-Geral para
a função executiva de Coordenador.
Competência: artigo 62 da LC 75/93.

CORREGEDORIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL: (LC 75/93, arts. 63 a 65)


• Dirigida pelo Corregedor-Geral;
• Órgão fiscalizador das atividades funcionais e da conduta dos membros
do MPF
• Atribuições: realizar correições e sindicâncias; instaurar inquérito contra
integrante da carreira e propor ao Conselho Superior a instauração do
processo administrativo conseqüente; acompanhar o estágio probatório dos
membros do MPF e propor ao Conselho Superior a exoneração do membro
que não cumprir as condições do estágio. Após decisão, o Conselho
encaminhará o processo ao PGR, na qualidade de chefe do MPU, para
expedir ato de exoneração.

Corregedor-Geral do Ministério Público Federal


NOMEAÇÃO - Realizada pelo PGR dentre os Subprocuradores-Gerais da
República, integrantes de lista tríplice elaborada pelo Conselho
Superior, para mandato de 02 anos, renovável uma vez. (Os
membros do Conselho Superior não poderão integrar a lista tríplice).
SUPLENTES - Serão suplentes do Corregedor os demais integrantes da lista
tríplice, na ordem em que os designar o Procurador-Geral.
DESTITUIÇÃO - Antes do término do mandato, face proposta do PGR, aprovada por
2/3 dos membros do Conselho Superior.
Competência: artigo 65 da LC 75/93.

SUBPROCURADORES-GERAIS DA REPÚBLICA: (LC 75/93, arts. 47, 51, 66 e 67)


- Oficiam junto ao STF, STJ, TSE e nas Câmaras de Coordenação e Revisão, sendo que no STF3 e no
TSE, atuarão por delegação do Procurador-Geral da República.
- A designação de Subprocurador-Geral para órgãos jurisdicionais diferentes, dependerá de autorização
do Conselho Superior.

www.cers.com.br 6
MPU 2013
Legislação Aplicada ao MPU
Claudete Pessoa

- Funções privativas, atuar na qualidade de:


I - Vice-Procurador-Geral da República, designado pelo PGR;
II - Vice-Procurador-Geral Eleitoral, designado pelo PGR, na qualidade de P.G.Eleitoral;
III - Corregedor-Geral do MPF, nomeado pelo PGR, dentre integrantes de lista tríplice elaborada
pelo Conselho Superior;
IV - Procurador Federal dos Direitos do Cidadão, designado pelo PGR, mediante prévia
aprovação do nome pelo Conselho Superior;
V - Coordenador de Câmara de Coordenação e Revisão, designado pelo PGR.
A ação penal pública4 contra o PGR, quando no exercício do cargo,
caberá ao Subprocurador-Geral designado pelo Conselho Superior do MPF (art. 51).

PROCURADORES REGIONAIS DA PROCURADORES DA REPÚBLICA: (LC 75/93,


REPÚBLICA: (LC 75/93, arts. 68 e 69) arts. 70 e 71)
- Designados para oficiar junto aos TRFs - Designados para oficiar junto aos Juízes
- Lotados nos ofícios nas Procuradorias Federais e junto aos Tribunais Regionais
Regionais da República. Eleitorais, onde não tiver sede a Procuradoria
Regional da República.
- Lotados nos ofícios nas Procuradorias da
República nos Estados e no Distrito Federal.

1 O Superior Tribunal de Justiça é composto por, no mínimo, 33 Ministros, nomeados pelo Presidente
da República, sendo 1/3 dentre Juízes dos TRFs; 1/3 dentre Desembargadores dos Tribunais de Justiça,
indicados em lista tríplice elaborada pelo próprio Tribunal e 1/3, em partes iguais dente advogados e
membros do MPF, MPEs e MPDFT. Estes últimos serão escolhidos mediante lista sêxtupla elaborada pela
respectiva instituição. Tal lista deverá ser encaminhada ao STJ, que formará lista tríplice e a encaminhará
ao Presidente da República, que escolherá um de seus integrantes para nomeação (CRFB, art. 104, p.
único).
2 Os Tribunais Regionais Federais compõem-se de, no mínimo, 07 Juízes, recrutados, quando possível,
na respectiva região e nomeados pelo Presidente da República dentre brasileiros com mais de 30 e menos
de 65 anos, sendo 1/5 dentre advogados com mais de 10 anos de efetiva atividade profissional e membros
do MPF com mais de 10 anos de carreira; os demais, mediante promoção de juízes federais com mais de
cinco anos de exercício, por antigüidade e merecimento, alternadamente. Os membros do MPF também
deverão ser escolhidos mediante lista sêxtupla, sendo encaminhada ao TRF respectivo, seguindo o
mesmo trâmite da nota acima (CRFB, arts. 94 c/c 107).
3 Regimento Interno do STF – art. 3º: “São órgãos do Tribunal o Plenário, as Turmas e o Presidente. Art.
4° As Turmas são constituídas de cinco Ministros. (...) Art. 48. O Procurador-Geral da República toma
assento à mesa à direita do Presidente. Parágrafo único. Os Subprocuradores-Gerais poderão oficiar junto
às Turmas mediante delegação do Procurador-Geral.”
4 CRFB, Art. 102: “Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição,
cabendo-lhe: I - processar e julgar, originariamente: (...) b) nas infrações penais comuns, o Presidente da
República, o Vice-Presidente- Presidente, os membros do Congresso Nacional, seus próprios Ministros e o
Procurador-Geral da República;”

www.cers.com.br 7